Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 17/05

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Momento é chave para ampliar ações pela diversidade

“O ano de 2020 foi marcante para a pauta de diversidade e inclusão (D&I). Essa é a visão de Ricardo Sales, consultor, pesquisador e sócio da Mais Diversidade. “Representou um ponto de virada”, afirma o especialista, que atua nessa agenda desde 2005. O atual momento-chave se deve a quatro fatores. O primeiro é a pandemia, que deixou ainda mais evidente a questão das desigualdades. “Houve um escancaramento”, diz Sales. O segundo foi a morte do americano George Floyd em maio de 2020, “que sem sombra de dúvida representou um ponto de virada importante, com mais empresas se posicionando e assumindo compromissos públicos em relação à diversidade”. O terceiro item é a agenda ESG – sigla em inglês para boas práticas ambientais, sociais e de governança -, que ganhou protagonismo inédito, fazendo com que o tema, apesar de não ser novo, chegasse à mesa da liderança e dos conselhos. Por fim, Sales cita a eleição nos Estados Unidos, “pelo que tem de simbólico e pelo que tem de concreto”.

Fonte: Valor Econômico, 17/05/2021

Companhias ganham valor com digitalização e inclusão

“Na era digital, as empresas que basearem seus modelos de negócio nas premissas de inclusão, colaboração e sustentabilidade vão ganhar valor. O novo cenário requer democratização da fluência em dados, pré-requisito para conseguir bons empregos. Uma tendência é o uso de tecnologias habilitadoras para atender demandas crescentes por aumento de eficiência e impacto social. Ganham espaço na gestão, inteligência artificial e análise de big data, assim como computação em nuvem, realidade virtual e biotecnologia.”

Fonte: Valor Econômico, 17/05/2021

Campo tem que ser, e parecer, sustentável

“Em franca expansão desde o fim dos anos 1990, após superar sucessivas crises de endividamento e passar a contar com um câmbio mais favorável às exportações, o agronegócio brasileiro vive a fase final de uma prova de fogo. Mesmo com a pandemia, manteve o ritmo e consolidou o país como um fornecedor global confiável de alimentos, com oferta robusta de grãos, carnes e muitos outros produtos. Mas a manutenção dessa posição dependerá de melhorias socioambientais capazes de mudar uma imagem ainda arranhada por estragos localizados que, em meio a uma forte pressão internacional, ameaçam afetar esse avanço.”

Fonte: Valor Econômico, 17/05/2021

Investidores precisam avaliar iniciativas com atenção

“A queda da barragem da Vale, em Brumadinho (MG), no início de 2019, levou a JGP a olhar para questões associadas à responsabilidade ambiental, social e de governança (ESG) mais de perto. O grave acidente, que provocou a morte de quase três centenas de pessoas, derrubou o valor das ações e escancarou como os riscos dos negócios em todas essas dimensões não podem ser dissociados dos resultados. Com a provocação de um cliente, que pediu que o filtro da sustentabilidade fosse usado na sua carteira, a gestora mudou o timão de vez na seleção de ações e ativos de crédito. Márcio Correia, sócio-gestor da JGP, afirma que o processo de integração, feito de dentro para fora, é “viciante”, mas alerta que não existe empresa 100% ESG. “

Fonte: Valor Econômico, 17/05/2021

Elo ESG com investimento pauta mudanças

“Progressivamente, o conceito pregado por Milton Friedman na década de 1970, de que a função social de uma empresa seria exclusivamente dar lucro aos seus acionistas, tem caído em desuso. Ganha terreno a ideia de que a sustentabilidade dos negócios depende também de um olhar para o ambiente, a sociedade e a governança corporativa e que todos esses elementos fazem parte tanto dos riscos quanto do valor das companhias. Essa agenda, conhecida pela sigla em inglês ESG, avançou algumas casas com a pandemia.”

Fonte: Valor Econômico, 17/05/2021

Burnout cresce na Faria Lima e castiga profissionais do mercado financeiro

“Uma carga de trabalho de no máximo 80 horas por semana – 16 horas por dia, considerando de segunda a sexta-feira – foi o pedido feito por analistas juniores no exterior à direção do Goldman Sachs. No início do ano, eles divulgaram uma série de slides em que mostravam as condições extenuantes de trabalho dos novatos no banco de investimentos. Em média, eles trabalharam 98 horas por semana (19 horas e 36 minutos por dia) em janeiro. Os funcionários ainda apontaram queda nas condições de saúde mental. Numa escala de zero a dez, a nota atribuída ao bem-estar foi de 2,8. Antes de ingressarem no banco, era de 8,8.”

Fonte: Estadão, 16/05/2021

Liderança pós-Covid: 3 características que os líderes devem desenvolver para se destacarem no mercado

“A Covid-19 afetou a liderança ao primeiro postergar muitos planos, ao mesmo tempo que acelerou outros, fez com que novas nomeações fossem feitas, colocou várias organizações por testes de stress, e finalmente forçou-as a planejar a partir de sua base. Muito lideres se sentem hoje mais eficientes que antes, pois conseguem fazer um numero maior de reuniões virtuais, sem desperdiçar tempo no deslocamento, e além disso as pessoas tendem a ser mais pontuais nesse tipo de reunião que anteriormente nas presenciais.”

Fonte: InfoMoney, 16/05/2021

Política

Bancada feminina briga por vagas no Congresso

“A quatro meses do prazo para o Congresso aprovar uma nova reforma eleitoral, dirigentes e líderes partidários articulam nos bastidores mudanças nas regras sobre as candidaturas femininas, que na última eleição deram margem às denúncias de candidatos-laranjas. O assunto ganhou corpo após o embate entre senadores e a bancada feminina na CPI da Covid: uma proposta sobre a mesa é a criação de cotas para as mulheres não entre os candidatos, mas entre as vagas efetivas da Câmara dos Deputados e do Senado. Lideranças políticas também buscam evitar que os partidos continuem sendo acusados de lavagem de dinheiro, caso as candidatas que receberem grandes volumes de recursos acabarem tendo poucos votos nas próximas eleições.”

