XP Expert

Super quarta: investidores aguardam anúncio das taxas de juros no Brasil e nos EUA

Anúncio do FED e decisão do Copom são alguns dos temas de maior destaque nesta quarta-feira, 04/05/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,1% | 106.528 Pontos

CÂMBIO -2,2% | 4,96/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

A UE propôs uma proibição gradual das importações de todo o petróleo russo, com a intenção de atingir todas as importações de petróleo até o final do ano. A abertura de empregos nos EUA e o número de americanos que deixaram seus empregos subiram para níveis recordes, pressionando os salários. O PMI composto na zona do Euro acelerou no mês passado, graças a um afrouxamento adicional das restrições da Covid-19 . A produção industrial no Brasil subiu 0,3% em março ante fevereiro, mas recuou 2,1% em relação ao ano anterior. Na agenda do dia, teremos o anúncio da taxa básica de juros do nos Estados Unidos e da taxa Selic no Brasil.

Brasil

Com os investidores cautelosos à espera da decisão sobre juros no Brasil e nos Estados Unidos, a bolsa brasileira oscilou entre perdas e ganhos nesta terça-feira (03), encerrando o pregão aos 106.528 pontos com uma queda de 0,10%, esse é o 3° dia de queda consecutiva do índice. Enquanto o dólar fechou em forte baixa, com uma queda de 2,15% aos R$ 4,96. No mercado de juros, o dia foi de ajustes marginais nas taxas, à medida que o mercado permaneceu em compasso de espera com as decisões sobre os juros no Brasil e nos Estados Unidos. A queda do dólar e a alta dos rendimentos da títulos de dívida dos EUA influenciaram de formas opostas, mas não foram o suficiente para gerar volatilidade nos juros futuros. DI jan/23 fechou em 13,11%; DI jan/24 em 12,705%; DI jan/25 em 12,195%; DI jan/27 encerrou em 12,045%; e DI jan/29 em 12,16%.

Mundo

Mercados globais amanhecem mistos (EUA +0,4% e Europa -0,6%) com as atenções voltadas ao anúncio da decisão de política monetária do Federal Reserve nesta quarta-feira. Expectativas do consenso apontam para uma alta de 50bps nesta reunião e um anúncio do início da redução do balanço do banco central americano de US$ 95 bilhões por mês, começando em junho. Na Europa, a Comissão Europeia propôs um embargo gradual às importações de petróleo da Rússia, devido à guerra na Ucrânia. Os países da União Europeia deverão reduzir suas importações ao longo do ano de modo a alcançar o banimento total no final de 2022. Na China, o índice de Hang Seng (-1,1%) encerra em leve baixa, puxado pelas empresas de tecnologia, enquanto as demais bolsas locais seguem fechadas por conta do feriado. Por fim, o petróleo (+3,4%) amanhece negociando acima dos US$ 108/barril com as novas perspectivas do embargo europeu contra a Rússia e uma redução nos estoques americanos.

Novas sanções

A UE propôs uma proibição progressiva das importações de todo o petróleo russo, enquanto os estados membros tentam chegar a um acordo sobre um sexto pacote de penalidades contra Moscou por sua invasão na Ucrânia. A proibição abrangerá todo o petróleo russo, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, nesta quarta-feira. Ela prometeu eliminar gradualmente os suprimentos de forma “ordenada”, atingindo petróleo bruto dentro de seis meses e produtos refinados até o final do ano.

Economia Mundo

As vagas de emprego nos EUA e o número de americanos que deixaram seus empregos em março subiram para recordes, indicando que os empregadores continuam lutando para reter e contratar trabalhadores. O número de posições disponíveis aumentou para 11,5 milhões no mês de 11,3 milhões em fevereiro, acima da previsão mediana em uma pesquisa da Bloomberg com economistas chamada de 11,2. Enquanto isso, uma série de alta de 4,5 milhões de americanos deixaram seus empregos em março. A taxa de abandono, uma medida de abandono voluntário do emprego como proporção do emprego total, subiu ligeiramente para 3%. Os números de vagas sugerem que as necessidades dos empregadores por trabalhadores permaneceram fortes em março, à medida que os empregadores contratavam para atender à sólida demanda do consumidor por bens e serviços. As empresas também ainda estão lutando para recrutar trabalhadores qualificados, o que pressionou os salários para cima e levou a um aumento nas vagas de emprego.

