XP Expert

Nova proposta da SEC é o destaque do dia | Café com ESG, 22/03

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

Na segunda-feira, o Ibovespa fechou em leve alta de +0,7%, enquanto o ISE recuou -0,3%.

• No Brasil, (i) o interesse de busca pelo termo ESG no país praticamente triplicou nos últimos 12 meses até fevereiro de 2022, com as buscas pelo tema crescendo 150% na comparação aos 12 meses anteriores, de acordo com levantamento do Google Trends; e (ii) o governo federal lançou ontem o “Metano Zero”, programa de incentivo à produção e ao uso sustentável de biometano, que implica a isenção de impostos aos produtores que aproveitarem resíduos urbanos e da agricultura para produção do combustível, além de incluir o metano no mercado de créditos de carbono, iniciativa inédita no mundo.

• No internacional, destaque para a proposta do regulador de valores mobiliários (SEC) dos Estados Unidos, que irá exigir que empresas listadas nos EUA divulguem uma série de riscos relacionados ao clima e emissões de gases de efeito estufa, parte do esforço do presidente Joe Biden para unir esforços globais para evitar catástrofes relacionadas ao clima (link).

Gostaria de receber os relatórios ESG por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Entenda o que é ESG e por que a sigla é importante para as empresas

“As buscas pelo tema cresceram 150% na comparação aos 12 meses anteriores, de acordo com levantamento do Google Trends feito a pedido do Valor. O Brasil foi o país latino-americano que mais pesquisou pela sigla ESG nos últimos 12 meses e um dos 25 países no mundo que mais buscou pela temática no período. Em 2021, o interesse em ESG bateu recorde no país; ou seja, nunca os brasileiros buscaram tanto pelo assunto quanto no ano passado! Mas será que todos sabem o que é, de fato, ESG, sua origem e importância, especialmente para empresas? Este artigo se propõe a explicar essas questões.”

Fonte: Valor Econômico, 21/03/2022

Volume de investimentos e perfil ESG captam atenção do mercado de capitais

“A nova onda de concessões de empresas de saneamento tem acirrado a disputa entre as gestoras de recursos e movimentado o mercado de capitais. Estruturar fundos com ativos de companhias que oferecem prêmios acima da média das debêntures de infraestrutura e com um ‘selo verde’, lastreado em compromissos socioambientais e com práticas de governança (ESG, na sigla em inglês), desperta também o interesse do investidor.”

Fonte: Valor Econômico, 22/03/2022

ESG vira foco da comunicação nas empresas

“A preocupação com as questões ambientais, sociais e de governança começa a estourar a bolha do mundo corporativo e aparecer na vida das pessoas. Segundo um ranking da agência Lew’Lara TBWA, em parceria com a DCode, sobre reputação das empresas nas práticas ESG, o pilar ambiental é o mais lembrado pelo brasileiro na hora de decidir se relacionar com uma marca. Os dados são da primeira edição do “ESG Consumer Index”, estudo que avaliou a reputação das empresas e a percepção dos consumidores quanto às ações ESG. Ao todo, foram selecionadas 160 marcas, de diversos setores, que foram avaliadas por cerca de 2 mil participantes. “Nossa pesquisa não é para validar se a uma empresa tem práticas ESG, mas, sim, para medir como o consumidor final percebe essas ações e a comunicação sobre o tema”, explica a chefe de estratégias da Lew’Lara TBWA, Raquel Messias.”

Fonte: Dinheiro Rural, 21/03/2022

Política

Governo lança ‘Metano Zero’, programa de incentivo aos biocombustíveis, alinhado à COP26

“O governo federal lançou nessa segunda-feira (21) um programa com medidas de incentivo à produção e ao uso sustentável de biometano. Além de isentar impostos produtores que aproveitarem resíduos urbanos e da agricultura para produção do combustível, o governo federal incluiu o metano no mercado de créditos de carbono, iniciativa inédita no mundo. O programa “Metano Zero” tem como fim reduzir a dependência de combustível fóssil e vai na direção do compromisso global sobre o tema assinado na Conferência da ONU sobre o Clima (COP26). “A produção do gás verde não terá o custo elevado com impostos, será isenta de PIS/Cofins e ICMS”, disse o presidente Jair Bolsonaro (PL), ao lançar o programa em cerimônia no Palácio do Planalto. “Podemos em curto espaço de tempo substituirmos em grande parte o consumo de diesel do Brasil.”

