XP Expert

ArcelorMittal anuncia financiamento de US$120mn para tecnologia de aço verde | Café com ESG, 27/01

ArcelorMittal liderou investimento de US$ 120 milhões para a Boston Metal; Departamento de Energia dos EUA anunciou mais de US$ 100 milhões para biocombustíveis; e Movida conta com o Google Cloud para objetivos de sustentabilidade

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

O mercado encerrou o pregão de quinta-feira em território neutro, com o Ibov e o ISE em leve queda de -0,1% e -0,2%, respectivamente.

• No Brasil, (i) a Movida conta com o Google Cloud como seu principal parceiro na jornada de nuvem para acelerar a transformação digital e atingir os objetivos de sustentabilidade da companhia – com a meta de reduzir 30% da intensidade das suas emissões de carbono até 2030, a Movida viu a nuvem do Google como uma aliada importante para criar uma infraestrutura tecnológica moderna e mais sustentável.

• No internacional, (i) a ArcelorMittal liderou a última rodada de investimento de US$ 120 milhões para a Boston Metal na busca da startup para entrar no mercado de aço verde até 2026, visando equipamentos capazes de eliminar as pesadas emissões de gases de efeito estufa da produção de aço, disseram as empresas; (ii) o Departamento de Energia dos EUA anunciou mais de US$ 100 milhões em financiamento para expandir a produção de biocombustíveis dos EUA, enquanto o governo Biden trabalha para reduzir as emissões de gases de efeito estufa do transporte e atingir as metas climáticas – o departamento planeja conceder US$ 118 milhões a 17 projetos destinados a acelerar a produção de biocombustíveis.

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


XPInc CTA

Abra a sua conta na XP Investimentos!

XPInc CTA

Receba conteúdos da Expert pelo Telegram!

Brasil

Empresas

Movida conta com nuvem Google para atingir metas de sustentabilidade

“Desde o ano passado, a Movida conta com o Google Cloud como seu principal parceiro na jornada de nuvem para acelerar a transformação digital e atingir os objetivos de sustentabilidade da companhia. Com a meta de reduzir 30% da intensidade das suas emissões de carbono até 2030, a Movida viu a nuvem do Google como uma aliada importante para criar uma infraestrutura tecnológica moderna e mais sustentável. Além disso, a expertise do Google Cloud em dados e tecnologias de inteligência artificial também habilitou inovações operacionais e de negócios para a companhia. Durante o primeiro ano, a Movida migrou praticamente todos os sistemas para dentro da nuvem do Google, deixando de emitir 610 mT (toneladas métricas) de CO2 em infraestrutura tecnológica, o que equivale ao uso de energia por 5.062 casas. Essa redução foi possível pois a nuvem do Google, que é a mais limpa do mercado, oferece uma infraestrutura que compensa 100% do uso anual de energia com energia renovável, além de maior eficiência energética, ferramentas que permitem a melhor visibilidade das emissões de CO2 através da nuvem e meios para criar estratégias para reduzi-la.”

Fonte: TI Inside, 26/01/2023

Clique aqui para ver nosso relatório completo l Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida

Negócios com práticas SG podem valer US$ 53 trilhões até 2025

“A consultoria Infosys divulgar seu mais recente relatório, intitulado ESG Radar 2023, que busca calcular o valor das práticas voltadas à preocupação ambiental, à temática social e de governança nas empresas em todo o mundo. De acordo com a pesquisa, o valor dos ativos de investimento em ESG será de US$ 53 trilhões até 2025. O levantamento contou com a participação de 2.565 executivos e gerentes de companhias com mais de US$ 500 milhões em receita anual nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, França, Alemanha, países nórdicos, Índia e China. “Uma análise que se pode fazer é que as iniciativas ambientais, sociais e de governança criam valor, mas as empresas ainda estão aquém do esperado”, afirma o diretor de RH da Infosys Brasil, Wilson Albertoni Oliveira. Os dados do relatório apontam que, para 90% dos entrevistados, as iniciativas de ESG mostram retornos financeiros positivos a suas organizações.”

