XP Expert

Maiores empresas de energia do mundo se preparam para lançar novo fundo de tecnologia limpa de US$1bn | Café com ESG, 11/03

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

• Na quinta-feira, o mercado fechou em território negativo, com o Ibov e o ISE em queda de -0,2% e -1,3%, respectivamente.

• No internacional, do lado das empresas, (i) a Oil and Gas Climate Initiative (OGCI), que inclui 12 das maiores empresas de petróleo e gás do mundo, está se preparando para lançar um novo fundo de mais de US$1bn para investir em novas tecnologias focadas na redução das emissões de gases de efeito estufa do uso de energia; e (ii) a plataforma internacional Bonsucro, de certificação sustentável da produção de cana-de-açúcar, lançou o Bonsucro Impact Fund (BIF), um fundo de impacto para investir em projetos que promovam práticas social e ambientalmente sustentáveis da produção em vários países produtores.

• Do lado das regulações, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) votará uma medida histórica de risco climático em 21 de março, após uma série de atrasos, visando exigir que as empresas listadas nos EUA forneçam aos investidores divulgações detalhadas sobre como as mudanças climáticas podem afetar seus negócios, entre outros detalhes.

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Mercado livre de energia auxilia empresas para índices ESG

“O levantamento sobre ESG, sigla do inglês para Environmental, Social and Governance, feito pela Morningstar e pela Capital Reset apontou que fundos ESG captaram R$ 2,5 bilhões em 2020.  Uma outra pesquisa, realizada em 2019 pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), afirma que 87% dos brasileiros preferem empresas com práticas sustentáveis. Outro estudo, realizado pelo The Boston Consulting Group (BCG), apontou que, no mundo todo, crescem os investimentos que consideram os princípios de responsabilidade ESG, além da observação de que o surgimento de cada vez mais “fundos de sustentabilidade” tem se mostrado uma tendência no mercado. Ainda segundo o estudo da BCG, as instituições que cultivam boas práticas ESG apresentam resultados melhores ao longo do tempo, sendo este fator primordial para atração do interesse de investidores, a perpetuidade da companhia.”

Fonte: Terra, 10/03/2022

Unicap oferece cursos gratuitos em Segurança de Dados e Agenda ESG e Compliance

Com foco nos assuntos que estão em alta no mercado, a Católica Business School irá oferecer gratuitamente na próxima semana, de 14 a 18 de março, dois cursos voltados para a área de Segurança de Dados e Agenda ESG e Compliance. Com inscrições abertas no portal, os cursos não pedem pré-requisitos e podem ser feitos por qualquer pessoa interessada em saber mais sobre as áreas.”

Fonte: Uol, 10/03/2022

Internacional

Empresas

Principais empresas de energia se preparam para lançar novo fundo de tecnologia limpa de US$ 1 bilhão

“Um grupo das maiores empresas de petróleo e gás do mundo está se preparando para lançar um novo fundo de mais de US$ 1 bilhão para investir em novas tecnologias focadas na redução das emissões de gases de efeito estufa do uso de energia, disseram fontes nesta quinta-feira. A Oil and Gas Climate Initiative (OGCI), que inclui 12 das maiores empresas de petróleo e gás do mundo, incluindo Exxon Mobil Corp (XOM.N), BP e Saudi Aramco (2222.SE), começou em 2016 com um fundo inicial de US$ 1 bilhões que investiram em várias start-ups, incluindo tecnologias para reduzir as emissões de metano, um potente gás de efeito estufa que escapa da infraestrutura de petróleo e gás. O grupo, que responde por cerca de 30% da produção mundial de petróleo e gás, prepara-se para lançar um segundo fundo que deverá ser superior ao primeiro, adiantaram as fontes.”

Fonte: Reuters, 11/03/2022

Com fundo de impacto, Bonsucro busca projetos para apoiar sustentabilidade da cana

“A plataforma internacional Bonsucro, de certificação sustentável da produção de cana-de-açúcar, lançou um fundo de impacto, o Bonsucro Impact Fund (BIF), para investir em projetos que promovam práticas social e ambientalmente sustentáveis da produção da cultura em vários países produtores. Em sua primeira busca de projetos para apoiar, a Bonsucro abriu duas chamadas. Uma é voltada para projetos de promoção da produção sustentável junto a comunidades e pequenos produtores, que tenham menos de 25 hectares de terras. Serão selecionados três propostas, que receberão 30 mil libras cada, com necessidade de cofinanciamento de 7,5 mil libras dos proponentes ou de outros financiadores.