Fonte: Valor Econômico, 21/03/2022

Internacional

Empresas

Ryanair chegará a zero líquido através de combustível sustentável

“A Ryanair pretende atingir um terço de sua meta de descarbonização pilotando seus aviões com combustíveis de aviação sustentáveis, e também contará com medidas de compensação para reduzir suas emissões para zero líquido até 2050, disse na segunda-feira. A companhia aérea irlandesa, a maior da Europa em número de passageiros, comprometeu-se no ano passado a alimentar 12,5% de seus voos com combustíveis de aviação sustentáveis ​​até 2030, embora o presidente-executivo Michael O’Leary tenha dito desde então que não tem certeza de que a Ryanair atingirá a “meta muito ambiciosa. “

Fonte: Reuters, 21/03/2022

CEO da Disney forma força-tarefa e promete turnê de escuta em resposta às preocupações LGBTQ+

“O CEO da Disney, Bob Chapek, disse nesta segunda-feira aos funcionários que a empresa cometeu um erro ao permanecer em silêncio sobre a legislação da Flórida que limitaria a discussão em sala de aula sobre orientação sexual e identidade de gênero, prometendo usar o momento como um catalisador para mudanças. Os comentários em uma prefeitura virtual para funcionários ocorreram em meio a um período de conflitos internos na Disney, quando a empresa mudou suas declarações públicas sobre a legislação, que os críticos chamam de projeto de lei “Não diga gay”.”

Fonte: Reuters, 21/03/2022

Política

SEC dos EUA propõe que empresas divulguem gama de riscos climáticos

“O regulador de valores mobiliários dos Estados Unidos propôs nesta segunda-feira exigir que empresas listadas nos EUA divulguem uma série de riscos relacionados ao clima e emissões de gases de efeito estufa, parte do esforço do presidente Joe Biden para unir esforços globais para evitar catástrofes relacionadas ao clima. A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) divulgou seu tão esperado projeto de regra sob o qual as empresas divulgariam suas próprias emissões diretas e indiretas de gases de efeito estufa, conhecidas como emissões de Escopo 1 e Escopo 2. Também exigiria que as empresas divulgassem as emissões geradas por seus fornecedores e parceiros, conhecidas como emissões de Escopo 3, se forem materiais.”

Fonte: Reuters, 21/03/2022

ONU alerta contra uso de combustíveis fósseis para reduzir dependência da Rússia

“O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, qualificou nesta segunda-feira de “loucura” a corrida pelo uso de combustíveis fósseis para reduzir a dependência energética em relação à Rússia. Alertou que esse tipo de medida ameaças as já combalidas metas de combate às mudanças climáticas. Ao participar hoje da “Cúpula de Sustentabilidade” organizada pela revista “The Economist”, Guterres observou que a recuperação da economia global na esteira da covid-19 “é escandalosamente desigual”, com os países em desenvolvimento sendo atingidos por uma inflação recorde, aumentos das taxas de juros e uma dívida iminente. E destacou que agora há também o desafio da guerra da Rússia na Ucrânia, com consequências que elevam os riscos nos mercados globais de alimentos e energia, “com grandes implicações para a agenda climática global.”

Fonte: Valor Econômico, 21/03/2022

Guerra na Ucrânia deve atrasar planos de agricultura sustentável da UE

“A Comissão Europeia deve adiar a publicação de propostas sobre agricultura sustentável e natureza que eram esperadas nesta semana, com o impacto da guerra na Ucrânia sobre o abastecimento de alimentos levando alguns países a questionar a política ambiental da União Europeia. Empurre. O “Acordo Verde” da UE está reformulando todos os setores, incluindo a agricultura, que produz cerca de 10% das emissões de gases de efeito estufa da UE. Bruxelas tem metas que incluem reduzir pela metade o uso de pesticidas químicos até 2030 e está elaborando leis para torná-las realidade. A CE deveria ter tornado públicas na quarta-feira duas novas propostas – metas obrigatórias para restaurar a natureza e uma lei de pesticidas mais sustentável.”

Fonte: Reuters, 21/03/2022

Europa dividida sobre como poupar os consumidores da dor do preço da energia

“Propostas de países do sul da Europa para intervir nos mercados de energia destacaram a dificuldade de uma cúpula da UE nesta semana, que busca responder aos preços recordes impulsionados pela invasão da Ucrânia pela Rússia. Os 27 estados membros da UE são responsáveis ​​por suas próprias políticas nacionais de energia. Isso complica a tarefa da Comissão Europeia de elaborar um plano, pois equilibra os objetivos de reduzir a dependência da energia russa, limitar a dor econômica e não perder de vista suas ambições de reduzir as emissões de carbono. Após um primeiro lote de propostas em outubro – quando os preços já estavam subindo – focados em subsídios nacionais e cortes de impostos, o executivo da UE está elaborando outras opções para apresentar aos líderes em uma cúpula de Bruxelas em 24 e 25 de março.”

Fonte: Reuters, 21/03/2022


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • ISE B3: Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3 (link)
  • Radar ESG | Panvel (PNVL3): Prescrevendo a agenda ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Uma alteração no portfólio para fevereiro (link)
  • Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade (link)
  • Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.