Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 16/04

Comece o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG!


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo fala sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance histórica dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP.
Por que essas informações são importantes? 
Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias.

Esperamos que aproveite a leitura!

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!


Brasil

Empresas

Minerva quer zerar até 2035 suas emissões de carbono

“A Minerva Foods, maior exportadora de carne bovina da América do Sul, anunciou ontem que pretende zerar suas emissões líquidas de carbono até 2035, com iniciativas que deverão exigir investimentos de R$ 1,5 bilhão. A meta é mais ambiciosa que a anunciada há três semanas pela JBS, que quer zerar suas emissões líquidas até 2040, e também que o plano de intenções divulgado pela Marfrig, que mira 2050. Parte central da estratégia da Minerva para alcançar o objetivo é monitorar o desmate em sua cadeia de fornecimento e erradicação o desmatamento ilegal até 2030. Para isso, a companhia avançará na rastreabilidade de todo o gado que abate no continente até 2030, incluindo os animais que passam por fornecedores indiretos – que vendem para as fazendas onde há a engorda final.”

Fonte: Valor Econômico, 16/04/2021

Vivo e Stan reforçam meta “verde” com bônus e adoção de floresta

“No momento em que as leis internacionais e os investidores têm exigido um compromisso ambiental mais forte, mais empresas têm priorizado a área. A Vivo aumentou o peso do cumprimento das metas de redução das emissões de gases causadores do efeito estufa nos bônus pagos aos executivos. Já a construtora Stan “adotou” uma área da Amazônia, que utilizará para compensar as emissões de projetos imobiliários.”

Fonte: Estadão, 16/04/2021

JPMorgan mira financiar US$ 2,5 trilhões em iniciativas verdes

“O JPMorgan Chase fixou uma meta de financiar 2,5 trilhões de dólares em iniciativas que combatam a mudança climática e promovam o desenvolvimento sustentável, em meio à decisão de bancos dos EUA de intensificar atividades ambientais e sociais. O compromisso do banco nos próximos dez anos incluirá 1 trilhão de dólares em financiamento para projetos que promovam fontes de energia mais limpas, disse a instituição na quinta-feira em comunicado. O JPMorgan também financiará transações que apoiem o progresso socioeconômico em países em desenvolvimento, bem como iniciativas que promovam a inclusão econômica em comunidades, como moradias populares e assistência médica.”

Fonte: Exame, 15/04/2021

Política

Nova meta climática do Brasil acomoda até explosão do desmatamento, dizem pesquisadores

“O novo compromisso climático brasileiro, divulgado em dezembro pelo governo, permitirá que as metas sejam atingidas mesmo com um desmatamento superior a 13.000 km2 ao ano na Amazônia. Trata-se de uma taxa muito alta. Em 2020 o desmatamento alcançou 11.088 km2, o maior índice em 12 anos.”

Fonte: Valor Econômico, 15/04/2021

IBGE: Amazônia é o bioma com maior variedade de produtos e valor econômico

“A Amazônia é o bioma com maior variedade de produtos florestais não madeireiros e também aquele com maior valor econômico, apontam as Contas de Ecossistemas Produtos Florestais Não Madeireiros, pesquisas experimentais que fazem parte das Contas Econômicas Ambientais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgadas hoje.”

Fonte: Valor Econômico, 15/04/2021

Senado aprova projeto que pode regularizar ocupações ilegais em áreas de assentamento

“O Senado aprovou nesta quinta-feira, 15, um projeto de lei que pode autorizar a situação de ocupações feitas ilegalmente em áreas de assentamento em todo o País. A proposta, de autoria do deputado Silas Câmara (Republicanos-AM), amplia a possibilidade de aplicar as regras de regularização fundiária de terra pública e provocou reações contrárias da oposição, de organizações ambientais e de instituições ligadas à reforma agrária.”

