Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 29/07

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

SulAmérica Investimentos usa filtro para captações ESG ‘pero no mucho’

“Com a explosão no número de captações de recursos que se vendem como ESG (ligadas a critérios de boas práticas ambientais, de sustentabilidade e governança, da sigla em inglês) por conta da febre com essa tendência, grandes gestoras começam a apertar os critérios do que consideram bons investimentos. Para evitar o greenwashing (passar a imagem e lucrar com virtudes inexistentes) de algumas emissões, a SulAmérica Investimentos, por exemplo, está aplicando filtros positivos e negativos, em relação a produtos financeiros nos quais pode investir. É um sistema da própria SulAmérica, que tem R$ 46 bilhões sob gestão, e começa a aumentar a exigência dos critérios ESG em toda sua carteira, hoje dividida em 25 fundos. Segundo Marcelo Mello, vice-presidente da SulAmérica, nos últimos tempos, várias captações têm sido vendidas ao mercado como sendo ESG, mas com diferencial e entrega pouquíssimo ambiciosos. Seriam metas, por exemplo, de redução de emissão de gases que causam o efeito estufa, entre outras, muito fáceis de serem atingidas.”

Fonte: Estadão, 29/07/2021

Óleo de palma concilia geração de renda com preservação

“Iracema da Silva Pinto trabalhava na plantação de mandioca, mas a renda não era suficiente para suprir suas necessidades básicas. Pedro Paulo Furtado Lima atuava na extração itinerante de madeiras, o que exigia que ele acordasse às 4h da manhã todos os dias e não conseguisse fincar raízes em lugar algum. As condições de vida deles e de outras 202 famílias da região de Tailândia (PA) mudaram, para muito melhor, a partir do momento em que se tornaram produtores de cachos de palma. “Foi um novo começo para a gente”, diz Pedro Paulo. Essas famílias são parceiras da Agropalma, maior produtora de óleo de palma sustentável das Américas, em um projeto iniciado há 20 anos com a disponibilização de uma área regularizada pelo Governo Estadual. A Agropalma entrou com a assistência técnica, o fornecimento de insumos e a garantia de compra de toda a produção. “Muitas das famílias selecionadas tinham renda que as colocava abaixo da linha da miséria. Hoje, desfrutam de casa própria, carro e conforto”, orgulha-se o diretor agrícola da empresa, André Borba. A renda bruta dos agricultores familiares envolvidos aumentou, em média, 685%, chegando a R$ 6.082 por mês.”

Fonte: Estadão, 28/07/2021

Política

Onyx quer acelerar mudanças em legislação trabalhista para economia digital

“A decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de recriar o Ministério do Trabalho e Previdência deve, na avaliação de técnicos da pasta, dar mais celeridade a projetos da área. Entre os principais temas está a economia digital. Antes, assuntos trabalhistas e previdenciários eram tratados por uma secretaria que estava dentro da estrutura do Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes. À frente da nova pasta estará Onyx Lorenzoni, que deixou o cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República. O time do novo ministro deverá focar, por exemplo, nos prestadores de serviço por aplicativos de celular. Com a expectativa de Onyx concorrer ao governo do Rio Grande do Sul nas eleições do próximo ano, ele deve deixar a vaga em abril, daqui a oito meses.”

Fonte: Folha de São Paulo, 28/07/2021

Terceiro Setor

De luta contra racismo a desmatamento, ativismo digital atinge resultados no país

“A plataforma Change.org ultrapassou a marca de 1.000 vitórias em abaixo-assinados no Brasil. Desde 2012 no país, a organização mobilizou 233 milhões de assinaturas em campanhas diversas. O marco representa, segundo a entidade, uma vitória do ativismo digital. “Muitos dos movimentos que ditam e mudam a sociedade, hoje, nascem ou são alavancados por mobilizações na internet”, diz Monica Souza, diretora-executiva da Change.org. “A rede e as ruas estão juntas e misturadas nisso.” Do total de 1.090 casos com finais felizes —o milésimo foi conquistado em março— 143 se deram entre janeiro e junho deste ano. Entre as vitórias nestes nove anos estão a libertação de um animal mantido em cativeiro; a aprovação de um medicamento de alto custo para tratamento de uma doença rara; a instauração de uma comissão para proteção do meio ambiente; a liberação de recursos para a cultura e a educação e a conquista de direitos de acessibilidade a pessoas com deficiência.”

Fonte: Folha de São Paulo, 28/07/2021

Opinião

‘Setores vilões’ deveriam ser excluídos do novo índice de sustentabilidade da B3, diz Alperowitch

A nova metodologia do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 pode acabar incorporando empresas de setores vilões, que ao serem consideradas responsáveis, do ponto de vista educacional, podem passar uma mensagem equivocada quanto ao impacto que causam ao planeta ou comunidades. A opinião é do sócio-fundador e administrador de carteiras da gestora FAMA, Fabio Alperowitch, que tem atuado no mercado financeiro, defendendo a vigilância pelos investidores quanto à abordagem dos compromissos que as companhias têm assumido em relação ao tema da sustentabilidade. Alperowitch diz que o ISE, um índice o qual “desprezava”, melhorou sensivelmente. Ele elogia a transparência que foi agregada, com a disponibilização das informações de modo organizado do questionário, dos critérios de escolha e com o sistema de pontuação.”

