Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 21/07

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Fluidez na comunicação

“Gestores inovadores, com uma visão mais sistêmica e colaborativa, são os mais indicados para conduzir a jornada ESG nas organizações, garante Mariane Montana, consultora e head de ESG da consultoria Russell Reynolds Associates. Mas, para isso, é necessário que a liderança adote uma comunicação clara para essa nova diretriz, afirma. “Tem de sair da teoria e trazer o tema de forma simples e com pequenas ações. De cima para baixo na hierarquia. Hoje eu digo para as pessoas: apresentem projetos que o presidente de sua companhia vai aceitar”, diz Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza. Alexandre Birman, CEO da Arezzo&Co, fala na necessidade de uma linguagem menos técnica, mostrando os avanços no cenário atual e com outras referências de comparação. Ari de Sá Neto, CEO da Arco Educação, também defende que envolver os funcionários na construção desses princípios também faz a mensagem fluir melhor na organização. “Cerca de 500 colaboradores participaram do mapeamento e melhorias em temas ESG. No próximo encontro geral este ano, lançaremos um manifesto.””

Fonte: Valor Econômico, 21/07/2021

Ser ou não ser um CEO ativista?

“O relatório “Leadership for the decade of action” (Liderança para a década de ação, do inglês), realizado em 2020 pelo Pacto Global da ONU e a consultoria Russell Reynolds Associates, indica que 92% dos CEOs acreditam que a sustentabilidade é fundamental para o sucesso dos negócios, enquanto 48% desses dirigentes estão integrando práticas sustentáveis às operações. Ser um CEO atuante no movimento ESG é mandatório, diz Carlo Pereira, diretor executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU. “O compromisso das empresas com essa pauta depende muito das lideranças”, explica. Na visão de Pereira, cada vez mais a alta cúpula toma a frente das questões ligadas ao meio ambiente, ao social e à governança, mas ainda há muito a ser feito. O mesmo estudo da ONU sinaliza que apenas 21% dos presidentes acreditam que a organização que comandam faz a diferença na busca pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Isso é muito pouco. Estamos atrasados e todos estão cobrando por uma maior atuação dos CEOs.””

Fonte: Valor Econômico, 21/07/2021

Para Karen Greenbaum, CEO da Aesc, líderes precisam ter espírito de inclusão

“Agilidade, colaboração e espírito de inclusão são as competências fundamentais para CEOs diante da ascensão da agenda ESG e do cenário prolongado de combate à pandemia. É o que defende Karen Greenbaum, CEO da Association of Executive Search and Leadership Consultants (Aesc), organização presente em 74 países que reúne as companhias com as melhores práticas de recrutamento e seleção. Em entrevista durante premiação do Executivo de Valor, a executiva disse que a agilidade na hora de decidir ganhou ainda mais peso entre as habilidades de CEOs, mas que eles também precisam demonstrar a capacidade de trabalhar pela diversidade e “garantir que todas as vozes sejam ouvidas”. Quanto à agenda ESG, Greenbaum defendeu que a chave é “fazê-lo integrado à estratégia como um todo, ao invés de enxergar como algo à parte”. “Assim, conseguimos fazer as métricas funcionarem”, disse em entrevista à editora de Carreira do Valor, Stela Campos.”

Fonte: Valor Econômico, 21/07/2021

Não há futuro para negócios sem visão social e ambiental

““Não há futuro para os negócios ou líderes empresariais sem uma análise dura e honesta sobre os impactos que causamos ao meio ambiente, ao entorno social e sobre qual tipo de governança estamos praticando.” A afirmação é da islandesa Halla Tómasdóttir, CEO do B Team, um seleto grupo de líderes globais preocupado em transformar o futuro e os negócios. A executiva menciona o trio de crises globais simultâneas e interdependentes que desafia a todos hoje: a emergência climática, a perda de biodiversidade e a crise de desigualdades e da baixa confiança nas instituições. O momento atual, diz ela, é de transição para um futuro onde seja possível compartilhar prosperidade e viver em um planeta saudável.”

