Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 09/08

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Amaro diz que será neutra em carbono ainda este ano

“Em meio à corrida das empresas em se tornarem neutras em emissão de dióxido de carbono, a varejista Amaro decidiu que quer ser uma das primeiras. A companhia anunciou que vai neutralizar toda sua emissão de CO2, estimada em 15 mil toneladas anuais, ainda em 2021. Mais do que isso, quer se tornar carbono negativo: a Amaro assumiu a contratação de 100% a mais em créditos de carbono. Ou seja, a empresa comprou créditos para compensar a emissão de 30 mil toneladas. Segundo Dominique Oliver, presidente da Amaro, que atua nos segmentos de moda, beleza e decoração, com maior foco no e-commerce, o compromisso não é apenas para 2021. A companhia quer continuar esse desenvolvimento ano após ano, tanto na redução de emissões quanto na aquisição de créditos de carbono para compensação. “Somos uma empresa formada por profissionais das gerações Y e Z e isso sempre foi muito cobrado dentro de casa”, diz. “As principais empresas do mundo estão falando em chegar à neutralidade em 20 anos, mas a cobrança interna nunca foi por uma solução sutil.””

Fonte: Estadão, 09/08/2021

“ESG será questão de sobrevivência para empresas”, diz sócio do Boticário

“O Grupo Boticário busca comprovar seu comprometimento com causas socioambientais com recursos carimbados todos os anos: a companhia investe 1% de sua receita anual nesse tipo de projeto. Segundo Artur Grynbaum, sócio e vice-presidente do conselho do Boticário, isso deve ficar mais comum à medida que aumentar a pressão da sociedade em relação à atuação ESG (sigla em inglês para as áreas ambiental, social e de governança). “O tema ainda se constitui como diferencial, mas se tornará uma questão de sobrevivência para as empresas”, afirma.”

Fonte: Época Negócios, 08/08/2021

Inclusão e diversidade marcam as campanhas de Dia dos Pais de grandes marcas

“Promover a inclusão e a diversidade, retratar a pluralidade e provocar reflexões sobre a paternidade. De alguns anos para cá, as campanhas de marketing de Dia dos Pais – a data é celebrada neste domingo (08/8) – de grandes empresas têm focado nessas questões, em sinergia com as transformações pelas quais passam as sociedades, bem como com os novos arranjos familiares, e não mais na promoção de um único perfil do homem branco e heterossexual. E, este ano, isso ficou ainda mais evidente. A ação do Bradesco, por exemplo – criada pela agência Publicis –, mostra pai e filha em situações do dia a dia (jogando xadrez, comendo pipoca, desenhando, dançando), destacando a conexão que existe entre eles. Ao final, é revelado que o homem é cadeirante. A assinatura traz a mensagem: “O Bradesco acredita que o amor de um pai transforma o futuro de um filho – de todos”. “Mostramos uma paternidade ativa, repleta de amor e conexão, e sem viés capacitista. Para essa campanha, contamos com o apoio da Sondery, consultoria de acessibilidade que nos apresentou várias histórias, dentre as quais a do Billy e da Emilia, que são pai e filha na vida real”, conta Márcio Parizotto, diretor de Marketing do banco.”

Fonte: Época Negócios, 08/08/2021

Shell busca startups sociais

“Startups que desenvolvam negócios inovadores e voltados para a promoção de benefício social no futuro podem ser patrocinadas pela Shell. O programa Shell StartUp Engine, realizado em parceria com a Startupbootcamp, vai selecionar dez iniciativas para um processo de aceleração de três meses. Ao final, os participantes apresentarão seus negócios para parceiros do empreendedor. “Estamos em busca de iniciativas disruptivas que tragam qualidade de vida para a sociedade e que possam estar com a Shell na jornada por um mundo mais verde”, afirmou Leíse Duarte, assessora de Investimentos Sociais da companhia. Inscrições até 16 de agosto.”

Fonte: Isto É, 06/08/2021

Política

Amazônia registra 2º ano com maior desmatamento desde 2015

“O desmatamento acumulado entre agosto de 2020 e julho deste ano na Amazônia foi o segundo maior do governo Jair Bolsonaro e o terceiro maior da série histórica, iniciada em 2015, segundo os mais recentes dados do Deter, sistema de alerta do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), ligado ao Ministério da Ciência. Com esses dados divulgados nesta sexta-feira,  6, é possível ver o consolidado dos últimos 12 meses, equivalente ao período usado pelo sistema Prodes, responsável pelo balanço anual e pelos dados oficiais do governo. A área de 8.712 km2 registrada em alertas de desmate do Deter coloca o período 2020/2021 atrás apenas dos 9.216 km2 desmatados entre agosto de 2019 e julho do ano passado, conforme os números dos últimos seis anos. Houve queda de 5,79% em relação ao ano anterior, que registrou recorde. No Brasil e no exterior, a gestão Bolsonaro tem sido alvo de críticas por causa da alta do desmatamento e do número de incêndios. O mês de julho fechou com 1.417 km2 de desmatamento na Amazônia. Pará e Amazonas ocupam o primeiro e o segundo lugar no ranking dos maiores desmatadores do mês, com 498 km2 e 402 km2, respectivamente. Como o Estadão mostrou, há entraves na fiscalização ambiental da Amazônia na gestão Jair Bolsonaro. Em 2019 e 2020, a média de processos com multas pagas por crimes que envolvem a vegetação nos Estados da Amazônia Legal despencou 93% na comparação com a média dos quatro anos anteriores.”