Fonte: Estadão, 28/07/2021

Produtos

Como a Bridgewater incorpora ESG em seu novo fundo – de ações a commodities

“Chegou este mês ao mercado brasileiro a versão ESG do All Weather, a renomada estratégia da Bridgewater – gestora americana com mais de US$ 150 bilhões de patrimônio liderada por Ray Dalio – que se propõe a performar bem a despeito dos cenários econômicos. Com tíquete inicial a partir de R$ 500, embora ainda esteja restrito a investidores qualificados (com mais de R$ 1 milhão aplicados), o Bridgewater All Weather Sustainability traz uma porta de entrada mais democrática que seu irmão tradicional, disponível no país apenas para investidores profissionais e com tíquete mais elevado. Mas qual a diferença entre os dois fundos? A resposta curta é: enquanto o All Weather olha apenas as métricas clássicas de risco e retorno, o All Weather Sustainability incorpora também a dimensão de impacto, procurando alinhar os ativos aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.”

Fonte: Capital Reset, 28/07/2021

Saiba mais sobre o fundo aqui | Clique aqui para investir

Internacional

Empresas

Empresa de reciclagem de baterias do co-fundador da Tesla arrecada US$ 700 milhões

“A ambiciosa start-up Redwood Materials, do co-fundador da Tesla, JB Straubel, arrecadou mais de US$ 700 milhões em uma rodada de financiamento para melhorar a cadeia de suprimentos dos EUA para veículos elétricos. A arrecadação de fundos, que é mais de seis vezes maior do que a montadora de carros elétricos alcançou nas primeiras seis rodadas de ações combinadas, avalia a start-up em US$ 3,7 bilhões, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto. Redwood não quis comentar sobre a avaliação. O objetivo final da empresa sediada em Nevada é criar uma “cadeia de abastecimento de circuito fechado para veículos elétricos” nos Estados Unidos, com a renovação e reutilização de materiais de bateria de carro, eliminando a necessidade do processo ambientalmente prejudicial de mineração de novas matérias-primas.”

Fonte: Financial Times, 28/07/2021

Iniciativa global visa trazer transparência aos mercados voluntários de carbono

“Uma iniciativa global foi lançada na quinta-feira para trazer transparência e rigor ao mercado voluntário de carbono, que deve crescer rapidamente nos próximos anos, à medida que países e empresas se esforçam para cumprir as metas climáticas. As compensações, geradas por meio de reduções de emissões, como plantar árvores ou mudar para combustíveis menos poluentes, atualmente são comercializadas em um mercado voluntário, geralmente em uma base de projeto por projeto com diferentes padrões e abordagens. A Voluntary Carbon Markets Integrity Initiative (VCMI) visa garantir que as compensações de carbono sejam sustentadas por ações reais para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e ajudar os países em desenvolvimento a acessar o financiamento climático gerado pelo mercado.”

Fonte: Reuters, 29/07/2021

Hidrogênio verde pode ter mercado de US$ 2,5 trilhões

“O Hydrogen Council, organização global de 92 empresas líderes de energia, transporte, indústria e investimentos com sede em Bruxelas estima que até 2050 toda a energia consumida no mundo virá de hidrogênio verde. Isso significará um mercado calculado em US$ 2,5 trilhões, a metade do mercado de petróleo atual.”

Fonte: Valor Econômico, 29/07/2021

Monsanto é multada na França por lobismo

“O órgão supervisor da privacidade de dados pessoais na França, a Cnil, impôs nesta quarta-feira (28) uma multa de 400 mil euros (US$ 473.000) à Monsanto, de propriedade do grupo alemão Bayer, por ter listado ilegalmente figuras públicas, jornalistas e ativistas, a fim de influenciar o debate sobre a proibição do herbicida glifosato. O regulador, que examinou sete ações judiciais, responsabilizou a empresa pelo descumprimento de sua obrigação de informar os afetados, que souberam da existência dessa lista quando a mídia a divulgou em maio de 2019. De acordo com a investigação, a lista em questão continha para cada uma das “mais de 200 personalidades” inscritas no processo, uma “pontuação variando de 1 a 5” permitindo “avaliar sua influência, sua credibilidade e seu apoio à Monsanto em vários assuntos como pesticidas, ou organismos geneticamente modificados”.”

Fonte: Isto É, 28/07/2021

Política

Mudança climática “já está sendo sentida” em todo o Reino Unido, alerta Met Office

“Dois dos três dias mais chuvosos registrados no Reino Unido ocorreram em 2020, um ano de tempestades e inundações dramáticas, bem como de temperaturas recorde, de acordo com a análise anual do Met Office [Serviço nacional de meteorologia da Grã-Bretanha]. Em seu último relatório sobre o estado do clima no Reino Unido, o Met Office disse na quinta-feira que a mudança climática “já estava sendo sentida” em todo o país e que 2020 foi o terceiro mais quente, o quinto mais úmido e o oitavo mais ensolarado já registrado. Isso marcou o primeiro ano em que todos os três ficaram entre os dez primeiros. A análise vem dias depois que fortes tempestades causaram enchentes em Londres, e enquanto Alemanha, Bélgica e China lutam para responder às devastadoras enchentes que mataram mais de 150 pessoas neste mês.”

Fonte: Financial Times, 28/07/2021

Clique aqui para ler o nosso último relatório | Água: Onde há escassez, há oportunidade


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.