Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos

Confira os principais tópicos abordados pela diretoria da Vale no Webinar ESG abaixo


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A Vale realizou no dia 23 de setembro a 3ª edição de seu “Webinar ESG”, com foco na (i) redução de risco por meio da Segurança e Excelência Operacional; (ii) reformulação com foco no core business; e (iii) reclassificação (re-rating), conforme a Vale caminha para atingir o objetivo de se tornar referência em segurança e a operadora mais confiável do mundo. Em nossa visão, o foco contínuo na melhoria da governança para gestão de riscos, juntamente com os esforços para assegurar um desempenho sustentável em Saúde & Segurança, está impulsionando a Vale nos avanços da agenda ESG. Acreditamos que esse progresso deverá ajudar na reclassificação (re-rating) das ações da empresa, apesar de vermos um longo caminho a percorrer para alcançar práticas ESG de alto nível. Nosso time responsável pela cobertura de Mineração & Siderurgia tem recomendação de Compra para a Vale, com preço-alvo de R$122 por ação.

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Redução de riscos, reformulação e re-rating: Três etapas, mas ainda há um longo caminho pela frente

A Diretoria da Vale apresentou suas principais iniciativas no que se refere à gestão e descaracterização de barragens de rejeitos, saúde e segurança, excelência operacional e cultura. A apresentação teve foco em três processos principais: redução do risco, reformulação e re-rating. Nós vemos com bons olhos a disposição da empresa em aumentar a transparência para o mercado em seu caminho em direção à melhores práticas ESG, embora vemos que ainda existem passos importantes a serem dados. Em nossa visão, essa é uma trajetória de médio-longo prazo, dado o tempo necessário para implementar essa agenda na prática. Conforme mencionado pelos diretores da Vale durante a teleconferência: “Isso não é um sprint”.

Todas as atenções na descaracterização das barragens a montante

Desde 2019, a Vale concluiu a descaracterização de 6 barragens a montante e espera que todas as 24 barragens remanescentes estejam descaracterizadas até 2029. Um possível ponto de preocupação por parte dos investidores é que atualmente existem 3 barragens com um alto nível de emergência (nível 3). Por outro lado, todas essas 3 barragens (e 2 das barragens em nível 2) contam com estruturas de contenção a jusante, e todas as pessoas à margem da barragem com potencial vazamento foram removidas.

Os riscos ainda existem, embora reduzidos com os esforços implementados

Mesmo que marcos importantes tenham sidos alcançados, a Vale afirmou que ainda há metas que precisam ser atingidas. Uma delas é o cumprimento do Padrão Global da Industria para Gestão de Rejeitos (GISTM), previsto para ser cumprido até 2023 para as instalações de rejeitos (TSF) com consequências potenciais “extremas” ou “muito altas”, enquanto para as demais instalações, a previsão é até 2025.

Melhorando importantes KPIs de segurança

A Vale está totalmente comprometida com sua agenda de S&S (Saúde e Segurança), usando a inovação como ferramenta para reduzir a exposição ao risco. Como consequência, a empresa progrediu com a redução das lesões registradas de alto potencial em 33%, de um total de 66 em 2018 para 44 em 2020 e 23 em 2021 até o momento.

Tudo é uma questão de alinhamento

O CEO da Vale, Eduardo Bartolomeo, destacou a transformação cultural que está ocorrendo na companhia, e reconhecemos a melhoria na governança, principalmente no que se refere a: (i) melhor estrutura de segurança e gestão de riscos; e (ii) remuneração executiva, visto que 35-60% da remuneração variável de curto prazo é atrelada às metas de Saúde e Segurança, Risco Operacional e VPS; e a Diretoria de Segurança e Excelência Operacional não possui nenhuma meta atrelada às métricas de produção ou financeiras.

Exemplo de barragem descaracterizada
Barragem de reserva
Nova estrutura de governança
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.