XP Expert

Petrobras: por que todos os erros cometidos não mudarão os preços do seu combustível; veja o Radar Energia XP | Maio

Criamos este relatório com notícias do setor de energia que complementam nossos comentários publicados no Morning Call.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre os principais assuntos, tendências e companhias que formam o setor. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo que tem impactos diretos ou indiretos no setor; e (ii) Nossos últimos relatórios publicados.

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!

Sexta-Feira, 27 de Maio

Destaques: (i) Petrobras: por que todos os erros cometidos (e todas as consequências) não mudarão os preços do seu combustível. (IstoÉ Dinherio); (ii) Câmara aprova projeto que limita ICMS sobre energia e combustíveis. (Canal Energia); (iii) Petróleo fecha em alta diante de demanda apertada e dólar mais fraco. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Câmara vota projetos que ‘anulam’ alta da conta de luz
Após aprovar o corte de ICMS sobre combustíveis e energia, a Câmara dos Deputados votará na próxima semana novos projetos que pretendem segurar os preços na conta de luz. A aposta é que os textos, uma vez aprovados, compensem os efeitos de aumentos já autorizados nas tarifas. (Valor Econômico)

Leilão pode destravar uso de lixo na geração elétrica
Anualmente o Brasil gera mais de 80 milhões de toneladas de resíduos que vão parar em aterros e lixões sem destinação adequada, mas que poderiam gerar energia. A chance de o país mudar parte desta realidade pode acontecer nos leilões de energia previstos para ocorrer em 16 de setembro deste ano. São esperados investimentos de R$ 5,2 bilhões para 131 MW de potência instalada que representam três usinas. (Valor Econômico)

ONS projeta crescimento de carga de 1,6% em 2022
Ao passo que o calendário se aproxima do final do primeiro semestre, as previsões de carga no país começam a tomar forma. A estimativa para o fechamento de 2022 reveladas há pouco pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico é de que esse indicador fique em 1,6% quando comparado a 2021. Se essa previsão for confirmada representará 70.663 MW médios. (Canal Energia)

Como nasceu o impasse na hidrelétrica do Madeira
O imbróglio que envolve os cinco acionistas da Santo Antônio Energia (Saesa) e que culminou na iminente assunção da hidrelétrica por Furnas começou a ganhar corpo a partir de fevereiro, quando a Saesa foi informada da sentença arbitral proferida pela Corte Internacional de Arbitragem da Câmara de Comércio Internacional, condenando-a ao pagamento de R$ 1,5 bilhão ao consórcio construtor da usina, o Grupo Industrial Complexo Rio Madeira (Gicom). (Valor Econômico)

Furnas assume usina Santo Antônio
Para afastar o risco de calote pela Santo Antônio Energia (Saesa), Furnas terá de assumir sozinha o pagamento de R$ 1,58 bilhão resultante da condenação arbitral pela qual passou a dona da hidrelétrica homônima, localizada no Rio Madeira (RO). (Valor Econômico)

. . .

XPInc CTA

Abra a sua conta na XP Investimentos!

XPInc CTA

Assine conteúdos exclusivos aqui!

XPInc CTA

Receba conteúdos da Expert pelo Telegram!

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 118,7/Barril +1,06%

CÂMBIO

R$ 4,76/USD -1,23%

Petróleo fecha em alta diante de demanda apertada e dólar mais fraco
O petróleo voltou a fechar em alta na sessão de hoje diante de um horizonte de oferta bastante apertada da commodity com a aproximação do verão no hemisfério norte. A União Europeia continua lutando para ter a Hungria no bloqueio contra o petróleo russo. (Valor Econômico)

Petrobras: por que todos os erros cometidos (e todas as consequências) não mudarão os preços do seu combustível
Uma das poucas piadas publicáveis sobre a nova troca de comando na Petrobras diz que, dado o histórico recente, é adequado que o indicado se chame Caio. Ironias à parte, o fato de o Conselho de Administração da estatal ter de analisar o terceiro presidente em pouco mais de um ano ­– processo que promete não ser tão fácil como previa Jair Bolsonaro – evidencia um problema grave. (IstoÉ Dinherio)

Câmara aprova projeto que limita ICMS sobre energia e combustíveis
A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que classifica combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo como bens e serviços essenciais, para fins de incidência do ICMS. Proposta também classifica comunicações e transporte coletivo como essenciais, limitando as alíquotas para todos esses setores ao valor entre 17% e 18%. (Canal Energia)

Estados preveem perda de bilhões e projetam combustível em alta
Além de resultar em perdas que podem chegar a R$ 83,5 bilhões anuais, o teto de alíquotas de ICMS aprovado pela Câmara dos Deputados propõe um mecanismo de compensação que promete tornar-se “uma nova Lei Kandir” e, segundo os Estados, não deve assegurar a redução do preço dos combustíveis. (Valor Econômico)

Bolsonaro defende direito de mudar CEO da Petrobras
O presidente Jair Bolsonaro exaltou ontem sua autonomia para a nomeação do presidente e de diretores da Petrobras e classificou como “medida protelatória” a decisão do conselho de administração da empresa de aguardar a indicação e análise de novos membros, antes de convocar a Assembleia-Geral Extraordinária (AGE) para avaliar a escolha de Caio Paes de Andrade à presidência. (Valor Econômico)

Gatilho de 5% para compensar queda do ICMS não vai funcionar, diz presidente do Comsefaz
O gatilho proposto no projeto que reduz a alíquota do ICMS cobrado sobre combustíveis, energia e outros itens não vai funcionar, alerta o secretário da Fazenda de Pernambuco e presidente do Comitê Nacional de Secretários de Fazenda (Comsefaz), Décio Padilha. Segundo ele, a aprovação da medida deve ainda piorar os indicadores fiscais dos Estados sem que se resolva o problema de fundo da inflação. (Valor Econômico)

AINDA AO COMENTAR SOBRE PETROBRAS, BOLSONARO FALA EM ‘CARTA BRANCA’ A SACHSIDA
O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que tem o direito de propor mudanças no Conselho e na diretoria da Petrobras por ser o acionista majoritário e voltou a dizer que o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, tem ‘carta branca’. (Broadcast)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quinta-Feira, 26 de Maio

Destaques: (i) Conselho da Petrobras não delibera sobre convocação da AGE e freia troca de comando. (Valor Econômico); (ii) Hidrologia pesa 50% na formação do preço de energia, aponta estudo. (Canal Energia); (iii) Petróleo tem avanço contido por receio de desaceleração econômica. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Energisa tem crescimento de 1,2% nos volumes de consumo de energia elétrica em abril
A Energisa registrou crescimento de 1,2% no consumo de energia elétrica, cativo e livre, no mês de abril, na comparação anual, a 3.132 gigawatt-hora (GWh). A companhia destaca a continuidade na reabertura da economia, com influência positiva nos setores comercial e público. (Valor Econômico)

Hidrologia pesa 50% na formação do preço de energia, aponta estudo
Um estudo apresentado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica apontou que diminuir o tempo considerado no histórico de afluências não resolve a questão da volatilidade de preços. CCEE considera que há um desequilíbrio no modelo uma vez que o nível de armazenamento em UHEs tem uma participação de apenas 13% para a definição do valor. (Canal Energia)

EDP quer integralizar financiamento verde até 2025
Com um portfólio em transição voltado a substituir gás natural por uma matriz 100% renovável até 2030, a EDP quer duplicar em oito anos sua capacidade instalada global, por meio de € 4,8 bilhões em investimentos. A ideia é utilizar somente mecanismos para financiamentos verdes a partir de 2025, subindo uma taxa que hoje representa 75% das operações do grupo português. (Canal Energia)

Brasil pode atrair até US$ 300 bi em H2 Verde, aponta Kearney
O Brasil deve ficar bem entusiasmado com o avanço do hidrogênio verde. Essa é a avaliação do líder do setor de Energia da Kearney para as Américas, Oliver Zeranski. A perspectiva é de que de todo valor de investimentos estimados de forma global nessa tecnologia, de US$ 15 trilhões, 2% devem ser destinados ao Brasil, ou até US$ 300 bilhões nos próximos 30 anos. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 114,8/Barril +0,71%

CÂMBIO

R$ 4,82/USD +0,18%

Petróleo tem avanço contido por receio de desaceleração econômica
Os preços do petróleo fecharam em alta na sessão desta quarta-feira (25), diante de um cenário ainda apertado no fornecimento da commodity. Os ganhos, porém, ficaram tímidos diante de um horizonte de aperto monetário de importantes bancos centrais do planeta também de uma possível desaceleração econômica global, o que poderia afetar a demanda do petróleo. (Valor Econômico)

Conselho da Petrobras não delibera sobre convocação da AGE e freia troca de comando
Os conselheiros não puderam deliberar sobre a Assembleia Geral Extraordinária porque não receberam da União, controladora da empresa, a lista completa dos candidatos ao conselho. Como Coelho foi eleito pelo sistema de voto múltiplo na Assembleia de 13 de abril, sua destituição acarreta na necessidade de uma nova assembleia para a eleição de todos os integrantes escolhidos pelo mesmo sistema. (Valor Econômico)

Câmara aprova redução de ICMS sobre combustíveis e energia
A Câmara dos Deputados aprovou ontem, por 403 votos a 10, projeto de lei que corta o ICMS sobre combustíveis, energia elétrica, gás natural, comunicações e transporte coletivo. O impacto sobre os preços e a inflação dependerá da alíquota cobrada por cada Estado sobre cada um desses serviços, mas a expectativa dos governistas é de uma redução da gasolina, do botijão de gás e da conta de luz às vésperas da eleição de outubro. (Valor Econômico)

Petrobras vende refinaria Lubnor, no Ceará, por US$ 34 milhões
A Petrobras assinou contrato com a empresa Grepar Participações Ltda., para venda da refinaria Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor) e seus ativos logísticos associados, em Fortaleza (CE), por US$ 34 milhões. A Lubnor é a quarta refinaria negociada pela Petrobras, dentro do pacote de oito ativos colocados à venda pela estatal no compromisso firmado com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em 2019, para abertura do mercado de refino no país. (Valor Econômico)

Mudança na Petrobras pode levar até 60 dias
O conselho de administração da Petrobras não deliberou ontem sobre a convocação da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) que vai eleger o novo colegiado da companhia. Os conselheiros não puderam decidir porque não receberam da União, controladora da empresa, a lista completa dos candidatos ao conselho. (Valor Econômico)

Estoques de petróleo dos EUA caem mais do que o esperado
Os estoques americanos de petróleo caíram 1,02 milhão de barris na semana passada, para 419,8 milhões de barris, de acordo com dados divulgados há pouco pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos (DoE, na sigla em inglês). A queda foi maior do que o projetado por economistas ouvidos pelo “Wall Street Journal”, de recuo de 600 mil barris no período. (Valor Econômico)

Expectativa para os FPSOs de Búzios
O mercado aguarda com muita expectativa a abertura das propostas da licitação da Petrobras para contratação da P-80, unidade que irá compor o 9º módulo de Búzios, e que, de quebra, poderá garantir ainda a aquisição da P-82 e P-83. Rumores indicam que os estaleiros Sembcorp e Keppel devem apresentar, de forma isolada, preços para duas unidades. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quarta-Feira, 25 de Maio

Destaques: (i) Aneel aprova leilão de linhas de transmissão marcado para 30 de junho. (Valor Econômico); (ii) Especialistas veem risco de abuso na Petrobras. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em queda, com temores sobre desaceleração econômica. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Aneel aprova leilão de linhas de transmissão marcado para 30 de junho
Se confirmado o arremate de todos os 13 lotes, o leilão propiciará o investimento de R$ 15,3 bilhões e a geração de 31,7 mil empregos diretos durante a construção das instalações. Os vencedores contarão com prazos de 42 a 60 meses para concluir as obras e colocar os projetos em operação comercial. (Valor Econômico)

Aneel adia reajuste da Cemig para atenuar tarifa com crédito tributário e privatização da Eletrobras
A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adiou nesta terça-feira (24) o reajuste tarifário anual da distribuidora Cemig por 15 dias, na tentativa de abater do cálculo o montante de R$ 1,264 bilhão em créditos tributários e recursos da privatização da Eletrobras — se a operação de venda do controle da estatal for confirmada em junho. (Valor Econômico)

PL 414 pode aproximar mercado de energia de padrões da OCDE
Estudo comparativo do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas mostra que o Brasil ainda tem um longo caminho para aproximar seus indicadores de liberalização de mercado aos dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. A comparação foi feita especificamente entre os mercados de energia elétrica, mas a conclusão é de que a diferença no setor de gás é ainda maior.(Canal Energia)

CCEE: consumo de energia avança 1,9% na primeira quinzena de maio
Com cenário hidrológico mais favorável que 2021, termelétricas recuaram mais e as usinas hidrelétricas aumentaram participação na geração de energia.A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica registrou o consumo de 62.953 MW médios nas duas primeiras semanas de maio, alta de 1,9% em relação ao mesmo período do ano passado. (Canal Energia)

Governo e mercado defendem aprovação de novo modelo do setor
Representantes do governo e do mercado defenderam a mudança do modelo comercial do setor elétrico em debate promovido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada nesta terça-feira, 24 de maio. A diferença de pontos de vista, como em outras ocasiões, está na velocidade de implantação da abertura do mercado. (Canal Energia)

Mercado global Gerador local de gás hidrogênio
O mercado global Gerador local de gás hidrogênio Mercado (2022-2028) examina o efeito de diferentes fatores que afetam o desenvolvimento e os drivers do mercado, revela ainda mais informações sobre o contorno do mercado, principais produtores, chave recebida por eles, tamanho, padrões e tipos mais recentes, renda, margem líquida com provincial investigação e conjecturas.  (Braga Magazine)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 114,7/Barril +1,03%

CÂMBIO

R$ 4,85/USD +0,93%

Petróleo fecha em queda, com temores sobre desaceleração econômica
Os contratos futuros do petróleo fecharam em leve queda nesta terça-feira (24), depois de oscilarem entre ganhos e perdas ao longo do dia, com os temores de uma desaceleração econômica global pesando sobre as perspectivas para a demanda, enquanto a reabertura de dezenas de cidades chinesas ajudou a compensar os temores. (Valor Econômico)

