Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 25/05

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Quantificando oportunidades ESG com inteligência de dados

“O investimento segundo critérios sustentáveis, sociais e de governança (ESG) vem crescendo com força no Brasil. A captação líquida dos fundos ligados a sustentabilidade ou ESG saltou de R$ 107 milhões no fim de 2019 para R$ 4,43 bilhões no fim de 2020, segundo levantamento feito com dados da Anbima. O salto na captação elevou de R$ 2,26 bilhões para R$ 7,17 bilhões o patrimônio líquido aplicado em ESG através de fundos domiciliados no Brasil, em um total de 179 fundos de ações, multimercados, renda fixa e ETFs, sob estratégias locais e internacionais, até dezembro do ano passado. Essa multiplicação em fundos ESG reflete um desenvolvimento positivo e necessário do nosso mercado, acompanhando a tendência global.”

Fonte: Valor Econômico, 25/05/2021

Dados sobre desmatamento são instrumento de gestão de risco, mostra pesquisa

“Dados de desmatamento saltaram das planilhas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e da plataforma MapBiomas para o planejamento de novos negócios das empresas e o monitoraramento de fornecedores. Além disso, as informações sobre a derrubada da floresta são usadas de forma transversal nas empresas, desde a avaliação de risco das operações à carteira de crédito. Esses são alguns dos dados da pesquisa qualitativa feita com empresas da Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura. O objetivo era investigar a resposta dos executivos a três perguntas: como o setor privado usa as informações sobre desmatamento, quais as fontes e quais as dúvidas.”

Fonte: Valor Econômico, 24/05/2021

Parceria entre café e ambiente no cerrado mineiro

“O cerrado mineiro vive dias agitados: enquanto avança a colheita de café arábica desta safra 2021/22, iniciada em maio sob pressão de adversidades climáticas, o Consórcio Cerrado das Águas ganha corpo. Produtores e grandes companhias brasileiras e estrangeiras integram a iniciativa, que tem como objetivo recuperar o bioma local. O consórcio é uma plataforma colaborativa que saiu do papel em 2019. A estrutura conta com um conselho estratégico e uma secretaria executiva, envolve as cooperativas brasileiras Expocaccer e Cooxupé, multinacionais como Nestlé (por meio de Nespresso e Nescafé), Lavazza, Cofco International e Volcafé, além de ter participação do Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos (CEPF, em inglês) e de organizações de sociedade civil como a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, sigla em inglês) e a Conservação Internacional Brasil.”

Fonte: Valor Econômico, 25/05/2021

O mapa da mina: 9 passos para o Brasil avançar em finanças sustentáveis

“Aos poucos, com uma resolução do Banco Central aqui e outra da CVM acolá, o Brasil vem tentando avançar no tema das finanças sustentáveis.  Mas, se não quiser ficar fora da onda verde e fomentar iniciativas com benefícios socioambientais, o país precisa partir para a elaboração de uma estratégia nacional, no lugar de adotar políticas fragmentadas. O diagnóstico é do Projeto Finanças Brasileiras Sustentáveis (FiBras), uma cooperação técnica entre Brasil e Alemanha para alavancar as finanças verdes, e conduzido pelo GIZ, agência alemã de cooperação internacional para o desenvolvimento sustentável, com participação da consultoria Sitawi.”

Fonte: Capital Reset, 24/05/2021

Política

Organizações alertam que fragilidade de licenciamento pode recriar tragédias de Mariana e Brumadinho

“Dezenas de organizações sociais e ambientais enviaram uma carta ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para que abra discussões públicas a respeito do projeto de lei do licenciamento ambiental que acaba de chegar à casa, depois de ser aprovado pela Câmara. No documento, as organizações alertam que o texto contém uma série de mudanças que flexibilizam a fiscalização ambiental e abrem espaço para decisões locais que, se não forem reavaliadas, poderão abrir espaço para ocorrência de novas tragédias históricas, como o rompimento das barragens de Mariana, em 2015, e Brumadinho, em 2019.”

