XP Expert

O que é um FIDC? Descubra como funciona e como investir

Descubra o que é FIDC, como ele funciona e se ele é um bom investimento para você. Aprenda, também, como você pode investir em Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
O que é um FIDC? Descubra como funciona e como investir

Uma categoria de investimento para quem já conhece outros títulos de renda fixa, o FIDC acaba chamando a atenção de investidores profissionais e mais experientes.

Como o FIDC tem algumas características bem específicas, é necessário entender sua estrutura em detalhes antes de formar a sua carteira de investimentos.

Para detalhar melhor como este investimento funciona e se é uma boa opção para você, siga a leitura.

Alcance os melhores resultados com investimentos ainda este ano. Baixe agora o Relatório Onde Investir no 2º semestre de 2024

O que é e como funciona o FIDC?

A sigla significa Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios e é um investimento de renda fixa. Seu rendimento está atrelado a uma taxa previamente acordada, ou seja, o investidor sabe desde o início a rentabilidade que vai receber ao final da aplicação.

Os direitos creditórios, por sua vez, são cheques, parcelas do cartão de crédito, alugueis, duplicatas e outros créditos que empresas têm o direito de receber de clientes. Esta é uma das principais diferenças entre o FIDC e outros tipos de crédito privado: os créditos que estão “por trás” da operação, que são dívidas convertidas em títulos, repassados a terceiros, por meio de securitização.

Por exemplo: diferentemente de um fundo de ações, no qual o investidor espera que o valor de uma empresa vá se valorizar, no FIDC, o dono da cota do fundo tem o seu capital atrelado a créditos que uma empresa tem a receber.

Os FIDCs são regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) através da Instrução 356 e devem seguir regras específicas de transparência, divulgação de informações e gestão de riscos para proteger os interesses dos investidores.

Enviando...

Ao prosseguir, seus dados podem ser usados pelo Grupo XP Inc. para promover suas atividades, incluindo o envio de ofertas de produtos/serviços. Você pode se opor a tal recebimento a qualquer momento, por meio do próprio canal de recebimento. Acesse a Política de Privacidade para mais detalhes.

envio com sucesso

Agradecemos o download!

Download

FIDC Aberto e FIDC Fechado

As principais diferenças entre um FIDC aberto e um FIDC fechado estão relacionadas à captação de recursos e à liquidez das cotas. A escolha entre um FIDC aberto e um FIDC fechado dependerá dos objetivos do investidor, do horizonte de investimento e da necessidade de liquidez.

Os FIDCs abertos oferecem maior flexibilidade e liquidez imediata, enquanto os FIDCs fechados podem ser adequados para investidores com horizonte de investimento mais longo e disposição para aguardar o encerramento do fundo para resgatar suas cotas.

Como investir no FIDC?

A depender do tipo da oferta, o FIDC poderá ser adquirido por investidores qualificados ou profissionais. Ou seja, o FIDC (ainda) não é liberado para investimentos por parte do público geral. O valor do investimento inicial varia.

Na prática, parcela majoritária do patrimônio líquido do FIDC é destinada a direitos e títulos relativos ao direito de crédito de operações comerciais, industriais, imobiliárias, financeiras ou de prestação de serviços. Cabe ao administrador ou instituição financeira, como a XP, fazer a captação dos recursos por meio da venda de cotas.

As etapas, da constituição ao acompanhamento dos cotistas, são as seguintes:

Veja aqui sobre a Resolução CVM 160, sobre Ofertas Públicas

Tipos de cotas do FIDC

O FIDC tem a diversidade de categorias como um dos seus maiores destaques. Apesar de ser caracterizado como renda fixa, ele costuma ser dividido em cotas seniores (em sua maior parte) e cotas subordinadas.

Classes de cotas em detalhe:

Leia: Subordinação de cotas: um mecanismo importante de proteção nos FIDCs

Composição do FIDC

O FIDC é composto por uma estruturação bastante específica e diferente dos demais fundos de investimento. Os principais agentes envolvidos são:

  • Cedente: Empresa titular dos Direitos Creditórios.
  • Estruturadores: É a instituição ou escritório jurídico responsável por montar a operação.
  • Custodiante: É a instituição financeira responsável pela custódia e controle dos valores a receber do fundo.
  • Administrador: É o responsável legal pelo FIDC.
  • Cotistas: São os investidores do fundo.

Estrutura básica do FIDC

Vale também entender o porquê de uma empresa optar por este tipo de estrutura. Imagine que os clientes costumam parcelar as compras em 12 meses, mas a empresa necessita de liquidez para sua operação hoje. Ela pode antecipar esse fluxo futuro que tem a receber das parcelas, através da venda destes recebíveis a um FIDC por um desconto.

Rentabilidade do FIDC

A rentabilidade do FIDC pode se mostrar bastante atrativa. Isso acontece por conta da divisão das cotas e da distribuição de riscos.

Formas de remuneração

  • % do CDI, preferível em tendência de aumento de juros;  
  • CDI + spread; preferível em tendência de queda de juros;  
  • Índices de preços (ex.: IGP-M, IPCA), preferível para investidores de longo prazo, que buscam preservação de patrimônio; 
  •  Taxa prefixada, preferível após ciclo de alta de juros.

Prazo de investimento

O FIDC possui dois tipos de prazos para aplicação:

  • Prazo determinado: essa modalidade estabelece um prazo de vencimento definido. Isso significa que, na data do vencimento, todas as cotas são resgatadas.
  • Prazo indeterminado: a segunda opção permite que o investidor não estabeleça prazos para encerrar a aplicação. O que acontece, porém, são amortizações no valor de cada uma delas.

Vantagens e desvantagens do FIDC

Em geral, FIDCs apresentam risco mais alto do que aplicações mais conservadoras de renda fixa. No entanto, seu risco dependerá da composição da carteira e nível de subordinação. Sendo assim, alguns FIDCs podem ter riscos consideravelmente baixos, e outros mais arriscados. Por isso, é sempre necessário entender a estrutura do ativo.

Além disso, assim como outros investimentos de renda fixa, há também o risco de mercado. Os FIDCs são marcados a mercado e fatores externos de mercado, como queda ou aumento de juros esperados, podem influenciar direta ou indiretamente na rentabilidade do título.

Tributação em FIDC

A tributação dos cotistas do FIDC segue a mesma regra dos investimentos de renda fixa. Imposto de renda retido de acordo com a tabela da Receita e IOF regressivo para os resgates em menos de 30 dias.

PERÍODO DE APLICAÇÃO     IR

Até 180 dias                                  22,5%

De 181 e 360 dias                        20%

De 361 e 720 dias                        17,5%

Mais de 720 dias                          15%

Com o simulador XP você cuida melhor do seu dinheiro. Simule e invista de acordo com o seu perfil!

Conclusão

De maneira geral, o FIDC é um investimento de renda fixa que busca aplicar em títulos de créditos a receber de uma empresa. Eles podem ser constituídos de forma aberta ou fechada. Isso permite ao investidor optar por um resgate de cotas em um prazo específico ou sem data de vencimento determinado – e a rentabilidade esperada será maior quanto maiores os riscos envolvidos.

O principal ponto de atenção é que o Fundo de Investimento em Direitos Creditórios tem restrições em relação a quem pode investir, por enquanto: apenas investidores qualificados e profissionais.

Portanto, mesmo com uma rentabilidade potencialmente atrativa se comparado a outros investimentos de renda fixa, é importante avaliar todos os prós e contras do FIDC antes de fazer a aplicação.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.