Especialistas veem risco de abuso na Petrobras
O sistema de governança da Petrobras se aperfeiçoou nos últimos anos, mas ainda assim há espaço para abuso de poder de controle, na visão de especialistas ouvidos pelo Valor. O episódio mais recente da troca de comando da petroleira, sem justificativa aparente, acrescenta mais um ingrediente neste sentido. (Valor Econômico)

Lula propõe intervenção em preços da Petrobras
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou na manhã de ontem a troca de comando na Petrobras e reforçou, durante entrevista a uma rádio do Distrito Federal, críticas à política de paridade com preços internacionais da petroleira mantida pelo governo Jair Bolsonaro. “Não adianta o Bolsonaro trocar o presidente [da Petrobras]. Ele tem que trocar de postura.” (Valor Econômico)

Trocas de comando em empresas não impactam preços do petróleo, diz IBP
Segundo o presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, os preços são determinados pela relação entre oferta e demanda no mundo. Segundo o presidente do IBP, Eberaldo de Almeida Neto, a preservação da prática de preços de combustíveis é importante para manter o mercado abastecido e para a atração de investimentos no setor. (Valor Econômico)

Aprovação do projeto do ICMS pode gerar redução entre 9% e 12% no preço da gasolina, diz autor
Autor do projeto que estabelece alíquota máxima de 17% no ICMS sobre combustíveis, energia elétrica, telecomunicações e transporte coletivo, o deputado Danilo Forte (União Brasil-CE) afirmou nesta terça-feira (24) que a eventual aprovação do projeto pode desencadear a redução de entre 9% e 12% no preço da gasolina, de 10% no valor do etanol e de 11% na conta de luz. (Valor Econômico)

Petrobras arrecadou US$ 40,74 bilhões com venda de ativos
Segundo levantamento do PetróleoHoje, empresa possui US$ 6,4 bilhões em contratos assinados à espera do closing e US$ 284 milhões firmados em contratos de arrendamentovação do projeto pode desencadear a redução de entre 9% e 12% no preço da gasolina, de 10% no valor do etanol e de 11% na conta de luz. (Petróleo Hoje)

Que poder, de fato, Bolsonaro tem para mudar preços da Petrobras?
O controle exercido pela União dá direito ao governo de contar sempre com a maioria das cadeiras do conselho da Petrobras e de ter posição dominante nas discussões das assembleias de acionistas — onde ocorrem a eleição dos membros do CA e deliberações sobre reformas no estatuto social e sobre aumentos de capital, por exemplo. de luz. (ebpr)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Terça-Feira, 24 de Maio

Destaques: (i) Presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, é demitido. (Valor Econômico); (ii) Custo das matérias-primas ameaça futuro da energia eólica. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em alta, com queda do dólar e otimismo sobre a China. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Custo das matérias-primas ameaça futuro da energia eólica
A Agência Internacional de Energia (AIE) fez um alerta neste mês, prevendo que a energia solar e eólica se encaminham a “perder ímpeto no próximo ano”. Os preços da energia eólica vêm subindo desde 2019, afetados pelos problemas nas cadeias de suprimento e pelos custos das matérias-primas, que vêm sacudindo o setor. (Valor Econômico)

Custo de capital para geradoras seria menor se Eletrobras já tivesse sido privatizada, diz Montezano, em Davos
Em debate sobre energia limpa no Fórum Econômico Mundial, o presidente do BNDES observou que o Brasil precisa melhorar a governança das empresas. “Às vezes, falta capital por causa da governança das empresas. Gosto de dizer, quando falamos de agenda resiliente da ESG, que o primeiro ponto é se você tem governança.” (Valor Econômico)

Mercado livre de energia exige concorrência, diz Ipea
A ampla liberdade do consumidor de escolher o seu fornecedor de eletricidade – direito previsto no marco legal de modernização do setor, em debate no Congresso – levará à redução dos custos da energia se houver uma concorrência efetiva entre agentes comercializadores e geradores. (Valor Econômico)

CPFL Energia: Linhas de transmissão e subestação em Maracanaú recebem aval para entrar em operação
Com isso, o portfólio de ativos de transmissão em operação da CPFL Energia passa a contar com a CPFL Transmissão, CPFL Piracicaba, CPFL Morro Agudo e CPFL Maracanaú. (Valor Econômico)

CPPI altera procedimentos para oferta secundária de ações da Eletrobras
O CPPI aprovou resolução alterando os procedimentos para uma eventual oferta secundária de ações da Eletrobras, caso a oferta primária não seja suficiente para reduzir a participação direta da União a até 45%. A norma aprovada em reunião na última sexta-feira estabelece que essa oferta será feita exclusivamente com ações ordinárias de propriedade do BNDES e da BNDES Participações S.A. – BNDESPar, e não mais da União. A mudança foi estabelecida pelo Decreto 11.028, publicado em abril. (Canal Energia)

Proposta sobre tributação pode gerar batalha judicial com os estados
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), incluiu o PLP 211/2021 na pauta da reunião deliberativa desta terça-feira, 24 de maio. O projeto de lei complementar que limita a tributação de bens essenciais como combustíveis, energia elétrica e telecomunicações tem potencial para gerar questionamentos judiciais por parte dos estados, a depender do texto final elaborado pelo relator, o deputado Elmar Nascimento (União-BA). (Canal Energia)

Governo, Congresso e distribuidoras buscam medidas para mitigar alta das tarifas de energia
Distribuidoras de energia elétrica, governo e parlamentares intensificarão nesta semana discussões de opções para redução dos reajustes de energia elétrica. O foco neste momento é o estabelecimento de uma aliquota máxima de 17% sobre o ICMS de energia elétrica para as novas contas de luz. (Agência Infra)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 113,0/Barril -0,34%

CÂMBIO

R$ 4,80/USD -1,41%

Petróleo fecha em alta, com queda do dólar e otimismo sobre a China
Os contratos futuros do petróleo fecharam a segunda-feira (23) em alta, em uma sessão bastante volátil, recebendo suporte de uma forte queda do dólar na sessão e do otimismo em relação à China, após comentários do presidente americano, Joe Biden, sobre uma possível suspensão de tarifas sobre as importações do país asiático. (Valor Econômico)

Presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, é demitido
O Ministério de Minas e Energia (MME) anunciou, na noite desta segunda-feira (23), a demissão de José Mauro Coelho da presidência da Petrobras. O comando da petroleira será assumido por Caio Mário Paes de Andrade, que chefia a Secretária Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, do Ministério da Economia. Coelho ficou 40 dias no cargo. (Valor Econômico)

Quem é Caio Mário Paes de Andrade, novo presidente da Petrobras
Ele é formado em Comunicação Social pela Universidade Paulista, tem pós-graduação em administração e gestão pela Universidade de Harvard e é mestre em administração de empresas pela Universidade Duke. A indicação de Paes de Andrade é uma vitória do ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele começou a participar do governo no período de transição, por indicação do ministro. (Valor Econômico)

Análise: Indicação de Paes de Andrade pode esbarrar em descumprimento da Lei de Estatais
À primeira vista, Caio Mário Paes de Andrade não cumpre os requisitos impostos pela Lei de Responsabilidade das Estatais para assumir o comando da Petrobras. A Lei 13.303 foi sancionada pelo governo Michel Temer como uma tentativa declarada de melhorar a qualificação dos dirigentes de empresas públicas. (Valor Econômico)

Impasse da UE sobre petróleo russo piora com resistência da Hungria
É cada vez mais improvável que a União Europeia (UE) aprove a proibição do petróleo russo quando os líderes do bloco se reunirem na próxima semana, já que a Hungria continua a se opor à medida, segundo pessoas familiarizadas com o assunto. (Valor Econômico)

P-66: cinco anos em produção
A P-66 completou cinco anos de operação no campo de Tupi, no cluster de Santos. Primeiro FPSO da série de replicantes da Petrobras, a unidade acumula uma produção total de 197 milhões de barris de óleo e 1,2 bilhão de m³ de gás. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Segunda-Feira, 23 de Maio

Destaques: (i) Mourão volta a defender aplicação de Royalties do petróleo em fundo contra variação de preço. (Broadcast); (ii) Privatizada como ‘corporation’, Eletrobras evitará concentração. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha pregão e semana em alta, com temores sobre a oferta compensando expectativa de desaceleração econômica. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Privatizada como ‘corporation’, Eletrobras evitará concentração
O governo pretende protocolar, nesta semana, operação de aumento de capital da empresa na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e na Securities and Exchange Commission (SEC), órgão regulador do mercado acionário americano. Eletrobras detém capacidade instalada de 50,5 gigawatts (GW), o equivalente a 28% do parque de geração de energia do Brasil, e 73,6 mil quilômetros de linhas de transmissão (40% do sistema brasileiro). (Valor Econômico)

Energia solar chega a 1 TW e já é a 2ª fonte
Marca histórica foi ultrapassada há alguns dias e revela o avanço desta fonte renovável, que há 20 anos respondia pela produção de apenas 2 GW (gigawats). Em 2021, apesar dos impactos da pandemia, foram instalados mais de 200 GW de energia solar no planeta. Com isso, a energia solar passou a ser a segunda maior fonte renovável depois da hídrica. (Valor Econômico)

CVM concede registro de companhia aberta para Copel Distribuição
A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) concedeu à Copel Distribuição o registro de companhia aberta. A empresa do segmento de distribuição de energia controlada pela Companhia Paranaense de Energia (Copel) obteve registro na categoria B, que permite emissão de valores mobiliários exceto ações ou certificado de depósito de ações. (Valor Econômico)

Alupar vai pagar R$ 131,8 milhões em dividendos
A Alupar vai pagar R$ 131,8 milhões referente a primeira parcela dos dividendos aprovados em assembleia no dia 11 de abril, equivalente a R$ 0,15 por ação ordinária e preferencial e R$ 0,45 por unit lastreada em ações da emissão. Segundo comunicado da companhia, o pagamento aos acionistas será realizado em 31 de maio. (Canal Energia)

Governo deverá anunciar nova chamada para pesquisas relacionadas ao hidrogênio verde
“Nos próximos dias vamos anunciar uma nova chamada a empreendedores e pesquisadores voltada para combustível e hidrogênio verde. Vamos investir R$ 100 milhões em pesquisas voltadas a esse setor”, disse Paulo Alvim, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, durante o Congresso Mercado Global de Carbono, realizado no Rio de Janeiro. (Canal Energia)

ONS: carga recua 0,7% em maio
Dados do Informe Mensal do Programa da Operação referente à semana de 21 a 27 de maio indicam que a carga em maio deve apresentar um recuo de 0,7% na comparação com o mesmo mês do ano passado. No Sudeste/ Centro-oeste, está previsto um recuo de 1,5% na carga, enquanto no Sul a estimativa de queda fica em 2,2%. O único subsistema que deve apresentar aumento na carga é o Nordeste, com aumento de 3,1%. Na região Norte, a carga deve ficar estável, subindo apenas 0,1%. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 113,8/Barril +1,14%

CÂMBIO

R$ 4,87/USD -0,87%

Petróleo fecha pregão e semana em alta, com temores sobre a oferta compensando expectativa de desaceleração econômica
O contrato do petróleo Brent para julho fechou em alta de 0,45%, a US$ 112,55 por barril, enquanto o do petróleo americano WTI para o mesmo mês avançou 0,35%, a US$ 110,28 por barril. Os contratos futuros do petróleo fecharam a sessão e a semana em alta, com os receios com possíveis reduções da oferta da commodity compensando os temores de desaceleração das principais economias globais. (Valor Econômico)

Mourão volta a defender aplicação de Royalties do petróleo em fundo contra variação de preço
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, voltou a defender que os royalties pagos pela Petrobras para o governo sejam alocados em um fundo para minimizar variações de preços dos combustíveis internos em momentos de crise. A equipe econômica é contrária a esta solução, mas uma ala do governo ainda insiste nesta saída. (Broadcast)

Brasil precisa reduzir dependência do diesel, diz presidente da Raízen
O país é superavitário em petróleo, mas, por ser dependente de alguns produtos processados, sofre hoje num cenário em que há corrida pelo combustível. Para ele, incentivos ao biometano em transportes ajudariam a reduzir a dependência do diesel. (Valor Econômico)

Enauta desiste de venda de 50% do Campo de Atlanta para Karoon Energy
A Enauta Participações informou ao mercado na noite de domingo (22) que informou à Karoon Energy que, em resposta à solicitação de extensão do período de exclusividade para venda de 50% de participação no Campo de Atlanta, que terminaria em 31 de maio de 2022, decidiu não prorrogar as negociações exclusivas. (Valor Econômico)

Finlândia confirma que Rússia suspendeu fornecimento de gás neste sábado
De acordo com Moscou, o fornecimento foi interrompido porque a Gasum não efetuou pagamentos em rublos. A medida, porém, também se dá em retaliação ao pedido finlandês de ingresso na Otan. (Valor Econômico)

Petrobras pretende investir US$ 300 milhões em eficiência operacional no refino
Segundo o diretor de refino e gás natural da Petrobras, investimento pode trazer uma economia de 21% no consumo energético das unidades da petroleira. Em participação no Congresso Mercado Global de Carbono, o executivo destacou que o programa pode trazer uma economia de 21% no consumo energético das unidades. (Valor Econômico)

Enauta e Karoon sem acordo em Atlanta
Divergências sobre o valor da oferta comercial travam negócio entre as duas petroleiras na Bacia de Santos. A Enauta e a Karoon encerraram o acordo de exclusividade firmado para a operação de farm-in de 50% do campo de Atlanta, na Bacia de Santos. A informação sobre o fim das negociações foi confirmada ao PetróleoHoje por fontes envolvidas no processo e será anunciada ao mercado na segunda-feira (23/5). (Petróleo Hoje)