Fonte: Tele Sintese, 26/01/2023

Demissões em big techs atingem cargos de diversidade e inclusão e comprometem promessas

“No Twitter, a equipe de diversidade, equidade e inclusão encolheu de 30 para apenas duas pessoas, disse um ex-funcionário. Um outro profissional desse coletivo, que foi demitido de uma conhecida empresa de aplicativo de transporte, contou que não tem avançado em sua busca por emprego, já que outras companhias de tecnologia também fazem um balanço de suas finanças. Dois especialistas que pertencem a minorias também perderam o emprego no fim do ano passado. Segundo eles, seus ex-empregadores, duas gigantes de tecnologia, haviam suspendido totalmente a definição de metas de longo prazo para seus departamentos pouco antes das demissões. Os cortes que afetam o setor de tecnologia têm minado os departamentos de diversidade, equidade e inclusão (DEI, na sigla em inglês), o que ameaça as promessas das empresas de impulsionar grupos sub-representados em suas fileiras e liderança.”

Fonte: Exame, 26/01/2023

2023 é o ano da governança corporativa no Brasil

“O ano de 2022 foi, de fato, um ano de preparação para abraçarmos as oportunidades e os novos desafios que 2023 nos trará. Nesse sentido, esse ano se afigura como o ano da governança corporativa no Brasil. Após um longo processo de discussão em audiências restrita e pública, a principal entidade que estuda e fomenta o tema no Brasil, o IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) deverá lançar a nova edição de seu Código de Melhores Práticas (6ª edição), com um caráter menos prescritivo e mais principiológico, mais democrático (não só destinado às companhias abertas), mais voltado aos valores ESG e referenciando diversas outras publicações específicas do próprio IBGC; Também após um longo processo de discussão, envolvendo diversos países e entidades especializadas no tema, a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e o G20 (formado pelas 19 maiores economias do mundo, dentre as quais o Brasil, mais a União Europeia) lançarão a nova edição de seus princípios internacionais de governança corporativa, com foco nos seguintes temas: gestão de riscos ESG.”

Fonte: Exame, 25/01/2023

A agenda da CVM para finanças sustentáveis 

“No fim do ano, a CVM surpreendeu o mercado ao trazer no aguardado marco regulatório de fundos de investimento dois pontos relativos à agenda ESG: uma regra para rotulagem de fundos como verdes ou sustentáveis e o enquadramento de créditos de carbono do mercado regulado como ativos financeiros passíveis de investimento. A iniciativa se somou a algumas outras que vêm pipocando nos últimos anos quando o tema é finanças sustentáveis, como a instrução 59, de 2021, que aprimorou a exigência de informações sociais, ambientais e climáticas por parte das empresas no formulário de referência — e passa a valer neste ano. Agora, a autarquia quer dar celeridade e centralidade ao tema na sua agenda. Nesta semana, publicou uma Política de Investimentos Sustentáveis, definindo questões como taxonomia de investimentos e combate ao greenwashing como pontos a serem tratados de forma sistemática e transversal pelo regulador.”

Fonte: Capital Reset, 27/01/2023

Clique aqui para ver nosso relatório completo l Nova resolução da CVM define regras ESG mais rígidas para companhias abertas; Entenda

Negócios sustentáveis

“Tem sido ótimo o contributo da plataforma “Prática ESG”, lançada há dez meses pelo dueto Valor e O Globo, para difundir comportamentos empresariais menos insustentáveis. Para se dar conta, bastará que o leitor aproveite este fim de semana para uma olhada no caderno especial mensal, publicado no último dia 18. As oportunidades oferecidas pela transição energética, assim como os sérios obstáculos que a retardam, foram objeto de quatro abrangentes reportagens. Uma outra destacou promissoras iniciativas em favor da diversidade com inclusão (D&I). E não poderia ter havido algo mais chamativo do que o enunciado “ESG é incompleto”, vindo de um especialista em estratégias de negócios da Universidade de Warwick (Inglaterra). Por que incompleto? Por não corresponder às demandas de sustentabilidade global, disse o alemão Frederik Dahlmann à jornalista Vivian Oswald. Ele acha que o acrônimo pode desaparecer e ser substituído por novo emblema, porque outras questões serão acrescentadas.”

Fonte: Valor Econômico, 27/01/2023

Novos usos impulsionam demanda de garrafa PET

“Tipo de plástico com maior índice de reciclagem, o PET (polietileno tereftalato) tem ampliado participação na produção de embalagens à medida que conquista novas aplicações. Líderes absolutas nos segmentos de óleo comestível, água mineral e refrigerantes, garrafas transparentes feitas a partir da resina passaram a ser usadas mais recentemente para armazenar e transportar leite, inclusive longa vida. Antes, já haviam emplacado em sucos prontos para beber e chás. Diante dessa tendência e do desenvolvimento acelerado de novas tecnologias, a Associação Brasileira da Indústria do PET (Abipet) estima crescimento da ordem de 4% para o setor em 2023, em ritmo superior aos 3,3% de expansão registrados no ano passado. Em 2022, a produção da resina virgem no Brasil chegou a 692 mil toneladas, que se somam a um importante volume de resina reciclada (RPET).”

