XP Expert

O que são commodities? Confira o guia completo

As commodities são matérias-primas básicas do dia a dia, desde alimentação até energia. As commodities são a base da economia global, por isso, é muito importante entender o impacto delas nos investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
O que são commodities? Confira o guia completo

Commodities, palavra de origem inglesa, significa mercadoria. Esse termo refere-se a um determinado bem ou produto de origem primária que é comercializado, e esse mercado é composto por recursos agrícolas, minerais, vegetais entre outros.

Ou seja, as commodities são matérias-primas básicas do nosso dia a dia, como milho, dólar, carne, café, petróleo, ouro e outras, sendo divididas entre soft (produtos que podem ser consumidos ou utilizados como matéria-prima) e hard (matérias-primas e recursos naturais que podem ser extraídos ou minerados).

Sua principal característica é ser pouco processada, sendo utilizada na produção de produtos de maior valor agregado.

Resumindo: o mercado de commodities é a base da economia global. Portanto, se há grandes oscilações nessas mercadorias, outras atividades sofrem influência, principalmente na indústria e comércio, ocasionando em produtos mais caros ou mais baratos. Muita coisa? Calma que a gente vai te explicar!

Acompanhe!

As commodities são a base da economia global.

A grande maioria das commodities pode ser estocada sem perdas de qualidade. Outro ponto importante é que esses insumos possuem propriedades bastante semelhantes de um produtor para o outro.

Assim, as commodities são facilmente intercambiáveis e amplamente negociadas no mercado doméstico e mundial. Basicamente, elas são classificadas em:

● Agrícolas;
● Químicas;
● Minerais;
● Financeiras;
● Ambientais;
● Energéticas.

O Brasil é um dos maiores produtores de commodities do mundo. Então, há grande influência sobre os preços praticados nos demais países.

As negociações destes insumos são realizadas por meio de contratos futuros e opções na Bolsa de Valores, que podem trazer proteção de capital e ganhos vantajosos.

Atenção, investidor: este tipo de aplicação é recomendada apenas para investidores experientes. Os riscos são altos e você precisa ter uma boa experiência para evitar perdas.

Diante disso, preparamos um guia completo com informações importantes que você deve saber para começar a entender as commodities. Veja o que você vai aprender:

  • O que são commodities?
  • Commodities agrícolas
  • Commodities brasileiras
  • Commodities na Bolsa
  • Como investir em commodities
  • Vantagens do investimento em contratos futuros
  • Como investir em mercado futuro com a XP

Quer aprender tudo sobre e, inclusive, como investir em commodities? Então, continue a leitura!

O que são commodities?

Agricultor regando a plantação de flores amarelas. Há um vasto plantio
Os commodities são investimentos que possuem grande produção no Brasil

Como citado, as commodities são insumos pouco processados ou em estado bruto que possuem características semelhantes independente do produtor.

Esses produtos são utilizados em diversas indústrias para a produção de produtos bastante conhecidos, como combustíveis, cortes de carnes e açúcar refinado.

Os preços das commodities variam diariamente e são definidos pela lei de oferta e demanda.

Assim, quando há pequena quantidade no mercado, os preços aumentam (e vice-versa). Um exemplo disso foi a disparada de 15% no valor do petróleo após o incêndio nas instalações da Aramco na Árabia Saudita.

Para as commodities agrícolas, como o milho e o etanol, os períodos de entressafra costumam fazer os preços subirem.

Além disso, o preço desses insumos também varia com base nos custos de produção e paridade de exportação.

Como a indústria secundária compra as commodities, é comum que os produtores repassem os aumentos e quedas aos consumidores.

Um exemplo é o trigo, que é uma das commodities agrícolas pouco produzida no Brasil. Se há alta demanda no mercado mundial e o câmbio está alto, este insumo se torna mais caro, pois precisa ser importado, principalmente da Argentina.

Assim, os produtos que dependem dele (como pães, massas e biscoitos) têm seus preços ajustados para cima.

Num geral, as commodities são extremamente importantes para o desempenho da economia de um país. Em crises estruturais, por exemplo, países subdesenvolvidos acabam sofrendo com mais intensidade, uma vez que as exportações caem e a economia, principalmente local, estremece.

Países como o Brasil, que importam e exportam commodities também sentem a oscilação do mercado que refletido, majoritariamente, nos preços, abastecimentos industriais e em vendas no exterior, fatores que fortalecem o setor primário do país.

