Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira

Ontem tivemos o dia do Brasil na Expo Dubai e, hoje, foi comemorado o dia internacional da Tolerância, em que o  respeito e a valorização das diferenças, sejam elas culturais, étnicas ou raciais, são colocados em foco. Inclusive, essa é a premissa central da Expo Dubai, evento que, ao reunir mais de 190 países, promove o encontro e a troca entre todos. 


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Ontem tivemos o dia do Brasil na Expo Dubai (clique aqui para acessar o relatório completo) e, hoje, foi comemorado o dia internacional da Tolerância, em que o  respeito e a valorização das diferenças, sejam elas culturais, étnicas ou raciais, são colocados em foco. Inclusive, essa é a premissa central da Expo Dubai, evento que, ao reunir mais de 190 países, promove o encontro e a troca entre todos. 

Ao longo do dia, focamos em explorar os distritos sustentabilidade e oportunidade. Dentre os vários tópicos explorados, tecnologia e meio ambiente centralizaram os destaques, com três principais temas: (i) captura de carbono; (ii) água; (iii) internet das coisas.

  1. Captura de carbono

Ao longo do dia, focamos em explorar os distritos sustentabilidade e oportunidade. Dentre os vários tópicos explorados, tecnologia e meio ambiente centralizaram os destaques, com três principais temas: (i) captura de carbono; (ii) água; e (iii) internet das coisas

Para além das soluções em termos das reduções das emissões de gases do efeito estufa, como por exemplo o uso de energia renováveis que trouxemos como um dos destaques no relatório de ontem (link), a realidade é que além de reduzir, são necessárias soluções para retirar o que já foi emitido ao longo dos últimos anos. Nesse sentido, um dos destaques foram os projetos chamados CCUS, de termo em inglês Carbon Capture, Utilization and Storage, ou em português, captura, utilização e armazenamento de carbono. De forma resumida, o CCUS atua capturando e purificando o dióxido de carbono emitido durante a produção e utilizando-o em um novo processo de produção para sua reciclagem e armazenamento. Segundo a IEA, o CCUS contribuirá com cerca de 14% da redução das emissões de dióxido de carbono até 2050 e, em uma perspectiva por país, vale destaque para a China, cujos primeiros projetos de CCUS já estão sendo desenvolvidos e a expectativa é que sejam cruciais para que o país asiático, maior emissor do mundo, atinja seu objetivo de atingir a neutralidade de carbono até 2050. Ao mesmo tempo em que os esforços dos países estão direcionados em reduzir as emissões de CO2, está também cada vez mais claro que investimentos no sentido de capturar os gases já emitidos fazem parte da solução no combate às mudanças climáticas, e vemos essa como uma das tendências e inovações que se destacou no dia de hoje na Expo Dubai. 

2. Água

Para efetivamente lidarmos com os desafios frente as mudanças climáticas, precisamos repensar a forma como utilizamos os recursos. Dentre eles, vale destaque para a água. O planeta é composto por 71% de água, mas 97% dela é salgada. Dos 3% restantes, apenas 1% é disponível para o consumo humano. Somado a isso, ao mesmo tempo em que a demanda pela mesma é crescente, a oferta é limitada. À título de referência, quando olhamos somente para o setor de moda, 2.700 litros de água são usados para produzir o algodão que é necessário para uma camiseta – e 80 bilhões de itens de roupa são produzidos por ano ao redor do mundo. Supondo que o ritmo do consumo de água siga nos patamares atuais, o que na verdade é pouco provável, o problema em termos de escassez somente irá se agravar. Dito isso, soluções no que diz respeito ao uso da água são fundamentais. Nesse sentido, vale destacar, além da eficiência e reuso, uma das alternativas que vem recebendo cada vez mais investimentos e deve ganhar relevância adiante dado o cenário desafiador é a dessalinização da água, processo que implica o uso de procedimentos físico-químicos para a retirada de sal da mesma. Nos Emirados Árabes Unidos, por exemplo, 90% da água é dessalinizada, enquanto em Israel esse mesmo valor é de 80%. 

3. Internet das coisas

Também conhecido como IoT (do termo em inglês Internet of Things), esse foi um dos tópicos centrais explorados no distrito oportunidades. O conceito se refere aos objetos que estão conectados à rede, tendo como principais utilidades a automação, acesso remoto e a coleta de dados que permitem avaliar o funcionamento dos mesmos. Quando pensamos nos desafios atuais e soluções adiante, o uso de IoT é um consenso, e destacamos duas principais razões pelas quais isso deverá estar cada vez mais presente no dia a dia, seja nas casas, escritórios e indústrias: (i) permite conectar informações de toda a cadeia produtiva, concentrando dados e informações na nuvem, permitindo análises em tempo real de cada parte do processo de produção e, principalmente, tornando possível o rastreamento da cadeia; e (ii) permite controlar os processos de maneira remota e, com isso, garantir que os insumos, materiais e energia estejam sendo geridos da maneira mais eficiente possível. Em um mundo em que os recursos são finitos e a escalabilidade é um conceito-chave para o sucesso dos negócios, as soluções envolvendo IoT surgem como alternativas sólidas, sendo esta uma das principais mensagens exploradas ao longo da feira. 

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.