Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 04/08

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Empresas lançam sistema que indica áreas com risco de desmatamento

“Na Amazônia há 9.635 km² sob risco de desmatamento em 2021. São 191 os municípios com áreas sob risco alto ou muito alto, 48 terras indígenas, 18 unidades de conservação, dois territórios quilombolas e 789 assentamentos rurais. Estes dados são o retrato de um futuro provável – a boa notícia é que este desastre pode ser evitado. Os dados fazem parte de uma plataforma de previsão de risco de desmatamento, a PrevisIA, que como o nome diz, é a união de previsão com Inteligência Artificial. O trabalho pioneiro foi desenvolvido ao longo de dois anos pelos pesquisadores do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), a Microsoft e o Fundo Vale e será lançado hoje.”

Fonte: Valor Econômico, 04/08/2021

Empresas de reciclagem podem pagar mais imposto após decisão do STF

“O STF (Supremo Tribunal Federal) determinou o fim da isenção de PIS/Cofins para a venda de materiais reciclados. Em decisão do início de junho, a maioria dos membros da Corte votou pela inconstitucionalidade do benefício concedido a algumas empresas do setor, que passarão a ser tributadas ao negociar insumos reaproveitados da indústria. Segundo associações da cadeia de reciclagem, a medida vai na contramão do que vem sendo feito no resto do mundo, especialmente num momento em que a reutilização de resíduos cresce como estratégia para proteção ambiental. A resolução veio durante sessão virtual do dia 7 de junho, quando o STF acatou um recurso extraordinário que pedia a suspensão do artigo 47 da Lei do Bem (11.196/2005), que veda a apropriação de créditos de PIS e Cofins na aquisição de materiais reaproveitados.”

Fonte: Folha de São Paulo, 03/08/2021

Regulação

Regulação deve acompanhar atuais formas de trabalhar

“A pandemia acelerou a digitalização da economia e o avanço do emprego nas plataformas de aplicativos dos mais diversos. O secretário executivo do Ministério do Trabalho e Previdência, Bruno Bianco, disse que, diante das mudanças nas formas de organização do trabalho, há a necessidade de adaptar a legislação para garantir proteção social e previdenciária para essa mão de obra.”

Fonte: Valor Econômico, 04/08/2021

Terceiro Setor

Startup entrega refeições saudáveis e frescas para pessoas em situação de rua em São Paulo

“Antes da pandemia, a startup Eats for You comercializava refeições de cozinheiros autônomos dentro de centros empresariais em locais como Avenida Paulista e Berrini, em São Paulo. Em 2020, com os trabalhadores em home office, o modelo se adaptou ao delivery e se engajou no combate à fome. “Toda nossa estrutura foi montada para atender quem trabalha fora de casa”, afirma Nelson Andreatta, 41, CEO da Eats for You. A quentinha era comprada pelo aplicativo e retirada em trailers ou em “foodbikes” dispostas no hall de empresas, sem o custo da entrega. “A gente tinha uma demanda boa, só que com a pandemia vários escritórios fecharam na região da Paulista e eu me vi sem renda”, diz Maura Oliveira, cozinheira do aplicativo.”

Fonte: Folha de São Paulo, 03/08/2021

Internacional

Empresas

Nissan pretende manter a liderança sobre a Tesla e a VW na reutilização de baterias

“O Modelo 3 da Tesla já ultrapassou o Nissan Leaf como o veículo elétrico mais vendido de todos os tempos. Mas o CEO da empresa pioneira em veículos elétricos japoneses diz que sua empresa mantém uma vantagem em uma área crucial: dar uma segunda vida às baterias de automóveis que já passaram de seu auge. Makoto Uchida, o presidente-executivo da Nissan, disse ao Financial Times que o grupo queria expandir seu know-how na coleta de baterias de íon-lítio de antigos Leafs em todo o mundo. As baterias são reutilizadas para armazenar energia renovável em lojas de conveniência 7-Eleven e para alimentar cruzamentos de ferrovias e robôs de entrega em fábricas. Espera-se que tais tecnologias para estender a vida útil da bateria e reciclar materiais representem um desafio significativo para o impulso da indústria automotiva para eletrificar suas frotas. “Haverá muita discussão nos próximos dias sobre como cuidaremos da avaliação do ciclo de vida total do veículo elétrico”, disse Uchida. A Nissan dedicou sua energia à reciclagem muito antes do início do debate público sobre o assunto ”.”

Fonte: Financial Times, 03/08/2021

Incêndios florestais nos EUA ameaçam compensações de carbono quando árvores ligadas à empresa queimam

“As florestas nos Estados Unidos que geram as compensações de carbono compradas por empresas como a BP e a Microsoft estão em chamas enquanto o verão se intensifica na América do Norte. As promessas corporativas de emissões líquidas zero dependem de tais projetos para compensar o dióxido de carbono gerado por empresas que são incapazes de fazer cortes suficientes em suas emissões reais. Em princípio, cada compensação representa uma tonelada de carbono que foi removida permanentemente da atmosfera ou evitada. As compensações geradas por projetos que plantam ou protegem árvores, que absorvem carbono, estão entre as mais populares. Mas os projetos florestais são vulneráveis a incêndios florestais, secas e doenças – ameaças permanentes que estão sendo exacerbadas pelo aquecimento global.”

Fonte: Financial Times, 03/08/2021

Política

China tem condições de antecipar meta de emissão zero, dizem especialistas

“A China foi pressionada na terça-feira por ex-autoridades climáticas dos Estados Unidos e do Reino Unido a fazer um progresso mais rápido nesta década na redução dos gases de efeito estufa e acelerar seu cronograma para atingir o pico de emissões de carbono, já que o agravamento da crise desperta um maior senso de urgência. Xie Zhenhua, enviado especial da China para as mudanças climáticas, ouviu o apelo enquanto participava de um fórum on-line como orador principal. “A China precisa fazer mais na década atual”, disse Todd Stern, ex-homólogo de Xie nos Estados Unidos. Stern estava se referindo às metas de emissões de carbono declaradas pelo presidente Xi Jinping no outono passado. Pequim se comprometeu a atingir seu pico de emissões de carbono até 2030 e a neutralidade de carbono até 2060.”

Fonte: Valor Econômico, 04/08/2021

Alemanha testa ‘pista elétrica’ para diminuir poluição causada por caminhões

“Semanas atrás, em uma rodovia ao sul de Frankfurt, Thomas Schmieder manobrou seu caminhão Scania e sua carga de tinta de paredes para a primeira pista da direita. Em seguida, apertou um botão que você não encontra na maioria dos painéis de caminhões. Do lado de fora da cabine, uma engenhoca começou a se desdobrar do teto do veículo, parecia um cabide para secar roupas com um trenó de cabeça para baixo. Enquanto Schmieder continuava dirigindo, uma tela de vídeo mostrava os patins de metal subindo e empurrando suavemente os fios que passavam por cima da estrada. A cabine ficou silenciosa quando o motor a diesel foi desligado e os motores elétricos assumiram o controle. O caminhão ainda era um caminhão, mas agora era movido como muitos trens e bondes.”

Fonte: Valor Econômico, 04/08/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | Boa Safra (SOJA3): Agenda ESG em produção, semente por semente (link)
  • Água: Onde há escassez, há oportunidade (link)
  • Radar ESG | Positivo (POSI3): Um trabalho em andamento (link)
  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.