Shell investe em hidrogênio, mas tem apetite para crescer em petróleo e gás no Brasil
A Shell e o Porto Açu assinaram, na quinta-feira (19), um memorando de intenção para implantação de uma planta-piloto de geração de hidrogênio verde. O projeto, segundo o vice-presidente da Shell, Flávio Rodrigues, começará com produção de 10 MW em 2025, mas a expectativa é de que em cinco anos alcance 100 MW.  (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Sexta-Feira, 19 de Maio

Destaques: (i) Conta de luz não deve sentir efeito de privatização da Eletrobras. (Valor Econômico); (ii) Privatização da Eletrobras: Veja os próximos passos e o que muda com a venda da estatal. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em alta superior a 2,5% em dia de dólar fraco no exterior. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Conta de luz não deve sentir efeito de privatização da Eletrobras
Uma das expectativas com a privatização da Eletrobras é a redução das tarifas de energia elétrica com parte dos recursos arrecadados com a capitalização destinados para aliviar as contas de luz. Porém, o plano pode ser anulado com medidas que elevam tarifas ou, pior, criam um clima de insegurança jurídica para todo o segmento da infraestrutura, não apenas para o setor elétrico, segundo especialistas. (Valor Econômico)

Privatização da Eletrobras: Veja os próximos passos e o que muda com a venda da estatal
Confira os próximos passos da privatização da Eletrobras e o que muda na empresa: o grupo de bancos responsável pela operação — liderado pelo BTG — organizará um “road show” para divulgar o processo com investidores nacionais e estrangeiros. A seguir, virá a fase de coleta das manifestações de interesse na aquisição dos papéis da companhia. A demanda determinará o preço final das ações, quando finalmente ocorre a liquidação. (Valor Econômico)

“Estatais de energia não fazem mais sentido no Brasil”, diz ex-diretor
Para o ex-diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) Edvaldo Santana, todo o setor elétrico brasileiro deveria ser privado. No início, havia um propósito de ter estatais para desenvolver o mercado e fazer investimentos necessários. Mas hoje, diz, não faz sentido manter a Eletrobras estatal, sem poder de investimento. (Broadcast)

Privatização da Eletrobras pode cair na conta do consumidor
Deveria ser ponto pacífico que, se a privatização de uma grande estatal, não assegura aos consumidores acesso a seus serviços por preços módicos, a dita privatização não é boa e deveria ser repensada. O modelo de privatização da Eletrobras, agora com sinal verde do TCU (Tribunal de Contas da União), reforçado pela medida provisória aprovada no Congresso, não dá essa garantia. (Poder360)

Energia solar dobra em 3 anos e atinge marca histórica no mundo
Segundo o estudo “Global Market Outlook for Solar Power 2022-2026”, a fonte ultrapassou a marca de 1 terawatt (TW) de potência instalada. Neste contexto, o Brasil deve se tornar um dos principais mercados globais nos próximos anos, podendo atingir 54 gigawatts (GW) de capacidade solar total até 2026. (Valor Econômico)

Consumo de energia cresce 2,5% em abril na comparação anual, diz CCEE
Aumento reflete principalmente o crescimento do mercado livre de energia, no qual houve avanço de 6,5% no consumo na comparação anual. O aumento reflete principalmente o crescimento do mercado livre de energia, no qual grandes consumidores negociam a compra da energia diretamente com os fornecedores. (Valor Econômico)

Nordeste opera com 95,3% após recuo de 0,2 p.p
Operando com 95,3% de sua capacidade de armazenamento, os reservatórios do Nordeste apresentaram recuo de 0,2 ponto percentual na última quarta-feira, 18 de maio, se comparado ao dia anterior, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A energia armazenada marca 49.255 MW mês e ENA de 4.149 MW med, equivalente a 55% da MLT. A hidrelétrica de Sobradinho marca 100%. Região Norte conta com 99,5%, SE/CO com 66,7% e Sul com 89,1% nos níveis de armazenamento. (Canal Energia)

Neoenergia: Celpe protocola pedido de oferta pública de aquisição
A oferta pública de aquisição será lançada ao preço de R$ 42,02 por ação ordinária e ação preferencial classe “A”. Já as ações preferenciais classe “B” terão preço de aquisição de R$ 46,22. (Valor Econômico)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 112,4/Barril +0,29%

CÂMBIO

R$ 4,92/USD -1,32%

Petróleo fecha em alta superior a 2,5% em dia de dólar fraco no exterior
O contrato do petróleo Brent para julho fechou em alta de 2,68%, a US$ 112,04 por barril, enquanto o do petróleo americano WTI para o mesmo mês avançou 2,66%, a US$ 109,89 por barril. Os preços do petróleo terminaram em alta superior a 2,5%, após apagarem a queda observada pela manhã, interrompendo uma sequência de duas sessões seguidas no vermelho. (Valor Econômico)

O novo plano de Lira para reduzir o ICMS dos combustíveis e da energia
O O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL), garantiu para a próxima terça-feira (24/5) a votação de um projeto que fixa o teto da alíquota dos combustíveis e da energia elétrica em 17% nos estados. “Esse não é um debate político ou ideológico. É um debate de país. Vou conclamar todos os Poderes para refletirmos sobre a realidade emergencial do mundo de hoje, que afeta o povo e exige ações institucionais com visão de nação”, publicou Lira, no Twitter.  (epbr)

O que fazer com os preços dos combustíveis?
Analistas estão aflitos com uma possível explosão dos preços do diesel no segundo semestre. O menos aconselhável, ao que parece, é desvincular a política de preços do petróleo da paridade internacional. A história recente comprova que o custo de uma intervenção do governo na política de preços da estatal é pesado. A última vez que isso aconteceu foi durante governo Dilma Rousseff, que manteve os preços sob controle e produziu um rombo nas contas da petroleira. (Valor Econômico)

Petrobras: Criação do mercado de carbono deve considerar especificidades do Brasil
A criação do mercado de carbono no Brasil coloca o país no mesmo nível de países desenvolvidos em relação ao tema, mas precisa considerar as especificidades brasileiras, na visão do diretor executivo de desenvolvimento da produção da Petrobras, João Henrique Rittershaussen. (Valor Econômico)

FPSO Capixaba em descomissionamento
O FPSO Capixaba irá deixar o Brasil após 16 anos de operação, devido ao fim do seu contrato de afretamento que expira em outubro. A Petrobras e a SBM iniciaram a operação de descomissionamento da unidade, instalada no campo de Jubarte, no Parque das Baleias, na Bacia de Campos. (Petróleo Hoje)

Aprovada a individualização de jazida compartilhada de Albacora
A ANP aprovou o Plano de Desenvolvimento, contendo o Acordo de Individualização da Produção (AIP), da jazida compartilhada entre o campo de Albacora e a área não contratada ao sul, nesta quinta-feira (19). A área em questão é o reservatório MCB-AB119D (prospecto de Forno). (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quinta-Feira, 19 de Maio

Destaques: (i) TCU autoriza privatização da Eletrobras; veja quais são os próximos passos. (Valor Econômico); (ii) Análise: Após aval do TCU, Eletrobras pode se livrar de amarras e acelerar investimentos. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em forte queda, apesar de dados de estoques positivos para os preços. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

TCU autoriza privatização da Eletrobras; veja quais são os próximos passos
Após quase cinco horas de discursos, o plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou ontem o projeto do governo para a privatização da Eletrobras. A maioria dos ministros acompanhou o parecer do relator, Aroldo Cedraz, restando vencido o ministro Vital do Rêgo, que sugeriu vários ajustes no processo. (Valor Econômico)

Análise: Após aval do TCU, Eletrobras pode se livrar de amarras e acelerar investimentos
Depois da aprovação da privatização da Eletrobras pelo plenário do Tribunal de Contas da União (TCU), o governo terá uma corrida contra o tempo para que a capitalização da empresa ocorra no menor prazo possível. Será preciso aproveitar uma “janela” que está se fechando, e ainda terá que torcer para que nada de errado aconteça e isso possa, eventualmente, impedir a iniciativa. (Valor Econômico)

Copel e Engie vão disputar juntas lotes de transmissão
A Companhia Paranaense de Energia (Copel) e a Engie Brasil fecharam parceria para participar em consórcio da concorrência de três blocos, localizados na região Sudeste do país. A estratégia das empresas se explica porque os lotes ofertados exigem investimentos altos e participar em conjunto pode dar mais competitividade, sem prejudicar a capacidade de investimento da empresa. (Valor Econômico)

Carga de energia cresce 2,2% em abril, aponta ONS
A carga de energia elétrica no país cresceu 2,2% em abril na comparação com igual mês de 2021, para 70.420 megawatts (MW) médios, de acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) divulgados nesta quarta-feira (18). (Valor Econômico)

Custo adicional térmico está zerado em maio, aponta CCEE
O custo adicional com a energia térmica em maio está zerado no mês de maio, reflexo do final da despacho fora da ordem de mérito. Em abril esse valor ficou em R$ 4/MWh por conta do comando que autorizava térmicas a gerarem com o combustível que ainda havia sobrado. Esse valor já chegou a ser, no auge da crise hídrica e da geração térmica, de R$ 115 por MWh, como ocorreu em outubro. (Canal Energia)

Sobrecontratação das distribuidoras é de 107,7% em 2022, aponta CCEE
A chamada distribuidora Brasil, simulação que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica faz e que congrega todos os contratos no ACR no país com a energia contratada, aponta que as distribuidoras estão sobrecontratadas até 2025. O nível atual é de 107,7% para 2022, foi de 108,3% em 2021, apesar do recuo somente os mecanismos atuais não serão suficientes para reverter esse quadro no curto prazo. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 108,2/Barril -0,85%

CÂMBIO

R$ 4,98/USD +0,80%

Petróleo fecha em forte queda, apesar de dados de estoques positivos para os preços
Os contratos futuros do petróleo fecharam em forte queda, nesta quarta-feira (18), com a piora do humor generalizada em Nova York compensando os dados positivos de estoques nos Estados Unidos e o otimismo com a reabertura econômica da China. (Valor Econômico)

Estoques de petróleo nos EUA contrariam expectativa e caem em 3,39 milhões de barris na semana
Os estoques americanos de petróleo caíram 3,394 milhões de barris na semana passada, para 420,82 milhões de unidades, de acordo com dados divulgados há pouco pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos (DoE). A queda contrariou a expectativa dos analistas consultados pelo “The Wall Street Journal”, de alta de 1,4 milhão de barris no período. (Valor Econômico)

Petrobras avalia eólica em alto-mar e bioquerosene
Alternativas em estudo na Petrobras para a atuação da companhia a longo prazo, no contexto da transição para uma economia de baixo carbono, incluem a geração de energia eólica em alto-mar (offshore) e a produção de combustíveis de menor emissão de carbono em biorrefinarias, como o bioquerosene de aviação. (Valor Econômico)

Parcela de óleo da União em contratos de partilha no pré-sal cresce 51,3% em março
O volume de petróleo destinado à União nos contratos de partilha em campos do pré-sal ficou em média em 18,6 mil barris por dia (barris/dia) em março de 2022, crescimento de 51,3% em relação a igual mês no ano passado. O volume é o maior já registrado até o momento, seguindo a sequência de recordes mensais que tem ocorrido desde novembro. (Valor Econômico)

Jean Paul Prates critica venda da Reman e plano de desinvestimentos da Petrobras
Ao se desfazer das oito refinarias que constam no Termo de Compromisso de Cessação (TCC), a Petrobras não tem nenhum ganho em sua posição de mercado, “a não ser o de auferir recursos que engordam artificialmente seus lucros, e que estão sendo usados para pagar dividendos suntuosos e inéditos a acionistas preferenciais”, afirmou o senador Jean Paul Prates (PT-RN) ao PetróleoHoje. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quarta-Feira, 18 de Maio

Destaques: (i) Oposição intensifica ofensiva contra privatização da Eletrobras na véspera do julgamento no TCU. (Valor Econômico); (ii) Aliados de Lira vão discutir aumento da conta de luz com Aneel e novo ministro de Minas e Energia. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em queda e interrompe rali após 4 sessões de ganhos. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Oposição intensifica ofensiva contra privatização da Eletrobras na véspera do julgamento no TCU
Em ofício ao ministro do TCU Aroldo Cedraz, relator do processo, parlamentares de seis partidos entraram com pedido de medida cautelar alegando que a privatização oferece “iminente perigo” às finanças da Eletrobras e ao erário público. (Valor Econômico)

Aliados de Lira vão discutir aumento da conta de luz com Aneel e novo ministro de Minas e Energia
Os líderes de partidos aliados ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), decidiram fazer uma reunião nesta quarta-feira (18), às 9h, com o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachscida, e com representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para tratar do aumento das contas de luz, que em vários Estados superou 20%. (Valor Econômico)

Eletrobras respondeu por 38% da energia gerada no país no 1º trimestre, diz presidente
O presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, afirmou hoje, em teleconferência com analistas sobre o resultado da empresa no primeiro trimestre, que a empresa foi responsável por 38% da energia gerada no país entre janeiro e março. (Valor Econômico)

Crédito de PIS/COFINS a ser repassado ao consumidor soma R$ 47,6 bi
Dos R$ 60,3 bilhões em créditos tributários do PIS e da Cofins pela cobrança indevida de ICMS, R$ 47,6 bilhões ainda não foram restituídos aos consumidores, num processo complexo que envolve algumas variáveis e que se arrasta há mais de 20 anos. (Canal Energia)

Equatorial avança na integração da Echoenergia
A Equatorial anunciou nesta terça-feira, 17 de maio, que o processo de integração da Echoenergia ao grupo está chegando ao final. “Vamos avançar em 2022 com a integração da Echoenergia aos negócios do grupo, destravando todo o negócio de geração e comercialização de energia e seguiremos avaliando eventuais oportunidades para o fortalecimento do nosso portfólio”, disse o CEO da Equatorial, Augusto Miranda.(Canal Energia)

Mercado livre é responsável por 83% dos projetos de energia em construção no Brasil, diz associação
Levantamento da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) aponta que 83% dos 45 GW de energia elétrica centralizada que estão em fase de construção no Brasil estão vinculados ao mercado livre de energia. Esses projetos estão previstos para entrar em operação até 2026. (epbr)

