XP Expert

Petrobras anuncia US$11B em investimentos no mercado de gás | Café com ESG, 11/05

Petrobras investirá US$ 11 bilhões; COP28 e ONS

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

• O mercado encerrou o pregão de quarta-feira em alta pelo terceiro dia consecutivo, com o Ibov e o ISE subindo +0,31% e +0,98%, respectivamente.

• No Brasil, (i) o diretor de transição energética e sustentabilidade da Petrobras, Mauricio Tolmasquim, anunciou ontem que a Petrobras irá investir US$ 11 bilhões para assegurar a exploração e produção de gás e complementar a infraestrutura para escoamento do produto; (ii) o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elegeu a vice-presidente de Regulação, Institucional e Sustentabilidade da Neoenergia, Solange Ribeiro, para ocupar a presidência do Conselho de Administração do órgão no período 2023/2024 – é a primeira mulher a presidir o órgão, sendo um importante marco para a diversidade de gênero da companhia.

• No internacional, o chefe do setor petrolífero dos Emirados Árabes Unidos (EAU), que neste ano preside as negociações climáticas da COP28, pediu ontem que as empresas considerassem “seriamente” as tecnologias de captura de CO2, sem focar exclusivamente na substituição das energias fósseis, para combater o aquecimento global.

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


XPInc CTA

Abra a sua conta na XP Investimentos!

XPInc CTA

Receba conteúdos da Expert pelo Telegram!

Brasil

Empresas

Petrobras vai investir US$ 11 bi no mercado de gás, diz diretor de transição energética

“O diretor de transição energética e sustentabilidade da Petrobras, Mauricio Tolmasquim, disse nesta quarta-feira (10) que a Petrobras irá investir US$ 11 bilhões para assegurar a exploração e produção de gás e complementar a infraestrutura para escoamento do produto. Em participação no Seminário de Gás Natural promovido pelo Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), o executivo afirmou que a estatal está em um bom caminho. “Vemos um choque positivo na oferta de gás”, disse. “Choque de oferta corresponde a 50 milhões de metros cúbicos por dia, que num espaço de tempo curto entrarão no mercado.” “Parte desse montante entra para repor produção declinante de campos atuais.” Tolmasquim disse que mais US$ 6 bilhões serão investidos em novas fronteiras de gás. “Anúncio de desenvolvimento de bloco BM-C-33 é importante no contexto do aumento da oferta. Estamos falando em 14 milhões de m³/dia de gás natural processado, 15% do atual mercado de gás.”

Fonte: Valor Econômico, 10/05/2023

Com novo perfume, Boticário reforça sua estratégia de sustentabilidade

“O lançamento do perfume masculino Arbo Intenso em março deste ano foi considerado um marco para o grupo Boticário. O produto chega ao mercado com embalagem mais sustentável, opção de refil e o objetivo de chamar a atenção dos consumidores para as estratégias de sustentabilidade da empresa. O perfume é um desdobramento da linha Arbo, conhecida pelas notas olfativas que remetem à natureza. Mas, agora, além do próprio aroma, o novo item contribuirá para a bioeconomia da Mata Atlântica. Considerado internamente como o “embaixador de sustentabilidade” da categoria, Arbo Intenso é o primeiro de todo o portfólio do grupo a direcionar recursos para o fundo filantrópico da Fundação Boticário, entidade do grupo com foco em preservação ambiental e desenvolvimento de negócios de impacto. Cerca de R$ 120 mil serão destinados ao programa que apoia o desenvolvimento de negócios de impacto nas regiões onde a fundação atua, especialmente no Paraná, Estado onde fica a sede do grupo Boticário.

Fonte: Valor Econômico, 10/05/2023

Promessa das motos elétricas, Voltz é alvo de ação de despejo em fábrica 

“Pouco antes de completar um ano da inauguração de sua fábrica em Manaus, a fabricante de motos elétricas Voltz é alvo de ação de despejo no valor de R$ 2,8 milhões, por conta de aluguéis em atraso e outras despesas associadas ao imóvel.  A empresa é acusada de ter dado o calote nos meses de janeiro e fevereiro, além de não ter pago os encargos de locação – como taxa de condomínio – dos mesmos meses e as penalidades pelo atraso do aluguel em dezembro, conforme processo judicial visto pelo Reset. A ação de despejo é o mais recente lance numa crise vivida pela startup, considerada uma das principais promessas para a eletrificação da frota de motos no país. A empresa foi a escolhida pelo iFood como parceira no projeto de substituição das motos dos seus entregadores.  As redes sociais estão coalhadas de depoimentos de clientes frustrados com atrasos na entrega das motos ou com problemas na qualidade dos produtos.”

