Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 30/04

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Covid-19 traz renascimento do carro e também das emissões

“Começa a ser tão normal quanto lavar as mãos: para se proteger contra a Covid-19, pessoas no mundo todo têm evitado trens e ônibus. A tendência faz parte do grande renascimento do carro, que impulsiona as vendas de veículos e a demanda por petróleo e metais.”

Fonte: Infomoney, 29/04/2021

Custo ainda limita crédito de carbono

“Quando a Microsoft fez uma compra maciça de créditos de carbono em janeiro, ela recorreu a uma fonte relativamente nova: agricultores que plantam culturas cujo propósito é reter o carbono no solo. Na operação, fechada por valor não revelado, a empresa ficou com quase 200 mil créditos, uma das maiores aquisições já feitas desses papéis. A compra fazia parte de um negócio maior, para a aquisição de 1,3 milhão de créditos, mas a companhia precisou rejeitar a oferta de mais de 5 milhões de certificados que recebeu por causa de um problema sistêmico desse mercado: a mensuração dos benefícios ao clima do planeta que os produtores dessas culturas alegam gerar.”

Fonte: Valor Econômico, 30/04/2021

Em um ano, Hospital 9 de Julho evita descarte de 1 milhão de aventais

“Com o agravamento da pandemia, houve uma alta na demanda produtiva de itens de proteção hospitalar, como aventais, luvas e máscaras. No Hospital 9 de Julho, a preocupação com o desabastecimento – que surgiu à medida em que também crescia o uso desses materiais pela equipe médica – se uniu a um outro ponto de atenção: o impacto ambiental causado pelo descarte dos itens.”

Fonte: Exame, 29/04/2021

Política

Governo vai destinar R$23 milhões em multas ambientais da Petrobras para Força Nacional

“Com os órgãos ambientais sem orçamento para bancar suas atividades básicas, o governo de Jair Bolsonaro decidiu negociar um desconto milionário em multas ambientais aplicadas contra a Petrobrás, com o propósito de destinar recursos para a Força Nacional de Segurança Pública, a qual é controlada pelo Ministério da Justiça. A decisão tem a chancela do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.”

Fonte: Estadão, 29/04/2021

Terceiro Setor

Catalyst 2030 promove evento para troca de experiências globais no campo social

“O Catalyst 2030, movimento global que busca criar ambiente e condições de acelerar a implantação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, promove a segunda edição do evento Catalysing Change Week entre os dias 3 e 7 de maio.”

Fonte: Folha de São Paulo, 29/04/2021

Produtos

Em fundo ESG da Plural, empresa que não retém funcionário não entra

“A maior parte dos fundos ESG tem algum tipo de filtro negativo, que veta o investimento em setores notadamente controversos, como armas, petróleo e mineração.  Mas um fundo de crédito da Plural, lançado no fim do ano passado, inclui nessa etapa da sua análise um balizador ainda pouco usado: empresas com rotatividade de funcionários superior a 30% por ano não entram na carteira — com exceção de varejo e locação de carros, que pela natureza do negócio têm turnover alto.”

Fonte: Capital Reset, 29/04/2021

Internacional

Empresas

Investidores do Credit Suisse pedem política de financiamento de carvão mais dura

“Os investidores do Credit Suisse (CSGN.S) que administram US$ 2,5 trilhões pediram que o banco adote uma postura mais dura no financiamento do carvão, em meio à preocupação de que suas políticas atuais sejam muito frouxas, mostrou uma carta vista pela Reuters. […] O carvão térmico, usado para gerar eletricidade, tem sido um ponto focal, pois é um dos combustíveis fósseis de maior emissão e os investidores estão ansiosos para vê-lo eliminado. Um grupo de investidores semelhantes já obteve uma promessa do HSBC (HSBA.L) e está pedindo ao Barclays (BARC.L) que faça o mesmo.”

Fonte: Reuters, 29/04/2021

Carro elétrico da Volkswagen é comparado com crise do chip

“O lançamento dos carros elétricos da Volkswagen não foi afetado pela escassez de semicondutores que permeia a indústria, diminuindo as preocupações dos investidores de que gargalos deixariam a empresa incapaz de cumprir as rígidas metas de emissões da UE. A VW foi forçada a cortar a produção geral em pelo menos 100.000 veículos este ano, e 7.500 trabalhadores em sua fábrica de Emden na Baixa Saxônia foram dispensados por falta de componentes.”

Fonte: Financial Times, 29/04/2021

GM vai produzir carros elétricos no México a partir de 2023

“A General Motors vai montar carros elétricos a partir de 2023 no México, como parte de um investimento de 1 bilhão de dólares em fábrica da companhia no país, afirmou a montadora nesta quinta-feira.”

Fonte: Época Negócios, 29/04/2021

Política

Cidades nomeiam “diretores do calor” em resposta à ameaça do aquecimento

“Cidades ao redor do mundo estão respondendo à ameaça do aumento das temperaturas contratando “diretores de calor” para tratar de um problema que será acentuado pela mudança climática. […] O ano passado empatou com 2016 como o ano mais quente já registrado, com temperaturas dentro do Círculo Polar Ártico subindo para um recorde de 38°C. Cidades incluindo Sydney, Austrália e Los Angeles, na costa oeste dos Estados Unidos, foram devastadas por altas temperaturas em 2020, o que gerou incêndios florestais nas áreas vizinhas. As cidades podem ficar particularmente quentes por causa da densidade de pessoas e edifícios, a agregação de materiais que retêm calor, como concreto, unidades de ar condicionado que bombeiam o ar quente e uma relativa falta de espaços verdes.”

Fonte: Financial Times, 30/04/2021

Os exércitos do Ocidente estão ficando mais sérios sobre as mudanças climáticas

“Os ministérios da defesa ocidental estão expressando sua disposição de enfrentar um novo inimigo: as mudanças climáticas. Em março, Lloyd Austin, secretário de defesa dos Estados Unidos, escreveu que “a mudança climática está alterando a segurança global e os ambientes operacionais, impactando nossas missões, planos e instalações”. O Pentágono criou um “Grupo de Trabalho sobre o Clima” após uma ordem executiva do presidente Joe Biden de que as considerações climáticas deveriam ser consideradas uma prioridade maior de política externa e segurança nacional.”

Fonte: The Economist, 29/04/2021

Há esperança para as florestas tropicais situadas do Sudeste Asiático

“Nenhum ecossistema é mais importante para mitigar os efeitos das mudanças climáticas do que a floresta tropical. E o Sudeste Asiático abriga a terceira maior área do mundo, atrás das bacias do Amazonas e do Congo. Embora os humanos liberem carbono dessas florestas por meio da extração de madeira, derrubada para a agricultura e outras perturbações, algumas são tão vastas e fecundas que o crescimento das plantas dentro delas absorve ainda mais da atmosfera.”

Fonte: The Economist, 30/04/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.