Fonte: Valor Econômico, 20/07/2021

Política

Doria assina decreto para diminuir emissão de carbono em São Paulo até 2050

“O governador João Doria (PSDB) assinou na tarde desta terça-feira, 20, um decreto que inclui São Paulo no programa “Race to Zero”, das Organizações das Nações Unidas, com o objetivo de diminuir a emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa. Ele listou cinco pontos principais que serão seguidos pelo Estado e disse ter desenvolvido “metas intermediárias” de ação climática a serem seguidas até 2050. O governo promete “fixar novas metas e soluções para energias renováveis, restauração florestal, agricultura de baixo carbono, bioeconomia, proteção da biodiversidade, controle e prevenção da poluição, qualidade do ar, transportes sustentáveis, segurança hídrica, saneamento ambiental, municípios resilientes e cidades sustentáveis”. Algumas das ações indicadas por Doria incluem a substituição do consumo de combustíveis fósseis, com valorização do etanol; o projeto de transformação digital da rede elétrica Urban Futurability, implementado na Vila Olímpia durante sua gestão como prefeito da capital; o desenvolvimento de combustíveis avançados como o hidrogênio; e a garantia das seguranças hídrica e alimentar, além da prevenção a eventos climáticos e resposta a desastres naturais no Estado.”

Fonte: Estadão, 20/07/2021

Seca e incêndios causaram morte de 3 bilhões de plantas entre 2015 e 2018, diz estudo

“As secas extremas estão se tornando cada vez mais frequentes e intensas devido às mudanças climáticas, o que pode ter grandes impactos na Amazônia. Entre o final de 2015 e o início de 2016, durante o verão, o bioma foi atingido por uma grande estiagem e incêndios florestais associados ao El Niño. Os efeitos do evento climático duraram pelos três anos posteriores, resultando, até 2018, na morte de 3 bilhões de árvores e na emissão de 495 milhões de toneladas de gás carbônico (CO2) – superior à média anual do desmatamento em toda a Amazônia brasileira. As constatações foram feitas por meio de um estudo realizado por pesquisadores do Brasil e do Reino Unido. Os resultados do trabalho, apoiado pela FAPESP no âmbito do Programa Biota, foram publicados ontem (19/07) em artigo na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), dos Estados Unidos.”

Fonte: Estadão, 20/07/2021

Terceiro Setor

Campanha distribui 3.500 cestas para catadores de materiais recicláveis

“Até o mês de agosto, 1.180 famílias de catadores de materiais recicláveis receberão cestas básicas em ação promovida pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas) e o Programa Mesa Brasil Sesc, maior rede de bancos de alimentos da América Latina. Ao todo, serão 3.540 cestas básicas distribuídas para 37 cooperativas pelo país. Diante da diminuição de renda dos catadores na pandemia, a Abralatas organizou pelo segundo ano consecutivo a campanha em 12 estados brasileiros, em parceria com o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis. “Temos clareza do papel que nossa entidade pode desempenhar neste momento de pandemia em que muitas cooperativas e famílias de catadores foram afetadas “, diz o presidente-executivo da Abralatas, Cátilo Cândido. “A parceria com o Mesa Brasil Sesc se tornou essencial para todos nós neste momento.””

Fonte: Folha de São Paulo, 20/07/2021

Internacional

Empresas

Shell confirma plano de recorrer à decisão climática do tribunal holandês

“A Royal Dutch Shell confirmou na terça-feira que vai recorrer a uma decisão do tribunal holandês ordenando que a empresa de energia acelere sua meta de redução de emissões de carbono. A Shell já havia dito que recorrerá da decisão de 26 de maio ordenando que ela reduza as emissões de gases de efeito estufa em 45% até 2030 em relação aos níveis de 2019, significativamente mais rápido do que seus planos atuais. A empresa anglo-holandesa também disse que buscará intensificar sua estratégia de transição energética após a decisão. “Concordamos que uma ação urgente é necessária e vamos acelerar nossa transição para zero líquido”, disse o presidente-executivo da Shell, Ben van Beurden, em comunicado na terça-feira.”

Fonte: Reuters, 20/07/2021

CEOs de energia eólica alertam líderes do G20 sobre metas de superclima

“Os CEOs de muitas das maiores empresas de energia eólica do mundo disseram aos líderes globais que os esforços para cumprir as metas climáticas globais estão “condenados ao fracasso” se não intensificarem urgentemente a instalação das turbinas. Os executivos de grupos como Vestas, Orsted, Siemens Gamesa, SSE e RWE Renewables escreveram aos líderes de estado do G20 na segunda-feira alertando que “ficariam aquém” da capacidade eólica necessária para a neutralidade de carbono em 2050 em 43%, com base na corrente previsões de crescimento. A energia eólica é esperada por grupos como a Agência Internacional de Energia e a Agência Internacional de Energia Renovável para formar a “espinha dorsal” da geração de eletricidade global até 2050.”