Renovação antecipada de concessões de geração pode ajudar a baixar as tarifas, diz Pepitone
O diretor-geral da ANEEL, André Pepitone, disse que a recente explosão tarifária é fruto, em sua maior parte, de muita geração térmica, da alta dos combustíveis, do dólar e da inflação. Uma das soluções seria usar 5bi de reais da capitalização da Eletrobras e mais 10bi de reais das renovações antecipadas de usinas de associadas da Apine. (Agência Infra)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 112,7/Barril +0,66%

CÂMBIO

R$ 4,94/USD -2,15%

Petróleo fecha em queda e interrompe rali após 4 sessões de ganhos
Os preços do petróleo terminaram a sessão desta terça-feira (17) em queda, em um movimento de realização de lucros, depois de quatro sessões de ganhos, em meio à incerteza sobre a demanda da commodity, ainda que, hoje mais cedo, sinais de flexibilização das medidas rígidas de combate contra a covid-19 na China tenham dado sustentação aos preços. (Valor Econômico)

Refinarias da Petrobras processam volume recorde de petróleo do pré-sal
A Petrobras informou que 65% da carga de petróleo processada nas refinarias da companhia no primeiro trimestre teve origem no pré-sal. Segundo a petroleira, as refinarias processaram 1,030 milhão de barris por dia (mbpd), dado considerado recorde trimestral. (Valor Econômico)

Privatização não garante preços baixos na Petrobras
A proposta anunciada pelo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, não garantiria preços mais baixos de combustíveis no Brasil, segundo especialistas. Os especialistas apontaram que o preço dos combustíveis é uma cotação que depende do balanço entre oferta e demanda no mercado internacional. Por isso, para eles, a venda da petroleira não teria interferência nos custos finais aos consumidores e as declarações do ministro de Minas e Energia sobre a privatização causam ruídos no mercado. (Valor Econômico)

Em meio à alta de preços de combustíveis, veja como o governo usa os dividendos que recebe da Petrobras
Enquanto Bolsonaro trava guerra de palavras com a empresa, governo tem caixa reforçado. De acordo com a Secretaria do Tesouro, vinculada ao Ministério da Economia, todo o valor dos dividendos que a Petrobras paga à União é direcionado para a amortização da dívida pública. (Valor Econômico)

ANP aprova as declarações de comercialidade restantes de Sergipe Águas Profundas
A ANP aprovou as quatro declarações de comercialidade restantes de Sergipe Águas Profundas, referentes aos campos de Agulhinha (originado do bloco SEAL-M-426), Agulhinha Oeste (SEAL-M-424), Budião (SEAL-M-499) e Budião Sudeste (SEAL-M-424), localizados na Bacia de Sergipe e operados pela Petrobras. Os outros três campos – Cavala, Palombeta e Budião Noroeste – foram aprovados pela agência reguladora na última sexta-feira (13/5). (Petróleo Hoje)

Governo ganha mais com a Petrobras que minoritários: 15x mais
Segundo calculos sugeridos pelos analistas do Bradesco BBI, nos últimos 10 anos, o retorno total do Estado brasileiro com a Petrobras foi 15x maior que o dos acionistas minoritários. (Brazil Journal)

Bolsonaro revê frete de caminhoneiros e diz que mexerá na Petrobras
A Petrobras segue no centro dos holofotes da agenda de Jair Bolsonaro (PL). O presidente da República afirmou, na segunda-feira (16/5), que é “obrigado a mexer peças no tabuleiro” da estatal. Ao menos quatro nomes da administração da companhia estão com seus cargos ameaçados. (Valor Econômico)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Terça-Feira, 17 de Maio

Destaques: (i) Eletrobras eleva lucro líquido em 69% no 1º trimestre, para R$ 2,7 bilhões. (Valor Econômico); (ii) Petróleo acelera ganhos no fim da sessão e fecha em alta acentuada. (Valor Econômico); (iii) Eletrobras: Sachsida vai ao TCU às vésperas da análise da capitalização. (Canal Energia).

Elétricas e Saneamento

Eletrobras eleva lucro líquido em 69% no 1º trimestre, para R$ 2,7 bilhões
A Eletrobras elevou o lucro líquido consolidado em 69%, para R$ 2,716 bilhões no primeiro trimestre deste ano, em comparação com igual período do ano passado, quando totalizou R$ 1,609 bilhão. O lucro atribuído aos acionistas controladores foi de R$ 2,708 bilhões, também alta de 69% ante mesmo intervalo de 2021. (Valor Econômico)

Eletrobras: Sachsida vai ao TCU às vésperas da análise da capitalização
O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, reservou uma parte da agenda desta segunda-feira, 16 de maio, para um corpo a corpo com ministros do Tribunal de Contas da União, dois dias antes da deliberação pelo TCU sobre modelo de privatização da estatal. Na Câmara dos Deputados, parlamentares de oposição e sindicalistas aproveitaram uma audiência pública na Comissão de Legislação Participativa para convocar ato contra a desestatização da empresa.  (Canal Energia)

Lucro da Equatorial Energia sobe 64,2% no 1º trimestre
A empresa informou lucro atribuído aos controladores de R$ 580 milhões no período; a receita líquida avançou 41% no comparativo trimestral, para R$ 5,8 bilhões. A Equatorial afirma que o avanço foi sustentado pelos Estados do Pará e Rio Grande do Sul. (Valor Econômico)

Comissão do Senado pressiona por redução “imediata” no valor da conta de luz
A Comissão de Infraestrutura do Senado realiza amanhã uma audiência pública para pressionar distribuidoras de energia a fazerem o repasse integral de créditos tributários referente à incidência indevida do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na conta de luz paga pelos consumidores. O objetivo é reduzir de forma “imediata” o valor da conta de luz. (Valor Econômico)

Brasil exporta 480 MW de energia para Argentina
A Tradener assinou um novo contrato de exportação e desde às 00h00 da última quarta-feira, 11 de maio, o Brasil está exportando 480 MW de energia elétrica produzida pela termelétrica Jorge Lacerda, em Santa Catarina, que pertence à Diamante Geração de Energia. Já foram enviados numa primeira remessa 340 MW. A época é de inverno na Argentina e o país já sinalizou que pretende comprar mais energia do Brasil. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 115,0/Barril +0,69%

CÂMBIO

R$ 5,05/USD -0,12%

Petróleo acelera ganhos no fim da sessão e fecha em alta acentuada
Os contratos futuros do petróleo aceleraram os ganhos no fim da sessão desta segunda-feira (16) e fecharam em alta significativa, depois de abrirem o dia em terreno negativo, com os temores sobre uma piora em potencial das relações entre o Ocidente e a Rússia compensando os receios sobre a desaceleração econômica da China. (Valor Econômico)

Decisão do Cade sobre compra da Gaspetro pela Compass deve sair até julho, diz Cosan
Expectativa da Compass é de continuidade de crescimento, com a aquisição da Gaspetro e início de operação do terminal de regaseificação de GNL em São Paulo em 2023. Conforme o executivo, a Compass apresentou ao órgão um plano de venda de 12 ativos da Gaspetro e pretende sacramentar os desinvestimentos concomitantemente à consumação da compra da fatia da Petrobras. (Valor Econômico)

Bolsonaro diz que irá “entrar na Petrobras” porque empresa tem lucro excessivo
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (16) que irá “entrar na Petrobras” porque a petrolífera, na sua opinião, tem lucro excessivo. Sem entrar em detalhes sobre as medidas que pretende adotar, Bolsonaro disse que a estatal atende “interesses não sei de quem”. (Valor Econômico)

Bolsonaro quer trocar diretorias da Petrobras que não têm relação com preço de combustível
A troca do titular da pasta de Minas e Energia não encerrou o plano de Jair Bolsonaro de interferir na Petrobras. Além do presidente da companhia, José Mauro Coelho, mais três diretores da empresa estão na alça de mira. Executivos da companhia e funcionários confirmaram que o presidente quer a substituição de três diretores: o financeiro, o de tecnologia e o de relações institucionais. (Valor Econômico)

Mudança no frete da Petrobras tem efeito limitado no preço de combustível
Para especialistas, alteração de regra seria paliativo e pode criar distorções de mercado. Uma eventual mudança no cálculo do frete da Petrobras depende de negociações comerciais da petroleira com clientes e teria impacto limitado nos preços finais de combustíveis, dizem especialistas. Discussões sobre o tema ocorrem no contexto da alta de preços de combustíveis. (Valor Econômico)

Arrecadação de participações especiais de petróleo e gás alcança recorde de R$ 14,9 bilhões, diz ANP
A troca do titular da pasta de Minas e Energia não encerrou o plano de Jair Bolsonaro de interferir na Petrobras. A arrecadação de participações especiais no setor de petróleo e gás referente ao primeiro trimestre de 2022 ficou em R$ R$ 14,9 bilhões, valor recorde, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP). O total, pago na semana passada, representou um crescimento de 20% em relação ao quarto trimestre de 2021. (Valor Econômico)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Segunda-Feira, 16 de Maio

Destaques: (i) Bolsonaro diz que Sachsida tem carta branca para definir futuro do presidente da Petrobras. (Valor Econômico); (ii) Carga de energia deve ter queda de 0,2% em maio, aponta ONS. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em alta em dia de dólar fraco no exterior e ante preocupação com oferta. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Carga de energia deve ter queda de 0,2% em maio, aponta ONS
de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) deve encerrar o mês de maio em 67.499 megawatts médios (MWm), queda de 0,2% em relação a igual período em 2021, segundo a atualização semanal do boletim mensal de operação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Reservatórios das usinas hidrelétricas seguem em recuperação. (Valor Econômico)

No médio prazo, Auren vê solar mais competitiva que eólica
Apesar das pressões das cadeias produtivas afetando significativamente o setor de energia solar, a Auren Energia acredita que, no médio prazo, os projetos da fonte voltarão a ser competitivos. A estratégia de expansão da companhia baseia-se no desenvolvimento do seu pipeline de projetos (1,9 GW) constituído majoritariamente por projetos fotovoltaicos. Entretanto, o “lockdown” na China, o custo do frete internacional e a pressão inflacionária das commodities têm feito algumas geradoras reverem os planos no setor. (Valor Econômico)

Renova Energia substitui diretor-presidente após mudança de controle da companhia
A Renova Energia, em recuperação judicial, anunciou nesta sexta-feira que seu conselho de administração decidiu pela substituição do atual diretor-presidente, Marcelo José Milliet, por Daniel Gallo, com efeitos a partir de 1º de junho. Gallo tem experiência de mais de 20 anos no setor elétrico e na condução de empresas geradoras de energia renovável. (Valor Econômico)

PDL 94 é uma afronta à regulação do setor, afirma Anace
O PDL 94/2022 é uma afronta à regulação do setor elétrico brasileiro. A afirmação é do presidente da Associação Nacional dos Consumidores de Energia, Carlos Faria, que considera esse projeto uma iniciativa eleitoreira. Para o executivo, que participou do CanalEnergia Live desta sexta-feira, 13 de maio, é do interesse dos consumidores a redução da conta, mas ressalta que essa ação não pode ser tomada na “base da canetada”. (Canal Energia)

Inadimplência e queda de mercado preocupam a CPFL em 2022
A CPFL Energia possui dois pontos principais de preocupação ao longo de 2022. A inadimplência e a venda de energia. A empresa vê uma tendência de alta na primeira e queda na segunda em decorrência das perspectivas macroeconômicas no Brasil neste momento, direções estas que deverão se manter ao longo de todo o ano. (Canal Energia)

Idec pede ao TCU a suspensão da contratação de térmicas emergenciais
O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor solicitou ao Tribunal de Contas da União a suspensão da contratação de termelétricas emergenciais pelo governo, por meio de procedimento competitivo simplificado (PCS). Na denúncia protocolada na última quinta-feira, 12 de maio, o Idec questiona o preço da energia contratada, a necessidade e a legalidade do processo, que vai custar ao consumidor quase R$ 40 bilhões nos próximos anos. (Canal Energia)

Reajustes de energia foram em média 17.75% até abril, contra alta de 6.68% em 2021, diz consultoria
Os reajustes tarifários anuais realizados pela ANEEL de janeiro a abril deste ano tiverem efeito médio de 17.75% para consumidores residenciais, aumento de 11.07p.p. no comparativo com o mesmo período do ano passado. Esses aumentos tem sido alvos de reclamações de parlamentaresdevido o contexto do ano leitorial. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 110,8/Barril -0.65%

CÂMBIO

R$ 5,05/USD -1,61%

Petróleo fecha em alta em dia de dólar fraco no exterior e ante preocupação com oferta
O petróleo terminou a sessão com fortes ganhos, em dia de fraqueza do dólar no exterior e com o investidor ainda sopesando uma possível escassez da commodity no mercado em caso de um embargo europeu ao petróleo russo. Apesar do avanço consistente na sessão de hoje, no acumulado semanal, os contratos terminaram em sentidos distintos. (Valor Econômico)

Bolsonaro diz que Sachsida tem carta branca para definir futuro do presidente da Petrobras
O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (15) que o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, tem “carta branca” para decidir se o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, permanecerá ou não no cargo. Ao parar na Praça dos Três Poderes, Bolsonaro ainda disse a apoiadores que “a margem de lucro da Petrobras é um estupro e pode quebrar o Brasil”. (Valor Econômico)

Interesses eleitorais devem passar longe da Petrobras
Bolsonaro fomenta incertezas em relação ao destino da Petrobras a cada semana. E tudo indica que não irá ficar satisfeito até encontrar quem esteja disposto a trabalhar por uma redução artificial dos preços dos combustíveis, ignorando as regras que tratam do assunto, em prol do seu projeto de poder. (Valor Econômico)

Venda de refinaria não garante preço menor
Apesar de ampliar a diversidade de atores no refino no Brasil, a venda da refinaria Isaac Sabbá (Reman) da Petrobras, situada em Manaus (AM), ao grupo Atem pode não levar a uma efetiva redução de preços de combustíveis aos consumidores na região, segundo fontes do setor. (Valor Econômico)

