XP Expert

Expresso Alimentos & Bebidas #31

Confira os destaques do setor de Alimentos e Bebidas nesta semana.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Confira os destaques do setor de Agro, Alimentos & Bebidas nesta semana

Quais tópicos costumamos abordar? Preços das principais proteínas (boi, suíno e frango vivos, bem como suas respectivas carcaças); exportações brasileiras semanais de commodities selecionadas; preços de milho e soja, além de açúcar e etanol; dados do mercado norte-americano de proteínas; dados de fluxo e performance das ações na semana.

Por que esses dados são importantes? Porque eles podem impactar os preços de ações como ABEV3, BRFS3, JALL3, MEAL3, MRFG3 e SMTO3. No momento, estamos restritos em JBSS3 e BEEF3 por determinação da nossa área de Compliance. Ou seja, não podemos realizar comentários sobre essas duas empresas por enquanto.

  • Gostaria de receber nossos relatórios por email de Agro, Alimentos & Bebidas (em inglês)? Clique aqui.
  • Quaisquer críticas, dúvidas ou sugestões são bem vindas: basta deixar um comentário no final do post.
  • Para conferir nossas teses de investimento, basta clicar nos links abaixo. Nossas top picks são Marfrig e Jalles.

AmBev (ABEV3): recomendação de Compra, preço-alvo de R$ 17 por ação

BRF (BRFS3):
recomendação de Compra, preço-alvo de R$ 30 por ação

IMC (MEAL3):
recomendação de Neutro, preço-alvo de R$ 4 por ação

Marfrig (MRFG3): recomendação de Compra, preço-alvo de 24 por ação

Jalles Machado (JALL3): recomendação de Compra, preço-alvo de R$ 14 por ação

São Martinho (SMTO3): recomendação de Compra, preço-alvo de R$ 38 por ação


#1 Relatórios Recentes: Resultados de AmBev, BRF, IMC e Marfrig

  • AmBev (ABEV3): Resultados sólidos em meio a cenário ainda desafiador; volume de cerveja Brasil cresce 16% na comparação anual – clique aqui para acessar o relatório completo
  • BRF (BRFS3): apesar de margens pressionadas, a estratégia de valor agregado mais uma vez compensa – clique aqui para acessar o relatório completo
  • IMC (MEAL3): segunda onda de Covid prejudica resultados; mantemos Neutro, com preço-alvo de R$ 4 por ação – clique aqui para acessar o relatório completo
  • Marfrig (MRFG3): mais uma vez, forte desempenho nos EUA compensa desafios na América do Sul no 1T21; reiteramos Compra – clique aqui para acessar o relatório completo

#2 Veja os Gráficos Chave para Entender o Setor

Performance das Ações

Proteínas nos EUA

Açúcar & Etanol

Grãos: Milho & Soja

Apesar da ligeira queda em Chicago, sobretudo no caso do milho, os preços internacionais dos grãos seguem em alta; no Brasil, eles também se mantém estáveis elevados, com perspectivas positivas para a próxima safra conforme noticiado pelo Valor Econômico

Exportações de Proteínas

Considerando as médias diárias para a primeira quinze de maio e comparando com as médias de maio/2020, as exportações seguem favoráveis em preços em dólares para todas as categorias (+11% para boi e suíno, +12% para frango), mas com quedas heterogêneas em volumes (estável para frango, -4% para suíno e -29% para bovino)

Proteínas no Brasil

Pressão nos Custos segue preocupando: arroba fecha a semana em R$ 307 (+58% versus 2020), frango vivo em alta de 63% A/A e suíno vivo em alta de 56% A/A


#3 Confira as Principais Notícias da Semana

Sexta, 21 de Maio

Embaixador da Argentina no Brasil tranquiliza executivos da MarfrigValor Econômico

O embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, emitiu sinais tranquilizadores à Marfrig nesta quinta-feira, indicando que a suspensão das exportações de carne bovina no país será mesmo temporária e que o objetivo do governo é combater a informalidade e a evasão de divisas, o que é bom para os frigoríficos profissionais.

