A poupança é o investimento ideal para você?

Já sabe o que é poupança mas ainda a vê como um investimento rentável? Entenda como calcular o rendimento da poupança e veja melhores opções para investir seu dinheiro. Confira!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

A poupança é o investimento ideal para você?

Não é novidade que a poupança é a maneira mais tradicional e a favorita do brasileiro para guardar dinheiro. Mas nem todo mundo sabe qual é o rendimento da poupança nem mesmo os motivos para não escolher essa opção.

Os dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), que representa as instituições do mercado de capitais do país, embasam esse cenário. De acordo com a entidade, 30 milhões de brasileiros ainda decidem guardar o dinheiro na poupança.

No entanto, em 2021,  em novo  estudo realizado ainda pela Anbima mostra que os investimentos em ações, títulos privados e fundos ganharam destaque no portfólio pela primeira vez em quatro anos, alegando que dentre os brasileiros que investiram em 2020, 53% deles colocaram o dinheiro em produtos financeiros.

Em linhas gerais, essa preferência pela poupança acontece por causa da simplicidade de efetuar uma aplicação, pela liquidez diária e pela segurança que ela oferece devido ao baixo risco no mercado financeiro.

Vale ressaltar que o processo não gera nenhum tipo de imposto ou taxa e é muito rápido. Qualquer valor pode ser investido e basta fazer um depósito em um banco.

Ainda que esses fatores possam parecer suficientes, a poupança tem perdido espaço em função da sua baixa rentabilidade.

Afinal, quão o rendimento da poupança? Continue lendo para saber mais!

Histórico da Poupança no Brasil

A poupança surgiu no Brasil no século XIX e desde então se popularizou. Esse “investimento” foi criado com o objetivo de remunerar os depósitos com juros de 6% ao ano, sob a garantia do governo imperial. Para a época poderia ser uma boa opção, mas os tempos mudaram bastante!

Até hoje, a poupança é (erroneamente) conhecida pela grande maioria da população como o investimento de mais baixo risco do mercado, uma vez que é coberta pelo FGC, cobrindo até R$250 mil por CPF, assim como não sofre com a volatilidade do mercado.

Porém, vivemos em um país em que menos de 40% da população investe, o que por si só é preocupante. Ao considerarmos apenas o universo dos investidores, 30% investem na caderneta de poupança, porcentagem que caiu apenas em 2020, com a chegada da pandemia e o crescimento do tema de investimentos.

Ok, então já entendemos por que as pessoas ainda utilizam e quantas delas fazem esse uso. Mas, por que não considerá-la uma boa opção – mesmo para os mais conservadores?  Em uma palavra te explicamos: rentabilidade. Entenda mais abaixo!

O que é poupança e como funciona?

Foto de mulher com uma das mãos na cabeça e a outra segurando um cofrinho, em dúvida sobre o rendimento da poupança. O fundo é um rosa, da mesma cor que o blazer e o cofre.
O rendimento da poupança já chegou a 44%, mas hoje em dia o investimento não é mais tão rentável

Poupança, ou a caderneta de poupança, é um tipo de conta bancária cujo objetivo é guardar dinheiro e receber uma rentabilidade a partir dele. Esse modelo de conta pode ser vinculado a uma conta corrente ou não.

Porém, devido ao baixo rendimento da poupança, esse modelo de investimento vem perdendo espaço para quem procura mais rentabilidade em opções que possuem os mesmos benefícios.

Seja qual for o banco que você escolher para realizar seus investimentos na poupança, a rentabilidade desse investimento será a mesma, uma vez que é definida por regulamentação.

O rendimento da poupança passou a funcionar em duas partes para os investimentos realizados a partir de 04/05/2012 (Lei 12.703):

  1. 0,5% ao mês (ou 6,17% ao ano) quando a taxa Selic for superior a 8,5% ao ano; ou
  2. 70% da Taxa SELIC mensal quando a Taxa SELIC for igual ou inferior a 8,5%.

Para os investimentos em poupança feitos até 04/05/2012, a rentabilidade é de TR + 0,5% ao mês. A Taxa Referencial (TR) segue zerada, até o momento.

A título de curiosidade, 65% dos recursos aplicados na poupança são, obrigatoriamente, destinados ao mercado imobiliário. Assim, os bancos utilizam o valor aplicado para conceder financiamentos. Por isso, é entendido como um investimento.

