Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 20/04

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Adesão a metas ambientais é o próximo desafio no campo

“Desde 2020, algumas das principais empresas de alimentos do mundo anunciaram metas próprias de redução de emissões de poluentes e de eliminação do desmatamento de suas cadeias, ainda que permitido por legislações nacionais. A série de compromissos cresceu nas últimas semanas, mas o sucesso dessas iniciativas depende de uma postura comum dos vários integrantes das cadeias sobre como lidar com a pressão que a demanda crescente por alimentos exerce sobre ecossistemas. Para além das metas, é preciso adesão a elas.”

Fonte: Valor Econômico, 19/04/2021

Vale adquire participação da Mitsui na mina de carvão de Moatize

“A mineradora informou que a assinatura do contrato é uma etapa inicial para o “desinvestimento do negócio de carvão” e “reforça tanto a meta da Vale de se tornar líder na mineração de baixo carbono, como o seu compromisso com o Acordo de Paris”. Com esse acordo e, consequentemente, a simplificação da governança e da gestão dos ativos, a empresa iniciará o processo de “desinvestimento” da sua participação no negócio de carvão, que será pautado na “preservação da continuidade” operacional de Moatize e do CLN, “com a busca de um terceiro interessado nestes ativos”.”

Fonte: Valor Econômico, 19/04/2021

Veja comentário do time Research XP aqui clicando aqui.

Regulação

Plataforma do Instituto Igarapé expõe áreas de crimes ambientais na Amazônia

“No momento em que o desmatamento recorde e a extração ilegal de madeira na Amazônia ocupam as manchetes, uma nova plataforma quer dar visibilidade a outros crimes ambientais menos visíveis, mas igualmente danosos à região. Batizado de EcoCrime Data, o projeto do Instituto Igarapé em parceria com a InSight Crime reúne histórias, mapas e dados públicos de fontes diversas relacionando ilícitos como mineração ilegal, grilagem de terras e comércio de animais selvagens a mazelas sociais como corrupção, escravidão e violência contra indígenas e ativistas.”

Fonte: Estadão, 20/04/2021

Política

Barroso defende plano para Amazônia com especialistas brasileiros antes de ajuda externa

“O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso defendeu que o país desenvolva um plano multidimensional para a Amazônia feito por especialistas brasileiros de diferentes áreas, que vão do meio ambiente à economia, passando por gente do meio jurídico. A medida, que encara como urgente, deveria vir antes do “assistencialismo mundial”, disse durante painel online promovido na manhã desta segunda-feira pelo Valor e pela rede de lideranças “Uma Concertação pela Amazônia”.”

Fonte: Valor Econômico, 19/04/2021

Deputados apresentam decreto para suspender mudanças em multas ambientais feitas por Salles

“As mudanças que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, impôs ao processo de autuação de crimes ambientais realizado pelo Ibama viraram alvo de um decreto legislativo na Câmara que visa suspender seus efeitos. Pela nova norma, as infrações terão de passar por autorização de um superior do agente de fiscalização que aplicar a punição, antes de serem confirmadas, passando por fases que, até então, incluíam a tramitação anterior com os próprios fiscais.”

Fonte: Estadão, 19/04/2021

Opinião

Existe o risco de uma empresa tornar-se “ESG demais?” Analista ESG da XP responde

Coffee & Stocks desta segunda-feira (19) falou de um assunto que está cada vez mais na boca dos investidores: ESG (sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança). Convidamos Marcella Ungaretti, que desde o ano passado é a responsável pelas análises ESG dentro da equipe de research da XP, para responder algumas perguntas sobre o assunto.”

Fonte: InfoMoney, 19/04/2021

O ESG, o investimento de impacto, a filantropia e o poliglota organizacional

“Tenho uma amiga que trabalhou nessas últimas décadas na área de sustentabilidade empresarial. Essa área já foi chamada de responsabilidade social, cidadania corporativa, desenvolvimento sustentável, desenvolvimento socioambiental, entre outras. […] Na verdade, todos esses modelos estão buscando um jeito novo de fazer negócios, um modelo que leve em consideração as questões ambientais e sociais, mas sempre econômico e de governança, que são a base da empresa mas, principalmente, tentando resolver problemas da sociedade e do planeta. Neste caso do ESG, o investidor está entendendo que o dinheiro que ele coloca em uma empresa pode piorar, ou tentar melhorar, o que temos hoje na sociedade e no planeta.”

Fonte: Folha de São Paulo, 19/04/2021

Internacional

Empresas

Bancos são pressionados a cortar negócios com combustível fóssil

“Gestores de ativos, incluindo a divisão EOS da Federated Hermes e a Pacific Investment Management Co. pediram a 27 bancos que se comprometam a eliminar as emissões em suas operações até 2050, incluindo aquelas geradas por empréstimos, negociações e subscrição, e estabeleceram metas provisórias de redução. O grupo de 35 investidores, organizado pelo Grupo de Investidores Institucionais sobre Mudanças Climáticas, também disse que os bancos deveriam expandir suas atividades de financiamento verde e se retirar de quaisquer projetos que estejam em desacordo com o acordo de Paris.”

