Fundo de Fundos – Tire suas dúvidas sobre esse tipo de produto

O que você sabe sobre Fundo de Fundos?


Compartilhar:


Visando sanar as possíveis dúvidas sobre a Família Selection de Fundo de Fundos da XP Asset Management, elencamos 14 perguntas que identificamos serem os principais questionamentos sobre esse tipo de produto. Por se tratar de veículos cuja caraterística principal é ter alocação em outros fundos de investimento, este tipo de investimento pode gerar algumas dúvidas para o investidores.

Tire suas principais dúvidas com o nosso FAQ abaixo:

O que são fundos de fundos?
Um fundo de fundos (também conhecido como Fund of Funds ou FoF) é um veículo de investimento cujo objetivo é investir em uma carteira de fundos de diversos gestores e essa carteira ainda conta com o acompanhamento de um gestor profissional.

Quais as vantagens de investir via FoF?
Com um mínimo acessível, a partir de R$ 500,00, é possível montar uma carteira diversificada de fundos de renda fixa, multimercados ou de investimento em bolsa. Além disso, via Selection, é possível acessar estratégias exclusivas que o relacionamento do Grupo XP permite, investimentos em fundos hoje fechados para captação, aplicar em fundos para Investidores Qualificados (dentro do limite permitido pela regulamentação) sendo Investidor em Geral, entre outros.

Qual o horizonte de investimento adequado para um fundo de fundos?
O horizonte de investimento de um fundo de fundos está diretamente relacionado ao horizonte das estratégias em que investe. Quanto maior a complexidade e o nível de risco do fundo investido, maior o horizonte de investimento do FoF. Por exemplo, para o Selection Renda Fixa, recomenda-se no mínimo de 6 a 12 meses; para o Selection Multimercado, pelo menos de 12 a 24 meses; para o Selection Multimercado Plus, no mínimo de 24 a 36 meses; e para o Selection Ações e Selection Long Biased, acima de 36 meses.

Como funciona a gestão da Família Selection?
Há um Comitê de Investimento mensal para a discussão da alocação da carteira, em que é avaliado o aumento ou redução dos investimentos, assim como a retirada ou adição de novos fundos. Esse fórum é constituído pelas áreas que mais possuem atividades relacionadas à indústria de fundos e todas as decisões são tomadas por consenso. Também há um acompanhamento diário do gestor do Selection para garantir a aderência à carteira definida em Comitê, além de reuniões semanais de atualização e discussão de novos produtos.

Como funciona a parte tributária dos FoFs?
Só há tributação na aplicação do investidor no FoF e vai depender do tipo do fundo: tributação de Longo Prazo (IOF, Come-Cotas e Tabela Regressiva) ou Renda Variável (tributação só no resgate). Para os movimentos feitos dentro dos FoFs, há o benefício de não ter nenhum tributo dado que um fundo não é uma entidade tributável. Ou seja, um cliente que possui uma carteira de fundos investindo diretamente e deseja fazer alguma realocação é passível de recolhimento dos impostos, enquanto todo o ajuste de carteira via um FoF não é tributável.

Ao investir num fundo que possui outros fundos na carteira, não existe uma sobre-taxa?
Apesar de tanto o FoF como os fundos investidos terem taxa de administração, há um mecanismo de Reversão de Rebate de Taxa de Administração e Performance que dilui esse custo. Quando a alocação é feita via FoF, parte das taxas dos fundos investidos (rebate) deve ser devolvida ao fundo investidor e esse mecanismo deixa os produtos da Família Selection com uma taxa total em linha com os fundos de mesma classe.

Quais são os critérios para definir as alocações?
A partir da discussão do Comitê de Investimento, são analisados para o fundo em pauta tanto critérios qualitativos, como o histórico da equipe de gestão e estrutura da gestora, quanto quantitativos, como relação risco x retorno, correlação com os demais fundos da carteira, entre outros. Com isso, toma-se a decisão do investimento e define-se o percentual da carteira que o novo fundo terá.

Como funciona o rebalanceamento e reconstrução das carteiras?
O rebalanceamento é feito diariamente com base na entrada e saída dos recursos a partir das movimentações dos investidores, sendo este rebalanceamento feito com base na carteira ideal pré definida pelo Comitê. Já a reconstrução da carteira, ou seja, inclusão, alteração de percentual ou retirada de um fundo do portfólio ideal, é feita no Comitê de Investimento, utilizando-se os critérios necessários.

Como se dá o acompanhamento dos fundos/gestores investidos?
O acompanhamento dos fundos é feito a partir do monitoramento diário das cotas para verificação de parâmetros de risco, assim como pela leitura periódica dos materiais feitos pela gestora do fundo investido e por reuniões com os gestores para acompanhamentos específicos. Vale destacar que há obrigações formais dos gestores de comunicarem ao Grupo XP qualquer alteração material do time ou estratégia de gestão e, caso ocorra, realiza-se um Comitê de Investimento Extraordinário para a tomada de decisão com bases nessas novas informações.

O que motiva a retirada de um fundo da carteira?
Há duas abordagens importantes: (1) caso a estratégia do fundo não se enquadre mais no mandato do Selection; ou (2) alguma alteração material na convicção da capacidade do fundo de entregar retornos consistentes no longo prazo. O caso 1 representa bem a dinâmica viva da gestão do FoF que busca sempre alinhar as estratégias de gestão com o cenário, já o caso 2 pode ocorrer por alterações materiais da estratégias ou no time de gestão que motive a retirada do fundo investido da carteira. Como observação, o que não motiva a retirada de um fundo da carteira é a performance de curto prazo dos fundos e sempre olha-se para janelas longas que sejam condizentes ao risco da estratégia. 

Como funciona a gestão de liquidez e como os fundos conseguem investir em veículos com prazo de resgate superior?
Os FoFs, na sua maioria, são mais líquidos que muitos fundos que estão em sua carteira e para essa gestão de liquidez busca-se investimentos nos chamados fundos caixa. Cada mandato possui um fundo caixa adequado ao seu risco e mantem-se um percentual adequado para permitir uma carteira mais alongada em comparação ao prazo de resgate dos FoFs.

Como os fundos acessam veículos fechados?
Em muitos casos existem veículos exclusivos para o Grupo XP e a alocação dos Selection’s é feita nestes fundos. A permissão destes novos aportes acontece devido a uma condição comercial exclusiva ao Grupo e, via Selection, mantem-se o volume combinado de alocação no fundo investido.

Quais são os materiais disponíveis da família Selection?
Hoje há disponível as lâminas e os comentários mensais dos fundos. Ainda no 2º semestre de 2019 haverá as cartas mensais e uma página nos sites da XP Asset e XPI dedicados a família Selection.

Por que a volatilidade dos fundos Selection é menor que a dos fundos investidos?
Há o efeito do chamado Efeito Portfólio. Em todas as carteiras há fundos investidos que são descorrelacionados, e isso gera um redutor da volatilidade sem prejudicar o retorno esperado do Selection. Essa alocação descorrelacionada, além da redução da volatilidade, tem o objetivo de fazer alocações de proteção para o resto do portfólio em momentos de mercado mais volátil.

Conheça os fundos da família Selection disponíveis para aplicação

A família Selection possui 7 fundos, dos quais 6 encontram-se disponíveis atualmente na plataforma da XP:

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM