O que você precisa saber sobre Fundos de Investimento

access_time 15/06/2019 - 15:21
format_align_left 6 minutos de leitura

Definição

O fundo de investimento é uma comunhão de recursos, constituído sob a forma de condomínio e destinado à aplicação em ativos financeiros, entre eles títulos da dívida pública, ações, debêntures, moedas e derivativos.

Principais Agentes

Vantagens do Produto

Diversificação: acesso a uma carteira de ativos diversificados

Gestão especializada: profissionais de mercado dedicados à gestão da carteira de investimentos

Liquidez: agilidade na aplicação e no resgate de cotas

Acessibilidade: acesso a mais modalidades de investimento com menos recursos, para todo perfil de investidor

Diluição de Custos: os custos com corretagem são divididos igualmente entre todos os cotistas

Taxas

Taxa de Administração: percentual sobre o patrimônio do fundo, pago pelos cotistas, referente à prestação de serviço do gestor, administrador e demais agentes. Para fundos que compram cotas de outros fundos, existe a taxa máxima de administração, dado que o fundo investido também cobra taxa de administração.

Taxa de Performance: taxa cobrada do cotista, desde que prevista em seu regulamento, caso a rentabilidade do fundo supere a de um indicador de referência (benchmark). Além de superar o benchmark, a performance deve ser positiva para que a taxa seja cobrada.

Taxa de Saída: caso o cotista queira resgatar suas cotas em um prazo de liquidação e cotização inferior ao prazo de resgate padrão do fundo, o investidor paga uma taxa no momento do resgate, a qual incidirá sobre o montante total resgatado.

Movimentações

Aplicação Inicial: valor mínimo que o cotista pode aplicar em um fundo de investimento pela primeira vez.

Movimentação Mínima: valor mínimo que o cotista pode movimentar, seja aplicação ou resgate, em um fundo de investimento, depois de já ser um cotista.

Saldo Mínimo de Permanência: valor mínimo que o investidor precisa manter no fundo para continuar sendo cotista. Se o cotista desejar realizar um resgate que resulte em um saldo menor do que o mínimo de permanência, deverá realizar o resgate total de sua posição.

Público-Alvo

De acordo com a CVM, existem três tipos de investidor:

Investidor em Geral: é o investidor para o qual não há restrições a respeito de seu perfil.

Investidor Qualificado: pessoa física ou jurídica que possui aplicações financeiras em valor igual ou superior a R$ 1 milhão e que ateste essa condição por escrito. Porém, o investidor pode se tornar qualificado mesmo que não tenha R$ 1 milhão aplicados, através da aprovação em algum exame de certificação aceito pela CVM que conceda esse status. 

Investidor Profissional: pessoa física ou jurídica que possui mais de R$ 10 milhões aplicados no mercado financeiro que ateste essa condição por escrito. Também são considerados investidores profissionais instituições financeiras, seguradoras, fundos de pensão, fundos de investimento, entre outros.


Prazos de Aplicação e Resgate

Aplicação

Prazo de cotização: período determinado para a apuração do valor da cota para efeito de aplicação no fundo. Geralmente, vale 0 ou 1 dia. 

Resgate

Prazo de cotização: período determinado para a apuração do valor da cota para efeito de resgate no fundo. Geralmente, varia entre 0 e 30 dias, para fundos mais líquidos, podendo valer 180 dias ou mais de um ano, para fundos menos líquidos.

Prazo de liquidação: período determinado para o pagamento, pelo fundo, do valor líquido devido ao cotista que efetuou pedido de resgate. Por exigência da CVM, o pagamento deve ser feito em até 5 dias úteis, contados da data de cotização.

Tipos de Cotas

Existem dois tipos de cotas para fundos de investimento:

Cota de Abertura

•A cota de abertura é calculada atualizando-se os valores dos ativos componentes da carteira do fundo de investimento até a data do dia anterior, devidamente atualizadas por 1 dia, quando se tratar de fundos classificados como Renda Fixa.

•Assim, o valor da cota é conhecido na abertura dos negócios do dia, e as aplicações e resgates do dia são convertidos a partir do valor da cota de abertura.

Cota de Fechamento

•A cota de fechamento é calculada atualizando-se os valores dos ativos componentes da carteira do fundo de investimento no próprio dia do cálculo da cota, sendo divulgada após o fechamento do mercado, no 1º dia útil seguinte.

•Por exemplo, os fundos de ações usam a cota de fechamento porque o valor da cota pode ter grande variação durante o dia, que não seria refletido no valor da cota.

Tributação IR

Tributação IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras incide sobre o rendimento nos resgates feitos em um período inferior a 30 dias. O percentual do IOF varia de acordo com a tabela ao lado

Classificação CVM

De acordo com a Instrução CVM 555, o fundo de investimento pode apresentar 4 classificações, a depender da composição de sua carteira, são elas:

  • Renda Fixa: Fundos cujo principal fator de risco da carteira é a variação da taxa de juros ou do índice de preços. No mínimo 80% do patrimônio líquido deve estar investido em ativos relacionados a tais fatores de risco.
  • Ações: Fundos cujo principal fator de risco da carteira é a variação de preços de ações. Devem ter, no mínimo, 67% do patrimônio líquido investido em ações, bônus de subscrição, cotas de fundos de ações ou BDRs.
  • Multimercado: Fundos cuja política de investimento envolve vários fatores de risco, sem o compromisso de concentração em nenhum fator em especial, possuindo assim mais liberdade de atuação.
  • Cambial: Fundos cujo principal fator de risco da carteira é a variação de preços de moeda estrangeira ou a variação do cupom cambial. Devem ter, no mínimo, 80% do patrimônio líquido investido em ativos relacionados a tais fatores de risco.
Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por e-mail

Receba resumos diários, semanais e mensais e fique sempre bem informado sobre nossas análises, relatórios e recomendações de investimentos.

Clique para se cadastrar