Para entender mais sobre o impacto de outras alterações monetárias, leia:

O que é o IPCA e o que ele mede? Conheça esse índice
IGP-M: O que é, Como Funciona e Tabela Atualizada

Características das commodities

Você já deve ter entendido mais ou menos o que são as commodities, mas não fique em dúvida. Essas formas de investimentos possuem algumas características marcantes, são elas:

● Pouca industrialização;
● Grande importância mundial;
● Produtos de origem primária;
● Alto nível de comercialização;
● Não há diferenciação de marca;
● Qualidade e traços uniformes de produção.

Tipos de commodities

As commodities podem ser classificadas em:

  • Financeiras: dólar, euro, real e títulos públicos.
  • Recursos energéticos: energia elétrica.
  • Agrícolas: etanol, milho, suco de laranja congelado, café, açúcar e trigo.
  • Ambiental: água e créditos de carbono.
  • Mineral: ferro, minério de ferro, ouro, petróleo e gás natural.
  • Química: soda cáustica, ácido sulfúrico e sulfato de sódio.

Como funcionam as commodities?

As commodities funcionam com cotação baseada em oferta e demanda, como já explicamos. Estas são vendidas na Bolsa de Valores.

Devido ao padrão de preço de commodities, a negociação torna-se mais facilitada. No entanto, quando há variação de precificação, há impactos na economia de diversos países.

Ao ser considerada uma commodity, a matéria-prima ou mercadoria passa a ter sua precificação partindo da cotação no mercado, no caso, as commodities na bolsa, e não mais no valor de produção.

Tipos de commodities

Existem 6 tipos de commodities, e elas podem ser classificadas da seguinte forma:

  1. Agrícolas: etanol, milho, suco de laranja congelado, café, açúcar e trigo.
  2. Mineral: ferro, minério de ferro, ouro, petróleo e gás natural.
  3. Química: soda cáustica, ácido sulfúrico e sulfato de sódio.
  4. Financeiras: dólar, euro, real e títulos públicos.
  5. Ambiental: água e créditos de carbono.
  6. Recursos energéticos: energia elétrica.

Na XP você encontra as principais ações de commodities com variedade e facilidade. Cadastre-se e confira!

Principais commodities Brasileiras

A foto mostra uma pessoa segurando 6cédulas de dinheiro e ao fundo há um campo de plantio, retomando a soja, um dos commodities agrícolas.
Dúvida sobre o que são commodities? Certifique que você saiba bem o que são esses investimentos

Agora que você já sabe o que são commodities e seus 6 tipos, confira quais as principais commodities brasileiras e comece a investir.

Os produtos de agronegócios se destacam entre as commodities brasileiras devido a diversidade de recursos naturais do país. Cerca de 65% das exportações brasileiras são commodities. Dito isso, conheça as 7 principais commodities brasileiras:

  1. Soja;
  2. Café;
  3. Petróleo;
  4. Alumínio;
  5. Suco de Laranja;
  6. Minério de Ferro;
  7. Boi Gordo (carne).

Segundo o IPEA, em 2018 as vendas do complexo soja, óleos brutos de petróleo, minério de ferro, complexo carnes, celulose, açúcar e café renderam US$ 120,3 bilhões ao país, o equivalente a 50,2% do total exportado.

Para obter um panorama do Agro no Brasil, confira o site da CNA.

Ainda que seja uma grande exportação do Brasil, tendo em vista que são itens altamente consumidos ao redor do mundo, o país não realiza a tomada de decisão a respeito da precificação, possuindo, por vezes, uma baixa valorização.

Essa exportação acaba gerando pontos negativos e positivos, pois se a busca é alta, o preço dos produtos aumenta, logo, os produtores brasileiros lucram mais. No entanto, no cenário de crise global, o produtor acaba se prejudicando, sendo mais interessante exportar do que vender, originando o aumento de preço na economia interna.

Um pouco sobre o cenário de commodities brasileiro

De acordo com os dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em 2016, o Brasil detinha de 5,7% do mercado global. O Brasil também é o terceiro maior exportador. Os produtos brasileiros são destinados para mais de 180 países.

Segundo Celso Moretti, presidente da Embrapa, o agronegócio é responsável por cerca de 25% do PIB (Produto Interno Bruto) e emprega um terço da população ativa.

Os dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento revelam que os estados que mais produzem commodities são: Mato Grosso, São Paulo, Paraná e Minas Gerais.

No mercado mundial, o Brasil é o maior produtor e exportador de açúcar, café e suco de laranja.

Em seguida, tem-se as carnes bovina e de frango. Em 2017, o país possuía de mais de 214 milhões de cabeças de gado e 1,4 bilhões de galináceos.

gráfico de produção agrícola

A produção de grãos também é destaque entre as commodities brasileiras. Em 2019, somos o segundo maior produtor do mundo e o terceiro de milho.