Lembre-se: se você possui um valor de até ou acima de R$140,00 na poupança, é necessário declarar no IR.

A estratégia é observar o dia em que o depósito foi feito e não retirar o saldo antes de o investimento completar um mês. Esse aniversário corresponde ao dia do mês em que o primeiro depósito foi feito. Com isso, uma mesma pessoa pode ter diversas aplicações com diferentes aniversários.

Se você realizar vários depósitos em datas diferentes, a sua conta pode ter várias datas de aniversário. E se eles forem realizados nos últimos dias do mês (29, 30 ou 31), a data de aniversário considerada será o dia 1º do mês seguinte.

Taxas da poupança

A poupança não possui taxas. Inclusive, é proibido que haja cobrança de tarifas de abertura ou de manutenção, administrativas ou de performance.

Qual é o rendimento da poupança

O rendimento da poupança hoje é de 0,36% ao mês e 4,29% ao ano, segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac).

Como já mencionado, a poupança rende 70% do CDI + a variação de TR. Esse investimento segue as quedas e aumentos da taxa Selic, que rende hoje em dia 6,25% ao ano, após o aumento discutido pela Copom (09/2021).

Até então, vemos uma boa rentabilidade, no entanto, é preciso considerar ainda a taxa de inflação do país, ou seja, o IPCA, que, atualmente, é de 6,90%. Ou seja, o rendimento da poupança está abaixo da taxa de inflação, fazendo com que o investidor perca o real poder de compra.

Veja o rendimento da poupança anual nos últimos anos, comparando com a inflação do IPCA:

AnoRendimento da poupançaInflação (IPCA)
Outubro de 20214,29%6,90%
20202,11%4,52%
20194,26%4,31%
20184,62%4,20%
Segundo o IBGE, na data de 18/10/2021.

Deu para ver como o rendimento da poupança é afetado diretamente por esse índice? A poupança irá sim render, mas não o suficiente para acompanhar o padrão de consumo.

O lado bom é que existem diversos investimentos disponíveis que oferecem rentabilidade diária e são ainda mais seguros do que a poupança. Falaremos de vários deles mais abaixo, mas um spoiler: dentre eles tem CDI, CDB e Debêntures.

Quando posso ter acesso a essa aplicação e aos rendimentos?

A liquidez da poupança é diária. Ou seja, diariamente é possível sacar seus recursos da poupança em caso de necessidade. Mas caso o investidor faça o resgate antes do próximo aniversário, ele perde todo aquele ganho que seria gerado entre o aniversário anterior e o próximo.

E ninguém gosta de deixar de ganhar dinheiro, certo?

Como calcular o rendimento da poupança

Em 2012, as regras do cálculo do rendimento da poupança mudaram e a remuneração mensal passou a acompanhar a Selic, que é a taxa básica de juros da economia. Portanto, para calcular o quanto você vai ganhar com a poupança é necessário observar o valor da taxa Selic no dia em que o depósito for realizado.

Sempre que a Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano, a correção da caderneta da poupança será equivalente a 70% desse valor mais a variação da Taxa Referencial. Hoje equivalente a zero, a TR é calculada a partir da média ponderada das taxas diárias de juros pagas pelos CDBs prefixados das maiores instituições financeiras do Brasil.

Por outro lado, quando a Selic for superior a 8,5%, o rendimento da poupança será de 0,5% ao mês mais a TR. O cálculo é simples:

Para facilitar, o Banco Central disponibiliza uma ferramenta chamada calculadora do cidadão que faz as contas do histórico dos rendimentos anteriores da poupança. É possível baixá-la no celular!

Como sacar ou depositar dinheiro na poupança

Depois da mudança nas regras da poupança em 2012 (Lei 12.703), muitos passaram a usar os termos ‘velha’ e ‘nova’ poupança.

Mas, na prática, nada mudou no quesito saque e depósito. Isso significa que é preciso tirar o dinheiro da conta corrente do banco e transferi-lo para a conta poupança. Também é possível fazer depósitos diretamente na conta poupança.

No caso do saque, o processo é o mesmo. Você solicita quando quiser o resgate do valor que quiser e o dinheiro será depositado na sua conta do banco.

