XP Expert

Mercado Brasileiro de Redução de Emissões (MBRE) está pronto para ser votado no Plenário da Câmara | Café com ESG, 07/02

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Principais tópicos do dia

• Na sexta-feira, o Ibov fechou em território positivo, subindo +0,5%, enquanto o ISE em leve queda de -0,9%. Na semana, o Ibov encerrou em leve alta de +0,3%, já o ISE recuou -1,5%.

• No Brasil, a lei que criou a Política Nacional de Mudança do Clima, em 2009, previu o desenvolvimento do Mercado Brasileiro de Redução de Emissões (MBRE), que agora está pronto para ser votado no Plenário da Câmara, em regime de urgência (PL 528/21).

• No internacional, (i) o East Sussex Pension Fund, um dos maiores fundos de pensão na Inglaterra, recentemente trocou 200 milhões de libras (US$ 271 milhões) de um fundo passivo que rastreava um índice de ações tradicional por um que exclui empresas de petróleo, gás e carvão, como parte de um esforço global para atingir emissões líquidas zero; e (ii) quase 80 cientistas e acadêmicos, incluindo um ex-secretário de Energia dos EUA, pediram ao governador Gavin Newsom que adie o fechamento da usina nuclear remanescente da Califórnia para cumprir as leis estaduais de combate ao aquecimento global.


Brasil

Empresas

As lições da Malwee para levar o ESG à moda

“O CEO do grupo de moda Malwee, Guilherme Weege, se lembra do tempo em que o rio que passa atrás da fábrica em Jaraguá do Sul (SC) se tingia de rosa, marrom ou até mesmo preto, dependendo da cor trabalhada na estamparia no momento. Hoje em dia, o rio tem cor de rio. Desde 2014 a empresa reduziu em 36% o consumo total de água empregada na produção e também o que capta de fontes fluviais, tanto na matriz catarinense quanto na fábrica do Ceará – graças, principalmente, a um moderno sistema de tratamento de efluentes que permite o reúso. Ainda assim, os rios respondem por quase 80% de toda a água consumida pelo grupo, o que mostra que ainda há muito a fazer.” 

Fonte: Capital Reset, 04/02/2022

Entenda o que é ESG, tendência para os investidores em 2022

“Na sopa de letrinhas da economia, uma das siglas que mais ganhará relevância para os investidores este ano é ESG. Do inglês, o termo significa Ambiental, Social e Governança, e está sendo adotado por empresas ao redor do mundo, inclusive no Brasil. Conhecer o seu significado, seus objetivos e sua importância pode ajudar o investidor a tomar decisões com base em políticas relacionadas ao meio ambiente, sociedade e ética das empresas, conforme veremos a seguir. […] ESG pode ser entendido como uma maneira de avaliar as práticas das empresas com base nas suas políticas ambientais, sociais e de governança. Também pode ser usado para investimentos, como uma espécie de critério de sustentabilidade: ao invés de olhar apenas para índices financeiros, os investidores podem observar as práticas ESG de companhias que estão interessados em aplicar.” 

Fonte: CNN Brasil, 07/02/2022

Regulação

PL que regulamenta mercado de carbono está pronto para ser votado, diz autor

“A lei que criou a Política Nacional de Mudança do Clima, em 2009, previu o desenvolvimento do Mercado Brasileiro de Redução de Emissões (MBRE), um mecanismo de compensação financeira para quem instituísse projetos de redução ou remoção dos chamados gases do efeito estufa. Agora, está pronto para ser votado no Plenário da Câmara, em regime de urgência, um projeto (PL 528/21) que propõe a regulamentação desse mercado. O incentivo econômico à conservação e proteção do meio ambiente se traduz em títulos, os créditos de carbono, que podem ser comprados ou vendidos. Cada crédito corresponde a uma tonelada de dióxido de carbono (CO2).” 