Produtores argentinos ameaçam paralisar embarque de grãosValor Econômico

O presidente da Confederação Rural Argentina (CRA), Jorge Chemes, afirmou ao jornal “La Nacion” que, se o governo mantiver as restrições às exportações de carne bovina, na segunda ou na terça-feira da semana que vem, os embarques de grãos serão paralisados. A Mesa de Enlace, que reúne as principais entidades agrícolas do país, já decidiu paralisar até o dia 28 a comercialização de gado no mercado doméstico.

Commodities: Exportações de milho sobem nos EUA, e grão avança em ChicagoValor Econômico

O aumento das exportações americanas de milho na última semana puxou para cima as cotações do grão na bolsa de Chicago nesta quinta-feira. Os futuros do cereal para julho (os mais negociados atualmente) subiram 0,95% (6,25 centavos de dólar), a US$ 6,645 o bushel. Os papéis de segunda posição, com vencimento em setembro, por sua vez, fecharam em alta de 2,12% (12 centavos), a US$ 5,79 o bushel.

Commodities: Fundamentos sustentam cotações do açúcar em NYValor Econômico

Nesta quinta-feira, o açúcar fechou o pregão em alta na bolsa de Nova York. Os papéis do demerara para julho, atualmente os mais negociados, subiram 0,53% (9 pontos), a 17,04 centavos de dólar por libra-peso, enquanto os papéis de segunda posição, para outubro, avançaram 0,41% (7 pontos), a 17,17 centavos por libra-peso.

Brasil e China têm que combater protecionismo, diz ministro chinêsValor Econômico

O ministro da Agricultura chinês, Tang Renjian, afirmou nesta quinta-feira que Brasil e China precisam combater o protecionismo em sua busca por desenvolvimento sustentável. O Brasil é o principal fornecedor de alimentos aos chineses, que são, por sua vez, o maior parceiro comercial brasileiro.

Índia reduz subsídios a embarques de açúcar, diz agênciaValor Econômico

O governo da Índia anunciou nesta quinta-feira um corte aos subsídios à exportação de açúcar para a safra atual, 2020/21, que termina no dia 30 de setembro. Com o corte de 31,4%, o subsídio, de 5.833 rúpias por tonelada, passa a ser de 4 mil rúpias por tonelada, de acordo com a agência Reuters.

Drake participa de investimento de US$ 40 milhões em empresa de frango plant-based Valor Econômico

A americana Daring Foods, que produz frango à base de plantas, concluiu nesta semana uma rodada de captação de investimentos de US$ 40 milhões. Segundo informações da agência Bloomberg, o cantor Drake foi um dos investidores, ao lado do fundo de venture capital Maveron e da empresa Palm Tree Crew.

Coamo tira do papel principais projetos planejados para 2021Valor Econômico

A paranaense Coamo, maior cooperativa agrícola da América Latina, com receita líquida de R$ 20 bilhões em 2020, começou a tirar do papel seus principais novos projetos planejados para este ano, que fazem parte de um pacote de investimentos que deverá alcançar pelo menos R$ 425 milhões. De acordo com Airton Galinari, presidente-executivo da Coamo, já começaram os trabalhos no terreno onde será construída a nova fábrica de rações do grupo em Campo Mourão, município paranaense onde está sua sede.

Dinamarquês garimpa startups veganasValor Econômico

Com seu pronunciado sotaque estrangeiro, o empresário dinamarquês Christian Wolthers fala com naturalidade sobre sua busca no Brasil por novas empresas de produção de alimentos veganos e de proteínas à base de plantas. Ao lado do fundo britânico Veg Capital, “Crica”, como o empreendedor é conhecido, decidiu concentrar no país sua garimpagem de empresas iniciantes que produzem alimentos sem matéria-prima animal para, em um segundo momento, expandir o trabalho para outros pontos da América Latina.

Ingleses querem subsidiar quem sair da agriculturaValor Econômico

Os produtores rurais ingleses que quiserem deixar a agricultura poderão receber no ano que vem, de uma só vez, até 100 mil libras (R$ 750 mil), segundo uma nova proposta para subsídios pós-Brexit. Em vez dos “pagamentos básicos”, anuais, previstos na União Europeia (UE) e calculados com base no valor das terras, o benefício será pago em conta única. A medida ainda está em fase de consulta.