Em 2017, o Brasil ficou como o sétimo maior produtor de petróleo no mundo. A tendência é de que a produção tenha aumentado em 2019, pois há a exploração da camada do pré-sal e o maior foco na Petrobras (PETR4) nesta atividade.

No ano de 2015, o país produziu o quarto maior volume de celulose do planeta. As principais empresas que atuam nesta área são a Suzano (SUZB3) e a Klabin (KLBN11).

Apesar das quedas nos preços registradas em 2019, as exportações somaram mais de US$ 5,6 bilhões apenas no primeiro semestre.

Por fim, temos o minério de ferro. Neste setor, a Vale é a maior produtora do mundo. Anualmente, são produzidas cerca de 390 milhões de toneladas, tendo como principal mercado a China.

Em 2018, as principais exportações das commodities brasileiras para o exterior obtiveram os seguintes destinos:

Fonte: Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

Commodities na B3

Na B3, é possível encontrar os contratos de negociação das principais commodities brasileiras.

Assim, fica mais fácil definir quais estão disponíveis e dados importantes, como o tamanho do lote, períodos de vencimento e a forma de cotação.

Lembre-se de que algumas das commodities brasileiras são cotadas em dólar (exemplo: a celulose e o petróleo).

Os contratos disponíveis na B3 são:

● Café Arábica 4/5;
● Café Arábica 6/7;
● Etanol Hidratado;
● Açúcar Cristal;
● Etanol Anidro;
● Boi Gordo;
● Petróleo;
● Milho;
● Soja;
● Ouro.

Além disso, a B3 também possui o ICB (Índice de Commodities Brasil). Ele é um benchmark (ou referência) para os negócios relacionados à estes produtos.

Então, ele pode ser usado para comparar o seu desempenho nos investimentos em commodities, ou seja, utilizá-lo como parâmetro de rentabilidade.

Vantagens e desvantagens de investir em Commodities

O investimento em commodities pode ser realizado através de contratos futuros ou opções com o produto desejado. Basicamente, este ativo confere ao investidor o direito de comprar ou vender a commodity sob preço e quantidade em uma data futura estabelecida. Basicamente, este ativo confere ao investidor o direito de comprar ou vender a commodity sob preço e quantidade em uma data futura estabelecida.

O objetivo é utilizar as projeções quanto aos preços das commodities para obter ganhos de capital ou realizar hedge da produção (muito utilizado por produtores, cooperativas, indústrias alimentícias e tradings). Neste caso, o lucro vem da diferença entre o preço atual e o definido em contrato.

Dito isso, veja vantagens e desvantagens em investir em commodities:

Vantagens de investir em commodities

1 – Proteção

A proteção é uma das principais vantagens de investir em commodities.

Digamos que você seja um produtor de soja. O cenário indica que os preços dela tendem a cair para R$ 60,00 a saca no mês de dezembro.

Então, você pode vender na bolsa um contrato futuro de soja com preço de R$ 90,00 para dezembro. Ao mantê-lo até o vencimento, você terá vendido o ativo no preço desejado e terá uma diferença financeira que irá compensar o preço mais baixo no mercado físico.

O ouro é outro exemplo de proteção por meio de commodities. Com o aumento do risco de recessão global, o seu preço subiu mais de 34% em 2019.

2 – Alavancagem

A alavancagem é outra vantagem deste tipo de investimento, pois é possível operar grandes volumes de dinheiro apenas com parte do seu capital. Isso é possível porque você só paga pela variação nos pontos dos contratos futuros, que geralmente, equivale a uma fração pequena do lote.

É chamada de margem de garantia, equivalendo a um percentual do ativo objeto e servindo como garantia para que as operações sejam cumpridas pelas partes (compradores e vendedores).

3 – Facilidade

Além da facilidade da alavancagem, as commodities não exigem entrega física. Então, você não precisa ser um produtor para investir.

O investimento também oferece (4) diversificação e (5) perenidade. Afinal, tratam-se de insumos indispensáveis e utilizados no mundo todo.

Desvantagens de se investir em Commodities

1- Dependências climáticas e políticas

As commodities costumam depender fortemente das condições climáticas das regiões onde são produzidas.

Caso ocorra algum desequilíbrio, por exemplo, secas ou chuvas intensas, os preços tendem a sofrer variações bruscas. Então, os ganhos podem ser afetados.

Os movimentos políticos também costumam mexer com os valores das commodities, principalmente as financeiras.

Em 2019, o dólar registrou alta de 6,55% até outubro de 2019. Isso se deve aos impasses entre o acordo comercial entre EUA e China, reviravoltas do Brexit e adiamento da votação da reforma da previdência no Brasil.

A forte dependência dos preços praticados no mercado internacional pode ser uma desvantagem de investir em commodities.