A atividade de negócios na zona do euro acelerou no mês passado, com o setor de serviços dominante do bloco aproveitando um afrouxamento adicional das restrições da COVID-19, compensando uma quase estagnação no crescimento da produção manufatureira, mostrou uma pesquisa na quarta-feira. O Índice de Gerentes de Compras (PMI) composto final da S&P Global (NYSE:SPGI), visto como um bom indicador da saúde econômica, subiu para 55,8 em abril, ante 54,9 em março, correspondendo a uma estimativa preliminar. Qualquer medida acima de 50 indica crescimento.

Economia Brasil

A produção industrial no Brasil subiu 0,3% em março em relação a fevereiro, disse o IBGE nesta terça-feira, ligeiramente acima do aumento de 0,2% projetado em pesquisa da Reuters com economistas, mas encerrou o primeiro trimestre com resultado negativo caindo 4,5% em relação ao igual período de 2021, mostrando os desafios para o setor em meio a problemas nas cadeias globais e um cenário doméstico marcado por altas taxas de juros e inflação. Ainda assim, ficou 2,1% abaixo do nível de fevereiro de 2020, antes do início da pandemia, informou a agência. A produção em março recuou 2,1% em relação ao ano anterior, melhor do que a queda de 3% estimada na pesquisa.

Super Quarta

Na agenda de hoje, teremos o anúncio da taxa básica de juros dos fundos do Fed. O consenso do mercado é um aumento de meio ponto, mas as expectativas permanecem sobre a divulgação da decisão e os próximos passos. O Fed também deve confirmar seus planos de reduzir seu portfólio de títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas de agências em US$ 95 bilhões por mês. No Brasil, o Copom definirá a nova taxa básica de juros, a Selic. O consenso do mercado é um aumento de um ponto, mas, como nos EUA, as expectativas permanecem sobre a divulgação da decisão e os próximos passos.

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

Omega Energia SA (MEGA3): Antes da abertura
Totvs (TOTS3):  Após o fechamento
BRF (BRFS3)Após da fechamento
CSN (CSNA3)Após o fechamento
EDP Energias (ENBR3):  Após o fechamento
OI (OIBR3): Após da fechamento

Calendário do 1T22

Temporada de resultados do 1º trimestre 2022 – o que esperar?

Economia

A UE propôs uma proibição gradual das importações de todo o petróleo russo, com a intenção de atingir todas as importações de petróleo até o final do ano. A abertura de empregos nos EUA e o número de americanos que deixaram seus empregos subiram para níveis recordes, pressionando os salários. O PMI composto na zona do Euro acelerou no mês passado, graças a um afrouxamento adicional das restrições da Covid-19 . A produção industrial no Brasil subiu 0,3% em março ante fevereiro, mas recuou 2,1% em relação ao ano anterior. Na agenda do dia, teremos o anúncio da taxa básica de juros do nos Estados Unidos e da taxa Selic no Brasil.

