Reserva de emergência: onde investir?

A reserva de emergência deve fazer parte do seu planejamento financeiro e pode ser decisiva em momentos de dificuldades.


Compartilhar:


carteira em cima de mesa

Você já ouviu falar em reserva de emergência? Ela deve fazer parte do seu planejamento financeiro e tem grande importância, pois pode ser decisiva em momentos de dificuldades.  

A reserva ou fundo de emergência nada mais é do que uma reserva de dinheiro que deve ficar guardada e ser utilizada apenas em ocasiões, como diz o nome, de emergência. Ou seja, ela precisa ser planejada para não ser utilizada – afinal de contas ninguém quer passar por uma situação onde precisamos de dinheiro com urgência.

Mas, infelizmente, esses momentos podem acontecer. E é importante ter um dinheiro guardado para essas ocasiões.  Assim, você não precisa recorrer a outros meios financeiros, como empréstimos bancários que podem ter juros bem altos.

Se você vai começar a se planejar, saiba que existem alguns investimentos mais indicados para começar. Portanto, se a dúvida é “reserva de emergência – onde investir?” esse post é para você.

O que é importante para uma reserva de emergência?

Primeiro, é importante ter em mente que nunca é tarde para começar sua reserva de emergência. Claro que, quanto antes você começar, melhor. Essa é uma máxima dos investimentos: quanto antes melhor, pois mais tempo o dinheiro terá para render no investimento que escolher.

Então, se você está pensando em começar já é um ótimo caminho! Existem alguns pontos importantes quando falamos em reserva de emergência.

Liquidez

A liquidez dos investimentos é muito importante quando pensamos no fundo de emergência. Se a ideia desse dinheiro é ser utilizado em alguma ocasião de urgência, quando não temos ele na conta, o acesso ao investimento precisa ser rápido.

E a liquidez é justamente isso: a capacidade de transformar o ativo investido em caixa.

Portanto, na hora de escolher os investimentos para reserva de emergência, opte pelos que tenham alta liquidez.

+ Se você investe em fundos com a XP, conheça o Resgate Express: um produto para ter liquidez imediata dos seus investimentos

Risco

Outro fator importante é o risco do investimento. No caso dessa reserva, é importante que o risco dos investimentos escolhidos seja baixo.

Como a reserva de emergência é um recurso para ser utilizado em situações nas quais você não tem mais dinheiro para pagar coisas importantes, não pode arriscar perder o dinheiro investido.

Previsibilidade

Também é importante escolher investimentos sobre os quais é possível ter previsibilidade de quanto vai render e em quanto tempo.

Assim você consegue saber quanto deve investir e o tempo necessário que o dinheiro deve ficar investido para ter uma reserva de emergência de acordo com os seus gastos.  

Onde investir a reserva de emergência?

Pensando nesses fatores, existem alguns investimentos que são mais indicados para a reserva de emergência, já que possuem alta liquidez, baixo risco e previsibilidade.

Confira algumas opções.

Tesouro Selic

O Tesouro Direto é considerado o investimento mais seguro do Brasil. Isso pois ao investir nele, você estará investindo em títulos emitidos pelo Governo Federal. Isso significa que você apenas não receberá o dinheiro de volta se o país quebrar – o que apresenta baixíssimo risco.

Se comparado a outros emissores de títulos, o Governo tem muito menos chance de quebrar do que, por exemplo, um banco.

A liquidez do Tesouro Selic é adequada para a reserva de emergência: você pode sacar os recursos diariamente, e o dinheiro cairá na sua conta no dia seguinte (D+1).

Além disso, a rentabilidade desse investimento acontece diariamente. Ou seja, todos os dias é possível ver um incremento no valor investido.

Em relação ao rendimento: o Tesouro Selic rende 100% da taxa básica de juros. Por isso, não corre risco de mercado – ou seja, o investimento valer menos do que o esperado se for resgatado antes do vencimento.

Fundos de Renda Fixa Referenciados DI

Uma outra opção interessante é investir em fundos de investimento referenciados DI, com prazo de resgate curtos (D+0 ou D+1). Esses fundos investem, pelo menos 80% do dinheiro, em títulos de renda fixa – como o Tesouro Direto.