Fonte: Estadão, 24/05/2021

Opinião

‘Precisamos olhar para as embalagens e para o vácuo legal’, diz pesquisadora sobre uso de plástico

“Formada em Engenharia Ambiental pela Unesp, Lara Iwanicki tem mestrado em Gestão Ambiental pela Universidade de Yale (EUA). Trabalhou com várias organizações internacionais em projetos relacionados à conservação marinha e gestão pesqueira. Na Oceana, maior organização não governamental sem fins lucrativos voltada para a conservação dos oceanos, é gerente da campanha de Redução da Poluição Marinha por Plásticos, autora dos estudos “Um Oceano Livre de Plásticos” e “Auditoria da Pesca Brasil 2020″.”

Fonte: Estadão, 24/05/2021

Internacional

Empresas

Ações de empresas de energia limpa se assemelham às de tecnologia antes da quebra das PontoCom, diz MSCI

“A propriedade de ações de energia renovável é um negócio tão demandado quanto as ações de tecnologia estavam no auge do boom das PontoCom de 1999, de acordo com o provedor de índices MSCI. A afirmação segue uma enxurrada de investimentos no setor, com entradas globais em fundos negociados em bolsa de energia limpa subindo para US$ 14,7 bilhões nos seis meses até o final de março, de acordo com dados da Morningstar, de apenas US$ 1,3 bilhão no mesmo período de 2019-20. Isso ajudou a empurrar os preços das ações fortemente para cima, com o índice S&P Global Clean Energy saltando 150% no ano até o final de março, empurrando os múltiplos Preço/Lucro em todo o setor para acima de 35x.”

Fonte: Financial Times, 24/05/2021

Oposição de investidores ao pagamento de CEOs nos EUA atinge maior valor de todos os tempos

“Os investidores rejeitaram um número recorde de planos de remuneração de executivos em votos não vinculantes de empresas listadas nos EUA neste ano, contestando aumentos salariais e a flexibilização das metas de desempenho na esteira da pandemia COVID-19, de acordo com uma análise da consultoria Soluções Corporativas da ISS. Algumas empresas argumentaram que proteger os salários dos executivos em uma crise é necessário para manter os gerentes de topo incentivados, dado o papel crucial que desempenham na direção de seus negócios. Essa ideia tem sido cada vez mais recebida com ceticismo por parte dos investidores que dizem que a mudança das metas de desempenho é injustificada e desmoraliza os funcionários que não estão protegidos da mesma forma. Um recorde de 14 empresas do S&P 500 teve mais de 50% dos investidores rejeitando pacotes de remuneração de executivos até agora este ano.”

Fonte: Reuters, 24/05/2021

Política

UE finalizará ampla revisão da política agrícola; Grupos climáticos questionam

“Os negociadores da UE começam dois dias de negociações na terça-feira sobre um plano projetado para tornar os enormes subsídios agrícolas do bloco mais verdes e mais justos, embora os ativistas questionem seu impacto ambiental. A Política Agrícola Comum (PAC) vai gastar 387 bilhões de euros (US$ 473 bilhões), cerca de um terço do orçamento da UE para 2021-2027, em pagamentos aos agricultores e apoio ao desenvolvimento rural, com novas regras entrando em vigor a partir de 2023. A reforma visa alinhar a agricultura com o objetivo da UE de zero emissões líquidas até 2050, combatendo os 10% dos gases com efeito de estufa da UE emitidos pela agricultura.”

Fonte: Reuters, 25/05/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Bitcoin e ESG: Entenda os dois lados da moeda (link)
  • Radar ESG | Bemobi (BMOB3): Diversidade é o nome do jogo (link)
  • Radar ESG | Setor de Logística (SIMH3, JSLG3 e VAMO3): Preparando-se para a estrada ESG (link)
  • Radar ESG | Laboratórios: ESG ainda na triagem; Fleury se destacando em relação aos pares (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Tecnologia, economia e agenda verde centralizam as discussões no segundo dia do evento (link)
  • Cúpula de Líderes sobre o Clima: Cooperação global é uma das três principais mensagens do evento (link)
  • Radar ESG | Locadoras de automóveis: Rumo à agenda ESG; Localiza liderando a corrida (link)
  • Radar ESG | São Martinho (SMTO3): Quanto mais se semeia, maior é a colheita (link)
  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.