  • A UE propôs uma proibição progressiva das importações de todo o petróleo russo, enquanto os estados membros tentam chegar a um acordo sobre um sexto pacote de penalidades contra Moscou por sua invasão na Ucrânia. A proibição abrangerá todo o petróleo russo, disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, nesta quarta-feira. Ela prometeu eliminar gradualmente os suprimentos de forma “ordenada”, atingindo petróleo bruto dentro de seis meses e produtos refinados até o final do ano;
  • As vagas de emprego nos EUA e o número de americanos que deixaram seus empregos em março subiram para recordes, indicando que os empregadores continuam lutando para reter e contratar trabalhadores. O número de posições disponíveis aumentou para 11,5 milhões no mês de 11,3 milhões em fevereiro, acima da previsão mediana em uma pesquisa da Bloomberg com economistas chamada de 11,2. Enquanto isso, uma série de alta de 4,5 milhões de americanos deixaram seus empregos em março. A taxa de abandono, uma medida de abandono voluntário do emprego como proporção do emprego total, subiu ligeiramente para 3%. Os números de vagas sugerem que as necessidades dos empregadores por trabalhadores permaneceram fortes em março, à medida que os empregadores contratavam para atender à sólida demanda do consumidor por bens e serviços. As empresas também ainda estão lutando para recrutar trabalhadores qualificados, o que pressionou os salários para cima e levou a um aumento nas vagas de emprego;
  • A atividade de negócios na zona do euro acelerou no mês passado, com o setor de serviços dominante do bloco aproveitando um afrouxamento adicional das restrições da COVID-19, compensando uma quase estagnação no crescimento da produção manufatureira, mostrou uma pesquisa na quarta-feira. O Índice de Gerentes de Compras (PMI) composto final da S&P Global (NYSE:SPGI), visto como um bom indicador da saúde econômica, subiu para 55,8 em abril, ante 54,9 em março, correspondendo a uma estimativa preliminar. Qualquer medida acima de 50 indica crescimento;
  • A produção industrial no Brasil subiu 0,3% em março em relação a fevereiro, disse o IBGE nesta terça-feira, ligeiramente acima do aumento de 0,2% projetado em pesquisa da Reuters com economistas, mas encerrou o primeiro trimestre com resultado negativo caindo 4,5% em relação ao igual período de 2021, mostrando os desafios para o setor em meio a problemas nas cadeias globais e um cenário doméstico marcado por altas taxas de juros e inflação. Ainda assim, ficou 2,1% abaixo do nível de fevereiro de 2020, antes do início da pandemia, informou a agência. A produção em março recuou 2,1% em relação ao ano anterior, melhor do que a queda de 3% estimada na pesquisa;
  • Na agenda de hoje, teremos o anúncio da taxa básica de juros dos fundos do Fed. O consenso do mercado é um aumento de meio ponto, mas as expectativas permanecem sobre a divulgação da decisão e os próximos passos. O Fed também deve confirmar seus planos de reduzir seu portfólio de títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas de agências em US$ 95 bilhões por mês. No Brasil, o Copom definirá a nova taxa básica de juros, a Selic. O consenso do mercado é um aumento de um ponto, mas, como nos EUA, as expectativas permanecem sobre a divulgação da decisão e os próximos passos.

Empresas

Iguatemi (IGTI11) – Resultados robustos como esperado no 1T22

  • A Iguatemi apresentou resultados fortes conforme o esperado no 1T22, principalmente devido ao sólido crescimento do aluguel nas mesmas lojas (SSR), atingindo 48,7% vs. 1T19, impulsionado pelo SSR de março de 2022 atingindo 54,6% vs. março de 2019. Como resultado, a receita de locação acelerou atingindo R$ 198 milhões (+42,8% vs. 2019), impulsionada pela redução de descontos para os lojistas, mantendo uma inadimplência líquida saudável de 5,3% (-6,0 p.p. vs. 1T21). Adicionalmente, a Iguatemi aumentou sua taxa de ocupação para 92,7% (+0,7 p.p. vs. 4T21) e atingiu um custo de ocupação de 13,8% (vs. 16,8% no 1T21), apesar do aumento nos preços de aluguel, indicando a resiliência do portfólio de alto padrão da IGTI;
  • A empresa também destacou que as vendas aumentaram +31% em abril/2022 (compiladas até 22 de abril) em relação aos níveis de 2019, impulsionadas pela flexibilização das restrições (uso de máscara passou a ser opcional), abrindo espaço para uma tendência positiva no próximo trimestre. Além disso, as vendas das mesmas lojas cresceram 14.6% vs 2019. Os segmentos de Moda, Calçados, Artigos de Couro tiveram o melhor desempenho de vendas nas mesmas lojas (SSS) com crescimento de 31,6% em relação a 2019, reforçando a forte recuperação dos segmentos mais afetados pela pandemia;
  • Dessa forma, a receita líquida foi de R$ 228 milhões, majoritariamente em linha com nossas estimativas (+5% vs. nossa projeção). Além disso, o EBITDA ficou um pouco abaixo das nossas estimativas (-7% vs. nossa projeção), atingindo R$ 148 milhões, levando a margem EBITDA a 64,7% (+8,1 p.p. A/A). Com isso, o FFO atingiu R$80 milhões (-14% vs. nossa projeção). Por fim, em relação ao balanço, a Iguatemi apresentou menor alavancagem (Dívida Líquida/EBITDA), atingindo 2,43x no 1T22 vs. 2,57x no 4T21, abrindo espaço para crescimento via M&A;
  • Assim, reiteramos nossa recomendação de compra para IGTI11 com TP de R$28,00/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

TIM (TIMS3): Forte aceleração da receita no 1T; mais por vir com a consolidação do mercado