Fonte: Estadão, 06/08/2021

Com aquecimento global, Brasil produzirá menos alimento e terá desequilíbrio de CO2 na Amazônia

“O planeta tem esquentado mais rápido do que o previsto e sofrerá com eventos climáticos extremos mais frequentes, como enchentes e ondas de calor. E se a mudança no equilíbrio dos ecossistemas não for suficiente para um novo rumo nas decisões de autoridades, no Brasil também são esperados efeitos negativos na economia, como forte queda da produção agrícola. Segundo o novo relatório do Painel Intergovernamental sobre o Clima da ONU (IPCC), apresentado nesta segunda-feira, 9, essas serão apenas algumas das consequências do aquecimento global para as Américas do Sul e Central. O prognóstico é resultado do trabalho de cientistas de 66 países reunidos pela entidade, que aprofundaram análises para 11 diferentes regiões do globo. Em meio à pandemia da covid-19, com mais de 560 mil mortes apenas no Brasil, as projeções do IPCC apontam para possíveis novas crises humanitárias. Segundo o relatório, caso as metas do Acordo de Paris (pacto climático que quase todos os países assumiram em 2015 para conter o aquecimento global) não sejam cumpridas e o planeta atinja 2ºC acima dos níveis pré-industriais ainda neste século, regiões como o Centro-Oeste do Brasil e a Amazônia serão fortemente afetadas. A postura negacionista de governos como o de Jair Bolsonaro (sem partido), que minimiza os impactos do desmatamento e fragiliza a fiscalização ambiental, tem preocupado especialistas.”

Fonte: Estadão, 09/08/2021

Terceiro Setor

Evento idealizado por Celso Athayde deve unir favela e asfalto em região nobre de São Paulo

“A cidade de São Paulo vai sediar, em 2022, um evento dedicado a construir pontes entre culturas da favela e do asfalto por meio do empreendedorismo. Criado pela Favela Holding, de Celso Athayde, com apoio da Central Única das Favelas (Cufa), o ExpoFavela está previsto para abril no complexo empresarial World Trade Center. Serão três dias de programação com palestras, exposições, espaços de debate, cursos e iniciativas voltadas a empreendedores. Um desfile de moda e um festival literário também estão na agenda. Com público estimado em 15 mil pessoas, cumprindo regras sanitárias contra a Covid-19, o ExpoFavela deve abranger ainda tecnologia, gastronomia e games. Os ingressos serão comercializados a partir de janeiro de 2022.”

Fonte: Folha de São Paulo, 06/08/2021

Internacional

Empresas

Varejista chinesa Shein não divulgou informações e fez declarações falsas sobre suas fábricas

“Shein, a varejista de e-commerce chinesa não fez divulgações públicas sobre as condições de trabalho ao longo de sua cadeia de fornecedores que são exigidas por lei no Reino Unido, e a empresa até recentemente declarou falsamente em seu site que as condições nas fábricas eram certificadas por organismos internacionais de padrões de trabalho, segundo descoberta da Reuters. Na Grã-Bretanha, as empresas acima de um determinado tamanho devem declarar de forma proeminente em seus sites as medidas que estão tomando para combater o trabalho escravo como parte da Lei da Escravidão Moderna do país de 2015. A página de “responsabilidade social” de Shein afirma que “nunca, nunca” se envolve com crianças ou trabalho escravo, mas não fornece todas as divulgações da cadeia de fornecedores exigidas pela lei britânica.”

Fonte: Reuters, 06/08/2021

Política

Planeta vai esquentar 1,5ºC uma década antes do previsto e terá eventos climáticos extremos, diz ONU

“A Terra está esquentando mais rápido do que era previsto e se prepara para atingir 1,5ºC acima do nível pré-industrial já na década de 2030, dez anos antes do que era esperado. Com isso, haverá eventos climáticos extremos em maior frequência, como enchentes e ondas de calor. A mensagem clara foi dada nesta segunda-feira, 9, pelo Painel Intergovernamental sobre o Clima da ONU (IPCC). O que faremos imediatamente com essa informação irá definir o tamanho do impacto na vida de 7,6 bilhões de pessoas no planeta. Certo é que os efeitos do aquecimento virão. A redução sustentada nas emissões de dióxido de carbono (CO2) e outros gases de efeito estufa, no entanto, ainda pode limitar as ameaças dessas mudanças climáticas.  Caso contrário, alguns dos efeitos diretos para países como o Brasil serão secas mais frequentes e a queda na capacidade de produção de alimentos. Desde 1850, já avançamos ao menos 1,1ºC na média da temperatura global. Mais de 0,4ºC de aumento irá produzir número maior de secas severas, ondas de calor, chuvas torrenciais, enchentes, tornados, incêndios florestais e reforçar a tendência de aumento do nível do mar. Todos esses efeitos já ocorrem em nível superiores aos do passado.”