Crop Watch – Expanded project to cover more U.S. corn and soyReuters

The U.S. corn and soybean growing season will be among the most important in years with global prices at unusually high levels, and the Crop Watch producers are once again ready to provide weekly insights after this spring’s relatively efficient planting effort. This is the fourth year for the Crop Watch project that originally followed eight corn and eight soybean fields in major U.S. producing states each week through harvest. However, the 2021 edition is slightly different than its predecessors.

U.S. chicken producer charged with price-fixingReuters

Claxton Poultry Farms Inc has been indicted in Colorado on charges of price-fixing broiler chickens produced for sale to restaurants and grocery stores, the U.S. Justice Department said on Thursday.

Quinta, 20 de Maio

Destaque para: (i) Heineken negocia compra de cervejaria na África do Sul; (ii) BRF anuncia investimentos em Uberlândia; (iii) Jalles Machado divulga projeções para safra 2021/22; (iv) greve nos portos paralisa embarque de grãos na Argentina

Heineken negocia compra da cervejaria Distell, da África do SulValor Econômico

A Heineken informou nesta terça-feria que está negociando com a empresa sul-africana de bebidas Distell Group Holdings uma potencial aquisição de ativos. Também nesta terça, mas em um comunicado separado, a Distell informou que a Heineken a abordou com relação a uma possível aquisição da maioria de seus negócios.

BRF investirá R$ 319 milhões para ampliar unidade de UberlândiaValor Econômico

A BRF informou nesta quarta-feira que investirá R$ 319 milhões para modernizar e ampliar sua unidade industrial de Uberlândia (MG). Lorival Luz, CEO da companhia, e Grazielle Parenti, vice-presidente global de Relações Institucionais, Reputação e Sustentabilidade, fizeram o anúncio em videoconferência com o governador mineiro Romeu Zema e o vice, Paulo Brant.

Jalles Machado anuncia projeções para safra 2021/22Jalles Machado

Dona da Pizza Hut leva três ex-Ambev para a direção em menos de dois mesesValor Econômico

Desde a mudança promovida pelos controladores na presidência da IMC, que opera Pizza Hut, KFC e Frango Assado no Brasil, o novo CEO da empresa, Alexandre de Jesus Santoro, ex-Ambev e ex-ALL, vem fazendo trocas em cargos e trazendo para o grupo executivos ex-Ambev.

Argentina Bioceres prepara início das operações no BrasilValor Econômico

A Bioceres Crop Solutions, empresa argentina de biotecnologia listada na Nasdaq, se prepara para iniciar suas operações comerciais no Brasil na próxima safra de grãos (2021/21), que começará a ser plantada entre o fim de agosto e o início de setembro.

Commodities: Com aversão ao risco, soja recua em ChicagoValor Econômico

Em dia marcado pela fuga dos investidores de ativos considerados mais arriscados, a soja recuou na bolsa de Chicago. Os contratos da oleaginosa que vencem em julho, atualmente os de maior liquidez, encerraram a quarta-feira em queda de 2,29% (36 centavos de dólar), a US$ 15,3825 por bushel.

Greve nos portos paralisa embarque de grãos na Argentina, diz agênciaValor Econômico

As exportações argentinas de grãos foram interrompidas nesta quarta-feira devido a uma greve nos portos do país. Os trabalhadores exigem a inclusão das tripulações dos navios no grupo prioritário para vacinação contra a covid-19, informa a agência Reuters. A paralisação interrompeu as atividades no centro portuário de Rosário, de onde saem cerca de 80% dos produtos agrícolas do país.

CNA pede mais recursos para investimentos e seguro no próximo Plano SafraValor Econômico

Com o aumento dos custos de produção das principais culturas agropecuárias este ano, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) pediu esforço extra do governo federal para garantir R$ 15 bilhões de orçamento para a subvenção do Plano Safra 2021/22, elevar o limite de crédito nos financiamentos rurais e alterar o enquadramento de acordo com o faturamento de pequenos, médios e grandes produtores.

Quase 40% dos produtores nunca acessaram crédito ruralValor Econômico

Pesquisa feita pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) com mais de 4 mil produtores de todo o país mostra que uma parcela considerável do setor continua com dificuldades para acessar o crédito rural. A despeito da contratação acelerada, de mais de R$ 190 bilhões nos primeiros dez meses do atual Plano Safra (2020/21), ainda há entraves que limitam a tomada de recursos, principalmente na agricultura familiar.

