XP Expert

Guerra na Ucrânia não deve ser uma desculpa para atrasar as metas climáticas, segundo John Kerry | Café com ESG, 13/05

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

• O mercado fechou o pregão desta quinta-feira em território positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +1,2% e +1,4%, respectivamente.

• No Brasil, a Enel Green Power, braço de energia verde da italiana Enel, iniciou as obras de um parque eólico de 348 megawatts na Bahia, parte de seu plano de investimentos em energia verde, já com a previsão de, no futuro, tornar o empreendimento híbrido.

• No internacional, (i) o enviado climático dos EUA, John Kerry, alertou o mundo para não voltar ao carvão enquanto tenta se livrar do gás russo, dizendo que a guerra na Ucrânia não deve ser uma desculpa para atrasar as metas climáticas; e (ii) a proprietária da Zara, a Inditex, assinou um acordo no valor de mais de 100 milhões de euros para comprar 30% da fibra reciclada a ser produzida pela finlandesa Infinited Fiber Company por três anos em um impulso para usar materiais mais sustentáveis.

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


XPInc CTA

Abra a sua conta na XP Investimentos!

XPInc CTA

Assine conteúdos exclusivos aqui!

XPInc CTA

Receba conteúdos da Expert pelo Telegram!

Brasil

Empresas

Enel Green Power investe R$ 2,5bi em novo parque eólico na Bahia

“A Enel Green Power, braço de energia verde da italiana Enel, iniciou as obras de um parque eólico de 348 megawatts (MW) na Bahia, parte de seu plano de investimentos em energia verde, já com a previsão de, no futuro, tornar o empreendimento híbrido. Localizado nos municípios de Umburanas, Morro do Chapéu e Ourolândia, o parque eólico terá investimentos da ordem de R$ 2,5 bilhões e será composto por 81 aerogeradores, todos já contratados com a Nordex Acciona. A produção de energia será destinada ao mercado livre. Tornar-se híbrido, porém, ainda depende da definição de regulamentação técnica para a modalidade – no ano passado, foram aprovadas regras para a instalação de parques híbridos – mas a Enel já está pronta para este passo, de acordo com Roberta Bonomi, responsável pela Enel Green Power no Brasil. Pronta também está a empresa para expandir-se caso a demanda por energia no mercado livre mantenha-se alta, contou ela ao Valor.”

Fonte: Valor Econômico, 13/05/2022

Investimento em P&D da Shell no país deve crescer

“A Shell pode investir US$ 120 milhões, ou R$ 600 milhões, no Brasil neste ano em pesquisa e desenvolvimento e inovação (P,D&I), disse o vice-presidente de relações corporativas da petroleira, Flávio Rodrigues. Em 2021, a empresa investiu US$ 80 milhões nesse segmento no país. O aumento para este ano está ancorado na alta do preço do barril de petróleo. Atualmente, as petroleiras que têm concessões de exploração e produção de óleo e gás no país precisam investir 1% da receita bruta da produção dos campos que operam em pesquisa, desenvolvimento e inovação. Rodrigues lembrou que a Shell já definiu internamente que 30% do valor investido nesse segmento vai para projetos de baixa emissão de carbono. Segundo ele, a área de P,D&I será importante para a empresa encontrar soluções na transição energética.”

Fonte: Valor Econômico, 13/05/2022

Conheça o índice ESG de equidade racial

“Qualquer empresa com ações na bolsa hoje é cobrada a seguir compromissos ligados ao ESG (de responsabilidade ambiental, social e de governança corporativa). Só que cada companhia escolhe quais compromissos deseja assumir, de acordo com as pressões dos investidores. A Associação Pacto de Promoção da Equidade Racial surgiu, então, para incentivar as empresas a criarem metas concretas para a redução da desigualdade racial. A entidade lançou o Índice ESG de Equidade Racial. Os primeiros resultados serão conhecidos em dois anos. Por enquanto, as empresas estão na fase de adaptação e coleta de números. Pelo menos 30 companhias aderiram ao protocolo. Nesta entrevista, Gilberto Costa, diretor executivo da associação, detalha a iniciativa.”