  • A TIM reportou resultados sólidos no primeiro trimestre e acima de nossas estimativas, com superação de receita. A Receita de Serviços cresceu 8,4% A/A no trimestre, acima dos nossos números e consenso. A receita de Serviço Móvel (MSR) totalizou R$ 4,3 bilhões no 1T, crescendo 8,6% A/A, enquanto a receita de telefonia fixa registrou um crescimento de 5,7%;
  • O crescimento recorde da receita móvel também foi impulsionado por uma inversão de tendência no pré-pago, retornando ao crescimento;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$21/ação para o final de 2022.
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Raia Drogasil (RADL3): Resultados fracos do 1T22; Pressão inflacionária pior do que esperado

  • A RD reportou resultados fracos, com o crescimento de receita bruta em linha com as nossas estimativas, suportadas pela sólida performance de vendas mesmas lojas maduras (SSS) em +8,9% (vs. XPe em +8,1%), enquanto pressões inflacionárias e contínuos investimentos em sua transformação digital pressionaram a margem EBITDA em 1,4p.p A/A;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$28,0 por ação;
  • Clique aqui para o relatório completo.

Data Expert | Carrinho XP: O que esperar do Dia das Mães para o varejo brasileiro? Cenário macroeconômico ainda é um desafio; Moda e acessórios como os principais vencedores

  • Nesta edição do Carrinho XP, trazemos uma visão geral das nossas expectativas para o Dia das Mães;
  • Nós analisamos algumas pesquisas feitas com consumidores sobre o evento e notamos uma leitura mista para diferentes categorias, embora a CNC projete que o evento tenha uma performance estável A/A (-2%) e acima dos níveis de 2019;
  • As varejistas tradicionais e de alimentos (principalmente do Atacarejo) devem se beneficiar durante o evento frente à reabertura da economia e da maior confiança do consumidor, além da disponibilidade de produtos com tíquete médio baixo e de mais encontros sociais, em meio a uma renda disponível ainda pressionada. Do lado negativo, o e-commerce deve seguir pressionado, com contração A/A devido ao seu tíquete médio mais alto e base de comparação difícil. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Marfrig (MRFG3): resultados fortes, mas em linha com nossas estimativas no 1T22

  • A Marfrig (MRFG3) apresentou mais um trimestre forte, marcando recorde de 1º Trimestre na unidade da América do Norte, enquanto mostrou uma forte recuperação na América do Sul;
  • Os resultados consolidados ficaram em linha com nossas estimativas, uma vez que a empresa apresentou receita líquida de R$ 22,3 bilhões (+30% A/A), e EBITDA aj. de R$ 2,7 bilhões (+61% A/A), com preços e volumes mais altos impulsionados pela demanda resiliente mais do que compensando os maiores custos, tanto na América do Norte quanto na América do Sul. O lucro líquido diminuiu 61% A/A, por conta da marcação à mercado das ações da BRF e resultados sem efeito caixa;
  • Olhando para frente, vemos acomodação das margens nos EUA e um cenário desafiador na América do Sul considerando a deterioração do cenário macro. No entanto, continuamos otimistas com a capacidade da empresa de navegar em águas tão turbulentas, então reiteramos nossa recomendação de Compra Preço-alvo de R$ 34,80/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Klabin (KLBN11): Resultados de Papel surpreenderam positivamente, enquanto custos de Celulose seguem sendo pressionados

  • Ontem (3), a Klabin reportou mais um conjunto de bons resultados, levemente acima das nossas estimativas;
  • O EBITDA recorrente foi de R$ 1.726 milhões e ficou 6% acima das nossas estimativas (-8% T/T, +38% A/A), com margem EBITDA de 39% (-2p.p. T/T);
  • O principal destaque positivo foi o EBITDA de Papel e Conversão (+30% XPe, +10% T/T, +97% A/A), enquanto o EBITDA de Celulose foi um pouco decepcionante (-16% XPe, -28% T/T, -7% A/A). A valorização do real ajudou a Dívida Líquida (com leasing) a reduzir R$ 3 bilhões no trimestre (2,6x Dívida Líquida/EBITDA).
  • Mantemos nossa recomendação de Compra (preço-alvo de R$31,2/ação);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Klabin (KLBN11): Anúncio de dividendos de R$0,31 por ação

  • Em uma nota publicada ontem (3), a Klabin anunciou a aprovação do pagamento de dividendos aos seus acionistas. O valor total a ser distribuído será de R$346 milhões, sendo o valor corresponde à R$0,314417 por unit (1,5% de dividend yield);
  • Os detentores das ações deverão receber o pagamento dos dividendos no dia 18 de maio de 2022 (data ex em 9 de maio);
  • Temos recomendação de Compra para a Klabin, com preço-alvo de R$31,20 por ação.