2 – Ritmo das exportações

Além disso, o ritmo das exportações é outro fator determinante para o desempenho dos contratos futuros, que irão seguir a tendência do físico.

3 – Ativos de alto risco

Por fim, o investimento em commodities necessita de conhecimento, pois são ativos de alto risco. As oscilações podem ser grandes e é preciso saber gerenciar riscos.

Como Investir em commodities com a XP

Foto de mulher mexendo no home broker da XP, analisando ativos de commodities brasileiras.
Para investir em commodities, é necessário investir em mercado futuro

Entenda como investir em commodities agora mesmo em apenas 3 passos.

Para investir em commodities, ou mercado futuro, você precisa de um agente intermediador, que são as plataformas de investimentos, como a XP. Portanto, o primeiro passo é abrir conta numa corretora de valores.

O segundo passo é conhecer como os contratos são nomeados. Basicamente, as siglas são compostas por: letras correspondentes à commodity, ao mês de vencimento do contrato e ao respectivo ano.

Conheça alguns deles:

CommoditySiglaVencimento
MilhoCCMJaneiro (F), março (H), maio (K), julho (N), agosto (Q), setembro (U) e novembro (X).
EtanolETHVencimento liquidado no último dia útil anterior ao mês de vencimento.
OuroOZ1DO contrato de ouro na B3 não é futuro, e sim disponível. Por isso, não possui vencimentos (é igual a operar ações).
Boi gordoBGITodos os meses do ano.
CaféICFMarço (H), maio (K), julho (N), setembro (U) e dezembro (Z).
SojaSJCMarço (H), maio (K), junho (M), julho (N), agosto (Q), setembro (U) e novembro (X).
PetróleoWTITodos os meses do ano.
Siglas dos contratos futuros de commodities – Fonte: XP Investimentos

Então, o ICFZ19 corresponde ao contrato futuro de café com vencimento em dezembro de 2019. Clique para saber mais como investir no mercado futuro.

Vantagens do Investimento em Contratos Futuros

Os contratos futuros têm a vantagem da facilidade de negociação. Então, você pode comprar e vender commodities sem sair de casa.

Basta ter acesso a um home broker, como o da XP Investimentos, e lançar as suas ordens. O investimento em commodities através dos contratos futuros também permite que o investidor ganhe na alta ou na baixa do mercado. Nesse caso, depende da estratégia utilizada.

O mercado futuro costuma movimentar grandes volumes financeiros. Por dia, são negociados mais de R$ 100 bilhões. Enquanto as ações movimentam cerca de R$ 10 bilhões.

Desta forma, você terá maior facilidade de liquidar uma operação.

Vale ressaltar que o mercado de commodities na B3 tem liquidez melhorada, mas não é igual ao mercado de ações. Alguns vencimentos possuem maior liquidez que outros, portanto trata-se de um ativo de risco.

Invista com a XP

Aqui na XP, o investimento nesses ativos pode ser realizada de forma simples e bastante segura. Siga estes passos:

  1. Abra a sua conta (é 100% online e gratuito);
  2. Transfira seu capital para a conta na XP;
  3. Escolha o seu contrato futuro e invista.

Importante: recomendamos que você preencha o Suitability antes de começar de fato a investir. Este formulário possibilita que você conheça o seu perfil de investidor e os ativos mais adequados para a sua carteira.

Como dito, o investimento em contratos futuros de commodities possui alto risco. Portanto, costuma ser recomendado para investidores arrojados.

Caso você ainda tenha dúvida, conte com o seu assessor de investimentos. Ele é o profissional capacitado para ajudá-lo a encontrar as melhores oportunidades do mercado, de acordo com a sua carteira carteira de aplicações e estratégia de investimentos.

Conclusão

As commodities são ativos bem tradicionais.

pode ser uma boa oportunidade para se proteger da volatilidade de preços e diversificar a sua carteira.

Leia também estes outros artigos sobre o mercado financeiro:

● Produto Interno Bruto: o que é para que serve o PIB do Brasil?
● Onde investir? Conheça o profissional que te ajuda a encontrar os melhores investimentos
● Como montar uma carteira de investimentos

Lembre-se de que mesmo com o grande mercado, há possibilidade do aumento do risco de liquidez em períodos de grande demanda e baixa procura.

Gostou de saber o que são commodities e tudo sobre esse tipo de investimento? Então, não esqueça de compartilhar com seus amigos investidores.

Na XP Investimentos, você encontra diversos contratos futuros das principais commodities brasileiras, como o boi gordo, ouro e petróleo.

Portanto, este tende a ser o momento ideal para começar a investir e ganhar com o ciclo de expansão na exportação e produção destes insumos.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.