Fonte: Financial Times, 20/07/2021

Política

Enviado especial dos EUA para o clima pede cooperação à China

“O enviado especial dos Estados Unidos para as mudanças climáticas, John Kerry, pediu à China nesta terça-feira (20) que mostre “liderança” e coopere com os EUA apesar de suas diferenças, ou será “impossível” cumprir as metas de contenção do aquecimento global. “Simplesmente não há maneira, matemática ou ideológica, de resolver a crise climática sem a plena cooperação e liderança de um país” que é hoje o maior emissor mundial de gases de efeito estufa, disse Kerry em discurso em Londres, referindo-se ao gigante asiático. “A China pode absolutamente ajudar o mundo a reduzir as emissões de gases de efeito estufa … nesta década crítica de 2020 a 2030”, acrescentou o ex-candidato presidencial dos EUA. “Não é nenhum mistério que a China e os Estados Unidos tenham muitas diferenças”, mas “a cooperação climática é a única maneira de escapar do atual pacto de suicídio mútuo”, disse ele.”

Fonte: Isto É, 20/07/2021

China deve reduzir emissões de carbono para evitar ‘caos climático’, diz Kerry

“A China deve reduzir suas emissões de carbono ainda nesta década se quiser evitar um “caos climático”. O aviso foi dado pelo enviado especial para o assunto da Casa Branca, John Kerry, em um discurso em Londres. Kerry afirmou que será “impossível” para o mundo limitar o aquecimento global a 1,5ºC, como previsto no Acordo de Paris, a menos que a China amplie suas metas para cortar as emissões de carbono na atmosfera. “Simplesmente não há alternativa. Sem uma redução suficiente pela China, a meta de 1,5ºC é essencialmente impossível”, disse o enviado americano no discurso, segundo o jornal “Financial Times”.”

Fonte: Valor Investe, 20/07/2021

Revisão do mercado de carbono muda o foco da política climática da UE na indústria

“Com sua proposta de reforma do Esquema de Comércio de Emissões da UE (EU ETS), a Comissão Europeia está trazendo políticas de precificação de carbono para novas áreas, como navegação, transporte rodoviário e edifícios. No entanto, é o destino da indústria e das pessoas comuns que está recebendo toda a atenção política. O EU ETS cobre atualmente o setor de energia, a indústria de transformação e os voos intracomunitários. Com a reforma, a Comissão propõe alargar o mercado de carbono da UE ao transporte marítimo e à aviação, ao mesmo tempo que cria um novo ETS separado para combater as emissões dos combustíveis para transporte e aquecimento. O objetivo é reduzir as emissões de carbono da UE em 55% antes do final da década e levar energia limpa a áreas como transportes, edifícios e indústria, onde os combustíveis fósseis ainda dominam e as reduções de emissões são mais caras.”

Fonte: Euractiv, 20/07/2021

Argentina pede para população economizar água com nível do Rio Paraná em mínima de 77 anos

“O governo da Argentina pediu aos cidadãos para limitar o uso de água em uma tentativa de aliviar a pressão no Rio Paraná, uma importante via de grãos cujo nível atingiu uma mínima de 77 anos, uma situação que prejudica embarques de cereais, incluindo soja e trigo. Um grupo de conselho do governo pediu na noite desta segunda-feira (19) que as pessoas armazenem água da chuva para irrigação e evitem a queima de resíduos para prevenir incêndios florestais nos pântanos em torno do delta do rio. O Paraná, que possui sua fonte no sul do Brasil, flui pela Argentina até próximo da costa de Buenos Aires. É a rota de transporte de 80% das exportações agrícolas do país e fonte de água potável, irrigação e energia. Entretanto, devido à escassez prolongada de chuvas no Brasil, o nível de água no Paraná caiu drasticamente, atingindo a quantidade de carga que pode ser transportada pelos navios no auge da temporada argentina de exportação de milho e soja.”

Fonte: Folha de São Paulo, 20/07/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • B3 anuncia nova metodologia para o ISE; Positivo (link)
  • Radar ESG | G2D (G2DI33): Abraçando os pilares S e E através do portfólio de investimentos de impacto (link)
  • Ambev (ABEV3): Feedback do evento ESG; Reforçamos nossa visão positiva (link)
  • Radar ESG | Setor de infraestrutura (CCRO3, ECOR3, RAIL3, HBSA3, STBP3): Preparando o asfalto (link)
  • Crédito de carbono: Capturando parte da solução; 5 nomes para exposição ao tema (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de Imóveis Residenciais Populares: Construindo os andares ESG (link)
  • Radar ESG | Arezzo & Co. (ARZZ3): Caminhando com seus próprios passos pela agenda ESG (link)
  • Trilogia ESG (Pt. I): Um mergulho no pilar E; Três nomes que são parte da solução (link)
  • Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG (link)
  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.