Fonte: Valor Econômico, 27/01/2023

Opinião

O ESG e o tema da diversidade, equidade e inclusão

“Muito se tem falado sobre diversidade, equidade e inclusão como temas conectados à agenda ESG, mas falta compreensão e sobra confusão sobre essa conexão. Sabemos que a agenda ESG no Brasil e no mundo emplacou nos últimos anos sendo puxada pela Europa e Estados Unidos, contudo, apesar dos esforços das grandes companhias, nossa realidade ainda é muito distante no que tange às boas práticas ambientais, sociais e de governança. Existem duas formas de mensurar essa distância. A primeira é pelas métricas convencionais com taxonomias, relatórios, monitoramento de aderência e capacitações. A segunda forma é mais intangível e deve ser observada a partir da conexão entre as métricas e a realidade nacional, especialmente no que diz respeito à conexão entre meio ambiente, governança e a diversidade nos espaços de tomada de decisão.”

Fonte: Correio Braziliense, 27/01/2023

Internacional

Empresas

ArcelorMittal lidera financiamento de US$ 120 milhões para empresa de tecnologia de aço verde

“A ArcelorMittal liderou a última rodada de investimento de US$ 120 milhões para a Boston Metal na busca da startup para entrar no mercado até 2026 com equipamentos capazes de eliminar as pesadas emissões de gases de efeito estufa da produção de aço, disseram as empresas. Grande parte do aço do mundo é atualmente produzido em altos-fornos a carvão e seus produtores estão sob pressão crescente para reduzir sua contribuição para as emissões globais de dióxido de carbono (CO2) que causam mudanças climáticas. Estima-se que os produtores de aço produzam de 7 a 9% de todas as emissões nocivas, de acordo com a World Steel Association. A Boston Metal fabrica peças para células nas quais a eletricidade divide o minério de ferro, criando ferro líquido e sem subprodutos ou emissões além do oxigênio. Desde que a energia venha de fontes renováveis, isso significa que o carbono é totalmente eliminado do processo, disse o presidente-executivo Tadeu Carneiro.”

Fonte: Reuters, 27/01/2023

Departamento de Energia dos EUA alocará US$ 118 milhões para projetos de biocombustíveis

“O Departamento de Energia dos EUA (DOE) anuncia na quinta-feira mais de US$ 100 milhões em financiamento para expandir a produção de biocombustíveis dos EUA, enquanto o governo Biden trabalha para reduzir as emissões de gases de efeito estufa do transporte e atingir as metas climáticas, disse o departamento à Reuters. O departamento planeja conceder US$ 118 milhões a 17 projetos destinados a acelerar a produção de biocombustíveis, que podem ser feitos de biomassa, incluindo resíduos agrícolas, óleo de soja e gorduras animais. Os fundos se somam aos mais de US$ 500 milhões que o DOE investiu em pesquisa e desenvolvimento de bioenergia e biorrefinaria nos últimos dois anos, disse o departamento. O presidente Joe Biden tornou um princípio fundamental de seu mandato colocar os Estados Unidos no caminho certo para reduzir as emissões de carbono na luta contra as mudanças climáticas. Biden estabeleceu uma meta de emissões líquidas zero até 2050.”

Fonte: Reuters, 27/01/2023

Greenwashing em rótulos de alimentos, bebidas e produtos de higiene será examinado no Reino Unido

“O órgão regulador da concorrência da Grã-Bretanha vai considerar se as empresas que vendem alimentos, bebidas e produtos de higiene estão rotulando erroneamente os produtos como “sustentáveis” ou “melhores para o meio ambiente” em sua mais recente investigação sobre greenwashing. O órgão regulador acredita que as empresas podem estar exagerando suas credenciais verdes em uma tentativa de atrair consumidores preocupados com o clima no setor de bens de consumo da Grã-Bretanha, que movimenta 130 bilhões de libras (US$ 160 bilhões) por ano. A Autoridade de Concorrência e Mercados da Grã-Bretanha (CMA) anunciou a revisão na quinta-feira, um ano depois de começar a investigar alegações ecológicas enganosas na indústria da moda. Os varejistas de roupas , Boohoo e a marca de supermercados Asda, George, ainda estão sendo investigados, disse a CMA.”

