XP Expert

Preços de energia mais altos serão um catalisador para descarbonizar as redes de energia | Café com ESG, 18/03

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

• Na quinta-feira, o mercado fechou em território positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +1,8% e +2,0%, respectivamente.

• No Brasil, a plataforma de comercialização de créditos de carbono que o governo do Rio de Janeiro planeja instalar na capital do Estado vai priorizar créditos regulados, um tipo certificado de sequestro ou redução da emissão de gases do efeito estufa que ainda não existe no país.

• No Internacional, (i) depois que a Rússia invadiu a Ucrânia, os preços da energia dispararam, e preços mais altos e mais voláteis serão um catalisador para os esforços individuais e globais para descarbonizar as redes de energia, o que é fundamental para atingir as metas de mudança climática; e (ii) as corporações norte-americanas enfrentam uma onda sem precedentes de resoluções de acionistas focadas em temas ESG, com o volume de resoluções subindo 22% em comparação com 2021, nível recorde segundo o estudo.

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

XP lança fundo focado em ativos imobiliários em cidades que são referências no conceito ESG

“Com foco no conceito ESG, sigla em inglês as preocupações ambientais, sociais e de governança nos negócios, um novo fundo da XP Asset promete oferecer acesso a ativos imobiliários localizados em cidades classificadas como globais, que contam com políticas fortes de sustentabilidade, grande infraestrutura, economia diversificada e qualidade de vida superior. Lançado nesta quinta-feira (17), em parceria com a Schroders, gestora global de investimentos, o fundo – batizado Schroder Global Cities – aposta em ações de até 70 companhias abertas distribuídas nas principais cidades do mundo.”

Fonte: InfoMoney, 17/03/2022

Tembici cresce 40% e investe em fábrica de bike elétrica em Manaus

“A empresa de bicicletas compartilhadas Tembici inaugura em maio uma linha de montagem de bike elétricas na Zona Franca de Manaus — investimento que deverá mudar não apenas o perfil da frota, mas o resultado do negócio, hoje movido a pedal. A empresa já tem uma linha de montagem em Extrema (MG) e encerrou o ano passado com 16 mil bicicletas, das quais apenas 1 mil eram elétricas (metade no Rio e metade em São Paulo, num programa piloto com entregadores do iFood). E no plano de crescimento de 10 mil novas bicicletas que serão adicionadas em 2022, 50% serão elétricas. As bicicletas elétricas têm potencial para aumentam a rentabilidade do negócio, explica Leandro Fariello, CFO da Tembici, além de ampliarem o público alvo, trazendo um cliente que trabalha ou estuda um pouco mais longe de casa e que não quer chegar suado ao destino. No ano passado, a Tembici viu seu faturamento crescer 40%, para R$ 140 milhões, com uma alta de 70% no lucro bruto — e aumento de 9 p.p na margem bruta.”

Fonte: O Globo, 17/03/2022

Política

Rio busca se antecipar ao mercado regulado de carbono

“A plataforma de comercialização de créditos de carbono que o governo do Rio de Janeiro planeja instalar na capital do Estado vai priorizar créditos regulados. Esse tipo certificado de sequestro ou redução da emissão de gases do efeito estufa ainda não existe no país. O secretário estadual de Fazenda, Nelson Rocha, afirma que a iniciativa mira o longo prazo, quando estarão ativos e maduros os mercados de carbono regulados doméstico, em discussão no Congresso, e internacional, recémaprovado no âmbito das Nações Unidas. Até lá, diz Rocha, o instrumento poderá promover “algum comércio” de créditos voluntários ou créditos regulados gerados no exterior. Esta, porém, não é a finalidade da plataforma. O governo promete formalizá-la ainda no segundo semestre deste ano.”

Fonte: Valor Econômico, 18/03/2022

Opinião

Rio busca se antecipar ao mercado regulado de carbono

“[…] O que fará a diferença para esses negócios crescerem e se tornarem exitosos é um conjunto de fatores complementares. Desafios não faltam: cadeias de suprimentos deficientes, altos custos de logística, meios de comunicação precários, recursos humanos, ferramentas de gestão, marketing, capital de giro, investidores alinhados com propósito, acesso a mercados etc. Uma das melhores explicações sobre o surgimento do Vale do Silício e sua incrível capacidade de gerar negócios bilionários na área de tecnologia foi a criação de um ecossistema de apoio a empreendedores e startups que ali se instalavam.

Fonte: Capital Reset, 17/03/2022

Internacional

Empresas

Resoluções de acionistas ESG dos EUA sobem 22% para nível recorde para 2022, segundo estudo

” As corporações norte-americanas enfrentam uma onda sem precedentes de resoluções de acionistas focadas em temas ESG para 2022, mostra uma nova análise, à medida que ativistas buscam aproveitar mudanças regulatórias favoráveis ​​e mais executivos parecem dispostos a fazer acordos. Os acionistas registraram um recorde de 529 resoluções relacionadas a questões ambientais, sociais e de governança (ESG) para as reuniões anuais de empresas americanas de capital aberto até agora este ano, um aumento de 22% em relação ao mesmo ponto em 2021, de acordo com um estudo divulgado quinta-feira pelo ativista grupo As You Sow e pesquisadores, incluindo o Instituto de Investimentos Sustentáveis.”