O diferencial desse tipo de investimento é que ele conta com um gestor profissional para alocar o seu dinheiro. Ou seja, é alguém que entende como o mercado funciona que vai escolher os investimentos. Se você não tem tempo ou não quer fazer um acompanhamento próximo, nesse tipo de investimento saberá que seu dinheiro estará em boas mãos.

Porém, por se tratar de um tipo muito simples de fundo, procure aqueles que não cobrem taxa de administração.

Um ponto de atenção é que esse investimento não possui a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Ou seja, se o emissor dos títulos quebrar, você pode não receber o dinheiro de volta. Por isso, é importante escolher emissores com a nota de rating alta.

O rendimento desse tipo de fundos é, geralmente, próximo ao CDI.

CDB com liquidez diária

O CDB com liquidez diária também pode ser um bom investimento. Ele é outra opção de renda fixa segura e que pode trazer retornos previsíveis.

Geralmente, esses CDBs rendem 100% do CDI. Então, você consegue saber o quanto o dinheiro vai render.

E a liquidez é alta: em um dia útil o dinheiro cai na sua conta.

Além disso, o CDB é um investimento protegido pelo FGC. Ou seja, se o emissor do título quebrar, o FGC garante a devolução de até R$ 250 mil investidos por pessoa física ou jurídica. Se você investir uma quantia menor que esse valor, não corre o risco de você perder o dinheiro.

Mesmo assim, atente-se ao risco do banco emissor. Para a reserva de emergência, o ideal é buscar bancos que apresentem baixo risco. É possível saber essa informação olhando a classificação de risco (rating) ao escolher. Quanto maior o rating, mais baixo o risco.

LCI e LCA com liquidez diária

A Letra de Crédito Imobiliária (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos de renda fixa emitidos pelo setor bancário. A rentabilidade desses títulos é parecida com a do CDB.

Um ponto positivo desse investimento é a isenção de tributos. Ou seja, além da facilidade do resgate do dinheiro os LCIs e LCAs também contam com ausência de taxas. Além disso, também são cobertos pelo FGC.

É interessante fazer uma simulação desses investimentos. Mesmo com a isenção de taxas, pode ser que outros investimentos tenham maior rentabilidade.

Apesar de a rentabilidade não ser um dos pontos importantes para a reserva, é interessante que o rendimento seja pelo menos de 100% da taxa Selic.

E aqui vale a mesma dica dos CDBs: para a reserva de emergência, procure bancos de baixo risco.

E a poupança?

Muita gente pensa em deixar o dinheiro na poupança para a reserva de emergência. Mas a poupança é uma opção que pode fazer você perder boas oportunidades de rentabilidade.

O primeiro ponto é que ela rende apenas uma vez ao mês, na data de aniversário. O Tesouro Selic, por exemplo, rende todos os dias. Por isso, se você precisar resgatar o dinheiro antes do aniversário da poupança, irá perder o rendimento entre o aniversário anterior e o próximo.

O rendimento da poupança se dá da seguinte maneira:

rendimento da poupança

Mais uma vez, em comparação com outras opções de investimento, a rentabilidade é bem baixa.

Invista sua reserva de emergência com a XP

A reserva de emergência deve ser investida em opções mais conservadoras. Mas isso não significa que você precisa deixar o seu dinheiro no banco, que geralmente oferece opções com menor rentabilidade.

Na XP, você encontra produtos com opções de liquidez e rentabilidade melhor. Além disso, conta com o conhecimento e segurança de uma empresa focada em investir seu dinheiro: há mais de 20 anos oferecemos as melhores opções de investimento para ajudar os brasileiros a investir melhor.

Não deixe seu dinheiro na poupança! Abra uma conta na XP e conte com investimentos seguros e rentáveis para sua reserva de emergência.

Ainda não tem conta na XP? Abra a sua agora. É rápido, fácil e gratuito.

E se quiser saber ainda mais sobre como investir seu dinheiro, conheça o curso “Primeiros Passos no Mundos dos Investimentos”.



Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.