Fonte: VC S/A, 12/05/2022

Guerra na Ucrânia faz fundos reverem restrições a fabricantes de armas

“Os fundos ESG que jamais olharam para ações de empresas do setor da Defesa estão mudando rapidamente de opinião. E esses papéis estão voando nas Bolsas de Valores. Até pouco tempo atrás os fundos e gestores ESG ficavam bem longe de ações de fabricantes de armas. Fabricantes de caças-bombardeiros, tanques e metralhadoras nunca estiveram no radar dos investidores ESG. Mesmo se essas empresas têm um papel importante em termos de crescimento econômico, tecnológico e, especialmente, de segurança nacional. Essa tendência de esnobar, ou até difamar empresas do setor da Defesa por parte de fundos ESG perdurou por anos.”

Fonte: Exame, 12/05/2022

Regulamentação

OAB-CE terá primeira Comissão de Estudos para a Sustentabilidade, ESG e Empreendedorismo do NE

“A Ordem dos Advogados do Brasil do Ceará (OAB-CE), na reunião do pleno Conselho Seccional, aprovou a criação da Comissão de Estudos para a Sustentabilidade, ESG e Empreendedorismo (CESEE). A iniciativa é pioneira na região Nordeste e pretende esclarecer sobre práticas sustentáveis e de empreendedorismo para a sociedade. A Comissão, presidida pelo advogado Jackes Araújo, tem como objetivo possibilitar parcerias com instituições estatais e municipais, com a intenção de informar à população sobre a importância do desenvolvimento econômico aliado às práticas de cuidado ambiental.”

Fonte: O Povo, 12/05/2022

Opinião

Créditos de carbono são commodities?

“Hoje não está fácil responder esta que parece ser uma pergunta simples: “o que é um crédito de carbono?” Do ponto de vista do conceito jurídico, não existe uma definição global, aplicável uniformemente a todas as jurisdições no mundo. E o termo não foi suficientemente definido tanto na legislação brasileira como em muitos outros países, já que se trata de um ativo criado¹ pelo setor privado, no contexto do surgimento de uma oferta e demanda voluntária por reduções de emissão de gases de efeito estufa (GEE); e não num ambiente regulado pelo governo. Agora que esses mercados voluntários estão ganhando escala, estabelecer uma definição legal pode ser útil para destravar mecanismos de financiamento, dar segurança jurídica e reduzir a volatilidade dos preços; sobretudo se for possível considerar esses créditos fungíveis entre si ainda que advindos de atividades de diferentes setores e localidades.”

Fonte: Valor Investe, 12/05/2022

Internacional

Empresas

Principais empresas de Wall Street e Ford divulgam raça e gênero dos diretores

“Quatro grandes empresas de Wall Street e a Ford Motor Co (F.N) começarão a divulgar a raça e o gênero de diretores individuais sob acordos firmados com funcionários da pensão da cidade de Nova York, disse o controlador da cidade, Brad Lander, na quinta-feira, enquanto uma empresa de serviços públicos pressionava volta na ideia. De acordo com um representante de Lander, as empresas, que incluem JPMorgan Chase & Co, (JPM.N) BlackRock Inc, (BLK.N) Morgan Stanley (MS.N) e Goldman Sachs Group (GS.N), além da Ford , fornecerá as divulgações autoidentificadas de raça, etnia e gênero. Essas divulgações de pessoa a pessoa estão se tornando mais comuns como tabelas em declarações anuais de procuração corporativa, à medida que as empresas procuram mostrar aos investidores suas preocupações com a diversidade da diretoria e da força de trabalho.”

Fonte: Reuters, 12/05/2022

Inditex fecha acordo de 100 milhões de euros para fabricar roupas com fibra reciclada

“A proprietária da Zara, a Inditex , assinou um acordo no valor de mais de 100 milhões de euros (104 milhões de dólares) para comprar 30% da fibra reciclada a ser produzida pela finlandesa Infinited Fiber Company por três anos em um impulso para usar materiais mais sustentáveis. O compromisso de compra apoiará os planos da Infinited Fiber de abrir sua primeira fábrica de grande capacidade em 2024, quando a Inditex deve começar a comprar a fibra reciclada premium Infinna feita inteiramente de resíduos de roupas, disse a Inditex na quinta-feira.”