Fonte: Reuters, 17/03/2022

Negócios de impacto social podem ser diferencial para compras corporativas, diz consultoria

“Os negócios de impacto socioambiental positivos são conhecidos por terem processos mais sustentáveis na operação. Mas eles não diferem de outros negócios também com relação a responsabilidade que têm, para cumprir prazos e ser eficiente na entrega do prometido, além de apresentar, em muitos casos uma qualidade até superior. Para muitas empresas, ter como fornecedores do tipo pode ser um ganho duplo: manter a qualidade dos insumos e, ao mesmo tempo, deixar mais sustentável sua cadeia de fornecimento. Para ajudar as empresas a preparar suas áreas de supply chain e compras para negociar e firmar parcerias com negócios de impacto, o chamado “procurement de impacto”, a consultoria Yunus Negócios Sociais publicou nesta quinta (17) um manual falando da importância e benefícios da temática, trazendo dicas e ainda cases de sucesso.”

Fonte: Valor Econômico, 17/03/2022

Target olha para enormes painéis solares em um estacionamento da Califórnia como um modelo verde para alimentar suas lojas

“A Target lançou uma das exibições mais visíveis de seus esforços para se tornar uma empresa mais verde: enormes garagens cobertas com painéis solares que alimentarão uma grande loja na Califórnia. Os painéis, bem acima do estacionamento, produzirão energia renovável suficiente para alimentar toda a loja, desde a refrigeração até o aquecimento e o ar condicionado, diz a rede de varejo. E as estruturas imponentes do lado de fora oferecem uma pista visual impressionante sobre os esforços ambientalmente conscientes que estão acontecendo dentro da loja. Nos corredores com itens como leite, sorvete e pizza congelada, geladeiras e freezers usarão um refrigerante natural para reduzir as emissões. Toda a iluminação do piso de vendas foi substituída por LED e, do lado de fora, os clientes que chegam em carros elétricos podem carregá-los no estacionamento.”

Fonte: CNBC, 17/03/2022

A nova loja Fresh da Amazon em Seattle é um experimento em sustentabilidade

“A Amazon incorporou uma série de novos recursos e atualizações em sua mais nova mercearia Fresh em Seattle, em uma tentativa de garantir a certificação de carbono líquido zero do International Living Future Institute (ILFI). Uma das primeiras atualizações que os compradores notarão ao visitar são as estações de carregamento gratuito de veículos elétricos nos estacionamentos. Por dentro, as mudanças não são tão visíveis. A loja usa refrigerante à base de CO2 em vez de refrigerante artificial, o que a Amazon diz reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 38 toneladas por ano.”

Fonte: Engadget, 17/03/2022

A demanda por fundos sustentáveis ​​diminui à medida que a guerra na Ucrânia coloca o foco em petróleo e gás

“A demanda por fundos de ações sustentáveis ​​diminuiu em fevereiro quando a invasão da Ucrânia pela Rússia atingiu o sentimento dos investidores e os preços mais altos do gás e os temores de segurança energética reforçaram o apelo do setor tradicional de petróleo e gás. O interesse em questões ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG), como as mudanças climáticas, aumentou nos últimos anos, levando muitos investidores a evitar o setor de energia de alta emissão de carbono, mas isso ganhou um impulso após o início do conflito no final de fevereiro.”

Fonte: Reuters, 17/03/2022

Trem movido a hidrogênio está mais próximo do serviço de passageiros na Alemanha

“Os planos para implantar um trem movido a hidrogênio no estado da Baviera, no sul da Alemanha, avançaram esta semana depois que a Siemens Mobility e a operadora ferroviária Bayerische Regiobahn assinaram um contrato de arrendamento. A assinatura do contrato, que ocorreu na terça-feira, se baseia em uma carta de intenções do verão passado. Em comunicado na quarta-feira, a Siemens disse que os testes do protótipo do trem começariam em meados de 2023 em rotas incluindo uma entre Augsburg e Füsse, com o trem programado para iniciar oficialmente um serviço de passageiros em janeiro de 2024.”

Fonte: CNBC, 17/03/2022

Política

Como os preços de energia mais altos e voláteis afetarão a mudança para energia limpa

“Depois que a Rússia invadiu a Ucrânia , os preços da energia dispararam. Os preços do petróleo bruto nos EUA chegaram a US$ 130 em 6 de março, o maior desde julho de 2008. Preços de energia mais altos e mais voláteis serão um catalisador para os esforços individuais e globais para descarbonizar as redes de energia, o que é fundamental para atingir as metas de mudança climática. Mas os preços da energia por si só não serão um ponto de inflexão que fará com que a sociedade adote fontes de energia mais limpas, dizem os especialistas. A intervenção do governo e a educação generalizada também são críticas. “

Fonte: CNBC, 17/03/2022


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.