Os preços da gasolina e do diesel vão cair se a Petrobras for privatizada?
A proposta de fazer estudos para uma eventual privatização da Petrobras, anunciada pelo novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, não garante que os preços dos combustíveis (gasolina e diesel) vão cair no Brasil, segundo especialistas. Tudo depende da flutuação do preço do petróleo, das margens de refino e do câmbio. Especialistas dizem que não há relação direta entre a privatização da Petrobras e os preços dos combustíveis. (Valor Econômico)

ANP publica declaração de comercialidade de três campos na Bacia de Sergipe
A ANP publicou a declaração de comercialidade dos campos de Cavala, Palombeta e Budião Noroeste, originados dos blocos SEAL-M-349, SEAL-M-424 e da concessão BM-SEAL-4A, respectivamente, todos localizados na Bacia de Sergipe e operados pela Petrobras. Esses três campos fazem parte de um grupo de sete, cujas declarações de comercialidade foram encaminhadas à agência reguladora no último dia de 2021. (Petróleo Hoje)

Petrobras adia Hisep
A Petrobras prorrogou o prazo de entrega de propostas da licitação para a contratação do primeiro Hisep submarino (sistema de separação em alta pressão), que será instalado no campo de Mero, localizado no cluster da Bacia de Santos. A nova data foi adiada por 76 dias, sendo remarcada para 30 junho. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Sexta-Feira, 13 de Maio

Destaques: (i) Sachsida formaliza pedido de estudos para privatizar Petrobras. (Valor Econômico); (ii) Eletrobras (ELET3)(ELET6) sobe mais de 1,5%; ministro do TCU pede auditoria contábil adicional. (Investing); (iii) Petróleo fecha sem direção única após sinais trocados sobre oferta e demanda. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Eletrobras (ELET3)(ELET6) sobe mais de 1,5%; ministro do TCU pede auditoria contábil adicional
O movimento de alta ocorreu após, o novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, destacar a “urgência” que existe no Ministério em avançar com a privatização da Eletrobras. Sachsida assumiu o cargo na quarta-feira (11). Entre os acontecimentos mais recentes desse caso, o ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União (TCU), pediu pela abertura de uma auditoria sobre os procedimentos contábeis de provisionamento da empresa. O pedido foi aprovado por unanimidade no plenário. (Investing.com)

Distribuição puxa resultado da CPFL, mas inadimplência sobe
Custo da dívida, atualmente 70% indexada ao CDI, também impactou o resultado financeiro da companhia. A melhora do cenário hidrológico, a superação da fase mais crítica da pandemia e o bom desempenho do segmento de distribuição puxaram a alta de 20,9% no lucro líquido da CPFL no primeiro trimestre de 2022, para R$ 1,16 bilhão. (Valor Econômico)

Enel Green Power investe R$ 2,5 bi em novo parque eólico na Bahia
A Enel Green Power, braço de energia verde da italiana Enel, iniciou as obras de um parque eólico de 348 megawatts (MW) na Bahia, parte de seu plano de investimentos em energia verde, já com a previsão de, no futuro, tornar o empreendimento híbrido. Localizado nos municípios de Umburanas, Morro do Chapéu e Ourolândia, o parque eólico terá investimentos da ordem de R$ 2.5 bilhões. (Valor Econômico)

Eletrobras, jabutis e linguiças
Não é tarde para congressistas legislarem pela privatização da Eletrobras com a exclusão dos jabutis. Está mais do que na hora de acabar com o uso político que vitimou a Eletrobras na forma de: assunção de projetos com taxas de retorno insuficientes; cabide de empregos para apadrinhados na Eletrobras holding e suas subsidiárias; e gestão pouco eficiente e com objetivos mal definidos. (Valor Econômico)

Aneel sugere redução temporária de ICMS para diminuir tarifa
O superintendente de Gestão Tarifaria da Agência Nacional de Energia Elétrica, Davi Antunes Lima, sugeriu em audiência pública na Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados uma redução temporária do ICMS incidente sobre a fatura de energia elétrica.  (Canal Energia)

Suspensão de reajustes pode afetar toda a cadeia do setor, alerta Andreatta
O secretário-adjunto de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Domingos Andreatta, afirmou na Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados que uma eventual mudança no cálculo das tarifas de energia elétrica pode impactar toda a cadeia do setor e deixar as distribuidoras com dificuldades para pagar seus fornecedores. Andreatta participou de audiência pública sobre o reajuste tarifário da Enel Ceará. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 105,7/Barril +3,11%

CÂMBIO

R$ 5,13/USD -0,44%

Petróleo fecha sem direção única após sinais trocados sobre oferta e demanda
Os preços dos contratos do Brent para julho terminaram em queda de 0,05%, a US$ 107,45 o barril, enquanto os preços dos contratos para junho do WTI avançaram 0,40%, a US$ 106,13 o barril. Os preços do petróleo oscilaram bastante na sessão desta quinta-feira (12), em um movimento bastante instável que levou a um fechamento sem direção única, com as referências americana e global da commodity divergindo em meio a um cabo de guerra entre as condições de oferta e demanda no mercado. (Valor Econômico)

Sachsida formaliza pedido de estudos para privatizar Petrobras
Em pronunciamento a jornalistas, realizado ao lado do novo ministro na sede do Ministério da Economia, Paulo Guedes afirmou que encaminharia os estudos “imediatamente” para a Secretaria Especial de Parcerias de Investimentos (PPI). “Isso deve ser feito hoje [ontem] mesmo”, disse, sem mencionar prazo para a apresentação dos estudos. (Valor Econômico)

Bolsonaro diz que pode acionar Petrobras
Sem alternativas claras para conter a alta do preço dos combustíveis, o presidente Jair Bolsonaro disse ontem que vai à Justiça contra a Petrobras, em meio ao embate que vem travando contra a empresa, cujo acionista majoritário é o governo federal. Mas ele mesmo reconheceu que as chances de sucesso são reduzidas. (Valor Econômico)

Governo empurra Cade contra Petrobras
O governo pôs em curso a operação-casada de mudança no controle de preços da Petrobras com avanço na privatização da estatal. O rumo, já sinalizado nas primeiras declarações do novo ministro das Minas e Energia, Adolfo Sachsida, na noite de quarta-feira, foi endossado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que defendeu a prioridade à privatização da companhia. (Valor Econômico)

Não haverá interferência na Petrobras a não ser pelas vias legais, diz Bolsonaro
Em transmissão ao vivo, presidente afirma estar “buscando maneiras legais” para estatal cumprir “papel social”. O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (12) que cogita ingressar com ações legais contra a Petrobras por conta da alta do preço dos combustíveis. Em uma transmissão ao vivo no Facebook, ele afirmou estar “buscando maneiras legais para fazer com que a Petrobras cumpra o seu papel social definido pela Constituição”. (Valor Econômico)

TotalEnergies descobre petróleo e gás no pré-sal de Campos
A TotalEnergies encontrou indícios de gás no bloco C-M-541, no pré-sal da Bacia de Campos. A descoberta, realizada no último dia 11, foi feita em lâmina d’água de 3 mil metros. A perfuração do poço pioneiro Marolo-1,  foi realizada em janeiro pela sonda Sonda Valaris Renaissance (DS-15), da Valaris. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quinta-Feira, 12 de Maio

Destaques: (i) Primeiro ato será estudos para privatização da Petrobras, diz novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida. (Valor Econômico); (ii) Mudanças climáticas podem reduzir em 13% a capacidade de geração das hidrelétricas no Brasil, diz AIE. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em forte alta após dados de estoques nos EUA. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Mudanças climáticas podem reduzir em 13% a capacidade de geração das hidrelétricas no Brasil, diz AIE
Estudo realizado pela Agência Internacional de Energia (AIE) sobre a geração hidrelétrica de 13 países da América Latina indica a probabilidade de queda média de 8% no fator de capacidade das usinas localizadas na América do Sul com as mudanças climáticas. Segundo Jinsun Lim, analista e Energia e Mudanças Climáticas da AIE, esse decréscimo pode ocorrer de forma desiguak, podendo atingir 13% no Brasil. (Valor Econômico)

Investir em gasoduto é erro estratégico bastante relevante, avalia Omega Energia
O CEO da Omega Energia avalia que investir em gasoduts com recursos da PPSA (Pré-sal Petróleo S/A), como vem sendo discutido como emenda do PL 414/2021, é um erro estratégico bastante relevante. Antonio Basta alega que o ato não traria nenhum benefício para o consumidor. (Agência Infra)

Sachsida fala em prioridade para Eletrobras
O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, declarou na noite desta quarta-feira, 11 de maio, que a prioridade do governo é acelerar o processo de capitalização da Eletrobras. “Existe hoje uma prioridade, uma urgência no Ministério de Minas e Energia que conta com o apoio do presidente Jair Bolsonaro. Nós precisamos dar prosseguimento ao processo de capitalização da Eletrobras”, afirmou ex-assessor  de Guedes para assuntos estratégicos. (Canal Energia)

TCU aprova auditoria em atos da Eletrobras
Autor do pedido de vista que adiou o julgamento final da privatização da Eletrobras, o ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União (TCU), pediu ontem abertura de uma auditoria sobre os procedimentos contábeis de provisionamento da empresa. O pedido foi aprovado por unanimidade no plenário. (Valor Econômico)

Lucro da Copel recua no 1º trimestre
A Companhia Paranaense de Energia (Copel) registrou lucro atribuído aos controladores de R$ 664,3 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa queda de 15,5% em relação ao mesmo período de 2021. O lucro líquido consolidado ficou em R$ 669,8 milhões, queda de 11,8%. (Valor Econômico)

Entidades divulgam manifesto pela aprovação urgente do PL 414
Um grupo formado por associações, movimentos empresariais e parlamentares lançaram um manifesto em defesa da modernização do setor elétrico, destacando a importância e a necessidade de aprovação urgente do PL 414. O documento foi divulgado nesta quarta-feira, 11 de maio, em café da manhã no restaurante do Senado. (Canal Energia)

Para Alupar, alta nos custos não retira disputa em leilões de LTs
Apesar da alta nos custos, a Alupar acredita que o próximo leilão de transmissão terá forte competitividade como nos certames anteriores. Em teleconferência a analistas de mercado nesta quarta-feira, 11 de maio, diretor de Relações com Investidores da empresa, José Luiz de Godoy Pereira,  revelou que houve subida de preços em insumos como aço, alumínio e cobre. Companhia aumentou participação em dois empreendimentos de transição no trimestre. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 105,7/Barril +3,11%

CÂMBIO

R$ 5,13/USD -0,44%

Petróleo fecha em forte alta após dados de estoques nos EUA
O contrato do petróleo Brent para julho fechou em alta de 4,92%, a US$ 107,51 por barril, e o do WTI para junho subiu 5,96%, a US$ 105,71 por barril. Os contratos futuros do petróleo fecharam a sessão desta quarta-feira (11) em forte alta, depois de ampliar os ganhos com a divulgação dos dados de estoques da commodity nos Estados Unidos, que mostraram uma forte queda das reservas de gasolina. (Valor Econômico)

Primeiro ato será estudos para privatização da Petrobras, diz novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida
“Como parte do meu primeiro ato, solicito o início dos estudos tendentes à proposição das alterações legislativas necessárias à desestatização da Petrobras“, disse ele, em seu primeiro pronunciamento no cargo, na sede da pasta, em Brasília. (Valor Econômico)

Depois de exoneração de Albuquerque, presidente da Petrobras fica ‘isolado’
A exoneração do almirante Bento Albuquerque do Ministério de Minas e Energia (MME) deixa o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, sem o respaldo que tinha dentro da pasta, na avaliação de fontes próximas da empresa. “Isolado”, “pressionado”, “alvo” foram algumas das palavras usadas por interlocutores para se referir à situação de Coelho depois da saída de Albuquerque da pasta. (Valor Econômico)

Petrobras vai construir nova unidade de hidrotratamento de diesel na Refinaria de Paulínia
Companhia vai investir US$ 458 milhões na HDT; Após a inauguração, prevista para 2025, a Replan será capaz de aumentar a sua produção de diesel S-10 em 63 mil barris por dia (bpd) e de querosene de aviação em 12,5 mil bpd. (Valor Econômico)

Por que a Petrobras não consegue baixar preços dos combustíveis?
Primeiro, apesar de o país produzir petróleo, não conseguimos refinar o suficiente para atender a demanda nacional, o que nos obriga a importar. A logística no Brasil depende quase exclusivamente do transporte rodoviário, que exige um elevado consumo de combustível, principalmente do diesel. Importante salientar que, do total de combustível importado, o diesel representa quase 60%. (Valor Econômico)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quarta-Feira, 11 de Maio

Destaques: (i) Bolsonaro exonera Bento Albuquerque do Ministério de Minas e Energia e nomeia Sachsida para cargo. (Valor Econômico); (ii) Petróleo fecha em queda com temor por desaceleração econômica global. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Bolsonaro exonera Bento Albuquerque do Ministério de Minas e Energia e nomeia Sachsida para cargo
A informação foi publicada no Diário Oficial da União. A mudança acontece em meio às críticas de Bolsonaro aos reajustes promovidos pela Petrobras. Nos últimos dias, o presidente acentuou suas críticas à política de preços da estatal e aos lucros da companhia. (Valor Econômico)

Lucro da Alupar no 1º trimestre soma R$ 430 milhões
A Alupar, holding que atua em geração e transmissão de energia elétrica, registrou lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 430,9 milhões no primeiro trimestre deste ano, montante 33,3% acima do reportado em igual período de 2021. (Valor Econômico)

Engie planeja destinar R$ 1 bilhão para soluções de eficiência energética
Nos próximos cinco anos, a francesa Engie prevê desembolsar cerca de R$ 1 bilhão em programas de soluções em energia elétrica para a descarbonização de empresas e cidades, por meio de projetos de grande porte, com impacto na redução de custos e emissões de gases de efeito estufa. (Valor Econômico)