Fonte: Reuters, 12/05/2022

Chefe do Goldman vê ‘enorme subjetividade’ em ratings ESG

“Os investidores devem estar cientes que as classificações ESG carecem de consistência e tendem a ser ajustadas muito lentamente para serem de muita utilidade para gestores de fundos, de acordo com Luke Barrs da Goldman Sachs Asset Management. Os provedores de classificação geralmente só reagem depois que “de repente algo surge” e “é tarde demais para os investidores expostos a essa empresa”, disse Barrs, chefe de gestão de ações da GSAM para Europa, Oriente Médio, Africa e Ásia, em entrevista. Há também “enorme subjetividade em como você pode determinar a qualidade da prática ESG”, disse ele. Essas deficiências no setor de classificação ESG significam que é melhor os gerentes ativos fazerem sua própria análise dos riscos ambientais, sociais e de governança, disse Barrs. Para gestores passivos que rastreiam índices, no entanto, há vantagens em usar as classificações ESG, “na margem”, disse ele.”

Fonte: Bloomberg, 12/05/2022

Política

O enviado climático dos EUA, John Kerry, alerta o mundo contra voltar ao carvão

“O enviado climático dos EUA, John Kerry, alertou o mundo para não voltar ao carvão enquanto tenta se livrar do gás russo, dizendo que a guerra na Ucrânia não deve ser uma desculpa para atrasar as metas climáticas. As consequências do conflito e a deterioração das relações entre os EUA e a China tornaram mais difícil conseguir que os maiores emissores do mundo fizessem mais acordos sobre o corte de emissões mais rapidamente, reconheceu ele em entrevista ao Financial Times. “A principal coisa é não ceder a essa noção de que ‘Oh, a Ucrânia mudou tudo, e então vamos construir uma infraestrutura que decidimos há pouco tempo que não podemos fazer agora’”, disse Kerry. “Algumas pessoas estão tentando interpretar isso como ‘Isso significa que temos que construir carvão'”, acrescentou. “Mas essa não é a nossa realidade.” Os preços globais de energia dispararam desde a invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro, e muitos países disseram que terão que aumentar o consumo de carvão neste inverno devido à queda no fornecimento de gás russo.”

Fonte: Financial Times, 12/05/2022

Canadá e indústria em negociações para cimentar futuros aumentos dos preços do carbono

“O governo canadense está conversando com grandes emissores industriais sobre maneiras de garantir que os aumentos planejados dos preços do carbono em Ottawa permaneçam em vigor, mesmo que o governo liberal do primeiro-ministro Justin Trudeau seja retirado do poder. O ministro federal de Recursos Naturais, Jonathan Wilkinson, disse à Reuters que a maioria das discussões se concentrou em “contratos de carbono para diferenças”. Esses contratos estabelecem um preço para os créditos de carbono negociáveis, que os grandes emissores podem obter se reduzirem a poluição. Se o preço de mercado do crédito ficar abaixo do mínimo do contrato, o governo compensará a diferença.”

Fonte: Reuters, 12/05/2022


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | Raízen (RAIZ4): No caminho de um futuro mais verde (link)
  • Radar ESG | Cruzeiro do Sul (CSED3): No caminho certo (link)
  • Radar ESG | Juniores de O&G (RRRP3 e RECV3): Envolvidas com a agenda ESG, enquanto enfrentam ventos contrários ao setor (link)
  • Radar ESG | Petz (PETZ3): A caminho de se tornar uma empresa ESG para cachorro (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para abril (link)
  • Seis temas-chave no investimento ESG frente ao conflito Rússia/Ucrânia (link)
  • SEC anuncia proposta para divulgação obrigatória de dados climáticos; Positivo (link)
  • Update ESG | Petrobras (PETR4): Feedback do webinar sobre clima (link)
  • Radar ESG | Telefônica Brasil / Vivo (VIVT3): Conectando-se à agenda ESG (link)
  • Mulheres na liderança: Um olhar sobre a representatividade feminina nas empresas da B3 (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para março (link)
  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.