Fonte: Canal Rural, 05/02/2022

Política

Floresta amazônica é fundamental para evitar novas pandemias, diz estudo

“Preservar a floresta amazônica e respeitar as populações indígenas são medidas fundamentais para a prevenção de futuras pandemias no planeta. Além disso, fica bem mais barato prevenir do que agir depois que a doença já se espalhou. Essas são algumas das conclusões do estudo de cientistas das principais universidades dos cinco continentes, liderados pelo diretor do Centro de Estudos de Clima, Saúde e Meio Ambiente global da Universidade de Harvard, Aaron Bernstein. Apresentada hoje, a pesquisa tenta colocar em números pela primeira vez os custos das epidemias, desde a gripe espanhola de 1918. “Para que a necessidade de prevenção seja mais compreensível a governantes e tomadores de decisão”, diz Bernstein.” 

Fonte: Valor Econômico, 04/02/2022

MS Estado Carbono Neutro: Pesquisadores aprovados em edital assinam Termo de Outorga

“O edital MS Estado Carbono Neutro teve como propósito selecionar projetos de pesquisa e inovação que contribuam para a diminuição da emissão de gases efeito estufa no estado. São mais de 4 milhões de reais em recursos próprios do Governo do Estado para amenizar todas as emissões de gases causadores do efeito estufa dentro de Mato Grosso do Sul. Cerca de 11 projetos das instituições: UFGD, UFMS, Embrapa Gado de Corte, Uniderp, Embrapa Agropecuária Oeste, Instituto Senai de Inovação em Biomassa e UEMS foram aprovados.  O evento terá a participação de autoridades governamentais, reitores, e gestores de ciência, tecnologia e inovação de Mato Grosso do Sul; além dos pesquisadores/coordenadores dos projetos aprovados que assinarão seus respectivos Termos de Outorga. 

Fonte: Midia Max, 04/02/2022

Opinião

Energia nuclear verde

“Com sua “taxonomia para atividades sustentáveis”, de 2020, a União Europeia encontrou um modo de usar o Banco Central Europeu para direcionar os mercados de capitais, subsidiando de forma direta as despesas com juros dos projetos de investimentos “verdes”. Muitos políticos europeus, em especial, os dos partidos Verdes em países de fala germânica, aplaudiram tal abordagem. Agora, porém, o sentimento passou a ser o de desolação, ao terem tomado conhecimento que a Comissão Europeia, sob pressão da França, classificará a energia nuclear como um tipo de energia verde. Oriundos do movimento antinuclear, os verdes europeus de hoje nunca imaginaram que tal fonte de energia, caída no ostracismo, não apenas reconquistaria a respeitabilidade como também até passaria a ser associada à própria marca deles. A humilhação não poderia ser maior.”

Fonte: Valor Econômico, 07/02/2022

A produtores e empresários, Reinaldo Azambuja pede que conheçam programa Carbono Neutro

“Durante visita à concessionária Impact Fendt, recém inaugurada em Maracaju, na noite de sexta-feira (4), o governador Reinaldo Azambuja destacou o desempenho de Mato Grosso do Sul no agronegócio e na economia e destacou a importância do programa Carbono Neutro. “Desde 2015, começamos um programa de sustentabilidade que é o Carbono Neutro, para neutralizar os gases do efeito estufa. Vamos ser o 1° Estado do Brasil a conquistar essa neutralidade. Hoje, talvez seja o programa mais importante que temos. Ele vai resultar em um selo. Pedimos aos produtores que conheçam isso”, disse o governador.

Fonte: MS Gov, 04/02/2022

Internacional

Empresas

Assets investem em fundos passivos no caminho para se tornarem verdes

“Quando o fundo de pensão da autoridade local de East Sussex, no sul da Inglaterra, quis reduzir sua exposição aos combustíveis fósseis, precisava ter certeza de que não havia estoques de petróleo e gás nos benchmarks que seus fundos passivos rastreavam. Assim, o esquema recentemente trocou 200 milhões de libras (US$ 271 milhões) de um fundo passivo que rastreava um índice de ações tradicional em um que exclui empresas de petróleo, gás e carvão. […] O East Sussex Pension Fund é uma das muitas assets que transferem suas participações passivas para índices de rastreamento de investimentos que prometem incorporar fatores ambientais, sociais e de governança (ESG), por exemplo, excluindo certos setores e empresas — parte de um esforço global para atingir emissões líquidas zero.”