Fonte: Exame, 19/04/2021

O que Exxon, Danone, Goldman e Berkshire ensinam sobre os desafios (e as oportunidades) da sustentabilidade

“Os quatro gigantes citados no título foram escolhidos a partir de uma longa lista de companhias que nas últimas semanas frequentaram o noticiário. Todas por conta de desafios que enfrentam para incorporar práticas que permitam a transição para uma nova forma de capitalismo, no momento em que o mundo reconhece o risco de que, se não mudarmos, teremos sérios problemas.”

Fonte: Capital Reset, 19/04/2021

Política

Crise climática “implacável” intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

“A pandemia COVID-19 não teve efeito sobre as emissões, mas tornou os impactos do aquecimento global ainda piores para milhões de pessoas, afirma um novo relatório da Organização Meteorológica Mundial da ONU, publicado nesta segunda-feira (19 de abril). […] O ano passado foi classificado como o mais quente já registrado, empatando com 2016 e 2019, apesar do efeito de resfriamento do fenômeno climático natural cíclico, La Niña. Sem isso, 2020 provavelmente teria sido o ano mais quente até agora. A década de 2011-20 foi a mais quente já registrada.”

Fonte: Euroactive, 20/04/2021

ONU pede que 2021 seja voltado para o combate às mudanças climáticas

“Este 2021 deve ser o ano do grande combate contra as mudanças climáticas, “cujas repercussões já custam caro para os povos do planeta”, alertou nesta segunda-feira (19) a ONU, antes de uma cúpula do clima proposta por Joe Biden. As nações “devem agir agora para proteger as populações contra os efeitos desastrosos das mudanças climáticas”, declarou o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, na apresentação, junto com Petteri Taalas, diretor da Organização Meteorológica Mundial (OMM, agência das Nações Unidas), de seu relatório anual.”

Fonte: Isto É, 19/04/2021

Reino Unido se prepara para definir metas climáticas mais acentuadas

“O Reino Unido se comprometerá esta semana com cortes mais acentuados nas emissões de carbono enquanto se prepara para sediar a cúpula do clima da ONU COP26 no final deste ano. […] O primeiro ministro Boris Johnson irá nos próximos dias anunciar uma nova promessa para reduzir as emissões em 78% até 2035 em comparação com os níveis de 1990. […] A nova meta do Reino Unido é um passo à frente em relação ao objetivo anterior de uma redução de emissões de 68% até 2030, que já era um dos planos mais ambiciosos entre as economias desenvolvidas.”

Fonte: Financial Times, 19/04/2021

China vê geração solar e eólica respondendo por 11% do uso de eletricidade em 2021

“A China sinalizou que elevará a participação da geração de usinas solares e eólicas para cerca de 11% do consumo total de eletricidade em 2021, ante 9,7% em 2020, disse a Administração Nacional de Energia (NEA, na sigla em inglês) em um plano preliminar divulgado nesta segunda-feira. O presidente chinês Xi Jinping anunciou que a China irá ampliar a parcela de combustíveis não-fósseis no consumo primário de energia para cerca de 25% em 2030, como parte de sua promessa de que as emissões de carbono do país terão seu pico antes de 2030.”

Fonte: Época Negócios, 19/04/2021

Blinken diz que os EUA devem liderar uma revolução de energia verde para combater a China

“O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, classificou o investimento em energia renovável como um imperativo para a rivalidade dos Estados Unidos com a China dias antes de uma cúpula do clima na Casa Branca, onde os líderes de Washington esperam reafirmar a influência global na política climática. O principal diplomata dos EUA advertiu que a América está “ficando para trás” na economia verde, observando em comentários na segunda-feira que a China detém quase um terço das patentes mundiais de energia renovável e é o maior produtor e exportador mundial de painéis solares, turbinas eólicas, baterias e veículos elétricos.”

Fonte: Financial Times, 19/04/2021

EUA prometem liderar luta pelo clima pressionando o mundo contra o carvão

“Os Estados Unidos vão pressionar todas as nações para que reduzam a dependência do carvão, disse o secretário de Estado Antony Blinken nesta segunda-feira (19). Ele alertou que “não sobrará muito do mundo” sem uma liderança mais forte de Washington na questão da mudança climática. […] O carvão é a forma mais suja de energia, mas também um tema político particularmente sensível tanto na China, o maior emissor mundial de gases de efeito estufa, quanto nos Estados Unidos.”

Fonte: Isto É, 19/04/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Radar ESG | Orizon (ORVR3): Quando ESG está escrito no DNA (link)
  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.