Aneel debate regras de leilões com geração a partir de resíduos urbanos e biogás
Disputa entre as empresas habilitadas nos dois certames está programada para o dia 16 de setembro. A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (10) a consulta pública para discutir as regras de contratação de energia para o sistema elétrico por meio de projetos com início de suprimento em cinco anos (Leilão A-5) e seis anos (Leilão A-6). (Valor Econômico)

Edital do leilão de LTs de dezembro entra em consulta pública
A Agência Nacional de Energia Elétrica decidiu incluir no contrato padrão de concessão das transmissoras a possibilidade de caducidade da outorga em caso de recuperação judicial dos sócios do empreendimento, sejam eles controladores ou não. (Canal Energia)

Região Sul segue com aumento e chega a 87,4% do volume útil
Nordeste teve níveis estáveis, SE/CO apontou aumento de 0,1 p.p. e Norte diminuiu de 0,3 p.p. Os reservatórios do Sul apontaram um crescimento de 0,8 ponto percentual na última segunda-feira, 09 de maio, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). O subsistema trabalha com 87,4% de sua capacidade. (Canal Energia)

Superintendentes Camila Bomfim e Giácomo Bassi assumirão diretorias na ANEEL provisoriamente
Começam esse mês as mudanças na composição da diretoria da ANEEL, com o fim dos mandatos dos diretores Sandoval Feitos e Hélvio Guerra, e a saída antecipada de Elisa Bastos e do diretor-geral, And´re Pepitone, da agência. (Agência Infra)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 105,7/Barril +3,11%

CÂMBIO

R$ 5,13/USD -0,44%

Petróleo fecha em queda com temor por desaceleração econômica global
O petróleo terminou a sessão desta terça-feira no vermelho, mais um dia de perda para a commodity diante de um dólar forte no exterior (em seu maior patamar em quase 20 anos) e também em meio às preocupações dos investidores acerca do crescimento econômico global. No fim da sessão, os preços dos contratos para julho do Brent atingiu US$ 102,46/barril (-3,28%), enquanto WTI – junho recuou -3,23%, a US$ 99,76/barril. (Valor Econômico)

Associação de biogás vê como ‘retrocesso’ participação da fonte junto com carvão em leilão de energia
“Trabalhamos para que o biogás seja caracterizado como uma fonte de termelétrica a gás natural e compita com o gás, ou seja, para que ele seja uma fonte de geração de gás renovável”, diz gerente da entidade. (Valor Econômico)

União Europeia tenta convencer Hungria a aceitar embargo ao petróleo da Rússia
Líderes da União Europeia (UE) ainda não conseguiram chegar a um acordo com a Hungria para garantir o apoio do país ao embargo do petróleo da Rússia, diminuindo as esperanças de um acordo rápido sobre o novo pacote de sanções proposto pelo bloco contra Moscou. Uma videoconferência entre autoridades do bloco e o primeiro-ministro da Hungria prevista para esta terça-feira foi adiada por causa das divergências entre as partes sobre a proposta. (Valor Econômico)

Petrobras inicia fase vinculativa de venda de participação no Campo de Tartaruga
A Petrobras anunciou nesta terça-feira que iniciou fase vinculativa referente à venda da sua participação no Campo de Tartaruga, localizado em águas rasas da Bacia de Sergipe-Alagoas (SE). A estatal detém 25% do campo, enquanto a Maha Energia, os outros 75%. (Valor Econômico)

Petrobras conclui venda do Polo Recôncavo, na Bahia, para subsidiária da 3R Petroleum
O valor de venda dos 14 campos terrestres de exploração e produção foi de US$ 256 milhões, no qual US$ 10 milhões foram pagos na assinatura do contrato, em dezembro de 2020, e US$ 246 milhões foram quitados hoje, já considerando ajustes previstos no acordo. (Valor Econômico)

Petrobras avalia impactos da guerra e da pandemia
A Petrobras criou um grupo de estudo misto para analisar os impactos da Guerra da Ucrânia e da pandemia de Covid-19 sobre seus negócios. A estratégia da petroleira visa mapear, em detalhes, os efeitos práticos dos dois cenários nas suas licitações e nos contratos em execução. O foco do grupo de estudo é voltado ao segmento de E&P. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Terça-Feira, 10 de Maio

Destaques: (i) Ciro Nogueira e Bento Albuquerque se reúnem no Planalto para discutir alta do diesel. (Valor Econômico); (ii) “País está no auge do colapso regulatório”, diz ex-diretor da ANEEL. (Agência Infra); (iii) Petróleo recua mais de 5,5% em meio à preocupação com demanda chinesa. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

“País está no auge do colapso regulatório”, diz ex-diretor da ANEEL
Em maio de 2021, o ex-diretor da ANEEL Edvaldo Santana fez um alerta no jornal “Valor Econômico” sobre a possibilidade de o país ter de racionar energia durante o ano passado. São Pedro evitou uma crise maior, mas a solução adotada foi a mais cara. (Agência Infra)

Sistema de bandeira tarifária soma déficit de R$ 13,3 bilhões, dizem distribuidoras
O sistema de bandeiras tarifárias não cobriu todos os custos para os quais ele foi criado, em 2015, de acordo com estimativas da Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee). Cálculos feitos pela associação apontam para um déficit da ordem de R$ 13,3 bilhões entre janeiro de 2015 e fevereiro de 2022. (Valor Econômico)

Energisa: Alsol finaliza aquisição de mais duas unidades fotovoltaicas com 5 MWp de potência
A Energisa informou ao mercado nesta segunda-feira que foram cumpridas condições precedentes entre a subsidiária Alsol Energias Renováveis e o Grupo Vision para a consumação da aquisição de duas unidades de geração fotovoltaicas operacionais, com potência de cinco megawatts-pico (MWp). (Valor Econômico)

Taesa e Cteep reforçam interligação entre Nordeste e Sudeste
O investimento realizado foi de aproximadamente R$ 425 milhões e a Receita Anual Permitida é de R$ 87 milhões para o ciclo tarifário 2021/2022. A IE, arrematada em leilão de 2015, foi construída pela Aliança Interligação Elétrica, consórcio envolvendo as duas empresas, cada uma com participação de 50%. (Canal Energia)

PL de exploração offshore deve ser aprovado no segundo semestre
Executivos de grandes empresas que participaram de debate sobre empreendimentos offshore na Comissão de Infraestrutura do Senado defenderam regras menos onerosas aos investidores e pediram a definição de um marco legal ainda este ano.  (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 104,6/Barril -1,24%

CÂMBIO

R$ 5,15/USD +1,60%

Ciro Nogueira e Bento Albuquerque se reúnem no Planalto para discutir alta do diesel
Os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil) e Bento Albuquerque (Minas e Energia) se reuniram na tarde desta segunda-feira no Palácio do Planalto. Em pauta, o reajuste de 8,87% no valor do diesel anunciado mais cedo pela Petrobras. Por enquanto, não haverá nenhuma medida para mitigar os efeitos do aumento. As conversas sobre o tema devem prosseguir pelos próximos dias. (Valor Econômico)

Petróleo recua mais de 5,5% em meio à preocupação com demanda chinesa
Os preços do Brent e do WTI foram pressionados pelos temores de que os lockdowns na China, para conter a disseminação da covid-19, afetem a atividade econômica e, consequentemente, a demanda por petróleo no país. (Valor Econômico)

Análise: Depois do diesel, expectativa agora é com possível reajuste da gasolina
No mercado doméstico, o risco de problemas de suprimento na gasolina é menor, pois o produto pode ser substituto pelo etanol, diz Sérgio Araújo, presidente da Abicom. A consultoria Stonex indica defasagem de 10% em relação preço de paridade internacional (PPI), enquanto os importadores reunidos na Abicom falam em um percentual de 19%. (Valor Econômico)

Governo busca paliativo para aumento do combustível
Pressionado pela crescente insatisfação da população com o aumento dos preços dos combustíveis em um ano eleitoral, o governo Jair Bolsonaro retomou ontem as discussões sobre possíveis saídas para o problema. Nenhuma delas, contudo, deve atuar na raiz da questão: as altas do dólar e da cotação do petróleo. (Valor Econômico)

Japão eliminará gradualmente importação de petróleo da Rússia
O governo do Japão anunciou nesta segunda-feira que eliminará de forma escalonada e, eventualmente, proibirá as importações de petróleo da Rússia. A medida representa uma mudança na postura adotada pelo país até então e ocorre após uma reunião entre os líderes do G7. (Valor Econômico)

Produção da PetroRio tem ligeira alta em abril, para 35,1 mil barris por dia
A PetroRio produziu 35.189 barris de óleo equivalente por dia (boepd) em abril, ligeira alta de 0,5% na comparação com março, quando foram produzidos 35 mil barris, segundo dados preliminares e não auditados da companhia. (Valor Econômico)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Segunda-Feira, 09 de Maio

Destaques: (i)‘A política de preços da Petrobras não está baseada na vontade de uma pessoa’. (Valor Econômico); (ii) Reduzir as contas de luz por mérito, nunca por mágica. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha sessão em alta e termina semana com ganhos de mais de 4,5%. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Reduzir as contas de luz por mérito, nunca por mágica
A conta anual de subvenções para o setor elétrico alcança o vergonhoso patamar de R$ 32,1 bilhões, 34% a mais do que em 2021. A Câmara dos Deputados acaba de atualizar a velha máxima de que todo problema complexo tem uma solução simples, rápida e completamente errada. Agora parlamentares dão sua própria contribuição à insegurança jurídica no país, com as propostas de decretos legislativos que sustam os últimos reajustes das contas de luz. É populismo tarifário na veia. (Valor Econômico)

Aneel precisa de proteção contra pressão política, dizem especialistas
Para técnicos, ameaça do Congresso de suspender reajustes mostra que é preciso separação mais clara dos papéis de legislar, planejar e regular os serviços de energia. O risco de interferência em atribuições do Ministério de Minas e Energia (MME) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) dominou o debate, na sexta-feira, da Live do Valor. (Valor Econômico)

Custo adicional nas tarifas em 2022 é de R$ 37 bi
As tarifas de 2022 terão custo adicional de R$ 37 bilhões, mesmo com a adoção de medidas mitigadoras como o empréstimo da conta escassez hídrica, a redução da tarifa de Itaipu e o uso de créditos tributários do PIS e da Cofins. (Canal Energia)

Senador propõe uso de crédito de PIS e Cofins para baixar tarifa
A Comissão de Infraestrutura do Senado vai discutir em audiência pública no próximo dia 17 a utilização de R$ 60 bilhões em créditos tributários do PIS e da Cofins para a redução da conta de energia elétrica. O debate foi proposto pelo senador Fábio Garcia (União-MT), que vê no uso da totalidade desses recursos a solução para amortecer os reajustes elevados de tarifa em 2022. (Canal Energia)

Nova diretora da ANA diz que é melhor seguir “caminho seguro” para universalizar saneamento
A nova diretora-presidente da ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico), Venônica Sanchez, defendeu que os processos para a implementação dos contratos de saneamento por parte dos municípios, em busca da universalização do serviço, podem demorar “um pouquinho”, mas que é me melhor seguir um caminho seguro do que ir no atropelo e não conseguir cumprir com os desafios” (Agência Infra)

Prorrogação por mais cinco anos da concessão da Enel em Goiás é descartada pelo relator do PL de Modernização
O debutado Fernando Coelho Filho (União-PE) descartou a possibilidade de acatar emenda em relatório do Projeto de Lei 414/2021, de modernização do setor elétrico que prorrogaria por mais cinco anos o prazo de concessão da distribuidora Enel Goiás. (Agência Infra)

ONS projeta carga 1,5% mais elevada em maio
A primeira atualização semanal do Programa Mensal de Operação de maio indica uma elevação da carga de 1,5% para o período. A estimativa é de que chegue a 68.612 MW médios. Esse volume é reflexo da perspectiva de crescimento de 1,9% no maior submercado do país, o Sudeste/ Centro-Oeste. No Nordeste o índice esperado é de 3,5%, enquanto no Sul é relativamente estável, alta de 0,1% e no Norte continua a única retração, de 2,2%. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 110,5/Barril -1,65%

CÂMBIO

R$ 5,07/USD +1,17%

‘A política de preços da Petrobras não está baseada na vontade de uma pessoa’
O lucro da Petrobras, no primeiro trimestre, de R$ 44,56 bilhões, deve ser motivo de “orgulho”, diz Décio Oddone, ex-diretor geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP). “Esse é o papel social de uma companhia, gerar riqueza, impostos e empregos”, diz Oddone, que hoje preside a Enauta, uma petroleira de pequeno porte. Ele afirma que a Petrobras, como agente dominante no mercado, tem que seguir os preços internacionais para assegurar o abastecimento. (Valor Econômico)

Petrobras continuará com foco em ativos nos quais tem vantagem competitiva, diz presidente
José Mauro Ferreira Coelho afirmou que empresa segue comprometida com as estratégias delineadas no plano estratégico e garantiu que a estatal continuará os desinvestimentos em refino e da infraestrutura de gás natural. (Valor Econômico)

Petrobras não deve desviar das práticas de preços de mercado, diz presidente
Segundo José Mauro Ferreira Coelho, a estatal não repassa a volatilidade dos preços no mercado internacional aos preços de combustíveis de imediato. “Mas é claro que em algum momento os reajustes devem ser feitos para manter a saúde da companhia”. (Valor Econômico)

Petróleo fecha sessão em alta e termina semana com ganhos de mais de 4,5%
O petróleo terminou mais uma sessão em alta, acumulando ganhos nesta semana, a segunda consecutiva de avanço. Um possível banimento dos europeus ao petróleo russo continua a pressionar o lado da oferta e elevando os preços da commodity. Além disso, Estados Unidos planejam comprar petróleo no outono para repor suas reservas estratégicas. (Valor Econômico)

Gasolina sobe pela quarta semana e atinge novo recorde
O preço da gasolina subiu pela quarta semana seguida nos postos brasileiros nesta semana e superou o recorde observado na anterior ao atingir a média de R$ 7,295 por litro, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis). (Valor Econômico)