Fonte: Reuters, 27/01/2023


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Hidrogênio Verde (H2V): O combustível do futuro? (link)
  • Brunch com ESG: AMER3 e BBAS3 em destaque; Conferência de Davos chega ao fim (link)
  • Radar ESG | Setor financeiro (BBAS3, BBDC4, BPAC11, B3SA3, ITUB4, SANB11): Sólida performance ESG, com espaço para melhoria na governança (link)
  • Retrospectiva ESG: 12 meses, 12 acontecimentos e 12 relatórios que você não pode perder (link)
  • Novo ano, nova carteira do ISE B3: Tudo o que você precisa saber (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações no nosso portfólio para janeiro (link)
  • Nova resolução da CVM define regras ESG mais rígidas para companhias abertas (link)
  • Radar ESG | Papel e Celulose (SUZB3, KLBN11, RANI3): Bem posicionadas, apesar dos riscos ambientais acima da média (link)
  • Radar ESG | Vestuário Esportivo (SBFG3, TFCO4, VULC3): E no jogo ESG, quem vence? (link)
  • Radar ESG | DASA (DASA3): Bom desempenho ESG, com oportunidades de melhoria (link)
  • ESG: Top 5 tendências para 2023 (link)
  • Carteira ESG XP: Atualizando o nosso portfólio para dezembro (link)
  • COP27 chega ao fim; 5 principais destaques da conferência (link)
  • Copa do Mundo 2022: ESG escalado para entrar em campo? (link)
  • COP27: Três principais mensagens dos primeiros dias (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback webinar ESG; Destravando valor via a sustentabilidade (link)
  • Carteira ESG XP: Atualizando o nosso portfólio para novembro (link)
  • Radar ESG | PetroRio (PRIO3): Desenvolvendo as estratégias para atuar no campo ESG (link)
  • COP27: Um mês para a próxima conferência climática da ONU (link)
  • Aura Minerals (AURA33): Indo a campo; Principais destaques da visita ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Duas alterações para o mês de outubro (link)
  • ESG & Telecom | 5G Insights; Capítulo 4: Como o uso do 5G pode impulsionar a descarbonização? (link)
  • Radar ESG | Eletrobras (ELET3): Mudanças que vêm para o bem; Melhorias ESG também estão por vir (link)
  • Radar ESG | Guararapes (GUAR3): Evoluindo em como vestir essa agenda (link)
  • Radar ESG | Zenvia (ZENV): Dando os primeiros passos na agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Frigoríficos brasileiros: Em busca de maior sustentabilidade e melhor governança (BRFS3, JBSS3, MRFG3, BEEF3) (link)
  • ESG: Como os clientes institucionais estão evoluindo no tema? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações no nosso portfólio para setembro (link)
  • Raio-X das metas de emissões das companhias brasileiras (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • ESG: Três aprendizados da Expert XP 2022 (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações no nosso portfólio para julho (link)
  • Radar ESG | Alupar (ALUP11): Bem posicionada para se beneficiar da tendência da transição energética; esperamos mais por vir (link)
  • Radar ESG | Intelbras (INTB3): Agregando valor através de oportunidades em tecnologia limpa (link)
  • Radar ESG | Grupo Vittia (VITT3): Melhorando a sustentabilidade na agricultura (link)
  • Radar ESG | Mater Dei (MATD3): Já na rota ESG (link)
  • Crédito de Carbono: Governo publica decreto para regulamentar o mercado; Confira nossa análise (link)
  • Reunião com Joaquim Leite, Ministro do Meio Ambiente: Carbono e energia renovável centralizam as discussões (link)
  • Radar ESG | Ambipar (AMBP3): Sobre fazer parte solução (link)
  • Radar ESG | Raízen (RAIZ4): No caminho de um futuro mais verde (link)
  • Radar ESG | Cruzeiro do Sul (CSED3): No caminho certo (link)
  • Radar ESG | Juniores de O&G (RRRP3 e RECV3): Envolvidas com a agenda ESG, enquanto enfrentam ventos contrários ao setor (link)
  • Radar ESG | Petz (PETZ3): A caminho de se tornar uma empresa ESG para cachorro (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para abril (link)
  • Seis temas-chave no investimento ESG frente ao conflito Rússia/Ucrânia (link)
  • SEC anuncia proposta para divulgação obrigatória de dados climáticos; Positivo (link)
  • Update ESG | Petrobras (PETR4): Feedback do webinar sobre clima (link)
  • Radar ESG | Telefônica Brasil / Vivo (VIVT3): Conectando-se à agenda ESG (link)
  • Mulheres na liderança: Um olhar sobre a representatividade feminina nas empresas da B3 (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para março (link)
  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.