Vice-líder do governo no Congresso quer apoio para votar recomposição do Plano SafraValor Econômico

A deputada federal Aline Sleutjes (PSL-PR), vice-líder do governo no Congresso Nacional, afirmou hoje que busca um consenso entre os parlamentares para tentar votar na próxima terça-feira o PLN 4/2021, que recompõe os recursos do Plano Safra no orçamento deste ano. Ela sinalizou também que o agronegócio precisará de novas suplementações ao longo do ano.

Basf cadastra 2 milhões de hectares em sistema de monitoramentoValor Econômico

A plataforma de agricultura digital xarvio Field Manager, da Basf, cadastrou mais de 2 milhões de hectares em seu primeiro ano de operação comercial no Brasil, informou a multinacional nesta quarta-feira. Produtores rurais de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Goiás e Minas Gerais já utilizaram o serviço na safra 2020/21.

Parlamento Europeu aprova projeto que reconhece o ‘ecocídio’Valor Econômico

O Parlamento Europeu aprovou ontem, por ampla maioria, um projeto na área ambiental que inclui a defesa do reconhecimento do “ecocídio” como crime internacional. O “ecocídio”, ou crime contra o meio ambiente, também é contemplado em outra votação, que ocorrerá nesta quinta-feira, de um projeto sobre responsabilidade ambiental das empresas.

Quarta, 19 de Maio

Destaque para: (i) moagem de cana vai cair 4% em 2021/22, estima Conab; (ii) repercussões do veto à exportação de carnes na Argentina; (iii) do lado de ESG, multinacionais de alimentos se comprometem a acabar com desmatamento

Is the soybean market too content with the new-crop supply outlook?Reuters

Last week’s U.S. government forecast confirms the tight situation, though it was largely in line with what analysts expected. However, there may not be much breathing room for now, or at least until the U.S. soybean harvest appears safely on its way to reaching or exceeding predicted levels.

Moagem de cana vai cair 4% em 2021/22 no país, estima Conab Valor Econômico

A primeira estimativa da safra de cana-de-açúcar 2021/22 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada [ontem], indica que o Brasil deverá produzir 628,1 milhões de toneladas, volume 4% menor que em 2020/21. A queda é explicada pela redução prevista de 3% na área de colheita no Sudeste, que lidera o segmento no país, para 5,2 milhões de hectares, e pelo decréscimo de 6,2% na produção da região, para 402,2 milhões de toneladas.

Empresas protestam e deixam Argentina sem carneValor Econômico

Hoje, após uma noite mal-dormida, representantes do agronegócio na Argentina anunciaram que o setor vai paralisar suas atividades por nove dias. A medida foi adotada como resposta à decisão do governo de Alberto Fernández de suspender, por um mês, as exportações de carne do país. A interrupção do embarques, anunciada na noite de ontem, afeta o setor de carnes da Argentina em geral — e os frigoríficos brasileiros Minerva e Marfrig em particular.

Minerva: Operações na América do Sul atenuarão restrições a embarques na ArgentinaValor Econômico

A Minerva Foods informou nesta terça-feira que vai utilizar suas operações no Uruguai, Paraguai, Brasil e Colômbia para “atenuar” a decisão do governo argentino de suspender as exportações de carne por 30 dias. Em comunicado divulgado no início da noite, a empresa afirmou ainda que aguarda mais detalhes sobre a decisão da Argentina.

Veto à exportação de carne abre nova crise entre governo argentino e setor ruralValor Econômico

O veto da Argentina às exportações de carne por 30 dias deflagrou uma nova crise entre o governo e o setor rural. Na noite de segunda-feira, o presidente Alberto Fernández anunciou a suspensão da venda de carne bovina para o exterior com o objetivo de reduzir o preço no mercado interno. Produtores anunciaram que deixarão de vender carne. Com isso, a medida do governo pode ter eficácia limitada. Analistas veem por trás do veto motivações eleitorais.

Em Singapura, carne de laboratório já substitui a convencionalValor Econômico

A Eat Just, que desenvolve proteínas alternativas, anunciou hoje que o estrelado restaurante Madame Fan, localizado no hotel JW Marriott Singapore South Beach, em Singapura, passará a oferecer a carne de frango de laboratório da empresa como item fixo de seu menu uma vez por semana. Segundo a companhia, o Madame Fan será o primeiro do mundo a substituir a proteína convencional pela cultivada. A novidade estreia nesta quinta-feira.

