XP Expert

Novas sanções contra a Rússia estão a caminho

Desdobramentos do conflito entre Rússia e Ucrânia e ata da reunião do Fed são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 05/04/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,2% | 121.279 Pontos

CÂMBIO -1,4% | 4,61/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Os mercados permanecem sintonizados com os desdobramentos da guerra entre Rússia e Ucrânia e as perspectivas para as políticas de bancos centrais em todo o mundo em face da elevação da inflação. Os EUA e a potências europeias estão considerando novas sanções punitivas contra a Rússia após alegações de assassinatos de civis na Ucrânia, com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky alertando que mais mortes provavelmente serão descobertas nas cidades recapturadas das forças russas. Na parte econômica, hoje saem dados dos serviços nos EUA com estimativas de alta sobre fevereiro, mas há preocupação com os mesmos indicadores que a China divulga esta noite, com expectativa de retração. Os investidores também estão aguardando a ata da reunião do Fed amanhã para obter mais pistas sobre o caminho de aumento da taxa de juros do banco central americano. No Brasil, o governo só confirmou na noite de ontem (04) a desistência de Adriano Pires para a presidência da Petrobras.

Brasil

Na contramão dos principais índices americanos, que avançaram em meio à alta das ações de tecnologia, a Bolsa brasileira encerrou em queda, motivada pela greve dos servidores do Banco Central e as incertezas sobre o comando da Petrobras. O Ibovespa encerrou em ligeira baixa de -0,24%, aos 121.279 pontos. O dólar, por sua vez, fechou mais uma vez em forte queda, com a entrada de capital estrangeiro no país, que busca aproveitar o diferencial de juros brasileiro e externo. A moeda americana fechou em baixa de -1,27%, a R$ 4,608. No mercado de renda fixa, os juros futuros começaram a semana com mais um dia de queda, principalmente nos vencimentos médios e longos, seguindo a tendência de recuo das últimas duas semanas. O direcionador do comportamento baixista na curva de juros foi a apreciação do real frente ao dólar, na qual a moeda estrangeira caiu e alcançou a cotação de 4,60 reais no fim do dia. DI jan/23 fechou em 12,625 %; DI jan/24 foi para 11,825 %; DI jan/25 encerrou em 11,08 %; e DI jan/29 fechou em 10,96 %.

Mundo

Bolsas internacionais amanhecem mistas (EUA -0,2% e Europa +0,1%), enquanto investidores aguardam as possíveis novas sanções dos líderes do ocidente contra a Rússia. Até o momento, membros da União Europeia ainda estão estudando novas retaliações e os EUA pontuaram que devem aplicar novas penalidades ao país ainda nesta semana. Nos EUA, o foco ficará nos pronunciamentos dos membros do Federal Reserve nesta terça-feira, que deverão dar pistas sobre o quão rápido o banco central americano planeja subir a taxa de juros no cenário atual. Na China, ambos os mercados local e de Hong Kong permaneceram fechados em virtude de um feriado local. Por fim, o petróleo (+0,4%) amanhece em leve alta à medida que novas sanções contra a Rússia poderão agravar ainda mais os gargalos nas cadeias de abastecimento globais.

Elevação da projeção para inflação

Em ambiente de inflação corrente mais alta que o esperado e os impactos mais persistentes da guerra, elevamos nossas projeções de inflação. O câmbio mais apreciado e energia elétrica mais baixa ajudam a conter parcialmente o avanço dos preços. Mesmo assim, as projeções para o IPCA subiram de 6,2% para 7,0% em 2022 e de 3,8% para 4,0% em 2023. Estas e outras projeções, assim como uma análise completa do cenário macroeconômico, estão disponíveis no relatório macro mensal de abril.

Rússia e Ucrânia

Após alegações de execuções de civis surgirem no fim de semana, a pressão diplomática aumenta sob a Rússia. Os Estados Unidos, por exemplo, impediram o governo russo de pagar uma dívida de mais de 600 milhões de dólares com reservas detidas em bancos americanos, aumentando a pressão sobre Moscou para encontrar fontes alternativas de financiamento para pagar os investidores e evitar calotes. O presidente Joe Biden disse também que Vladimir Putin deveria ser julgado por crimes de guerra após os relatos. Na mesma linha, a Alemanha iniciou um processo de expulsão de 40 membros da embaixada russa em Berlim. Já a França defendeu a proibição das importações de carvão e petróleo da Rússia como parte de uma nova rodada de sanções contra Moscou. 

