XP Expert

AES Brasil e Braskem anunciam avanços na agenda ESG | Café com ESG, 16/02

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

• Na terça-feira, o mercado fechou em território positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +0,3% e +1,9%, respectivamente.

• No Brasil, (i) a Braskem está investindo R$ 130 milhões em três projetos de economia circular, que vão do desenvolvimento de embalagens que sejam mais facilmente recicladas a operações de reciclagem mecânica e, juntamente com a francesa Veolia, vai investir R$ 400 milhões em geração de energia térmica a partir de fonte renovável em Alagoas; e (ii) a AES Brasil revisou suas metas e apresentou os Compromissos ESG 2030, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas.

• No internacional, mais três bancos aderiram a uma iniciativa para desenvolver uma nova plataforma para liquidar transações de créditos voluntários de carbono, de acordo com o grupo que está por trás do projeto Project Carbon: CIBC, Itaú Unibanco, National Australia Bank e NatWest Group.


Brasil

Empresas

Braskem investe R$ 130 milhões em reciclagem

“A Braskem está investindo R$ 130 milhões em três projetos de economia circular, que vão do desenvolvimento de embalagens que sejam mais facilmente recicladas a operações de reciclagem mecânica e avançada propriamente, em linha com a estratégia de ampliar a oferta de resinas plásticas e produtos químicos que têm conteúdo reciclado. “Acreditamos que será preciso ter um portfólio de caminhos até chegar ao que é nossa ambição, ter 100% das embalagens recicladas ou reutilizadas, eliminando o resíduo plástico”, diz o vice-presidente de Olefinas e Poliolefinas da Braskem na América do Sul, Edison Terra.”

Fonte: Valor Econômico, 16/02/2022

Veolia e Braskem se unem para geração renovável

“A francesa Veolia e a Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, vão investir R$ 400 milhões em geração de energia térmica a partir de fonte renovável em Alagoas. Ao firmar um contrato de 20 anos, a petroquímica assegurou o suprimento de vapor produzido com biomassa de eucalipto para o complexo industrial de Marechal Deodoro, onde faz PVC, substituindo o uso de gás natural e reduzindo as emissões de gases do efeito estufa. A maior parte dos recursos, cerca de 90%, será aportada pela Veolia. A Braskem fará investimentos para adaptar o complexo industrial à nova tecnologia, elevando em 25% a participação de energia renovável em suas operações no Estado. “Esse é um projeto estruturante porque transforma a matriz energética em Alagoas”, disse ao Valor o diretor de Energia da petroquímica, Gustavo Checcucci.”

Fonte: Valor Econômico, 16/02/2022

AES Brasil define compromissos ESG até 2030

“Em total concordância com a transição para uma economia de baixo carbono, para um modelo que se adapte às necessidades e expectativas da sociedade e em respeito ao meio ambiente, a AES Brasil revisa suas metas e apresenta os Compromissos ESG 2030, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas. A companhia determinou três temas principais no novo plano ESG, estabelecendo as prioridades relacionadas aos aspectos Ambiental, Social e de Governança: Mudanças Climáticas, dentro do pilar de meio ambiente; Diversidade, Equidade e Inclusão, em social; e Ética e Transparência, em governança. Os compromissos foram definidos diante de seis ODS prioritários para a AES Brasil, sendo eles: Igualdade de Gênero, Energia Limpa e Acessível e Indústria, Inovação e Infraestrutura e Redução das Desigualdades, Ação contra a Mudança Climática e Vida Terrestre.”

Fonte: Canal Energia, 15/02/2022

Energia cara puxa investimentos em projetos de eficiência energética

“Cada vez mais pressionados pelos custos da energia, empresas, grandes consumidores e até municípios estão apostando em sistemas mais eficientes, equipamentos mais modernos e revisão dos processos produtivos para se manterem competitivos. A Enel Brasil investiu quase R$ 89 milhões em 2021 em diversos projetos que integram seu programa de eficiência energética com resultados concretos. A Ligas industriais de alumínio S.A. (Liasa), indústria intensiva que produz silício metálico, tem um plano de modernização dos fornos e prevê aumento de eficiência que pode chegar a 10%.”

