O que é rentabilidade nos investimentos?

O que fazer para ter rentabilidade nos investimentos? Saiba o que é rentabilidade e as melhores formas de fazer o dinheiro render.


Compartilhar:


Rentabilidade representa o ganho financeiro de um investimento de acordo com o percentual de retorno obtido com a aplicação desse capital.

Entender as características da rentabilidade vai te ajudar analisar as oportunidades de investimento e escolher opções que permitam aumentar seu capital rapidamente.

Quer um exemplo? O que seria melhor: investir na compra de um imóvel para alugá-lo ou aplicar o mesmo valor em um fundo de investimento?

Conhecendo a previsão da rentabilidade de ambos, você pode calcular qual investimento dará o melhor retorno. Assim, você consegue aplicar seu dinheiro de forma inteligente.

Já preparamos alguns conteúdos com dicas sobre educação financeira. Se quiser conhecer, leia estes posts:

Para entender sobre rentabilidade e as diferenças entre este e outros conceitos de economia, continue a leitura.

Neste artigo, você vai aprender:

  • O que é rentabilidade de investimentos?
  • Diferença entre rentabilidade e lucratividade
  • Diferença entre rentabilidade e liquidez
  • Como calcular a rentabilidade de um investimento
  • Principais índices de rentabilidade do mercado financeiro
  • Dúvidas sobre rentabilidade de investimentos em 2019

Boa leitura!

O que é rentabilidade de investimentos?

Rentabilidade é o percentual de retorno obtido com uma aplicação.

Para entender o conceito de rentabilidade, vamos simular uma situação.

Imagine que você iniciou um investimento no final de 2019, de R$ 100,00, todos os meses. Você investiu em um título do Tesouro Direto com vencimento em 2025.

Ao final de um ano, você terá investido R$ 1.200,00. No final do ano de 2020, ao conferir seu saldo através da plataforma de sua corretora, você vai encontrar o valor de R$ 1.225,00.

No final do período (2025, ano do vencimento do título), você irá resgatar o valor total de R$ 7.500, sendo R$ 6.400 de aportes e R$ 1.100 somente de rendimentos.

A diferença de valor entre o investido e o resgatado é a rentabilidade do investimento.

Em nosso exemplo, ela foi de cerca de 5%, uma média de rentabilidade apresentada nos títulos do Tesouro de curto prazo.

Assim, quanto mais tempo você deixar seu dinheiro investido, maior será a rentabilidade.

Isso acontece em virtude dos juros compostos. Ou seja, são os juros aplicados sobre o investimento, que sempre consideram o valor atualizado (valor + juros). São os conhecidos juros sobre juros.

Desse modo, existem pessoas que conseguem viver de renda, pois fazem aportes mensais altos e por um longo prazo. Aqui, a rentabilidade obtida com os juros compostos supera o valor do aporte. Assim, seu patrimônio cresce de forma exponencial.

Quer dicas de rentabilizar seus investimentos o suficiente para viver de renda? Leia esse artigo: “Dividendos: Guia para entender o que eles são e qual seu funcionamento”.

Significado de rentabilidade

Rentabilidade é uma palavra feminina que significa:

  1. qualidade do que é rentável.
  2. grau de êxito econômico de uma empresa em relação ao capital nela aplicado.
  3. capacidade de produzir rendimento.

Jurídico (termo): diz-se da possibilidade da obtenção de receitas em relação ao capital investido em uma sociedade.

O que é rentabilidade nominal

Existem dois conceitos de rentabilidade: a rentabilidade real e rentabilidade nominal.

Ao falar de taxa de juros real, entendemos isso como a taxa de juros aplicada ao investimento, descontada a taxa de inflação no período. O mesmo serve para rentabilidade real.

Se seu investimento obteve uma rentabilidade de 12% e, no mesmo período, a inflação (acompanhada pelo IPCA) teve um aumento de 5%, você não pode considerar 12% como rentabilidade real.

Isso acontece porque seu dinheiro cresceu no investimento, mas os preços dos produtos também aumentaram no mesmo período.

Já a rentabilidade nominal não considera os prejuízos da inflação. Veja o exemplo a seguir.

Digamos que você investiu R$ 1.000 em um CDB hoje.

Em 12 meses, você resgatou o valor de R$ 1.055,14 (rentabilidade nominal).

No mesmo período, a inflação foi de 3,75%.

Isso significa que um bem que custava R$ 1.000, custará, no final do ano, R$ 1.037,50.

Perceba que, apesar de o dinheiro ter rendido R$ 55,14, com a inflação, você terá como ganho real somente R$ 17,64 (rentabilidade real).

Para calcular a rentabilidade real, considere a fórmula abaixo:

Rentabilidade Real = (1 + Rentabilidade Nominal) / (1 + Inflação) – 1

Diferença entre rentabilidade e lucratividade

É bastante comum confundir rentabilidade com lucratividade. Entenda a diferença entre ambos.

