XP Expert

Cidade do Rio vai sediar o primeiro leilão de créditos de carbono de micromobilidade do mundo | Café com ESG, 20/04

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

• O mercado fechou o pregão de ontem em campo neutro, com o Ibov e o ISE em leve queda de -0,5% e -0,6%, respectivamente.

• No Brasil, (i) pequenas e grandes empresas do setor pecuário vêm trabalhando na criação de produtos carbono neutro, com baixo impacto ambiental e um manejo mais sustentável nas cadeias de produção, uma vez que práticas inadequadas podem levar a um aumento das emissões de metano e a neutralidade também atende a uma demanda de mercados internacionais por descarbonização; e (ii) nos últimos meses, o estado e prefeitura do Rio, junto ao setor privado, trabalham com diferentes iniciativas para alavancar um mercado regional de créditos de carbono e de ativos ambientais e, até o fim do mês, a cidade do Rio sediará o primeiro leilão de créditos de carbono de micromobilidade do mundo.

• No internacional, de acordo com o presidente do órgão regulador de valores mobiliários dos EUA (SEC), um “número justo” das maiores empresas listadas nos Estados Unidos deve ser impactado por uma proposta de exigência de divulgar as emissões de gases de efeito estufa de terceiros, depois que uma regra histórica que exigiria que algumas empresas divulgassem as chamadas emissões de “Escopo 3” foi divulgada no mês passado.

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


XPInc CTA

Abra a sua conta na XP Investimentos!

XPInc CTA

Assine conteúdos exclusivos aqui!

XPInc CTA

Receba conteúdos da Expert pelo Telegram!

Brasil

Empresas

Produtos carbono neutro já chegam à mesa

“Pequenas e grandes empresas do setor pecuário vêm trabalhando na criação de produtos carbono neutro, com baixo impacto ambiental e um manejo mais sustentável nas cadeias de produção. Práticas inadequadas podem levar a um aumento das emissões de metano ao mesmo tempo em que diminuem e pioram a quantidade produzida. A neutralidade também atende a uma demanda de mercados internacionais por descarbonização. No ano passado, a União Europeia chegou a apresentar uma proposta com o objetivo de proibir a importação de produtos que tenham origem em áreas desmatadas, entre eles, a carne bovina. […] A descarbonização também tem movimentado grandes empresas do setor. Para desenvolver uma carne carbono neutro em parceria com a Embrapa Gado de Corte, a Marfrig investiu R$ 10 milhões na criação de uma nova linha de produtos que foi lançada no ano passado, a Viva.”

Fonte: Valor Econômico, 20/04/2022

Maior produtora de biodiesel do Brasil é referência em ESG

‘Nos últimos anos, o termo ESG (sigla em inglês para práticas ambientais, sociais e de governança) ganhou prioridade nas agendas corporativas. De acordo com um estudo realizado pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), 95% das empresas nacionais se preocupam com o tema. Além disso, 67% dessas companhias contam com estrutura formal para acompanhar e gerir essas questões. A BSBIOS, maior produtora de biodiesel do mercado brasileiro, com operações industriais em Passo Fundo (RS) e Marialva (PR), é uma das referências em relação ao conceito. Além de adotar medidas importantes, como as estratégias para se tornar carbono neutro até 2030, a companhia planeja crescer fomentando impactos positivos e de longo prazo para a sociedade e o mundo. “

Fonte: GauchaZh, 19/04/2022

Safra atua em mais uma operação de crédito ESG do BNDES

“O Banco Safra, através do Safra Empresas, participou neste mês de mais uma operação do BNDES RenovaBio, programa de apoio ao setor de biocombustíveis que incentiva a melhoria da eficiência energético-ambiental e da certificação da produção. O Banco Safra atuou como o único garantidor da operação por meio da concessão de uma carta de fiança no valor de R$ 100 milhões. O empréstimo com critérios de sustentabilidade foi destinado à unidade produtora Barra Grande, do grupo Zilor, localizada na cidade de Lençóis Paulista, no Centro-Oeste de SP.”

Fonte: Valor Econômico, 19/04/2022

Regulação

Divulgação de informações ESG: por onde começar?

“Preocupações com os temas ligados ao meio ambiente, social e à boa governança têm ganhado relevo, sobretudo na agenda dos órgãos reguladores. A sustentabilidade é um dos pilares na Agenda BC#, do Banco Central, e a própria Iosco (International Organization of Securities Commissions) tem feito recomendações sobre o tema. As iniciativas patrocinadas pela CVM, porém, parecem muito tímidas. As regras sobre divulgação de informações a respeito contidas na Resolução CVM nº 59, e que entrariam em vigor a partir de 2 janeiro de 2023, foram revogadas. A resolução trazia como novidade o fato de exigir que as companhias abertas divulgassem, nos seus formulários de referência, diversas informações ESG.

Fonte: O Globo, 20/04/2022

Política

Rio fará primeiro leilão do mundo de créditos de carbono oriundos de micromobilidade

“Governos estaduais e municipais têm buscado se antecipar à possibilidade de regulação do mercado de carbono, que tramita no Congresso Nacional. O Rio de Janeiro é o que mais tem se adiantado. Responsável pela produção de 83% de todo o petróleo produzido no Brasil e ainda fortemente dependente da arrecadação de royalties, o mercado de carbono pode se tornar uma nova fonte de renda para o estado. […] Nos últimos meses, estado, prefeitura do Rio e o setor privado trabalham com diferentes iniciativas para alavancar um mercado regional de créditos de carbono e de ativos ambientais. As tratativas começam a gerar resultados concretos. Até o fim do mês, a cidade do Rio sediará o primeiro leilão de créditos de carbono de micromobilidade do mundo. Realizado em parceria entre as empresas Tembici, ZCO2 e BlockC, o leilão deve colocar em disputa 1,5 mil créditos de carbono gerados pelas operações da Tembici, empresa que opera o sistema de bicicletas compartilhadas do Itaú.