3R (RRRP3) e PetroReconcavo (RECV3)

Retomamos a cobertura de 3R e iniciamos PetroReconcavo com Recomendação de Compra, com preço alvo (22E) de R$76,70/RRRP3 (80% de upside) e R$31,10/RECV3 (31% de upside). As principais razões para nossa visão positiva para as ações são: (i) baixo Fator de Recuperação em relação à média mundial; (ii) preços favoráveis ​​no curto/médio prazo; e (iii) alto crescimento da produção com a redesenvolvimento de ativos maduros. No entanto, notamos que novas expansões por meio do plano de desinvestimento da Petrobras (especialmente para ativos em terra) estão se tornando escassas. Saiba mais no relatório completo.

Mercado em Gráfico

A curva de juros é um gráfico que mostra o quanto os títulos de dívida rendem pra diferentes prazos de vencimento. No cenário de estabilidade econômica de um país, é esperado que os títulos de longo prazo rendam mais do que os títulos de curto prazo, pois o risco aumenta à medida que os prazos ficam maiores. Atualmente, a economia americana vive um cenário de “inversão da curva de juros”, que ocorre no momento em que as taxas de juros de títulos de curto prazo passam a ter os mesmos níveis ou até maiores que os títulos de longo prazo. Historicamente, quando a diferença entre as taxas de longo prazo e curto prazo se torna negativa, que equivalem a uma curva invertida, isso é tomado como sinal de uma desaceleração econômica ou recessão por vir nos EUA. Confira uma análise mais completa sobre o assunto no nosso Raio XP.

Economia

Mercado em alerta com novas sanções contra Rússia; Publicado relatório macro mensal de Abril hoje

  • O Tesouro americano suspendeu o pagamento de dívidas em dólares das contas do governo russo em bancos dos EUA, aumentando a pressão sobre Moscou para encontrar fontes alternativas de financiamento para pagar os investidores e evitar calotes. Também renovando sanções, a União Europeia propôs banir a importações de carvão russo como resposta aos supostos crimes de guerra das forças militares de Putin. Por ora, não há planos para impor sanções sobre petróleo e gás;
  • Em Xangai, os casos de coronavírus bateram novo recorde e autoridades estenderam o lockdown na cidade, ainda sem previsão de fim. Após 33 milhões de testes e medidas de isolamento, não há indícios de que a estratégia esteja controlando o surto;
  • O Índice de Gerentes de Compras (PMI) composto final, visto como um bom guia para a saúde econômica, caiu para 54,9 em março, ante 55,5 em fevereiro, mas estava acima da estimativa preliminar de 54,5. O crescimento dos negócios na zona do euro teve um impulso no mês passado com a reabertura das economias após a variante do coronavírus Omicron, no entanto, mostrou que custos crescentes de energia e a invasão da Ucrânia pela Rússia ameaçam a recuperação;
  • No Brasil, Adriano Pires desistiu formalmente de ocupar o cargo de presidente da Petrobras, depois da também desistência de Rodolfo Landim. o governo cogita o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Caio Mario Paes de Andrade, para o cargo;
  • Publicado hoje o Relatório Macro mensal de abril, clique aqui para acessar.

Política

Após alegações de execuções de civis surgirem no fim de semana, a pressão diplomática aumenta sob a Rússia.

  • Os Estados Unidos, por exemplo, impediram o governo russo de pagar uma dívida de mais de 600 milhões de dólares com reservas detidas em bancos americanos;
  • O presidente Joe Biden disse também que Vladimir Putin deveria ser julgado por crimes de guerra após os relatos;
  • Na mesma linha, A Alemanha iniciou um processo de expulsão de 40 membros da embaixada russa em Berlim;
  • E a França defendeu a proibição das importações de carvão e petróleo da Rússia como parte de uma nova rodada de sanções contra Moscow.  