Fonte: Reuters, 03/02/2022

Política

Califórnia instada a manter usina nuclear aberta para cumprir metas climáticas

“Quase 80 cientistas e acadêmicos, incluindo um ex-secretário de Energia dos Estados Unidos, pediram nesta quinta-feira ao governador Gavin Newsom que adie o fechamento da usina nuclear remanescente da Califórnia para cumprir as leis estaduais de combate ao aquecimento global. “A ameaça da mudança climática é muito real e urgente demais para saltar antes de olharmos”, disse uma carta a Newsom de Steven Chu, ex-secretário de energia dos EUA, e outros. “Considerando nossa crise climática, fechar a usina não é apenas irresponsável, as consequências podem ser catastróficas”. A carta foi organizada por Isabelle Boemeke, modelo e fundadora e diretora executiva da Save Clean Energy, um grupo sem fins lucrativos que promove os benefícios de emissões da energia nuclear.”

Fonte: Reuters, 04/02/2022


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para janeiro (link)
  • Radar ESG | AgroGalaxy (AGXY3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Petrobras (PETR4): E o campo ESG, como a Petrobras está explorando? (link)
  • Radar ESG | Oncoclínicas (ONCO3): Ainda na sala de espera (link)
  • Radar ESG | Aviação Brasil (EMBR3, AZUL4 e GOLL4): Voando pelos ares ESG (link)
  • Radar ESG | Alpargatas (ALPA4): Iniciando a caminhada pela agenda ESG (link)
  • Radar ESG | Kepler Weber (KEPL3): Um começo promissor (link)
  • Radar ESG | TIM (TIMS3): Chamando a agenda ESG (link)
  • ESG: O que moldará os investimentos sustentáveis em 2022? (link)
  • Carteira ESG XP: Sem alterações em nosso portfólio para dezembro (link)
  • Radar ESG | Burger King Brasil (BKBR): Espaço para avanço na agenda, mas os planos ambiciosos adiante animam (link)
  • COP26: Implicações do documento final (link)
  • Expo Dubai: Buscando soluções diante de recursos finitos (link)
  • Expo Dubai: Todos os olhos voltados para o futuro da mobilidade (link)
  • Expo Dubai: Tecnologia e sustentabilidade centralizam os destaques do evento nesta terça-feira (link)
  • Expo Dubai: Três principais destaques do evento nesta segunda-feira, dia do Brasil na feira (link)
  • COP26: Um encontro decisivo para conter o aquecimento global (link)
  • Seleção BDRs ESG​: 15 nomes para exposição internacional ao tema (link)
  • Radar ESG | Kora Saúde (KRSA3): Ainda há um caminho a ser percorrido (link)
  • Radar ESG | Empresas de Autopeças: Preparando a estrada ESG; Governança e segurança em primeiro lugar (link)
  • Radar ESG | Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3): O que as empresas de telecomunicações brasileiras têm feito? (link)
  • Radar ESG | Natura&Co. (NTCO3): Não é apenas maquiagem; ESG é uma realidade! (link)
  • Vale (VALE3): Feedback do Webinar ESG; Todos os olhos voltados para a redução de riscos (link)
  • Radar ESG | Totvs (TOTS3): A melhor posicionada no setor de tecnologia sob a cobertura da XP (link)
  • Assembleia Geral da ONU: Cenário climático alarmante centraliza as discussões (link)
  • Amazônia: Entendendo a importância da maior floresta tropical do mundo (link)
  • ESG no centro das discussões; Três principais aprendizados da Expert XP 2021 (link)
  • Radar ESG | Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3): Uma líder em alumínio verde, com forte posicionamento ESG (link)
  • Relatório do IPCC: Um chamado para todos, inclusive para o mercado, frente a um cenário alarmante do clima (link)
  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.