Fonte: Valor Econômico, 10/03/2022

Fertilização com multi-quelatados reduz pegada de carbono e protege lençóis freáticos

“Garantir uma boa colheita, com produtos de alta qualidade e, ao mesmo tempo, uma redução significativa das emissões de gás carbônico na atmosfera. Esse é o ‘alvo’ do programa Ecomethod, desenvolvido pela BMS, empresa belga produtora dos fertilizantes multi-quelatados distribuídos com exclusividade no Brasil pela Seiva do Vale. O principal aliado da empresa para atingir esta meta é o desempenho de seus fertilizantes, que permitem redução de até 90% do volume de produto necessário para atingir 100% de nutrição. Isso acontece porque o Ecomethod é um método de fertilização que entrega o máximo de nutrição foliar com o uso de fertilizantes multi-quelatados. Eles são aplicados nas folhas da planta e utilizam tecnologia que garante absorção total e mais rápida dos nutrientes com doses bastante reduzidas de produto.”

Fonte: Globo, 10/03/2022

Pesquisa mostra que CEO é dono da pauta ESG. O que sobra para o diretor de sustentabilidade?

“Não basta apenas boa vontade. As principais habilidades que os gestores precisam ter para implementar nas empresas práticas ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês) são pensamento estratégico, a fim de incorporar os temas no modelo de negócios existente; liderança baseada em empatia; e uma visão holística, com um “olhar de 360°” na tomada de decisões. A análise faz parte de pesquisa realizada pela consultoria global em liderança Egon Zehnder com 329 profissionais de 53 países – 4% dos respondentes são do Brasil. A maioria (29,1%) representa empresas com receitas de US$ 1 bilhão a US$ 10 bilhões e 31% integram o comitê executivo nas organizações.”

Fonte: Valor Econômico, 10/03/2022

Investidores pedem às companhias aéreas que reduzam o crescimento e usem combustível sustentável

“A indústria da aviação precisa tomar “medidas urgentes” para se alinhar com a meta climática mundial, incluindo reduzir o crescimento das viagens aéreas e aumentar rapidamente o uso de combustíveis de aviação sustentáveis, informou um relatório divulgado nesta quinta-feira. A Climate Action 100+, o maior grupo mundial de investidores que pressionam as empresas a avançar mais rapidamente no corte de emissões, disse que as ações são necessárias para ajudar a limitar o aquecimento global a 1,5 graus Celsius acima das normas pré-industriais.”

Fonte: Reuters, 10/03/2022

Clique aqui para acessar o relatório | “Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema

Política

Novo órgão de sustentabilidade espera adoção voluntária de normas a princípio

“Empresas nos Estados Unidos e em outros lugares usarão voluntariamente novas divulgações globais relacionadas ao clima, mesmo que torná-las uma exigência obrigatória leve mais tempo, disse o presidente de um novo normatizador nesta quinta-feira. O Conselho Internacional de Padrões de Sustentabilidade foi criado em novembro na cúpula climática da COP26 para tentar dar mais coerência às divulgações das empresas e impedir o potencial “lavagem verde” ou credenciais infladas amigáveis ​​ao clima.”

Fonte: Reuters, 10/03/2022

Regulação

Regulador de Wall Street votará em medida histórica de risco climático em 21 de março, após atrasos

“A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) votará uma medida histórica de risco climático em 21 de março, informou a agência nesta quinta-feira. O aviso da reunião vem após uma série de atrasos e confirma um relatório da Reuters na segunda-feira sinalizando a votação iminente. A medida, que estaria sujeita a consulta pública, visa exigir que as empresas listadas nos EUA forneçam aos investidores divulgações detalhadas sobre como as mudanças climáticas podem afetar seus negócios, entre outros detalhes.”

Fonte: Reuters, 10/03/2022


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.