Análise: Lucro da Petrobras mostra novo patamar da indústria do petróleo
Valor do trimestre. de R$ 44,56 bilhões, é grande o bastante para caber os resultados de todas as outras 60 empresas não financeiras, com exceção da Vale, que divulgaram os resultados até quinta-feira, algo em torno de R$ 36 bilhões. (Valor Econômico)

PetroReconcavo pretende contratar oito a dez sondas para o Polo Bahia
A companhia revelou que as negociações diretas com a Petrobras para aquisição do ativo devem iniciar na próxima semana. Apesar dos rumores, a Petrobras ainda não relançou o teaser de desinvestimento do Polo.  (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Sexta-Feira, 06 de Maio

Destaques: (i) Resultado da Petrobras supera expectativas e atinge R$ 44,5 bi. (Valor Econômico); (ii) Taesa (TAEE11) Pagará R$ 800,3 Milhões em Dividendos em Maio. (The Capital Advisor); (iii) Aos berros e sem argumentos técnicos, Bolsonaro volta a disparar: lucro da Petrobras é ‘crime inadmissível’. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Taesa (TAEE11) Pagará R$ 800,3 Milhões em Dividendos em Maio
De O valor dos proventos será correspondente a R$0,774354 por ação ordinária ou preferencial, e R$ R$2,323063 por unit. O pagamento ocorrerá no dia 31 de maio de 2022. Pela cotação de quinta-feira no fechamento (05) das ações da Taesa (TAEE11) a R$ 43,85, esse valor líquido representa 5,29% de rendimento por ação. (The Capital Advisor)

MME diz estar otimista com análise do TCU em 18 de maio
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, comentou que a expectativa do governo federal é positiva para a próxima reunião do Tribunal de Contas da União em 18 de maio. Nessa data está agendada a segunda avaliação do processo de capitalização da Eletrobras pelo tribunal e será uma das últimas etapas para que a elétrica possa passar ao controle privado. (Canal Energia)

Análise: Adiamento de reajuste de energia pode dificultar trabalho do BC de levar inflação à meta em 2023
Dependendo de como decidir a Câmara dos Deputados, impacto do reajuste na inflação poderá ser totalmente ou parcialmente adiado para o ano que vem. Cálculos da XP Investimentos que circulam no mercado financeiro indicam um impacto de 0,64 ponto percentual desses reajustes na inflação deste ano, dentro do cenário básico. (Valor Econômico)

Engie mantém resultados e segue atenta à aquisição de ativos e leilões
Empresa quer também vender termelétrica e a sair dos ativos a carvão. A disponibilidade de ativos, recuperação dos reservatórios, aumento na venda de energia e menor custo com combustível motivado pela venda do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda ajudam a entender o aumento de 21,9% no lucro líquido da Engie Brasil Energia no primeiro trimestre de 2021, para R$ 645 milhões. (Valor Econômico)

Investimentos da AES Brasil com foco em eólicas disparam no 1º trimestre
Avanço na construção dos complexos eólicos Tucanos Cajuína puxaram aportes. A melhora significativa nos níveis dos reservatórios e a disponibilidade de máquinas para geração asseguraram os resultados da AES Brasil no primeiro trimestre de 2022, revertendo a tendência de queda nos lucros registrada no último trimestre. O lucro de R$ 70,9 milhões representa alta de 2,5% em comparação no mesmo período do ano passado. (Valor Econômico)

Suspender reajustes pode gerar insegurança jurídica no setor, aponta Fase
O projeto de decreto legislativo (PDL) 94/22, que teve sua urgência aprovada na Câmara dos Deputados, foi alvo de crítica por parte do Fórum das Associações do Setor Elétrico. Para a entidade qualquer ação no sentido de sustar os aumentos, objetivo do projeto, é considerada temerária pois pode trazer insegurança jurídica em um setor que é reconhecido como sólido. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 113,3/Barril +2,17%

CÂMBIO

R$ 5,01/USD +2,3%

Resultado da Petrobras supera expectativas e atinge R$ 44,5 bi
Os preços do petróleo, o maior volume exportado, custos mais baixos na importação de gás natural liquefeito (GNL) e maiores margens na venda de óleo diesel fizeram o lucro da Petrobras crescer 38 vezes – ou 3.718% – no primeiro trimestre, para R$ 44,56 bilhões, contra R$ 1,17 bilhão em igual período do ano passado. (Valor Econômico)

Conselho da Petrobras aprova distribuição de R$ 3,715 por ação em dividendos
O Conselho de Administração da Petrobras aprovou a distribuição de dividendos no valor de R$ 3,715490 por ação preferencial e ordinária em circulação, conforme fato relevante. O montante será pago em duas parcelas de R$ 1,857745 por ação preferencial e ordinária em circulação, sendo uma em 20 de junho, e outra em 20 de julho de 2022. (CNN)

PetroRecôncavo negocia acordos de suprimento de GN com clientes no NE
Petroleira espera fechar ao menos um contrato no mercado livre em 2022. A petroleira independente PetroRecôncavo está negociando contratos de fornecimento de gás natural com clientes no Nordeste, tendo em vista a abertura do mercado no Brasil e o aumento dos preços do gás natural liquefeito (GNL) no mercado internacional com a guerra na Ucrânia. (Valor Econômico)

Aos berros e sem argumentos técnicos, Bolsonaro volta a disparar: lucro da Petrobras é ‘crime inadmissível’
Segundo presidente, se houver mais um aumento de combustível, Brasil pode quebrar. O presidente Jair Bolsonaro fez ontem um forte ataque à Petrobras e à sua política de preços. Ele classificou o lucro da empresa com “um crime inadmissível” e um “estupro”, no momento em que a alta dos combustíveis pressiona a inflação em pleno ano eleitoral. (Valor Econômico)

Petróleo fecha em alta, com temores sobre embargo compensando valorização do dólar
O contrato do petróleo Brent para julho fechou em alta de 0,69%, a US$ 110,90 por barril, enquanto o do WTI para junho subiu 0,41%, a US$ 108,26 por barril. (Valor Econômico)

EUA apresentam plano para reabastecer reserva estratégica de petróleo
Segundo o plano, o Departamento de Energia solicitará ofertas ainda neste ano para comprar 60 milhões de barris de petróleo, que serão entregues em um “momento futuro”. O governo dos Estados Unidos informou nesta quinta-feira que iniciará o processo de reabastecimento dos estoques estratégicos de petróleo do país a partir de setembro, após liberar uma quantidade recorde de barris para conter o preço dos combustíveis. (Valor Econômico)

Estatal aceita reduzir preço do gás às distribuidoras
Na tentativa de encerrar uma briga judicial que se arrasta desde o início deste ano, a Petrobras abriu negociações com distribuidoras de gás canalizado para fazer novos contratos de fornecimento do insumo. De acordo com fontes do setor privado que têm acompanhado as conversas, a estatal está propondo alongar de quatro para nove anos o período de suprimento fixado nos atuais contratos. Em contrapartida, aceitaria redução no valor que é cobrado pelo gás natural. (Valor Econômico)

País produz 3,7 milhões no boe/dia no primeiro trimestre do ano
O país produziu uma média de 3,7 milhões de boe/dia no primeiro trimestre deste ano, segundo dados da ANP disponibilizados na quarta-feira (4/5). O valor é 2,7% maior em comparação ao trimestre passado e em comparação ao primeiro trimestre de 2021, uma vez que esses períodos reportaram uma produção média de 3,6 milhões de boe/dia. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quinta-Feira, 05 de Maio

Destaques: (i) Lucro da Petrobras no primeiro trimestre deverá ser 3.237% maior, diz estudo. (Diario de Pernambuco); (ii) Reservatórios estão cheios e têm que ser preservados, diz ANA. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em forte alta após UE planejar boicote à Rússia. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Reservatórios estão cheios e têm que ser preservados, diz ANA
Nova presidente da agência quer valor da água mais bem refletido nos custos da geração de energia. Durante esse período, houve uma série de restrições operativas para a vazão máxima de saída das represas. Isso significa que, em caráter excepcional, foram definidos limites mais rígidos de “liberação” de água pelas usinas. (Valor Econômico)

Legislativo pressiona Aneel, diz Lira
Com a alta inflação elevando os índices de rejeição do governo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), diz que o Legislativo trabalha para pressionar a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a rever reajustes autorizados na conta de luz com base em possíveis “pontos subjetivos dos contratos”. (Valor Econômico)

CME adia votação de PL que altera política tarifária
A Comissão de Minas e Energia da Câmara do Deputados adiou a votação do Projeto de Lei 290, que altera a política tarifária atual, limitando os reajustes das tarifas de energia elétrica à inflação acumulada em 12 meses pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. A proposta do deputado Rubens Otoni (PT-GO) foi retirada de pauta na reunião desta quarta-feira, 4 de maio, a pedido do relator, Paulo Ganime (Novo-RJ). (Canal Energia)

Lucro da Enel cresce 19% no 1º tri para 1,4 bilhão de euros
Resultado da empresa foi impulsionado pelo mercado livre de energia e fontes de energia eólica e solar. A empresa de energia italiana Enel reportou lucro líquido de 1,4 bilhão de euros no primeiro trimestre deste ano, o que representa alta de 19% ante o mesmo período de 2021. (Valor Econômico)

Suspensão de reajustes afeta credibilidade dos contratos, afirma Abradee
A eventual suspensão pelo Congresso Nacional dos reajustes tarifários das distribuidoras pode trazer prejuízos importantes ao país, ao colocar em risco a credibilidade e a segurança regulatória e jurídica dos contratos. A avaliação foi feita pelo presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, Marcos Madureira, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 4 de maio. (Canal Energia)

Conta de escassez hídrica é positiva para distribuidoras, avalia Fitch
A agência de classificação de risco Fitch Ratings avaliou nesta quarta-feira, 04 de maio, que a conta de escassez hídrica, aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em março, é positiva para as concessionárias de distribuição de energia elétrica, pois reforça a liquidez das companhias e reduz os riscos de inadimplência e de perda de energia no curto prazo decorrentes dos altos ajustes tarifários para os consumidores. (Canal Energia)

Consórcio de especialistas vai estudar o melhor modelo de preços de energia no país, diz CCEE
O presidente do conselho de administração da CCEE, Rui Altieri, afirmou que a discussão sobre formação de preços de energia no país carece de estudos mais robustos. Embalada pela análise do tema no projeto de lei 414/2021, que trata da modernização do setor, a CCEE firmou convênio com o MME para estudar o assunto. (Agência Infra)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 110,7/Barril +0,54%

CÂMBIO

R$ 4,90/USD -1,21%

Petróleo fecha em forte alta após UE planejar boicote à Rússia
O contrato do petróleo Brent para julho terminou em alta de 4,92%, a US$ 110,14 por barril, e o do WTI para junho subiu 5,27%, a US$ 107,81 por barril. Os contratos futuros do petróleo fecharam em alta depois que a União Europeia (UE) anunciou um plano para proibir as importações de energia da Rússia, alimentando os temores sobre a oferta global da commodity. (Valor Econômico)

Lucro da Petrobras no primeiro trimestre deverá ser 3.237% maior, diz estudo
O lucro líquido da Petrobras deverá ser de R$ 42,6 bilhões no primeiro trimestre deste ano, representando um salto de 3.237% na comparação com o mesmo período de 2021 (R$ 1,3 bilhão), de acordo com estudo do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep), divulgado nesta quarta-feira (4), véspera do anúncio oficial do balanço da empresa. Para os especialistas, a elevação dos preços dos combustíveis no mercado interno é o principal fator sob o forte resultado da estatal. (Diario de Pernambuco)

UE confirma embargo ao petróleo e barra banco russo do Swift
Petróleo tem a maior alta em duas semanas após anúncio de novo pacote de sanções europeias. Após o anúncio, os contratos futuros de petróleo tipo Brent, a referência internacional nos mercados de energia, subiram 4,9%, para US$ 110,14 por barril. O WTI, referência dos EUA, subiu 5,3%, para US$ 107,81 o barril. Analistas estimam que a alta só não foi maior porque a desaceleração da demanda na China tem pressionado a cotação para baixo. (Valor Econômico)

Estoques semanais de petróleo dos EUA sobem em 1,3 milhão de barris
Os estoques americanos de petróleo subiram em 1,3 milhão de barris na semana terminada no dia 29 de abril, para 415,7 milhões de barris, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos (DoE, na sigla em inglês). (Valor Econômico)

Alta do diesel acelera defasagem e eleva o risco de suprimento
A alta do diesel e a valorização do dólar, nas últimas semanas, acentuaram as preocupações com as defasagens nos preços dos combustíveis praticados pela Petrobras. A estatal está há 55 dias sem reajustar o diesel e a gasolina no Brasil, o que inibe a importação por outros agentes do mercado, e traz novamente à mesa a discussão sobre riscos de desabastecimento. (Valor Econômico)

3R pretende iniciar a perfuração de seis a 12 poços no 4T22
Em apresentação realizada nesta quarta-feira (4), a 3R Petroleum revelou que pretende iniciar a perfuração de seis a 12 poços no quarto trimestre de 2022. As perfurações serão divididas entre o Polo Macau, no campo de Salina Cristal, e no Polo Areia Branca, no campo Areia Branca. De acordo com a companhia, a primeira sonda para execução dos trabalhos já foi contratada, enquanto outra unidade está prevista ainda neste ano. Em apresentação dos resultados do 1T22, a companhia ainda revelou que pretende iniciar a operação da descoberta de Malombe, no Polo Peroá. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quarta-Feira, 04 de Maio

Destaques: (i) Novo pedido no TCU eleva apreensão sobre venda da Eletrobras. (Valor Econômico); (ii) Petróleo fecha em queda ante reforço para controlar covid-19 em Pequim. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Novo pedido no TCU eleva apreensão sobre venda da Eletrobras
O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo, que interrompeu o julgamento da privatização da Eletrobras com pedido de vista do processo, solicitou mais detalhamento dos estudos e informações sobre o suposto conflito de interesse na contratação de uma consultoria. O ofício, ao qual o Valor teve acesso, define o prazo de cinco dias para resposta da estatal. (Valor Econômico)