Empresas

Retomando a cobertura de 3R (RRRP3) e iniciando PetroReconcavo (RECV3) com Recomendação de Compra

  • Ensinando Novos Truques para Campos Antigos: O mercado brasileiro de Jrs de O&G nasceu com o desinvestimento dos ativos maduros da Petrobras para focar na exploração do pré-sal. Isso abriu caminho para empresas como 3R e PetroReconcavo adquirirem vários campos e aumentarem o Fator de Recuperação (o Brasil tem um dos mais baixos do mundo). Aplicando várias técnicas (e investimento), essas empresas podem aumentar a produção de campos maduros, mais uma vez. Os riscos para a tese giram em torno execução, oscilações de preços de petróleo/câmbio e acidentes operacionais;
  • 3R – A Máquina de M&A: Uma das mais jovens do setor Jr O&G brasileiro, a 3R foi muito rápida na aquisição de vários campos onshore (e alguns offshore) do plano de desinvestimentos da Petrobras, com múltiplos de entrada muito baixos. Considerando as reservas 2P, a 3R é o maior player Jr no Brasil, com 443Mm boe (incluindo nossas estimativas preliminares para o Polo Potiguar), com um dos valuations mais descontados. No entanto, a falta de histórico e os desafios do campo Papa Terra são fontes de riscos. Nosso preço-alvo para o fim de 2022 de R$ 76,70 implica em potencial de alta de 80%;
  • PetroReconcavo – O Efeito Lindy: Uma das mais antigas empresas brasileiras Jr de O&G, a PetroReconcavo opera ativos onshore da Petrobras desde 2000, com um histórico comprovado de entregas, o que rende à empresa um premio de valuation. Embora não tenha sido o player mais agressivo em M&A, a PetroReconcavo adquiriu 3 polos onshore da Petrobras e a aquisição de Bahia Terra pode ser um divisor de águas para a empresa. No entanto, as opções da empresa para continuar crescendo no cenário onshore brasileiro estão se esgotando. Nosso preço-alvo para o fim de 2022 de R$ 31,10 implica em potencial de alta de 31%;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Lojas Renner (LREN3): Aquisição de 100% da Uello

  • A Lojas Renner anunciou ontem (04) a aquisição de 100% da Uello, uma startup fundada em 2017 que é focada na prestação de serviços logísticos e na melhoria da entrega aos clientes finais de médias e grandes empresas, principalmente nos estados de SP, RJ e MG;
  • A aquisição vem em linha com o plano estratégico da Renner de construção de um ecossistema de moda e lifestyle, ao mesmo tempo em que endereça um dos grandes pilares de satisfação de clientes em compras de vestuário online, a experiência. A empresa opera com tecnologia proprietária, sendo responsável pelo planejamento da rota do motorista, monitoramento da entrega dos pedidos e otimização da logística reversa para o cliente final. Segundo a Renner, a empresa deve seguir operando de forma independente, alavancada pela expertise e capital da Renner e acelerando seu crescimento em regiões fora de SP, RJ e MG, além de buscar captar novos clientes corporativos;
  • Vemos a aquisição como positiva, uma vez que a empresa deve servir de alavanca tecnológica para a operação logística da Renner, operando o last mile e se aproveitando da estrutura de lojas físicas para efetuar entregas, podendo combinar a logística de entregas do e-commerce com o abastecimento de lojas da Renner, gerando sinergias de custo de frete importantes para o ecossistema. Hoje, ~45% das entregas da Renner são feitas em até 2 dias, e a companhia planeja atingir 80% até 2024/25. Mantemos nossa recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 42,0/ação.

Santos Brasil (STBP3) – Acompanhamento Mensal do Setor Portuário

  • Em nosso acompanhamento mensal dos Operadores Portuários de Mar’22, destacamos:
    • (i) os volumes do Tecon Santos da Santos Brasil caíram 6% A/A em Mar’22, com ~99k unidades movimentadas durante o mês (melhorando ~18% vs. ~84k reportados em Fevereiro);
    • (ii) a utilização da capacidade do Porto de Santos permanece em níveis elevados (83% em Fev’22 UDM, vs. 81% em 2020 e 84% em 2021);
    • (iii) o Tecon Santos da Santos Brasil ganhou 1p.p. de participação de mercado em Fev’22 vs. Jan’22 (-2p.p. A/A); e
    • (iv) os preços dos fretes marítimos continuaram em patamares elevados, embora desacelerando seu ritmo de crescimento;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra da Santos Brasil e preço-alvo de R$ 9,00/ação (TIR nominal atrativa de 13.3% para o acionista);
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Rumo (RAIL3): Notícias Positivas para o Projeto Lucas do Rio Verde; Aprovação Prévia de Licença Ambiental Representa um Marco Importante