Fonte: Capital Reset, 10/05/2023

Informação de qualidade é grande desafio para avanço ESG

“No mundo todo, cada vez mais investidores passam a analisar não apenas dados do balanço financeiro e operacional das companhias, mas também suas práticas ESG (socioambientais e de governança corporativa). Contudo, ainda há um gargalo na qualidade de informação que as companhias disponibilizam para esse público e à sociedade. A tecnologia, contudo, pode ser uma aliada para melhorar essa qualidade e acesso. Essa foi a principal conclusão do painel de abertura, nesta terça-feira (09), da Conferência de Contabilidade e Responsabilidade para o Crescimento Econômico Regional (CReCER), sediada este ano em São Paulo. Nele, participaram representantes de importantes associações e organizações internacionais que se relacionam com a área de contabilidade. O setor percebeu a importância que demonstrações ESG vem ganhando, especialmente após a instalação do International Sustainability Standards Board (ISSB), conselho que estuda a criação de regras internacionais para divulgação de informações ESG aos moldes do que faz hoje o IFRS na área financeira. No Brasil, foi instaurado no ano passado o Comitê Brasileiro de Pronunciamentos de Sustentabilidade (CBPS) com objetivo de traduzir tais normas para cá.”

Fonte: Valor Econômico, 10/05/2023

ONS escolhe primeira mulher para presidir Conselho de Administração

“O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elegeu nesta quarta-feira (10) a vice-presidente de Regulação, Institucional e Sustentabilidade da Neoenergia, Solange Ribeiro, para ocupar a presidência do Conselho de Administração do órgão no período 2023/2024. Solange é a primeira mulher a ocupar o posto de presidente do conselho do ONS. Para a vice-presidência do colegiado, foi escolhido Ramon Sade Haddad, vice-presidente na State Grid Brazil Holding. Os dois executivos foram eleitos por unanimidade e têm mandatos de um ano de duração, passíveis de recondução. Solange Ribeiro exercia o cargo de vice-presidente do Conselho de Administração do ONS. Ela é engenheira elétrica pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com mestrado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). É também vice-presidente do Conselho do Pacto Global das Nações Unidas. Foi presidente da Neoenergia entre 2012 e 2017.”

Fonte: Valor Econômico, 10/05/2023

Politica

Como Minas Gerais quer criar o Vale do Lítio

“O governo de Minas Gerais apresentou na noite de ontem em Nova York uma campanha de atração de investimentos internacionais para a exploração do lítio no Vale do Jequitinhonha. Batizada de Lithium Valley, a iniciativa conjunta com o governo federal quer posicionar a região como centro produtor de um dos minérios críticos da transição energética. O lítio é um componente essencial das baterias, e a previsão é que a demanda pelo metal pelo menos triplique até o fim da década com a eletrificação dos transportes. Existem 45 jazidas de lítio no nordeste do Estado, o que poderia aumentar em mais de 20 vezes a produção nacional, segundo as estimativas do governo mineiro. Além do potencial transformador para uma das regiões mais pobres do país e do apelo evidente da descarbonização, o evento realizado na sede da Nasdaq, na Times Square, teve outra mensagem central: segurança jurídica.”

Fonte: Capital Reset, 10/05/2023

Internacional

Empresas

Líder da COP28 e da Adnoc defende tecnologias de captura de CO2

“O chefe do setor petrolífero dos Emirados Árabes Unidos (EAU), que neste ano preside as negociações climáticas da COP28, pediu nesta quarta-feira, 10, para considerar “seriamente” as tecnologias de captura de CO2, sem focar exclusivamente na substituição das energias fósseis para combater o aquecimento global. As fontes de energia renováveis, como solar e eólica, “não podem ser a única resposta”, especialmente na produção de aço, cimento e alumínio, cujas emissões de dióxido de carbono (CO2) são muito difíceis de reduzir, disse Sultan Al Jaber. “Se realmente quisermos reduzir as emissões na indústria, temos de olhar seriamente para as tecnologias de captura de CO2″, acrescentou Al Jaber, presidente da Adnoc, a companhia petrolífera nacional dos Emirados, em entrevista coletiva em Abu Dhabi. O executivo foi nomeado em janeiro para liderar os trabalhos da COP28, a conferência da ONU, que neste ano será realizada neste rico país do Golfo, provocando a indignação de ONGs ambientalistas.”

Fonte: Exame, 10/05/2023

Vicunha testa jeans sustentável para a Europa

“Envolta em um cenário de consumo instável e juros elevados, a fabricante de denim e sarja Vicunha pôs em prática um plano para tornar mais sustentável seu portfólio, de olho na expansão da carteira de clientes na Europa e na carência, no mundo da moda, por modelos que reduzam o custo de desenvolvimento de novos produtos. Líder do segmento na América Latina e, estima-se, responsável por abastecer um terço do mercado de jeans no Brasil, a empresa entende que, embora o primeiro trimestre não tenha sido ruim, “porque os números se aproximam com os do ano passado”, segundo seu executivo-chefe (CEO), Marcos de Marchi, “o varejo de moda está andando de lado e aguarda o Dia das Mães para ver se pode retomar [investimentos] com mais força após o baque da [crise na] Americanas”. “Vamos bem, mas, no varejo, ninguém está animadíssimo”, diz Marchi, em entrevista ao Valor. Um dos remédios imediatos, então, seria misturar ao azul do denim um tom de verde sustentável, que, ao servir a uma cadeia de moda pressionada para se adequar à agenda ambiental, poderia impulsionar os ganhos dos últimos dois anos. A receita líquida de 2022 foi de R$ 2,9 bilhões, 12% a mais que a do ano anterior e quase o dobro do R$ 1,5 bilhão computado em um 2020 nublado pela pandemia.”