A diferença é que agora você deve optar entre resgatar da “antiga” ou da “nova”.

Dica: Atente-se à data de aniversário da aplicação para evitar a perda de rentabilidade.

Eu pago impostos para sacar os recursos da poupança?

No caso de pessoa física, a resposta é não. Já no caso de pessoa jurídica, a tributação é de 22,5% sobre os rendimentos (ou seja, não recai sobre o valor aplicado inicialmente).

Como a Taxa Selic influencia nos juros da poupança

O rendimento da poupança está diretamente relacionado à taxa Selic. Como falamos, o rendimento da caderneta hoje é de 70% da Selic, de acordo com a nova regra de cálculo que entrou em vigor em 2012.

Mas o que é a Selic, afinal? É a taxa básica de juros da economia brasileira, definida sempre por um conselho de diretores do Banco Central (Bacen). A cada 45 dias, o Comitê de Política Monetária (Copom), se reúne para definir qual será a taxa.

Como a inflação afeta a rentabilidade da poupança?

Por definição, a inflação é o aumento generalizado de preços em um determinado período.

Isso acontece porque os preços dos bens, produtos e serviços sobem de forma consistente, e isso impacta diretamente nos custos que você terá para comprar a mesma quantidade de coisas.

Isso significa que seu dinheiro perde valor ao longo do tempo, impactando tanto o seu dia a dia quanto os seus investimentos. Como a taxa de juros esteve no menor patamar em 33 anos, a rentabilidade real dos investimentos em renda fixa acabou caindo ainda mais.

Fazendo a conta entre juros baixos + inflação alta, acaba sobrando pouca oportunidade de rendimento para os investimentos, principalmente para o rendimento da poupança.

Esse cenário se alterou apenas em setembro de 2021, com o aumento da taxa de juros para 6,25% ao ano. Portanto, pode ser uma oportunidade para novos investimentos.

Riscos da poupança

A poupança tem risco de crédito relacionado à capacidade de pagamento do banco no qual a aplicação foi realizada. Como mostramos no começo, esses depósitos contam com proteção do FGC para aplicações até R$250 mil. Acima disso, o investidor está descoberto.

Vale lembrar que não é um risco, mas uma desvantagem da poupança é o seu baixíssimo rendimento se comparado a outras opções do mercado, como mostramos no decorrer deste conteúdo.

Seu patrimônio pode render mais quando investido nos lugares certos. Na XP você conta com qualidade e diversidade de investimentos. Abra sua conta agora e não perca mais tempo.

Investimentos mais rentáveis que a poupança

Investimentos; poupança
Poupança: há outros investimentos no mercado com maior rentabilidade

Você já entendeu o que é poupança, qual o rendimento da poupança e muitas outras informações sobre essa conta.  Que tal recorrer a novos formatos de rentabilizar suas economias?

No mundo da renda fixa existem algumas alternativas que podem ser tão ou mais seguras que a poupança, inclusive com rendimentos mais atrativos. Veja 9 opções:

LC

As Letras de Câmbio são títulos de renda fixa que funcionam de forma parecida ao CDB, apresentando boas oportunidades de rentabilidade. A diferença é que, ao invés de serem emitidos por bancos, são feitas por financeiras.

Clique para saber mais!

LCA e LCI

As Letras de Crédito são emitidas por instituições financeiras públicas ou privadas e possuem como lastro os direitos creditórios. A rentabilidade de ambos vai depender da escolha entre prefixado ou pós-fixado. No caso das LCAs, o foco é o Agronegócio. Já no caso das LCIs, a origem são os imóveis.

Clique para saber mais:

Letra Financeira

A Letra Financeira (LF) é um título de renda fixa emitido por instituições financeiras que querem captar recursos de longo prazo. São vencimentos maiores do que dois anos. Em contrapartida, oferece melhor rentabilidade do que aplicações com liquidez diária ou prazo menor.

Clique para saber mais!

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional e da B3 (antes era conhecida como BM&F Bovespa) que foi criado para compartilhar com qualquer brasileiro a negociação de títulos públicos por pessoas físicas.

Títulos públicos são emitidos pelo Tesouro Nacional e compõem a dívida interna do país. Você empresta dinheiro ao Governo Federal, que precisa captar recursos para financiar projetos de educação, saúde e outros. Assim, você se torna credor e recebe o valor emprestado com as correções de juros.