  • A Rumo obteve a aprovação prévia da licença ambiental do Projeto Lucas do Rio Verde (LRV), segundo o governo do estado de Mato Grosso (aval do Consema – Conselho Estadual de Meio Ambiente).
  • Vemos o anúncio como positivo por dois motivos:
    • (i) foi um passo importante para a aprovação total da licença ambiental do projeto (o marco mais importante, a nosso ver, para o início das obras); e
    • (ii) valida o caso da Rumo em questionamento judicial do Ministério Público (MPF) sobre os impactos do projeto nas comunidades indígenas.
  • Reiteramos nossa visão positiva para a Rumo.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Totvs (TOTVS3): Aquisição da Gesplan

  • A Totvs comunicou na segunda-feira (04) que celebrou contrato para aquisição da Gesplan (comunicado ao mercado), companhia que provê soluções de planejamento e gestão financeira, que operam no ambiente transacional de forma integrada com os ERPs;
  • A empresa foi avaliada em R$ 40,0 milhões, considerando a aquisição de 100% do seu capital. Com base nas notícias, a receita bruta de 2021 da empresa foi de ~R$ 16,0 milhões, resultando em uma estimativa de múltiplo EV/Receita atrativa ~2,8x vs 5,7x para TOTS3 em 2022e;
  • Um comentário sobre a empresa adquirida: GESPLAN provê soluções de planejamento e gestão financeira, que operam no ambiente transacional de forma integrada com os ERPs, tendo como destaque sua solução SaaS de gestão integrada de Tesouraria;
  • Apesar do porte pequeno da aquisição, TOTVS aumenta a cobertura e a profundidade funcional de seu portfólio da dimensão de negócios de Gestão, em particular no seu módulo financeiro, ao mesmo tempo que agrega mais acesso e inteligência de dados, que possibilitam o desenvolvimento de novas ofertas de soluções sob medida. Mantemos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$ 48,0 por ação para o final de 2022. Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Multiplan (MULT3): Forte dados preliminares de vendas impulsionados pelo Village Mall no 1T22

  • A Multiplan apresentou fortes dados operacionais de vendas no 1T22 atingindo R$ 4 bilhões (+13,4% vs. 1T19 e +74,7% A/A). Março de 2022 foi o principal destaque com vendas recorde, atingindo R$ 1,4 bilhão (+20,6% vs. março de 2019), explicada por um alívio de restrições, o que levou a um forte crescimento de vendas, aumentando +612 bps durante semana de mudança de regras;
  • A empresa também mencionou os shoppings do Rio de Janeiro e da região sul como os de melhor desempenho no 1T22, com crescimento de vendas de +28,7% e +14,9%, respectivamente, vs. 1T19. O Village Mall foi o destaque no Rio de Janeiro com vendas atingindo R$ 203 milhões (+57% vs. 1T19), impulsionadas pela maior exposição do shopping ao segmento de alto padrão, que vemos como mais resiliente. Na região Sul, o ParkShopping Canoas teve o melhor desempenho de vendas atingindo R$ 141 milhões (+30,6% vs. 1T19);
  • Assim, podemos ver uma reação positiva para MULT3 e reiteramos nossa recomendação de compra e TP de R$ 28,00/ação;
  • Clique aqui para o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Sicredi tem lucro de R$ 4,8 bilhões em 2021, alta de 43,6% frente a 2020 (Valor);
    • ‘Loja’ da PicPay vende R$ 1,1 bilhão em 2021 (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Pão de Açúcar conclui cessão de 40 pontos comerciais ao Assaí (Valor)
    • Te cuida, Zara. Shein pode valer US$ 100 bilhões (Valor)
    • Lojas Renner conclui aquisição de empresa de logística e entregas Uello (Valor)
    • Clique aqui para acessar o relatório
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • O comércio global de grãos de US $ 120 bilhões está sendo redesenhado pela guerra da Rússia na Ucrânia (Bloomberg);
    • Trigo estende rali à medida que as preocupações com o clima aumentam os problemas de exportação (Bloomberg);
    • Sem carnaval, Brasil tem queda brusca na fabricação de bebidas alcoólicas (Guia da Cerveja);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Exxon Mobil anuncia que a sua produção poderá ser a maior dos últimos 7 anos