Fonte: Estadão, 15/04/2021

Salles muda regras de multas ambientais e centraliza decisão sobre acordos com infratores

“Em mais uma investida para rever as regras sobre multas aplicadas contra crimes ambientais, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, determinou novas mudanças no processo de apuração dessas autuações. Agora, as infrações terão que passar por autorização de um superior do agente de fiscalização que aplicar a punição, antes de serem confirmadas, passando por fases que, até então, incluíam a tramitação anterior com os próprios fiscais.”

Fonte: Estadão, 15/04/2021

Compromisso climático pode abrir caminho para envio de vacinas dos EUA ao Brasil

“A poucos dias da cúpula climática marcada pelo presidente americano, Joe Biden, em 22 e 23 de abril, é grande a ansiedade para saber se o Brasil assumirá um compromisso formal de cortar drasticamente o desmatamento da Amazônia. Não só pela questão climática, mas por uma razão ainda mais urgente: uma meta ambiciosa na área poderá ser decisiva para que os Estados Unidos concordem em destinar vacinas excedentes contra a covid-19 ao Brasil já nos próximos meses. […] O fato é que o excedente de vacinas que os EUA terão em breve se tornou uma das opções mais viáveis para que o Brasil consiga acelerar a imunização da população.”

Fonte: Capital Reset, 14/04/2021

Terceiro Setor

ONG vê baixa ação ambiental do varejo

“As principais redes varejistas com metas e políticas ambientais ainda não agem o suficiente para acabar com a carne relacionada ao desmatamento, segundo estudo da Mighty Earth. A ONG avaliou o trabalho de 15 das maiores companhias do segmento, responsáveis, juntas, por vendas de mais de US$ 1,2 trilhão ao ano. Segundo a organização, apenas quatro das empresas analisadas têm alguma ação para evitar comprar carne bovina de pecuária relacionada à derrubada de vegetação nativa: as britânicas Tesco e Marks & Spencer, a francesa Carrefour e a americana McDonald’s.”

Fonte: Valor Econômico, 16/04/2021

Internacional

Empresas

O gás ultrapassa o lignito como a maior fonte de emissões de energia da Europa

“As usinas a gás ultrapassaram a lignito em 2020 para se tornarem a maior fonte única de emissões do setor de energia da UE, de acordo com uma nova análise do laboratório de energia Ember. A análise […] mostrou uma tendência contínua de queda nas emissões das usinas de lignito e carvão duro, que caíram respectivamente em 23% e 27% no ano passado em comparação com 2019. ‘A queda nas emissões de lignito em 2020 significou que – pela primeira vez – as usinas de gás ultrapassaram as usinas de lignito para se tornarem o maior contribuinte individual para as emissões do setor de energia no EU ETS ‘, disse Ember.”

Fonte: Euractive, 15/04/2021

Quatro questões-chave a serem observadas na reforma do mercado de carbono da UE

“As emissões do mercado de carbono da UE experimentaram uma queda recorde no ano passado, mas quando se trata da indústria pesada, o efeito provavelmente será de curta duração, escreve Agnese Ruggiero, Diretora de Política da Carbon Market Watch, uma ONG que trabalha na descarbonização de longo prazo de Europa. […] Há quatro mudanças principais que tornariam o mercado de carbono da UE mais forte e mais eficaz: reduzir a poluição mais rapidamente, evitar outra queda de preços, fazer os poluidores pagarem e investir receitas em soluções à prova de futuro.”

Fonte: Euractive, 15/04/2021

Facebook assina acordo de energia renovável na Índia

“O Facebook assinou um acordo para comprar energia renovável na Índia de um projeto de energia eólica de uma empresa local, o primeiro acordo da gigante da mídia social no país do sul da Ásia, disseram as empresas na quinta-feira. […] O projeto de energia eólica de 32 megawatts, localizado no sul do estado de Karnataka, é parte de um portfólio maior de projetos eólicos e solares nos quais o Facebook e a CleanMax, com sede em Mumbai, estão trabalhando juntos para fornecer energia renovável à rede elétrica da Índia, disseram eles em uma declaração conjunta. […] A Índia é o maior mercado de usuários do Facebook. […] A eletricidade gerada por essas usinas abastecerá o primeiro data center asiático da gigante da tecnologia, acrescentou ela, que o Facebook disse anteriormente que deveria iniciar as operações no próximo ano.”