Mesmo que você consiga resgatar um valor maior do que o valor investido inicialmente, não significa que você obteve lucro.

E, com certeza, o lucro não será igual à taxa de rentabilidade, pois toda operação sofre algum tipo de despesa.

Assim, lucro é o valor que sobra ao investidor depois de pagas todas as despesas envolvidas na obtenção daquela rentabilidade.

Para entender a lucratividade de um investimento, você precisa descontar todos os valores pagos na operação (ou que influenciaram no aumento de capital).

Em geral, são esses os valores:

  • impostos;
  • taxas operacionais;
  • inflação.

Cada investimento possui taxas e impostos diferentes, aplicados sobre a rentabilidade. Para conhecer o valor líquido que você irá receber, será preciso descontar esses valores.

Além disso, é preciso considerar a inflação, que já falamos anteriormente. Para conhecer a rentabilidade real, você também deverá subtrair os valores da inflação.

Diferença entre rentabilidade e liquidez

Outro conceito que pode ser confundido com rentabilidade é a liquidez.

A liquidez representa a facilidade que o investidor tem em resgatar o valor investido, ou converter seu bem em dinheiro.

Por exemplo, investimentos em imóveis, possuem liquidez baixa. Isso porque é investimento que leva um longo período para transformar investimentos em dinheiro. Para resgatá-los, primeiro é preciso vendê-los.

Nesse exemplo, o investimento em imóveis tem liquidez baixa e é diferente de outros produtos de investimento, como dólar e ações, por exemplo. Estes são produtos mais fáceis de vender e apresentam mais liquidez.

Assim, quanto mais rápido você conseguir transformar um ativo em dinheiro (e com menos prejuízo), mais alta será a liquidez desse ativo.

Mas atenção: a liquidez nunca terá relação com o valor da operação.

Qual a relação de liquidez com rentabilidade

Se você possui um produto de investimento com vencimento para 5 anos e deseja resgatar o valor antecipadamente, sua rentabilidade será menor que a apresentada inicialmente.

Além disso, o resgate também pode sofrer com cobranças de multas ou outras taxas não previstas.

Por isso, é importante sempre lembrar que a rentabilidade prevista no ato da negociação considera o prazo mínimo para resgate oferecido. Preste atenção nessas informações para evitar prejuízos futuros.

É fundamental que os investimentos escolhidos sejam aderentes ao seu perfil de investidor e objetivos a curto, médio e longo prazo.

Como calcular a rentabilidade de um investimento

Ao calcular a rentabilidade, considere fatores como impostos, taxas, riscos, liquidez e inflação.

Agora que você já conhece todos os conceitos relacionados e as diferenças entre eles, vamos aprender como calcular a rentabilidade de um investimento.

Dessa forma, será possível considerar produtos financeiros que melhor atendem às suas expectativas.

Para fazer o cálculo, considere:

  • riscos;
  • liquidez;
  • taxas administrativas e operacionais;
  • impostos aplicados sobre o rendimento;
  • inflação.

Produtos como ações ou outros investimentos de renda variável apresentam rentabilidade imprevisível. Isso porque variam de acordo com o aumento ou a queda de cada papel negociado.

Essa volatilidade do mercado também aumenta consideravelmente o risco dessa operação. Por isso, não são investimentos recomendados para quem precisa de liquidez alta ou quem deseja aumentar seu patrimônio de forma gradual e à longo prazo, sem prejuízos.

Se você tem um perfil mais conservador, ou está procurando fazer uma reserva de emergência, busque investimentos rentáveis, porém mais seguros, como os de renda fixa.

Outros exemplos são:

A poupança não é uma boa opção de investimento, pois normalmente, sua rentabilidade é bastante próxima ou até abaixo da inflação.

Desse modo, você não consegue aumentar seu patrimônio já que estará apenas compensando os efeitos da inflação.

Então, para calcular quanto seu investimento rendeu, considere a seguinte fórmula:

Rentabilidade = Rendimento descontado impostos e inflação x 100 ÷ Valor Investido

Vamos descrever um cenário hipotético, no exemplo abaixo:

  • Investimento de R$ 1.000,00
  • Rendimento nominal de R$ 200,00
  • 17,5% de imposto de renda aplicado sobre o rendimento
  • R$ 0,00 de taxas administrativas.

Assim, seguindo a fórmula, temos:

Rentabilidade = (200 – 17,5% de 200) x 100 ÷ 1000

R = 165 × 100 ÷ 1000

Rentabilidade = 16,5%

Seu investimento rendeu 16,5%.

Principais índices de rentabilidade do mercado financeiro

A rentabilidade de um investimento pode ser comparada com indicadores de referência, como o CDI ou o Ibovespa.

Para calcular ou acompanhar o seu investimento, comparando-a em relação a outros produtos financeiros, você vai encontrar alguns indicadores de performance.

