Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 03/08

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Unigel, de fertilizantes, vai produzir amônia ‘verde’ na Bahia

“A indústria de fertilizantes Unigel anunciou nesta segunda-feira o investimento em uma fábrica de amônia “verde” em Camaçari (BA), que deve entrar em operação até o fim de 2022. Para o projeto, a empresa converterá uma antiga unidade, hoje fechada. “Será a primeira fábrica de amônia verde do Brasil, uma das primeiras e maiores do mundo”, disse Henri Slezynger, fundador e presidente do conselho da companhia. Slezynger não revelou de quanto será o investimento nem a capacidade de produção da planta. O insumo, diz o empresário, será obtido a partir do hidrogênio da água e do nitrogênio do ar “com energia renovável, sem nenhuma participação de combustíveis fósseis”.”

Fonte: Valor Econômico, 02/08/2021

Congresso do agronegócio reforça compromisso do setor com práticas sustentáveis

“Com direito a homenagens e a uma ampla defesa do agronegócio sustentável no país, está sendo realizado na manhã desta segunda-feira o 20º Congresso Brasileiro do Agronegócio, uma parceria entre a Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e a B3. O tema do evento virtual é “Nosso Carbono é Verde”. Durante a abertura do Congresso, Marcello Brito, presidente da Abag, reforçou que, no novo mundo ESG, vencerá quem tiver o melhor ativo com boas práticas ambientais, sociais e de governança para negociar, e que o Brasil não pode destruir os alicerces da sustentabilidade de sua produção agropecuária. Brito realçou que o país conta com legislações firmes no campo ambiental, mas que é preciso acelerar a implementação de ferramentas como o Cadastro Ambiental Rural (CRA), fundamental para a fiscalização das propriedades produtivas. Ele acredita que, com o recente lançamento, pelo Ministério da Agricultura, de uma nova ferramenta digital, as validações dos CRAs pelos governos estaduais finalmente ganharão celeridade.”

Fonte: Valor Investe, 02/08/2021

Política

Brasil admite que não cumprirá meta de redução do desmatamento

“O Brasil não conseguirá cumprir a meta de redução do desmatamento na Amazônia em 10% no ano de referência de agosto de 2020 a julho de 2021, admitiu nesta segunda-feira o vice-presidente, Hamilton Mourão, chefe do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNML). “Provavelmente não irei cumprir aquilo que eu achava que seria o nosso papel, de chegar a 10% de redução. Acho que vai dar na faixa de 4% a 5%. É uma diminuição muito pequena e irrisória, mas já é um caminho andado”, disse o general em Brasília. O desmatamento na Amazônia entre agosto de 2019 e julho de 2020 foi de 10.851 km², uma área maior do que a de Porto Rico e um aumento de 7,13% em relação aos 12 meses anteriores, segundo o sistema de observação por satélite Prodes, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que divulga seus relatórios em novembro. O desmatamento nesses dois períodos ultrapassou 10.000 km² pela primeira vez desde 2008, e isso poderia ocorrer novamente se a redução se limitar a 5% (seriam 10.308 km²).”

Fonte: Isto É, 02/08/2021

Regulação

No quintal do Bolsonaro, Banco Central pressiona os bancos a seguirem uma linha mais verde

“O Banco Central do Brasil está se preparando para exigir que os bancos contabilizem as perdas potenciais de fenômenos relacionados às mudanças climáticas, como secas, inundações e incêndios florestais, em testes de estresse, posicionando-se como líder global em regulamentação do setor financeiro com base em ESG. A mudança ocorre sob a liderança de Roberto Campos Neto, ex-executivo do Banco Santander Brasil. Ele foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro, que presidiu uma onda de desmatamento na floresta amazônica e é insultado por ambientalistas. Mas como o Banco Central do Brasil é totalmente independente como resultado da legislação que o próprio Bolsonaro apoiou, o cético em relação à mudança climática reduziu sua influência sobre a política do banco. As ações do banco central refletem a pressão crescente sobre os reguladores em todo o mundo para que levem a sério suas credenciais verdes, mesmo sob o risco de interromper o fluxo de crédito.”

Fonte: Reuters, 02/08/2021

Internacional

Empresas

Incêndio da ‘grande bateria’ da Tesla aumenta preocupações sobre os riscos do lítio

“Um incêndio em uma das maiores instalações de baterias Tesla do mundo chamou a atenção para os riscos das baterias usadas para armazenar energia renovável para redes elétricas. Demorou três dias para o incêndio ser extinto no contêiner contendo uma bateria de íons de lítio de 13 toneladas, em Moorabool perto de Geelong, na Austrália, depois que pegou fogo durante os testes. O projeto “Victorian Big Battery” usando o Tesla Megapack é o maior do país, capaz de armazenar até 450 megawatts-hora de energia para a rede elétrica. Pertencente e operado pela desenvolvedora francesa de energia renovável Neoen, estava programado para começar a operar antes do período de pico de demanda do verão este ano. Neoen não respondeu a um pedido de comentário.”