Produção de energia dos ventos no mar é oportunidade para Brasil
A geração eólica no mar é uma das novas fronteiras de energias alternativas no mundo. No Brasil, ainda não há geração de energia eólica offshore, segundo a associação do setor, a ABEEólica. Mas o decreto nº 10.946, publicado em janeiro de 2022, pode mudar isso. A regulação, que entra em vigor em julho, regula critérios técnicos, exigências, obrigatoriedade de estudos. (Valor Econômico)

Isa Cteep lucra menos, mas aumenta os investimentos
A queda de 63,5% no lucro líquido da Isa Cteep no primeiro trimestre de 2022, para R$ 112,5 milhões, não reflete a saúde financeira da empresa, mas, sim, a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de mudança (reperfilamento) das datas de pagamento do componente financeiro da Rede Básica Sistema Existente (RBSE), que cria uma redução dos pagamentos no curto-prazo. (Valor Econômico)

Eletrobras aprova aumento de capital da Eletronorte em R$ 1,9 bilhões
A Eletrobras informou nesta terça-feira que foi aprovado o aumento do capital social da Eletronorte em R$ 1,9 bilhão, mediante a emissão de 13,9 milhões de novas ações ordinárias (ON) nominativas, ao preço de R$ 138,35 por ação, baseado no valor patrimonial da ação, em 30/09/2021. As ações serão subscritas e integralizadas pela Eletrobras com as ON que detém na Norte Energia (NESA), equivalente a 15% do capital social. (Broadcast)

Mercado livre cresceu 25% em 2021, afirma Abraceel
Com a migração de 5.407 unidades consumidoras em 2021 o mercado livre de energia registrou aumento de 25% em relação ao ano anterior, informa levantamento da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel). (Canal Energia)

Aneel homologa habilitação de térmica no leilão de capacidade
A diretoria da Aneel homologou o resultado do Leilão de Reserva de Capacidade de 2021 para a termelétrica a biomassa Cidade do Livro. O empreendimento. que pertencente à Usina Termelétrica Lençóis Paulista, teve sua habilitação confirmada após a desistência do empreendedor de assinar contratos negociados no leilão de energia nova A-5 de 2021. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 108,5/Barril +3,32%

CÂMBIO

R$ 4,93/USD -2,15%

Petróleo fecha em queda ante reforço para controlar covid-19 em Pequim
O petróleo terminou a sessão desta terça-feira (3) perdendo mais de 2,5% em ambos os seus contratos. A commodity foi penalizada pelas informações de que a China está ampliando seu controle contra a covid-19. Um embargo da União Europeia contra o petróleo russo também não está garantido. O boicote pressionaria ainda mais a oferta dos barris no mercado, elevando os preços. (Valor Econômico)

EUA enviam maior volume de petróleo à Europa em anos com guerra
Os Estados Unidos enviaram a maior quantidade de petróleo a Europa desde que Washington encerrou sua proibição a exportações há mais de seis anos, em meio à busca por alternativas aos suprimentos russos. (Valor Econômico)

Petrobras vem com resultados fortes, puxados pelo preço do barril, estimam bancos
A companhia deve registrar, no primeiro balanço do ano, uma receita líquida de R$ 144 bilhões, que representa aumento de 67,2% em relação ao primeiro trimestre de 2021. Já o Ebitda médio estimado pelos bancos é de R$ 78,67 bilhões, aumento de 68,6% na comparação anual. (Valor Econômico)

Governo publica plano para reduzir fatia da Petrobras nas vendas de gás
O governo publicou nesta terça-feira (3) resolução com diretrizes para a redução da presença da Petrobras no mercado de gás natural. O objetivo é tentar tirar do papel a prometida competição no setor, hoje fortemente dominado pela estatal. (Valor Econômico)

Petrobras quer mais FPSOs para Búzios
A Petrobras reforçou a intenção de contratar a P-82 na licitação direcionada à construção da P-80, unidade que irá compor o 9º módulo de Búzios, no cluster de Santos. A estratégia para a 10ª unidade de produção do projeto do pré-sal foi destacada pela petroleira no comunicado publicado na Petronect, que anunciou também o adiamento da data de entrega das propostas da concorrência por duas semanas. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Terça-Feira, 03 de Maio

Destaques: (i) Equatorial Energia aprova distribuição de dividendos no valor de R$ 704 milhões. (Canal Energia); (ii) Petróleo fecha em alta com possível boicote europeu à Rússia. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Equatorial Energia aprova distribuição de dividendos no valor de R$ 704 milhões
A Equatorial Energia aprovou nesta segunda-feira, 02 de maio, a declaração de dividendos no valor total de R$ 704 milhões, equivalente a R$ 0,64 por ação ordinária de emissão da companhia. (Canal Energia)

Com aumento de custos, lucro da Copasa cai 23,8% no 1º trimestre
Companhia de Saneamento de Minas Gerais ganhou R$ 167,5 milhões de janeiro a março de 2022. De acordo com a Copasa, os resultados refletem aumento de custos de energia elétrica e combustível, além de mais gastos com caminhões-pipa durante o rodízio de água na região metropolitana de Belo Horizonte. (Valor Econômico)

CCEE: PLD médio em 2022 deve ficar em R$ 56,30/ MWh no SE/CO
A projeção média do Preço de Liquidação das Diferenças para 2022 no submercado Sudeste/ Centro-Oeste é de R$ 56,30/ MWh. A estimativa é baseada no modelo de redes neurais e foi apresentada no Encontro PLD desta segunda-feira, 2 de maio, promovido pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. (Canal Energia)

Região Norte tem níveis estáveis e conta com 99% de sua capacidade
A Região Norte apresentou níveis estáveis em seus reservatórios, no último domingo, 1º de maio, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). O subsistema está operando com 99% da capacidade.  (Canal Energia)

Mudanças no modelo de planejamento podem elevar PLD, avalia CPFL
As mudanças no modelo do planejamento energético previstas para entrar em vigor em janeiro de 2023 podem trazer um elemento de maior volatilidade ao setor energético brasileiro. Para Mônica Zambelli, especialista da CPFL Energia, o novo formato será mais severo quando a hidrologia estiver desfavorável, uma vez que esse cenário trará uma tendência de elevação do PLD em prol da segurança energética. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 106,4/Barril -1,11%

CÂMBIO

R$ 5,07/USD +2,63%

Petróleo fecha em alta com possível boicote europeu à Rússia
Nesta seguna (2), a Alemanha confirmou seu apoio a um embargo de petróleo russo, o que pressionaria ainda mais a oferta da commodity; movimento de alta ocorreu mesmo em dia de dólar forte. (Valor Econômico)

Ministro do petróleo do Irã viaja à Venezuela para acordos
Tanto o Irã quanto a Venezuela foram atingidos por sanções dos Estados Unidos, que, atualmente, não importam petróleo de nenhum dos países. O ministro do petróleo do Irã, Javad Owji, faz uma viagem rara à Venezuela que inclui visitar instalações petrolíferas e assinar acordos de energia entre as duas nações sancionadas pelos Estados Unidos, disseram pessoas com conhecimento da situação. (Valor Econômico)

ANP aprova edital e contratos para blocos do pré-sal na oferta permanente
A diretoria da Agência Nacional do Petróleo (ANP) aprovou o edital e os modelos dos contratos para os blocos no pré-sal que serão licitados por meio do sistema de oferta permanente no formato de partilha da produção. Ao todo, serão leiloados 11 blocos no polígono do pré-sal, entre eles, os de Ágata, Água Marinha, Esmeralda, Jade, Turmalina e Tupinambá, na Bacia de Santos. (Valor Econômico)

Petrobras inicia produção no Campo de Mero com plataforma Guanabara
Mero é o terceiro maior campo de petróleo de pré-sal, atrás somente de Búzios e Tupi, destaca a Petrobras. A empresa diz que a plataforma tem capacidade de processar até 180 mil barris de óleo e 12 milhões de metros cúbicos de gás, o que representa 6% da produção operada pela Petrobras. A previsão é que o pico de produção seja alcançado até o fim do ano. (Valor Econômico)

Petrobras libera megalicitação para sondasma Guanabara
A Petrobras pretende afretar até oito sondas de águas profundas de uma só vez, com início de operação previsto para 2023. A petroleira lançou, na sexta-feira (28/4), megalicitação dividida em três lotes não excludentes, direcionados à contratação de unidades de 3 mil e 2,4 mil m de lâmina d’água. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Segunda-Feira, 02 de Maio

Destaques: (i) Reservatórios devem continuar a subir em maio, aponta ONS. (Canal Energia); (ii) UE propõe a eliminação progressiva do petróleo russo até o fim do ano. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha sessão em queda, mas termina 5º mês seguido com ganho. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Reservatórios devem continuar a subir em maio, aponta ONS
O primeiro mês do período seco de 2022 começa com perspectiva de continuidade de enchimento dos reservatórios. De acordo com os dados iniciais do Programa Mensal de Operação para maio, o maior submercado do país, Sudeste/Centro-Oeste, deverá encerrar o mês em 69% da capacidade total, aumento de 2,6 ponto porcentual ante o nível desta sexta-feira, 29 de abril. No Norte a perspectiva é de ficar em 99,6%, no Nordeste em 94% e no Sul a previsão é de 84,6%. (Canal Energia)

Sudeste e Centro-Oeste puxam alta de 1,9% na carga de energia em março, diz ONS
Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico, o crescimento do setor de serviços e uma maior utilização dos equipamentos de refrigeração devido ao clima contribuíram para o resultado do mês. A carga de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN) em março de 2022 foi de 74.116 megawatts médios (MWm), alta de 1,9% em relação a igual mês no ano passado, segundo o boletim mensal do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). (Valor Econômico)

Justiça Federal determina prazo de cinco dias para Neoenergia justificar aumento de tarifa em PE
O despacho atende a um pedido de liminar protocolado pelo deputado Felipe Carreras (PSB-PE) para que o aumento seja revisto. Na petição, o parlamentar aponta falta de transparência para justificar o reajuste. A Justiça Federal em Pernambuco concedeu prazo de cinco dias para que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Neoenergia Pernambuco (antiga Celpe) se manifestem sobre o aumento médio de 18,98% das tarifas. (Valor Econômico)

Leilão simplificado corre risco de ter apenas 15% das térmicas operando
De um total de 1.178 MW, fiscalização da Aneel sinaliza 175 MW como altamente prováveis de entrar em operação, mas todas estão atrasadas em relação ao cronograma que previa estarem disponíveis em 1º de maio. De acordo com o acompanhamento da Agência Nacional de Energia Elétrica, as usinas da Evolution Power Partners que negociaram 43% do volume nem começaram as obras e não entrarão em operação. (Canal Energia)

PL 414: Substitutivo está próximo de ser concluído, afirma Fernando Coelho Filho
O deputado federal Fernando Coelho Filho (União-PE) disse que deverá terminar o texto do substitutivo do PL 414/2021 ao final desta semana. Segundo o parlamentar, que participou de live de um programa de TV, na quarta-feira, 27 de abril, agora é esperado que seja pautada a votação de urgência pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL) para que o texto seja apresentado. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 104,5/Barril -2,45%

CÂMBIO

R$ 4,92/USD +0,06%

UE propõe a eliminação progressiva do petróleo russo até o fim do ano
A União Europeia deve propor o aumento gradual das restrições às importações do petróleo russo até chegar à proibição total no fim do ano, segundo pessoas a par do assunto. Além disso, mais bancos da Rússia e da Bielorrússia serão cortadas do sistema internacional de pagamentos Swift, incluindo o Sberbank PJSC, a maior instituição financeira russa. (Valor Econômico)

Alemanha apoia proibição europeia de importação de petróleo russo, diz chanceler
A Alemanha apoia a proibição da União Europeia à importação de petróleo russo, disse a ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, confirmando notícias da semana passada sobre uma possível mudança de posicionamento de seu país. (Valor Econômico)

Diesel em alta gera pressão sobre Petrobras
Apesar de o preço internacional do barril de petróleo ter recuado das máximas próximas ao nível de US$ 140 – cotação atingida após início da guerra na Ucrânia em 25 fevereiro -, o óleo diesel continua em alta no mundo. Essa situação amplia a pressão sobre a Petrobras para que reajuste nas refinarias os preços do derivado, essencial ao transporte de cargas no país. Segundo fontes, a estatal pode anunciar aumentos de preços “a qualquer momento”. (Valor Econômico)

Petróleo fecha sessão em queda, mas termina 5º mês seguido com ganho
O petróleo encerrou a sessão desta sexta-feira (29) em queda, mesmo com o dólar mais fraco no exterior. Com a China voltando a defender a política de “covid zero”, os investidores ficam apreensivos quanto a novos lockdowns e à demanda chinesa pela commodity. O recuo de hoje não se aprofundou, porém, porque há a indicação de que a União Europeia pode finalmente bloquear o petróleo russo, e a oferta de barris no mercado deve ficar ainda mais restrita. (Valor Econômico)

Exportações de petróleo russo crescem 17% em abril, apesar de sanções e queda na produção
Responsável por cerca de 10% da produção global de petróleo, a Rússia enfrenta uma onda sem precedentes de sanções econômicas do Ocidente, para tentar fazer Putin desistir da guerra contra a Ucrânia. Houve aumento nos fluxos nos principais oleodutos e portos. A única queda na comparação com o mesmo período de março foi no oleoduto Druzhba, que liga a Rússia à Alemanha, segundo os dados oficiais. (Valor Econômico)

Ocyan é desclassificada da P-81
Decisão provoca reviravolta na licitação para o BOT de Sergipe Águas Profundas. O futuro da licitação para a contratação do FPSO de Sergipe Águas Profundas (P-81) está em xeque. Segundo apuração, a Petrobras desclassificou, nesta semana, a Ocyan do processo, não aceitando as condicionantes colocadas pela empresa relacionadas ao cenário de volatilidade e incerteza imposto pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia, que vem provocando alta nos preços. (Petróleo Hoje)

. . .

Nossos últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.