Fonte: O Globo, 20/04/2022

Internacional

Empresas

Mastercard vai vincular todos os bônus de funcionários às metas ESG

“A processadora de pagamentos Mastercard Inc vinculará todos os bônus de funcionários a iniciativas ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG), expandindo um programa anterior que era limitado a seus executivos seniores, disse o presidente-executivo Michael Miebach na terça-feira. A mudança ajudará a Mastercard a atingir seus objetivos de reduzir o uso de carbono, melhorar a inclusão financeira e a paridade salarial de gênero. A Mastercard em novembro acelerou seu cronograma líquido zero em uma década, para 2040 a partir de 2050.”

Fonte: Reuters, 19/04/2022

National Grid anuncia plano para descarbonizar até 2050

“A gigante de serviços públicos National Grid (NG.L) está planejando eliminar os combustíveis fósseis de seus sistemas de aquecimento no estado de Nova York e Massachusetts até 2050, principalmente expandindo o uso de bombas de calor elétricas e comprando mais gás natural renovável ( RNG), disse a empresa na segunda-feira. A National Grid planeja ter Nova York e Massachusetts usando gás 100% livre de fósseis até 2050, contando com um aumento significativo no uso de RNG produzido a partir de fazendas, aterros sanitários, instalações de águas residuais e importações em vez de gás natural convencional.”

Fonte: Reuters, 19/04/2022

Metas climáticas do Canadá estabelecem alto obstáculo para extensão da mina de areias petrolíferas Suncor

“O Canadá está favorecendo projetos de petróleo com menores emissões de carbono por barril para ajudar a cumprir suas metas climáticas, uma estratégia que pode bloquear o plano da Suncor Energy de expandir a mineração de betume para alimentar seu principal petróleo operações de areia. Em 6 de abril, o ministro canadense do Meio Ambiente, Steven Guilbeault, alertou a Suncor em uma carta que sua proposta de extensão de 225.000 barris por dia (bpd) para sua base de areias betuminosas no norte de Alberta não passaria, na forma atual, em uma revisão ambiental federal devido ao alto teor de carbono. emissões.”

Fonte: Reuters, 19/04/2022

Regulação

Presidente da SEC dos EUA espera que ‘número justo’ de grandes empresas divulguem dados do Escopo 3 na regra climática

“Um “número justo” das maiores empresas listadas nos Estados Unidos deve ser pego por uma proposta de exigência de divulgar as emissões de gases de efeito estufa de terceiros, disse o presidente do regulador de valores mobiliários dos EUA ao fórum Reuters Events Responsible Business em uma entrevista. A Securities and Exchange Commission (SEC) divulgou no mês passado uma regra histórica que exigiria que algumas empresas divulgassem as chamadas emissões de “Escopo 3″, emissões geradas pelas atividades upstream e downstream da empresa.”

Fonte: Reuters, 19/04/2022

Política

Casa Branca restaura regra que exige revisão ambiental rigorosa

“A Casa Branca anunciou nesta terça-feira que finalizou os regulamentos que orientam as revisões ambientais de grandes projetos de infraestrutura, como rodovias e oleodutos, que considerariam seus impactos climáticos e outros fatores. O Conselho de Qualidade Ambiental da Casa Branca agora restaurou oficialmente as principais disposições dos regulamentos da Lei Nacional de Política Ambiental (NEPA) que estavam em vigor antes de o governo Trump revisar as regras no ano passado pela primeira vez em décadas.”

Fonte: Reuters, 19/04/2022

Japão financiará US$ 892 milhões para ajudar a desenvolver combustíveis de baixa emissão

“A Organização para o Desenvolvimento de Novas Energias e Tecnologias Industriais (NEDO), apoiada pelo Estado, disse nesta terça-feira que alocará 114,5 bilhões de ienes (892 milhões de dólares) para ajudar a desenvolver novos combustíveis, como os sintéticos, que emitem menos dióxido de carbono. CO2). A ajuda financeira faz parte do fundo de inovação verde de 2 trilhões de ienes (US$ 15,6 bilhões) do país para promover o desenvolvimento de energia e tecnologia mais limpas para ajudar o quinto maior emissor de CO2 do mundo a alcançar a neutralidade de carbono até 2050.”

Fonte: Reuters, 19/04/2022


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | Cruzeiro do Sul (CSED3): No caminho certo (link)
  • Radar ESG | Juniores de O&G (RRRP3 e RECV3): Envolvidas com a agenda ESG, enquanto enfrentam ventos contrários ao setor (link)
  • Radar ESG | Petz (PETZ3): A caminho de se tornar uma empresa ESG para cachorro (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para abril (link)
  • Seis temas-chave no investimento ESG frente ao conflito Rússia/Ucrânia (link)
  • SEC anuncia proposta para divulgação obrigatória de dados climáticos; Positivo (link)
  • Update ESG | Petrobras (PETR4): Feedback do webinar sobre clima (link)
  • Radar ESG | Telefônica Brasil / Vivo (VIVT3): Conectando-se à agenda ESG (link)
  • Mulheres na liderança: Um olhar sobre a representatividade feminina nas empresas da B3 (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para março (link)
  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.