Fonte: Valor Econômico, 17/05/2021

Terceiro Setor

Fábrica do Butantan deixa legado de parceria público-privada de impacto social

“No pós-pandemia, projetos públicos desenhados com a iniciativa privada serão essenciais para enfrentar problemas complexos do país. A análise é de Regina Esteves, presidente da Comunitas, que aponta a nova fábrica do Butantan como maior legado de parceria público-privada de impacto social. “O Butantan precisava de agilidade para construir uma fábrica de vacinas em poucos meses, aproveitando recursos e a expertise da gestão privada”, diz. A Comunitas criou o modelo de governança que atraiu mais de R$ 187 milhões e viabilizou a construção do prédio para produção nacional da Coronavac. […] O modelo, segundo ela, poderia ser aplicado a qualquer desafio social. Por exemplo, para desenvolver uma favela. “No plano diretor, sempre se pensa na exploração imobiliária, não se pensa em alavancar um território vulnerável, algo que exige formação e discussão”, diz Regina.”

Fonte: Folha de São Paulo, 14/05/2021

Internacional

Empresas

Carbono é agora a palavra da moda em divulgação de resultados das empresas

“Os altos executivos estão dizendo a palavra “carbono” nas divulgações de resultados à uma taxa rapidamente crescente, o mais recente sinal da maior importância que os investidores dão às credenciais ambientais. As menções ao termo carbono e palavras-chave associadas triplicaram nos últimos três anos para cerca de 1.600 por trimestre, de acordo com uma análise do UBS de transcrições das teleconferências de resultados. As pesquisas pela palavra em um contexto financeiro no Google também atingiram um recorde histórico, de acordo com o banco suíço.”

Fonte: Financial Times, 17/05/2021

Ball abre 11ª fábrica no país e dá maior espaço às mulheres

“Para acompanhar o crescimento da demanda do mercado brasileiro de latas de alumínio para bebidas nos últimos anos, a americana Ball está instalando mais um fábrica no país, com investimentos de US$ 90 milhões (quase R$ 500 milhões). A líder mundial já opera dez unidade fabris no Brasil e responde por pouco mais da metade da venda total de latas, que somou 32 bilhões em 2020. […] Quase metade, 48%, da mão de obra nas linhas de produção será feminina, com preparação e treinamento patrocinados pela empresa. Não parece muito significativo? O fato é que, até agora, a média de participação das mulheres no chão de fábrica das 13 unidades da Ball no Brasil, Chile, Paraguai e Argentina é de apenas 7%.”

Fonte: Valor Econômico, 17/05/2021

Musk dá a entender que Tesla pode se desfazer de Bitcoins que já recebeu

“O CEO da Tesla, Elon Musk, deu a entender neste domingo, em uma interação no Twitter, que a empresa pode se desfazer dos Bitcoins que detém. Nesta semana, a companhia disse que parou de receber a criptomoeda como forma de pagamento pelos veículos elétricos que fabrica. “Os Bitcoiners vão se esbofetear no próximo trimestre quando descobrirem que a Tesla se desfez do resto de seus ativos.”, escreveu um usuário no Twitter.

Fonte: Broadcast, 16/05/2021

Mudanças climáticas: os ‘caçadores de frio’ que combatem aquecimento global capturando gases nocivos

“Alguns dos gases usados ​​em equipamentos de refrigeração têm potencial para serem mais prejudiciais ao aquecimento global do que o dióxido de carbono. Nos arredores da Cidade da Guatemala, Ángel Toledo administra uma empresa de reciclagem de resíduos que trabalha com metal, plástico e vidro. Nos últimos três anos, também passou a trabalhar com gases refrigeradores, que contribuem para as mudanças climáticas. Toledo extrai os gases de eletrodomésticos, como geladeiras, usando máquinas de recuperação de fluido refrigerante.”

Fonte: Época Negócios, 15/05/2021

Política

Merkel rejeita antecipar a saída da Alemanha do carvão

“A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou no sábado as exigências para antecipar uma data de saída para o fim da geração de carvão na Alemanha, atualmente fixada em 2038. “Os afetados precisam de alguma confiabilidade no caminho para a neutralidade climática”, disse Merkel. “Não quero desvendar isso novamente depois de um ano.” Ativistas climáticos dizem que, sem uma eliminação mais precoce do carvão, as metas mais ambiciosas de proteção climática com as quais o governo de Merkel acabou de concordar não podem ser alcançadas.”

Fonte: Reuters, 16/05/2021

A Coreia do Sul jura política climática “ousada” após acusações de pouca ação

“O enviado da Coreia do Sul para o clima prometeu mudanças “ousadas” nas políticas de Seul, uma vez que um dos maiores emissores de gases do efeito estufa da Ásia está sob pressão por não agir com mais força para combater as mudanças climáticas. O presidente Moon Jae-in em outubro prometeu que a Coréia do Sul alcançaria carbono neutralidade em 2050, seguindo movimentos semelhantes da UE, Japão e China. Mas as afirmações do governo Moon geraram críticas de ambientalistas, que dizem que a Coreia do Sul não apresentou um plano robusto para cortar carvão e aumentar as energias renováveis na medida necessária para cumprir suas obrigações sob o acordo climático de Paris.”

Fonte: Financial Times, 16/05/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.