Fonte: Valor Econômico, 16/02/2022

Fator Pessoas é fundamental para as empresas alcançarem a meta de zero de emissões de carbono

“A pesquisa realizada pela KPMG e Eversheds Sutherland – “Mudanças Climáticas e o Fator Pessoas” – que explora como os trabalhadores são incluídos no plano de descarbonização das empresas e outros aspectos – apontou que os líderes dos negócios estão tendo que definir metas ambiciosas para reduzir emissões e chegar à emissões zero, mas traduzir a ambição em ação exigirá também investimento em capital humano. Com base nas perspectivas de 1.095 líderes globais e entrevistas com vozes importantes sobre as mudanças climáticas, os resultados indicam uma lacuna potencial entre seus objetivos líquidos zero e as estratégias e talentos implementados para alcançá-los, considerando seus impactos socioeconômicos.”

Fonte: Grupo Midia, 15/02/2022

Tembici investe R$ 53 milhões para levar suas bikes compartilhadas para a Colômbia

“A Tembici, startup brasileira de tecnologia para micromobilidade, acaba de anunciar sua chegada na Colômbia, com um investimento de mais de R$ 53 milhões para implantação de seu sistema de aluguel de bikes, começando pela capital Bogotá, cidade que já é considerada referência em mobilidade urbana e integração intermodal. Com isso, a Tembici reforça sua presença na América Latina, onde já tem operações também no Chile e Argentina. Para operar em Bogotá, a Tembici venceu processo licitatório da prefeitura com uma proposta de investimento robusto em tecnologia e bikes elétricas: são 3.300 bicicletas, sendo quase metade da frota, 1.500, bikes elétricas, e pelo menos 300 estações.”

Fonte: Labs News, 12/02/2022

Internacional

Empresas

Três bancos se unem a iniciativa para plataforma voluntária de mercado de carbono

“Mais três bancos aderiram a uma iniciativa para desenvolver uma nova plataforma para liquidar transações de créditos voluntários de carbono, disse o grupo de instituições financeiras por trás do projeto nesta terça-feira. O Project Carbon foi lançado no ano passado pelas instituições financeiras CIBC, Itaú Unibanco, National Australia Bank e NatWest Group para desenvolver uma nova plataforma de tecnologia, chamada Carbonplace, para fornecer infraestrutura para permitir a negociação confiável, segura e escalável de créditos de carbono voluntários.”

Fonte: Reuters, 15/02/2022

Política

Taxas de juros de títulos de poupança verde dobraram após temores de demanda

“O Reino Unido dobrou o pagamento aos investidores em seu título de poupança verde para acompanhar o aumento das taxas de juros, após preocupações de que o rendimento dos instrumentos ecológicos fosse muito baixo para atrair demanda. A National Savings & Investments (NS&I) disse que uma nova tranche dos títulos verdes, lançada na terça-feira, pagará juros anuais de 1,3% ao longo de um prazo de três anos, acima da taxa de 0,65% estabelecida quando os títulos foram lançados pela primeira vez em outubro. . O governo saudou os títulos verdes de poupança, que financiam gastos públicos favoráveis ao clima, como parte fundamental de suas ambições de tornar o Reino Unido um centro de finanças verdes.”

Fonte: Financial Times, 15/02/2022

Polônia pede que UE remova ‘especuladores’ de seu mercado de carbono

“A Polônia pediu à União Europeia que introduza “mecanismos de controle” no mercado de carbono do bloco e reduza a participação de especuladores financeiros no esquema, disse o governo polonês nesta terça-feira. Os formuladores de políticas da União Européia estão se preparando para negociar uma grande reforma de sua principal ferramenta política para reduzir as emissões – o sistema de comércio de emissões (ETS), que exige que usinas de energia e a indústria comprem “subsídios” de CO2 para cobrir cada tonelada de CO2 que liberam.”

Fonte: Reuters, 15/02/2022

As emissões de gases de efeito estufa da UE se recuperam no terceiro trimestre à medida que as economias se recuperam

“As emissões de gases de efeito estufa em toda a União Europeia aumentaram no terceiro trimestre do ano passado, disse o escritório de estatísticas do bloco nesta terça-feira, à medida que as economias se recuperam da crise do coronavírus. As estimativas do Eurostat mostraram que as emissões por atividade empresarial totalizaram 881 milhões de toneladas de equivalentes de CO2, um aumento de 6% em relação ao terceiro trimestre de 2020, quando as restrições relacionadas ao COVID-19 induziram uma forte contração econômica.”

Fonte: Reuters, 15/02/2022


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.