Fonte: Valor Econômico, 10/05/2023


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Como os investidores institucionais estão vendo o tema ESG? Feedback da nossa rodada de reuniões (link)
  • Hidrogênio Verde (H2V): O combustível do futuro? (link)
  • Brunch com ESG: AMER3 e BBAS3 em destaque; Conferência de Davos chega ao fim (link)
  • Radar ESG | Setor financeiro (BBAS3, BBDC4, BPAC11, B3SA3, ITUB4, SANB11): Sólida performance ESG, com espaço para melhoria na governança (link)
  • Retrospectiva ESG: 12 meses, 12 acontecimentos e 12 relatórios que você não pode perder (link)
  • Novo ano, nova carteira do ISE B3: Tudo o que você precisa saber (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações no nosso portfólio para janeiro (link)
  • Nova resolução da CVM define regras ESG mais rígidas para companhias abertas (link)
  • Radar ESG | Papel e Celulose (SUZB3, KLBN11, RANI3): Bem posicionadas, apesar dos riscos ambientais acima da média (link)
  • Radar ESG | Vestuário Esportivo (SBFG3, TFCO4, VULC3): E no jogo ESG, quem vence? (link)
  • Radar ESG | DASA (DASA3): Bom desempenho ESG, com oportunidades de melhoria (link)
  • ESG: Top 5 tendências para 2023 (link)
  • Carteira ESG XP: Atualizando o nosso portfólio para dezembro (link)
  • COP27 chega ao fim; 5 principais destaques da conferência (link)
  • Copa do Mundo 2022: ESG escalado para entrar em campo? (link)
  • COP27: Três principais mensagens dos primeiros dias (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback webinar ESG; Destravando valor via a sustentabilidade (link)
  • Carteira ESG XP: Atualizando o nosso portfólio para novembro (link)
  • Radar ESG | PetroRio (PRIO3): Desenvolvendo as estratégias para atuar no campo ESG (link)
  • COP27: Um mês para a próxima conferência climática da ONU (link)
  • Aura Minerals (AURA33): Indo a campo; Principais destaques da visita ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Duas alterações para o mês de outubro (link)
  • ESG & Telecom | 5G Insights; Capítulo 4: Como o uso do 5G pode impulsionar a descarbonização? (link)
  • Radar ESG | Eletrobras (ELET3): Mudanças que vêm para o bem; Melhorias ESG também estão por vir (link)
  • Radar ESG | Guararapes (GUAR3): Evoluindo em como vestir essa agenda (link)
  • Radar ESG | Zenvia (ZENV): Dando os primeiros passos na agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Frigoríficos brasileiros: Em busca de maior sustentabilidade e melhor governança (BRFS3, JBSS3, MRFG3, BEEF3) (link)
  • ESG: Como os clientes institucionais estão evoluindo no tema? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações no nosso portfólio para setembro (link)
  • Raio-X das metas de emissões das companhias brasileiras (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • ESG: Três aprendizados da Expert XP 2022 (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações no nosso portfólio para julho (link)
  • Radar ESG | Alupar (ALUP11): Bem posicionada para se beneficiar da tendência da transição energética; esperamos mais por vir (link)
  • Radar ESG | Intelbras (INTB3): Agregando valor através de oportunidades em tecnologia limpa (link)
  • Radar ESG | Grupo Vittia (VITT3): Melhorando a sustentabilidade na agricultura (link)
  • Radar ESG | Mater Dei (MATD3): Já na rota ESG (link)
  • Crédito de Carbono: Governo publica decreto para regulamentar o mercado; Confira nossa análise (link)
  • Reunião com Joaquim Leite, Ministro do Meio Ambiente: Carbono e energia renovável centralizam as discussões (link)
  • Radar ESG | Ambipar (AMBP3): Sobre fazer parte solução (link)
  • Radar ESG | Raízen (RAIZ4): No caminho de um futuro mais verde (link)
  • Radar ESG | Cruzeiro do Sul (CSED3): No caminho certo (link)
  • Radar ESG | Juniores de O&G (RRRP3 e RECV3): Envolvidas com a agenda ESG, enquanto enfrentam ventos contrários ao setor (link)
  • Radar ESG | Petz (PETZ3): A caminho de se tornar uma empresa ESG para cachorro (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para abril (link)
  • Seis temas-chave no investimento ESG frente ao conflito Rússia/Ucrânia (link)
  • SEC anuncia proposta para divulgação obrigatória de dados climáticos; Positivo (link)
  • Update ESG | Petrobras (PETR4): Feedback do webinar sobre clima (link)
  • Radar ESG | Telefônica Brasil / Vivo (VIVT3): Conectando-se à agenda ESG (link)
  • Mulheres na liderança: Um olhar sobre a representatividade feminina nas empresas da B3 (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para março (link)
  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.