Fonte: Reuters, 15/04/2021


Índices ESG e suas performances

(1) O Índice ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3) tem como objetivo ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de empresas com reconhecido comprometimento com o desenvolvimento sustentável, práticas e alinhamento estratégico com a sustentabilidade empresarial.
(2) O Índice S&P/B3 Brasil ESG mede a performance de títulos que cumprem critérios de sustentabilidade e é ponderado pelas pontuações ESG da S&P DJI. Ele exclui ações com base na sua participação em certas atividades comerciais, no seu desempenho em comparação com o Pacto Global da ONU e também cias sem pontuação ESG da S&P DJI.
(3) O ICO2 tem como propósito ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil. A adesão das companhias ao ICO2 demonstra o comprometimento com a transparência de suas emissões e antecipa a visão de como estão se preparando para uma economia de baixo carbono.
(4) O objetivo do IGCT é ser o indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de emissão de empresas integrantes do IGC que atendam aos critérios adicionais descritos nesta metodologia.
(5) A série de índices FTSE4Good foi projetada para medir o desempenho de empresas que demonstram fortes práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).
(6)
O Índice MSCI ACWI, que representa o desempenho de todo o conjunto de ações de grande e médio porte do mundo, em 23 mercados desenvolvidos e 26 emergentes.


Nossos últimos relatórios

  • Sondagem XP/ESG com investidores institucionais (link)
  • O melhor dos dois mundos: Seleção de 10 BDRs para exposição internacional ao tema ESG (link)
  • Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”? (link)
  • Radar ESG | CSN Mineração (CMIN3): Explorando os campos ESG (link)
  • Radar ESG | Jalles (JALL3): Plantando as sementes ESG (link)
  • Radar ESG | Incorporadoras de alta renda: ESG ainda em construção (link)
  • Radar ESG | Setor de saúde: O ESG ainda está na sala de espera? (link)
  • Radar ESG | Quão sustentáveis são as empresas de e-commerce? Uma análise ESG dessas gigantes (link)
  • Radar ESG | IMC (MEAL3): Por que a empresa ainda tem muito espaço para melhorar? (link)
  • Radar ESG | Aeris (AERI3): Uma das empresas melhor posicionada para surfar o vento ESG (link)
  • Radar ESG | 3R Petroleum: Construindo um caminho que incorpora metas ESG (link)
  • Radar ESG | Setor de supermercados: Vale a pena encher o carrinho? (link)
  • Radar ESG | JHSF (JHSF3): Espaço para melhorias (link)
  • Radar ESG | Quem é o melhor aluno da classe? Avaliando os líderes em ESG dentre as empresas de educação no Brasil (link)
  • Panorama do marco regulatório de investimentos ESG no Brasil (link)
  • CVM e B3 estudam intensificar critérios ESG para as companhias listadas (link)
  • Radar ESG | Setor de vestuário e joias: ESG ainda na confecção (link)
  • ESG: Tendências e preferências para 2021 (link)
  • Radar ESG | LOG Commercial Properties (LOGG3): Oportunidades em empreendimentos verdes (link)
  • Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil? (link)
  • Radar ESG | Farmácias: Raia Drogasil como a ação prescrita no setor para exposição a ESG (link)
  • Radar ESG | Shoppings: Entenda o que importa para eles quando o tema é ESG (link)
  • Radar ESG | Ambev (ABEV3): Um case que desce redondo (link)
  • Feedback do roadshow ESG: O que as gestoras no Brasil estão fazendo em relação ao tema? (link)
  • ESG de A a Z: Tudo o que você precisa saber sobre o tema (link)

Ainda não tem conta na XP? Clique aqui e abra a sua!

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.