  • Maior produção de petróleo da Exxon Mobil nos últimos 7 anos;
  • AMD anuncia nova aquisição;
  • Fabricantes de veículos elétricos chinesas registram aumento nas entregas de março;
  • Conflito entre Rússia e Ucrânia e o impacto no preço dos grãos;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Sea Limited (S2EA34) – BDRs fora do radar

  • Neste conteúdo, apresentamos o nosso novo projeto de ações internacionais (BDRs) que estão “fora do radar”, e exploramos um pouco mais sobre a história da empresa e seu modelo de negócios;
  • Fundada em 2009, a Sea limited é um conglomerado de tecnologia fundada em Cingapura e atualmente é uma das principais empresas do Sudeste Asiático. A companhia opera através de três segmentos de negócios;
  • No segmento de entretenimento digital, conhecida como Garena, o Free Fire é o principal sucesso da empresa, jogo do gênero battle-royale, que opera em um modelo freemium, onde os usuários jogam de graça e a empresa monetiza isso através da venda de acessórios para os personagens e publicidade;
  • A Shopee, é o braço de e-commerce da Sea e atua principalmente no Sudeste Asiático, embora venha se expandindo para a América Latina desde 2019. O segmento vem se beneficiando principalmente das mudanças de hábitos de consumo, impulsionado principalmente pela pandemia de COVID-19;
  • A SeaMoney, segmento de serviços digitais financeiros da Sea está em seus estágios iniciais, dado o potencial de adoção de fintech no Sudeste Asiático, uma vez que o nível de população não bancarizada permanece alto. Os serviços oferecidos pelo SeaMoney incluem: carteira digital, processamento de pagamentos, crédito, dentre outros serviços e produtos;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Títulos longos de inflação (IPCA+): vale a pena investir?

  • A renda fixa indexada à inflação (IPCA+) vem ganhando atratividade com a alta da inflação e os juros reais em patamares elevados;
  • Se trata de uma classe de ativos diversa em possibilidades e alternativas, embora também traga riscos, principalmente quando se investe em vencimentos mais longos (acima de 10-15 anos);
  • Prazos mais longos pedem mais prêmio (taxas maiores);
  • A marcação a mercado pode ser uma “vilã” ou aliada para quem pretende sair desse investimento antes do vencimento;
  • Sabendo usá-la, pode ser uma grande aliada na diversificação de portfólio e ganhos acima da inflação;
  • Apresentamos uma série de análises e boas práticas para quem já investe ou quer investir em títulos longos IPCA+;
  • Clique aqui e acesse o relatório completo.

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Veja os fundos imobiliários preferidos dos analistas para abril de 2022 (Suno);
    • Fundos imobiliários: Prévia do Ifix tem fundo de cemitério que acumula alta de quase 45% (MoneyTimes);
    • A situação atual do mercado de FIIs de tijolo (MoneyTimes);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Radar ESG | Juniores de O&G (RRRP3 e RECV3): Envolvidas com a agenda ESG, enquanto enfrentam ventos contrários ao setor

  • Neste relatório, aproveitamos a oportunidade para revisitar a agenda ESG da 3R Petroleum, além de analisar como a PetroReconcavo está posicionada nessa mesma perspectiva;
  • A nosso ver, ambas parecem estar engajadas no tema, com destaque para o plano de negócio respaldado em padrões ESG da 3R, enquanto para a PetroReconcavo, vemos a companhia ainda no início desta jornada. Por outro lado, notamos que ambas carecem de um relatório de sustentabilidade, o que limita a nossa análise e dos investidores;
  • Apesar disso, reconhecemos de maneira positiva os esforços iniciais das empresas em melhorar a divulgação de informações na agenda ESG, com destaque para a divulgação feita pela 3R em seus relatórios de resultados, enquanto vemos a transição mundial para uma economia de baixo carbono como um desafio às companhias do setor, dada a alta intensidade de emissões gases de efeito estufa, característica da indústria. Clique aqui para acessar o conteúdo.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.