XP Expert

Parlamento Europeu passa a considerar energia a gás e energia nuclear como fontes sustentáveis | Café com ESG, 07/07

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

• O mercado fechou o pregão de quarta-feira em território positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +0,4% e +1,0%, respectivamente.

• Do lado das empresas, (i) uma pesquisa realizada pela USP, ITA e a startup Deep ESG mostrou que as companhias de capital aberto na B3 já estão fazendo inventário de emissões de gases do efeito estufa para estar em conformidade com os critérios ESG – 80% das companhias analisadas disseram fazer inventários de emissões, entretanto, 27% delas ainda não têm registro público seguindo o programa brasileiro GHG Protocol; e (ii) a Ambipar está levantando US$ 168 milhões para financiar o plano de crescimento da Response, sua unidade de prevenção de acidentes e atendimentos a emergências ambientais, numa operação que deve levar à abertura de capital na Bolsa de Nova York.

• No internacional, o Parlamento Europeu aprovou ontem uma resolução que considera fontes de energia a gás e energia nuclear como matrizes energéticas “limpas”, abrindo espaço para maiores investimentos privados nestas fontes, apesar das críticas dos ambientalistas – a proposta foi feita pela Comissão Europeia no início do ano como parte de seus planos para atingir a neutralidade da emissão de carbono.

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


XPInc CTA

Abra a sua conta na XP Investimentos!

XPInc CTA

Assine conteúdos exclusivos aqui!

XPInc CTA

Receba conteúdos da Expert pelo Telegram!

Brasil

Empresas

Empresas listadas na B3 já fazem inventário de emissões poluentes, mas ainda precisam avançar no tema

“Companhias de capital aberto já estão fazendo inventário de emissões de gases do efeito estufa (GEE) para estar em conformidade com os critérios de ESG, de acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP/Esalq), Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e startup Deep ESG, com o apoio da consultoria ForFuturing. Mais da metade das empresas entrevistadas informou que contabilizam a quantidade de gases emitidos. […] De acordo com o levantamento, chamado de “Inventários de carbono no Brasil e divulgação de métricas ESG entre empresas listadas”, ao todo, 80% das companhias analisadas disseram fazer inventários de emissões. Contudo, 27% delas ainda não têm registro público de suas emissões seguindo o programa brasileiro GHG Protocol, ferramenta criada em 2008 para entender, quantificar e gerenciar emissões de GEE.”

Fonte: Valor Econômico, 06/07/2022

A operação que deve levar a Ambipar à Nyse

“A Ambipar está levantando US$ 168 milhões para financiar o plano de crescimento da Response, sua unidade de prevenção de acidentes e atendimentos a emergências ambientais, numa operação que culminará com a listagem desse negócio na Bolsa de Nova York. A transação vem pouco mais de seis meses depois de a companhia engavetar o IPO da sua unidade de Environment, que faz a gestão de resíduos industriais, na B3, que pretendia levantar mais de R$ 3 bilhões. Num mercado praticamente fechado para IPOs, a capitalização da Response tem uma engenharia financeira complexa.”

Fonte: Capital Reset, 06/07/2022

Clique aqui para acessar o relatório | “Ambipar (AMBP3): Desbloqueado crescimento para Ambipar Response

“Mercado de carbono exigirá investimentos”

“O Decreto Federal nº 11.075, que estabelece as bases para criação de um mercado de carbono no país, estipulou prazo de 180 dias, prorrogável por mais seis meses, para que sejam estabelecidos acordos setoriais. As empresas, a partir de representantes de seus setores, terão até 15 de novembro, com possibilidade de postergar até 14 de maio de 2023, para apresentar propostas de redução de emissões de gases de efeito estufa. As companhias precisam considerar os objetivos de longo prazo de neutralidade climática, o “carbono zero” que algumas companhias vêm adotando até como slogan. O que significa que a quantidade de emissões deverá ser igual à de remoções, “sequestro” ou captura de gases de efeito estufa da atmosfera.”

Fonte: Valor Econômico, 07/07/2022

Clique aqui para acessar o relatório | “Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema

Política

Decreto almeja estimular novos investimentos em lítio

“O governo federal estima que a modernização das regras sobre operações do mineral e lítio e seus derivados deverá movimentar em torno de R$ 15 bilhões em investimentos até 2030, especialmente no Vale do Jequitinhonha (MG), que concentra a maior parte das reservas minerais conhecidas para produção de lítio no país. Ontem, foi publicado um decreto presidencial que excluiu anuência prévia, cotas e restrições à produção e comércio no segmento. O lítio é uma das principais matérias-primas de baterias de aparelhos celulares e carros elétricos, por exemplo. Diante das políticas de transição energética, esses equipamentos despertam cada vez mais interesse global, tendo em vista sua capacidade de armazenamento de energia de fontes renováveis.”

Fonte: Valor Econômico, 07/07/2022

Clique aqui para acessar o relatório | “Transição Energética & Metais Verdes: Explorando companhias bem posicionadas

Internacional

Empresas

IEA alerta sobre domínio da China na cadeia de fornecimento de painéis solares

“A Agência Internacional de Energia alertou que o domínio da China na cadeia de fornecimento de painéis solares pode retardar a transição global para energia mais limpa. Um relatório da IEA sobre o assunto, o primeiro do gênero da organização, constatou que a participação da China nas etapas de fabricação de energia solar, desde a produção de polissilício até os próprios painéis, ultrapassa 80%, e em algumas etapas pode chegar tão alto como 95% até 2025. “O mundo vai depender quase completamente da China para o fornecimento dos principais blocos de construção para a produção de painéis solares até 2025”, disse a agência no relatório. “Esse nível de concentração em qualquer cadeia de suprimentos global representaria uma vulnerabilidade considerável.” O relatório descobriu que os altos preços das commodities e os gargalos existentes na cadeia de suprimentos já levaram a um aumento de 20% nos preços dos painéis no ano passado, o que resultou em atrasos na entrega em todo o mundo.”