CTEEP (TRPL4): Resultados do 1T22 sem surpresas; Neutro

  • Destaques Financeiros: O EBITDA ajustado ficou em R$ 532,0 milhões, abaixo da nossa estimativa de R$ 597,1 milhões e do consenso de R$ 618 milhões (-11% e -13% respectivamente). O Lucro Líquido ficou em R$ 112,5 milhões bem abaixo dos nossos R$ 406,0 milhões;
  • Do lado negativo, destacamos o impacto de -R$ 172 milhões da redução da receita da RBSE nos ciclos tarifários 21/22 e 22/23, em função do reperfilamento do componente financeiro (Resolução Homologatória 2.714/2020);
  • Do lado positivo, os resultados foram parcialmente compensados: (i) pelo impacto positivo do ciclo da RAP 2021/2022 devido à variação positiva do IPCA; (ii) entrada em operação de novos Projetos de Retrofitting (+R$ 21,7 milhões) e projetos Greenfield (+R$ 17,5 milhões); e (iii) RAP do contrato 012/2016, referente à aquisição da Piratininga – Bandeirantes Transmissora de Energia (“PBTE”) ao final do 1T21 (+R$ 33,6 milhões);
  • Vemos o resultado da CTEEP como neutro, embora tenha ficado abaixo de nossas estimativas e consenso de mercado, pois seu principal componente negativo não afeta o valuation da companhia (reperfilamento da RBSE). Mantemos nossa recomendação Neutra na CTEEP, com preço-alvo de R$ 26/ação;
  • Clique aqui para acessar relatório completo.

Vulcabras (VULC3): Resultados fortes; EBITDA acima do esperado e um recorde de 1T para a companhia

  • Vulcabras reportou seus resultados hoje, com um novo recorde para um 1T e apresentando um EBITDA acima do esperado (+6% vs. o nosso);
  • O crescimento da receita líquida continuou forte (+53% A/A) enquanto a margem EBITDA expandiu 5,5p.p. A/A por conta da expansão de margem bruta (+1,2p.p.) combinada com alavancagem operacional;
  • Finalmente, o lucro líquido foi de R$54mi uma vez que os melhores resultados operacionais compensaram a maior despesa financeira no período. Reiteramos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$12,0 por ação. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Allied (ALLD3): Assinatura de acordo de leniência com MPF e acordo de não persecução civil com MPSP

  • A companhia divulgou fato relevante dando conhecimento sobre a assinatura de um acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF) e um acordo de não persecução civil como Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP). Os Acordos têm relação com os fatos investigados na Operação Triuno (desdobramento da Operação Descarte), deflagrada pela Polícia Federal em 22 de outubro de 2020;
  • O acordo assinado, pendente ainda de homologação, possui um valor de aproximadamente R$ 23,8 milhões (~2% do market cap da companhia). Apesar do litígio estar descrito no item 4.7 do Formulário de Referência da Companhia, a quantia não estava provisionada em balanço. A companhia comentou que o processo se refere a gestão passada (2011-2015), ressaltando os avanços realizados na Governança da companhia de forma a evitar reincidência de atividades relacionadas a práticas de corrupção e reiterou sua intenção em pedir indenização aos antigos gestores. Segundo a administração da Allied, a Advent, atual controladora, negociou essa cláusula de ressarcimento no acordo de compra e venda com os antigos acionistas. O valor em questão equivale a aproximadamente 3% do caixa da companhia e não afeta a situação de liquidez da companhia;
  • Na nossa visão, o acordo é positivo dado o encerramento do tema junto ao MPF. No entanto, cabe destacar os riscos associados a imagem da companhia principalmente junto a seus clientes e fornecedores. A companhia possui relacionamento com grandes companhias como Apple e Samsung, além de grandes redes de varejo. Apesar de ser um risco remoto, a eventual perda de representação de algum grande fornecedor como a Samsung pode trazer impacto relevante para a companhia;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Lucro da XP cresce e captação cai (Valor);
    • Nubank vale US$ 5 bi a menos do que na época de aporte de Warren Buffett (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Comércio deve faturar menos no Dia das Mães. (Valor);
    • Shopee aumenta valor mínimo do cupom de frete grátis e clientes reclamam. (TecMundo);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Resultado operacional da Marfrig bateu recorde no 1º trimestre (Valor);
    • Nutrien reforça previsão de lucro com o aumento dos preços de fertilizantes (Reuters);
    • UE Propõe Sanções nas Principais Companhias de Potássio de Belarus (Bloomberg);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Novo pedido no TCU eleva apreensão sobre venda da Eletrobras. (Valor Econômico);
    • Petróleo fecha em queda ante reforço para controlar covid-19 em Pequim. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