Fonte: Financial Times, 03/08/2021

Grupos de combustíveis fósseis pressionam SEC para diluir as regras de relatórios climáticos

“A indústria de petróleo e gás está intensificando os esforços de lobby para diluir as regras iminentes que obrigam a divulgação das mudanças climáticas, em um sinal da feroz resistência corporativa a um novo regime ambiental americano mais rígido. Os relatórios de lobby mostram uma maior torção do braço na Securities and Exchange Commission, tanto por empresas individuais quanto por grupos da indústria, à medida que o regulador elabora divulgações financeiras obrigatórias relacionadas ao clima. Algumas empresas estão vindo para a SEC pela primeira vez, de acordo com divulgações de lobby do Senado. Gary Gensler, presidente da SEC, disse recentemente que queria que a agência apresentasse suas propostas para relatórios climáticos obrigatórios – destinados a fornecer aos investidores informações consistentes e comparáveis para avaliar os riscos climáticos das empresas – até o final do ano.”

Fonte: Financial Times, 02/08/2021

Citi, HSBC e Prudential atuam em plano para fechamentos de usinas a carvão na Ásia

“Firmas financeiras, incluindo a seguradora britânica Prudential, os credores Citi e HSBC e BlackRock Real Assets, estão desenvolvendo planos para acelerar o fechamento das usinas termelétricas a carvão da Ásia, a fim de reduzir a maior fonte de emissões de carbono, disseram cinco pessoas com conhecimento da iniciativa. A nova proposta, que inclui o Banco Asiático de Desenvolvimento (ADB), oferece um modelo potencialmente viável e as primeiras negociações com governos asiáticos e bancos multilaterais são promissoras, disseram as fontes à Reuters. O grupo planeja criar parcerias público-privadas para comprar as usinas e encerrá-las em 15 anos, muito antes de sua vida normal, dando aos trabalhadores tempo para se aposentar ou encontrar novos empregos e permitindo que os países mudem para fontes de energia renováveis. O objetivo é ter um modelo pronto para a conferência climática COP26, que será realizada em Glasgow, Escócia, em novembro.”

Fonte: Reuters, 03/08/2021

Maior proprietário florestal privado da Europa defende estratégia de colheita

“O maior proprietário florestal não estatal da Europa está enfrentando um desafio para seu negócio principal de colheita e replantio de árvores em terras avaliadas em US$ 9 bilhões, já que a estratégia de mudança climática da UE se concentra na preservação da floresta. A Svenska Cellulosa AB (SCA) listada é proprietária de 2,6 milhões de hectares de floresta sueca, quase o equivalente à área da Bélgica, que usa para produzir produtos de madeira, celulose e papel para embalagens. Ulf Larsson, presidente-executivo da SCA, argumenta que os formuladores de políticas deixariam de proteger a floresta ao ver as florestas principalmente como estoques de carbono, e que elas deveriam ser gerenciadas ativamente. “Não podemos realmente olhar para a floresta apenas como um sumidouro de carbono, pois isso seria um grande erro”, disse ele ao Financial Times.”

Fonte: Financial Times, 02/08/2021

O longo caminho das ciências climáticas

“E se a atmosfera da Terra fosse enriquecida com CO2? Em 1856, a americana Eunice Foote experimentou, quase por acaso, as bases das mudanças climáticas, lançando os alicerces para as ciências que hoje procuram antecipar os efeitos do aquecimento global. A cientista encheu cilindros de vidro com diferentes misturas de gases e descobriu que aquele contendo dióxido de carbono (CO2) retinha mais calor do que os outros. “Uma atmosfera feita desse gás daria à nossa Terra uma temperatura elevada”, disse ela em seu relatório, publicado no The American Journal of Science and Arts.”

Fonte: Isto É, 02/08/2021

Regulação

Os reguladores financeiros precisam urgentemente controlar as ‘Big Techs

“Os bancos centrais e reguladores financeiros precisam urgentemente lidar com a crescente influência das ‘Big Techs‘, de acordo com o Banco de Compensações Internacionais (BIS). Os vigilantes globais estão cada vez mais preocupados com o fato de que as enormes quantidades de dados controlados por grupos como Facebook, Google, Amazon e Alibaba podem permitir que eles reformulem as finanças. rapidamente que desestabiliza sistemas bancários inteiros. O BIS, em um artigo liderado por seu chefe Agustin Carstens, apontou exemplos como a China, onde as duas grandes empresas de pagamento de tecnologia, Alipay e WeChat Pay, agora respondem por 94% do mercado de pagamentos móveis. A China já sacudiu seus mercados com uma série de restrições às principais empresas de tecnologia e comércio eletrônico. Em novembro passado, os reguladores torpedearam a listagem pública do fintech Ant Group de Jack Ma e nos nove meses desde que outros gigantes da tecnologia e, recentemente, empresas de tutoria, todos enfrentaram escrutínio.”

Fonte: Reuters, 02/08/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.