Fonte: Estadão, 09/08/2021

Aquecimento global tira estabilidade de correntes do Oceano Atlântico, diz estudo

“O aquecimento causado pela humanidade no mundo ocasionou uma “perda quase completa de estabilidade” no sistema que rege as correntes do Oceano Atlântico, constatou um novo estudo — o que levanta o preocupante prospecto de que essa importante “esteira transportadora” aquática poderia estar próxima de seu fim. Nos anos recentes, cientistas fizeram alertas a respeito do enfraquecimento da Circulação Meridional de Capotamento do Atlântico (AMOC), que transporta águas quentes e salgadas dos trópicos para o norte da Europa e envia águas mais frias de volta para o sul ao longo do leito marinho. Pesquisadores que estudam mudanças climáticas ancestrais também descobriram evidências de que a AMOC pode se interromper bruscamente, causando alterações brutais de temperatura e outras mudanças dramáticas nos sistemas climáticos globais. Os cientistas não observaram diretamente o enfraquecimento da AMOC. Mas a nova análise, publicada nesta quinta-feira pela revista científica Nature Climate Change, se baseia em mais de um século de registros de temperatura e salinidade do oceano para mostrar alterações significativas em oito métricas indiretas da força de circulação. Esses indicadores sugerem que o combustível da AMOC está acabando, o que a torna mais suscetível a perturbações que podem acabar com seu equilíbrio, afirma o autor do estudo, Niklas Boers, pesquisador do Instituto Potsdam para Ciência de Impacto Climático, na Alemanha.”

Fonte: Estadão, 06/08/2021

Água, a grande esquecida do plano de infraestrutura de Biden

“Os problemas provocados por encanamentos antigos nas cidades americanas muitas vezes permanecem ocultos e tendem a ser negligenciados por anos antes de virem à tona. No mês passado, a autoridade hídrica de Clarksburg, Virgínia Ocidental, anunciou que altos níveis de chumbo haviam sido detectados em crianças em três famílias. As autoridades imediatamente substituíram as tubulações e lançaram um programa para avaliar todo o sistema. “Não acho que tenham consciência da magnitude do problema”, disse James Griffin, presidente do Black Heritage Festival, que recentemente se reuniu com um funcionário do departamento de Água e Esgoto.”

Fonte: Isto É, 08/08/2021

Clique aqui para ler o nosso relatório sobre o tema | Água: Onde há escassez, há oportunidade

Relatório do IPCC é “advertência mais séria já feita” sobre o clima, afirma presidente da COP26

“O relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), que será publicado na segunda-feira, representa a “advertência mais séria já feita” sobre a influência humana no aquecimento global, afirmou neste domingo (8) o presidente da COP26, Alok Sharma. “Será a advertência mais séria já feita sobre o fato de que o comportamento humano acelera de forma alarmante a mudança climática”, declarou o ministro britânico e presidente da COP26 em uma entrevista ao jornal The Observer, edição dominical do The Guardian. “Não podemos nos permitir esperar dois anos, cinco anos, 10 anos”, completou, ao destacar que ainda temos tempo, “mas nos aproximamos perigosamente do momento em que será muito tarde”. Neste sentido, ele insistiu no caráter decisivo da conferência sobre o clima prevista para novembro em Glasgow (COP26). O informe do IPCC “será um sinal de alerta para todos os que ainda não entenderam por quê a próxima década deve ser absolutamente decisiva em termos de ação pelo clima”, insistiu Sharma, antes de acrescentar: “Também entenderemos de maneira muito clara que a atividade humana está na origem da mudança climática a um ritmo alarmante”.”

Fonte: Isto É, 08/08/2021

Regulação

Regulador dos EUA aprova proposta da Nasdaq para exigir diversidade em conselhos corporativos

“A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos aprovou uma proposta da bolsa de valores Nasdaq Inc que exige que suas empresas listadas tenham conselhos diversos ou expliquem por que não o fazem. A proposta exige que as empresas tenham dois diretores diversos, incluindo um que se identifica como mulher e outro como uma minoria sub-representada ou LGBTQ+, ou explique tais ausências. As empresas também devem divulgar publicamente a diversidade de seus conselhos. “Essas regras permitirão que os investidores obtenham uma melhor compreensão da abordagem das empresas listadas na Nasdaq em relação à diversidade do conselho”, disse o presidente da SEC, Gary Gensler, em comunicado. A Nasdaq disse que espera “trabalhar com nossas empresas para implementar esta nova regra de listagem e definir um novo padrão para governança corporativa”.”

Fonte: Reuters, 06/08/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | WEG (WEGE3): Um player ESG bem equipado para se beneficiar das tendências adiante (link)
  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.