Fonte: Financial Times, 07/07/2022

Startups ajudam pequena empresa a seguir agenda ESG

“Com mais de duas décadas de experiência em desenvolvimento e implementação de estruturas de sustentabilidade, em parte no International Finance Corporation (IFC), do Banco Mundial, o indiano Sudhi Mukherjee, agora em carreira solo, decidiu investir para acelerar a agenda ESG. Ele é um dos três sócios fundadores da Arara.io, fintech sediada nos Estados Unidosque começa sua atuação no Brasil. Lançada em fevereiro de 2022 por Mukherjee, Felipe Gutterres, ex-diretor financeiro da Wilson Sons e criador da consultoria ESG Luvi one, e o indiano Ram Mahidhara, ex-IFC e Ph.D em Economia pela University of Texas, a Arara.io nasce com investimentos de R$ 11 milhões e foco em fornecer soluções financeiras e climáticas para pequenas e médias empresas (PMEs) que querem se tornar mais “verdes”. Dessa forma, auxiliam grandes empresas a atingirem suas metas ESG.”

Fonte: Valor Econômico, 07/07/2022

Política

UE confirma gás e nuclear como energias sustentáveis

“O Parlamento Europeu aprovou ontem uma resolução que coloca fontes de energia a gás e nuclear na lista de matrizes energéticas “limpas”. A decisão abre espaço para maiores investimentos privados nestas fontes, apesar de críticas de ambientalistas. A proposta foi feita pela Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia (UE) no início do ano como parte de seus planos para atingir a neutralidade da emissão de carbono. Ambientalistas chamaram a medida de “greenwashing”. A decisão dividiu os 27 países membros do bloco. O ministro da Energia de Luxemburgo, Claude Turmes, lamentou o “fracasso” do Parlamento europeu em bloquear o plano da Comissão, e disse que seu país, junto a Áustria, vão trabalhar para bloquear a decisão. A UE tem como meta reduzir em 55% suas emissões de carbono até 2030, e zerar as emissões até 2050. Ambientalistas dizem que a decisão colocar em xeque essas metas.”

Fonte: Valor Econômico, 07/07/2022

EUA vai considerar limitar plásticos em compras federais

“Na quarta-feira, o governo Biden deu um primeiro passo para limitar o plástico de uso único nas compras federais, após pressão de grupos ambientalistas. A medida do governo dos EUA, que gasta mais de US$ 650 bilhões em produtos e serviços a cada ano, pode acelerar os esforços para encontrar alternativas a uma importante fonte de resíduos dos EUA. Em um edital, a Administração de Serviços Gerais, que administra propriedades federais e atua como autoridade de compras do governo, disse que estava buscando informações do público sobre o uso de plástico em remessas e embalagens, bem como outros usos em contratos federais. Ele disse que pretende usar as informações para criar requisitos e mecanismos de relatórios destinados a reduzir o plástico de uso único.”

Fonte: Reuters, 06/07/2022

Regulação

Gary Gensler, da SEC: ‘É preciso haver regras claras para divulgar o risco climático’

“Depois de muitos anos atrás da Europa, o financiamento sustentável está começando a decolar nos Estados Unidos. Isso se deve ao aumento do interesse dos investidores, à perspectiva de novas regras da Securities and Exchange Commission (SEC) e à crescente disponibilidade de dados e ferramentas para interpretá-los. As regras propostas pela SEC sobre a divulgação de riscos climáticos no início deste ano, que exigirão a coleta e publicação de dados de riscos climáticos, sinalizam que a sustentabilidade está se tornando firmemente parte do mainstream nos negócios e finanças dos EUA. […] Em uma entrevista gravada com o correspondente de regulamentação financeira da Reuters, Katanga Johnson, ele disse: “As divulgações climáticas já estão acontecendo e os investidores já estão fazendo uso de informações sobre riscos climáticos”.”

Fonte: Reuters, 06/07/2022


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | Mater Dei (MATD3): Já na rota ESG (link)
  • Crédito de Carbono: Governo publica decreto para regulamentar o mercado; Confira nossa análise (link)
  • Reunião com Joaquim Leite, Ministro do Meio Ambiente: Carbono e energia renovável centralizam as discussões (link)
  • Radar ESG | Ambipar (AMBP3): Sobre fazer parte solução (link)
  • Radar ESG | Raízen (RAIZ4): No caminho de um futuro mais verde (link)
  • Radar ESG | Cruzeiro do Sul (CSED3): No caminho certo (link)
  • Radar ESG | Juniores de O&G (RRRP3 e RECV3): Envolvidas com a agenda ESG, enquanto enfrentam ventos contrários ao setor (link)
  • Radar ESG | Petz (PETZ3): A caminho de se tornar uma empresa ESG para cachorro (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para abril (link)
  • Seis temas-chave no investimento ESG frente ao conflito Rússia/Ucrânia (link)
  • SEC anuncia proposta para divulgação obrigatória de dados climáticos; Positivo (link)
  • Update ESG | Petrobras (PETR4): Feedback do webinar sobre clima (link)
  • Radar ESG | Telefônica Brasil / Vivo (VIVT3): Conectando-se à agenda ESG (link)
  • Mulheres na liderança: Um olhar sobre a representatividade feminina nas empresas da B3 (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para março (link)
  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.