Ele é considerado o investimento mais seguro do Brasil, uma vez que o risco associado é aquele do próprio governo. Pensando de forma muito simplificada, o governo, em último caso, poderia emitir moeda para pagar suas dívidas em um cenário muito estressado.

Lembre-se de que o risco da poupança é do banco em que a aplicação foi realizada e os bancos não têm essa capacidade em caso de necessidade. Sendo assim o risco de bancos é maior do que aquele do governo.

Em termos de rentabilidade, ele também é melhor do que a poupança. Por exemplo, uma aplicação de um ano, com a taxa SELIC a 6,5% ao ano, renderá 4,50%. Já a mesma aplicação, se feita no Tesouro SELIC, que é o investimento mais seguro do país, renderia 5,20%.

Clique para saber mais!

CDB

O CDB é o Certificado de Depósito Bancário. É um investimento de renda fixa emitido pelos bancos, e funciona como um empréstimo do seu dinheiro para a instituição bancária. Em troca, você recebe uma taxa que é definida no momento da compra.

O CDB pode gerar até o dobro do rendimento da poupança, possuindo, também, a opção de liquidez diária. Na XP você encontra um CDB que paga 200% do CDI com prazo de 3 meses.

CRI

O Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) é um título que gera um direito de crédito ao investidor, que terá direito a receber uma remuneração (geralmente juros) do emissor e, periodicamente (ou quando do vencimento do título), receberá de volta o valor investido.

Na compra um título de CRI, já se sabe como será calculada a rentabilidade.

Clique para saber mais!

CRA

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são títulos de renda fixa lastreados em recebíveis originados de negócios entre produtores rurais, ou suas cooperativas, e terceiros.

Clique para saber mais!

Debêntures

A debênture é um título de dívida que gera um direito de crédito ao investidor, que terá direito a receber uma remuneração do emissor (geralmente juros) e periodicamente (ou no vencimento do título) receberá de volta o valor investido.

Clique para saber mais!

FIDC

A sigla FIDC significa Fundo de Investimento em Direitos Creditórios. Esse fundo funciona como um condomínio de investidores, que unem suas aplicações em um investimento comum, com o mínimo de 50% aplicado em Direitos Creditórios.

Clique para saber mais!

Proteger seu dinheiro da inflação é um dos motivos para investir no mercado financeiro.

Comece a investir com a XP. O cadastramento é fácil e gratuito!

Simulador de poupança

No site da XP, logo na home, você encontra o simulador de investimentos. Nele você colocará algumas informações que servirão como guia para o simulador, como objetivo e valor a ser investido.

Feito o preenchimento, será possível entender o rendimento da poupança e dos demais investimentos em determinado período, sendo possível comparar e optar por aquele com maior rentabilidade. Veja um exemplo:

Print de simulador de comparação com a poupança da XP. Há, principalmente, fonte de renda fixa nesse simulador.

Dessa forma, você poderá entender quanto rende 1 milhão na poupança ou quanto rende 1.000 na poupança hoje. A título de curiosidade:

  • Quanto rende 1 milhão na poupança?

Hipótese: Aplicar 1 milhão na poupança, em até 1 ano, com o objetivo de ganhar constante acima da inflação.

Rendimento da poupança: R$101.000,00

Print de simulador de comparação com a poupança da XP. Há, principalmente, fonte de renda fixa nesse simulador.
  • Quanto rende R$1.000,00 na poupança hoje?

Considerando que a poupança está rendendo 0,36%, no primeiro mês você terá R$3,60. Em 12 meses, o rendimento da poupança será de, aproximadamente, R$43,00.

Conclusão

Agora que já sabe tudo sobre o rendimento da poupança e quais são as melhores alternativas para trocar a famosa caderneta, é hora de mudar de vez a forma como você cuida do seu dinheiro. Ainda não se convenceu? Então confira este conteúdo:

A poupança é, de fato, um investimento seguro para quem está começando no mundo das finanças, mas não é o mais rentável, como você viu.

Aproveite que você já conhece novos investimentos rentáveis e seguros e comece a investir.

Compartilhe esse conteúdo com os seus amigos, faça a mudança na vida daqueles que estão com você!



Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.