Entenda o que são eles:

Ibovespa

O Índice Bovespa é o principal índice da bolsa de valores no Brasil. A rentabilidade dos investimentos é comparada com o Ibovespa para análise.

Um investimento com rentabilidade superior à variação do Ibovespa, por exemplo, é um investimento bastante interessante.

Até outubro de 2019, o Ibovespa acumulado estava em 22% ao ano.

Ifix

O Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários indica o desempenho das cotações dos fundos imobiliários. Ele funciona da mesma forma que o Ibovespa, a partir de uma carteira teórica de ativos.

O indicador está em 18,71% ao ano, conforme informação do acumulado até outubro de 2019.

CDI

O CDI é um produto de investimento negociado entre bancos, que serve como uma forma de empréstimo entre essas entidades. Assim, a taxa CDI é a taxa de juros paga pelo banco para o investidor que emprestar dinheiro ao emissor.

O CDI acumulado até outubro de 2019 é de 5,16%. A taxa do CDI é a mais utilizada para comparação, pois as operações são seguras e rentáveis.

Assim, o ideal é comparar o investimento desejado com o CDI: se a diferença não for muito grande, mas o risco desse investimento for mais elevado, será que vale a pena?

Muitos produtos de CDB também têm como taxa um percentual sobre o CDI. Alguns dão retorno de 100% do CDI, outros chegam a ultrapassar os 115%. Cuidado, porém, com as taxas operacionais ou liquidez, que podem influenciar em seus ganhos.

Poupança

Por último, temos o indicador de rentabilidade da poupança, que pode ser utilizado para comparar outros produtos de investimento.

Mas, de imediato, já podemos antecipar: é muito fácil encontrar investimentos melhores, com rentabilidade superior à poupança.

Para saber o rendimento da poupança e como calculá-lo de acordo com o período dos depósitos, confira o artigo “Rendimento da Poupança: Confira o rendimento (hoje) e como calcular”.

Dúvidas sobre rentabilidade de investimentos em 2019

Quer saber mais sobre a rentabilidade dos principais produtos financeiros disponíveis no mercado?

Abaixo, apresentaremos alguns modelos de investimentos, tanto de renda fixa quanto de renda variável.

Lembre-se que estes e outros produtos estão disponíveis na plataforma da XP, referência no Brasil em assessoria de investimentos.

Tesouro Selic

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira e o principal instrumento do governo para controle da inflação, medida pelo IPCA.

Com meta definida em reuniões do Copom (Comitê de Política Monetária), a taxa Selic influencia e regula todas as outras taxas.

Atualmente, a Selic está em 3,75% ao ano (dados de março de 2020).

Tesouro IPCA

O IPCA, como falado anteriormente, é o índice de preços ao consumidor, indicador que reflete a inflação do país.

Durante os últimos 12 meses (novembro de 2018 até novembro de 2019), o IPCA registrou uma variação acumulada de 3,16%.

O Tesouro IPCA é um título do Tesouro Direto que oferece parte da rentabilidade atrelada ao IPCA e parte pré-fixada no ato da contratação.

Existem diferentes produtos conforme o ano de vencimento, com variadas rentabilidades, podendo ir de 8% a 65% ao ano.

Mercado acionário

O mercado de ações é um mercado de renda variável e, como qualquer produto desta categoria, possui riscos.

A rentabilidade destes produtos está vinculada ao comportamento do mercado financeiro na ocasião. Pode ser bruscamente alterada em função de inúmeros fatores, incluindo acontecimentos sociais, econômicos ou ambientais.

Por isso, investir em ações possibilita altos rendimentos, desde que o investidor entenda o momento ideal para agir e não se apavore com a volatilidade do mercado.

Mercado futuro

O mercado futuro é um investimento em que você compra ou vende contratos que serão executados no futuro.

Muito utilizado para a prática de hedge, é um investimento de alto risco, pois está à mercê das variações do mercado financeiro.

Por esse motivo, possibilita um rendimento alto. Por outro lado, não é previsível, já que, como sabemos, ganhos no passado não garantem ganhos futuros.

Fundo Imobiliário

Os fundos imobiliários podem ter sua rentabilidade acompanhada pela taxa IFIX, indicador já apresentado neste artigo.

O Ifix reflete o comportamento do mercado imobiliário, e prevê um bom potencial de ganho aos investidores dos fundos.

Em 2019, o Ifix apresenta uma variação de +22,13%, segundo dados registrados pela InfoMoney.

Conclusão

Conhecer a rentabilidade prevista auxilia na tomada de decisão sobre o produto financeiro ideal para cada perfil de investidor.

É um importante conceito para quem deseja investir. Conhecer a rentabilidade prevista de um investimento, poderá orientar na hora de escolher o produto ideal para você.

Não esqueça de considerar também aspectos como risco, liquidez e custos operacionais. Tudo deve ser devidamente alinhado ao seu perfil e aos seus objetivos.

Separamos outros artigos para você continuar a sua leitura sobre o mercado financeiro. Confira:

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.