China, EUA, Emergentes? Onde (e como) investir agora para aproveitar oportunidades globais

  • Para trazer mais clareza sobre nossas visões acerca dos principais mercados e temáticas de investimentos, os times de Research Internacional e de Alocação & Fundos estão trazendo esse novo conteúdo que apresenta os níveis das nossas convicções sobre cada tema, região ou país;
  • A ideia é mostrar nossas convicções e preferências em relação a uma alocação neutra em mercados globais medido pelo MSCI ACWI;
  • Esse relatório tem como objetivo nortear os investidores sobre qual a região e temática que temos maior convicção em meio às incertezas do cenário atual. Reforçamos a necessidade estrutural de exposição a investimentos internacionais: benefícios da diversificação, acesso a temáticas e oportunidades podem ser obtidos além das fronteiras do Brasil;
  • Por fim, listamos produtos/fundos da plataforma da XP que são opções de exposição a cada um desses temas;
  • Veja mais no relatório completo.

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Airbnb surpreende mercado com bons resultados

  • AMD supera o consenso e não dá sinais de desaceleração de crescimento;
  • Airbnb surpreende o mercado com bons resultados;
  • Starbucks suspende projeções para 2022 à medida que restrições contra a Covid-19 na China prejudicam suas vendas;
  • Goldman Sachs prevê um potencial de apreciação em torno de +29% para o mercado chinês;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Alocação & Fundos

XP Macro: o segredo por trás da estratégia que rendeu 90,5% nos últimos 6 anos

  • Semanalmente, aos sábados, um novo episódio do Outliers é divulgado nos agregadores de podcasts. Aproveitaremos a grande qualidade dos assuntos abordados e escolheremos um para analisarmos a fundo. No caso desta versão, como episódio #59 apresentou os gestores do XP Macro e Kapitalo K10, optamos por segmentar o relatório em duas partes, onde nessa primeira parte discorremos sobre a família de fundos XP Macro;
  • Conheça o segredo por trás dos 6 anos de sucesso da estratégia multimercado que tem apresentado altos retornos em meio à cenários de extrema volatilidade, além de descobrir as principais diferenças entre os fundos XP Macro, XP Macro Plus, XP Macro Institucional, e XP Macro Juros Ativo;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Com a alta da Selic, este FII está pronto para aumentar dividendos, segundo a Genial (MoneyTimes);
    • KNRI11 eleva dividendos e sinaliza novas altas: ‘Otimismo com lajes corporativas’ (Suno);
    • É o momento de olhar para os fundos imobiliários de escritórios, diz RB Investimentos (MoneytTimes);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Alphabet e Elon Musk investem mais de US$ 2 bilhões em iniciativas que removem carbono da atmosfera | Café com ESG, 04/05

  • O mercado fechou o pregão de terça-feira em território neutro, com o Ibov e o ISE em leve queda de -0,1% e -0,4%, respectivamente;
  • No Brasil, a cervejaria Heineken colocou em operação a terceira fase de seu “Programa Energia Verde”, que busca ampliar o acesso de pessoas e negócios à energia elétrica mais sustentável – a nova etapa prevê descontos de até 20% para consumidores pessoas físicas na conta de luz;
  • No internacional, (i) em abril, a Alphabet, Elon Musk e vários grupos de investidores de private equity investiram um total de mais de US$ 2 bilhões em iniciativas que removem carbono da atmosfera, com startups que propõem soluções como aspirar CO2 do céu ou plantar vastas florestas de algas marinhas no oceano; e (ii) o Japão afirmou a um regulador global de transporte marítimo que apoiaria um imposto de carbono para arrecadar mais de US$ 50 bilhões por ano, em um grande passo para lidar com as emissões do setor – a proposta é de um dos principais países de navegação, com o comércio marítimo gerando quase 3% das emissões globais de gases de efeito estufa. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.