Múltis de alimentos se comprometem a acabar com o desmatamentoValor Econômico

Um grupo de 11 grandes companhias globais ligadas ao setor de alimentos, incluindo Nestlé, Danone, Carrefour e Tesco, se comprometeu hoje a acabar com o desmatamento em suas cadeias de fornecimento e apoiou uma ação da União Europeia para impor rastreabilidade nas commodities importadas que entram no mercado comum europeu.

Governo da França defende o ‘patriotismo nutricional’Valor Econômico

O governo da França defende agora o “patriotismo nutricional”, aparentemente alarmado com o volume de importação de alimentos. E o argumento do ministro da Agricultura do país, Julien Denormandie, é tão simples quanto vago: “Um frango brasileiro ou ucraniano não é a mesma coisa que um frango francês”.

Nestlé indica que 90% das compras já estão ‘livres’Valor Econômico

A Nestlé, líder mundial do setor de alimentos, informou ao Valor que mais de 90% das principais commodities que compra, em um total de 4,3 milhões de toneladas, foram avaliadas em dezembro de 2020 como livres de desmatamento. O plano da empresa é continuar a trabalhar com pequenos agricultores e grandes fornecedores para chegar a 100% das compras livres de desmatamento até o fim de 2022.

Brasileiro assume divisão agrícola global da BayerValor Econômico

A Bayer anunciou hoje que o executivo brasileiro Rodrigo Santos, atual líder de operações da divisão agrícola da companhia na América Latina, assumirá o comando global da unidade. Santos substituirá Brett Begemann, que vai se aposentar após 38 anos de atuação na multinacional. As alterações entram em vigor no dia 8 de junho.

Conectividade pode adicionar R$ 100 bi ao agro Valor Econômico

Às vésperas da introdução da tecnologia de internet 5G, o Brasil tem apenas 23% da área agrícola coberta com algum tipo de conexão e precisa investir pesado para ampliar a inclusão digital dos produtores rurais. Um dos caminhos, apontado em estudo da Esalq-USP, é instalar 15 mil conjuntos de torres e antenas para conseguir levar banda larga a 90% do território produtivo em quatro anos e elevar em mais de R$ 100 bilhões o faturamento anual do agronegócio brasileiro apenas com a chegada dessa infraestrutura.

Manejo sustentável da Embrapa eleva produtividade da pecuáriaValor Econômico

O manejo adequado do sistema de produção de Carne Baixo Carbono (CBC), ou Low Carbon Brazilian Beef (LCBB), desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), pode aumentar em 125% o número de animais por hectare e em 163% o peso de carcaça por hectare em relação aos cuidados convencionais. Segundo um estudo da estatal, o gado criado neste protocolo entrou mais pesado no confinamento e chegou ao ponto de abate 20 dias mais cedo.

Grupo Scheffer fecha ‘green deal’ de US$ 16 milhõesValor Econômico

O Grupo Scheffer, um dos maiores produtores de grãos do país, com atuação também em pecuária e no setor de mineração, acaba de fechar um “green deal”, financiamento atrelado a metas de sustentabilidade, de US$ 16 milhões com o Rabobank Brasil. A operação está vinculada ao sucesso do grupo, que tem sede em Cuiabá (MT), em dobrar, até 2023, a área de produção que utiliza tecnologias de agricultura regenerativa, passando dos atuais 4.055 hectares para 8,1 mil hectares. A área total de cultivo da Scheffer chega a 225 mil hectares.

Scania e Comgás saem em busca do ‘pré-sal caipira’Valor Econômico

Nos últimos anos, a indústria tem desenvolvido caminhões que utilizam energias renováveis e os transportadores começam a comprar veículos menos poluentes, pressionados, sobretudo, por clientes como multinacionais. Mas a rede de abastecimento que prevalece no Brasil ainda é a de combustíveis fósseis. A Scania, fabricante de caminhões pesados, e a Comgás, maior distribuidora de gás natural do país, firmaram uma parceria para começar a mapear possíveis redes de distribuição de produtos como o biometano, produzido a partir de resíduos, do setor agrícola e de aterros sanitários.

Terça, 18 de Maio

Destaque para: (i) cenário positivo para margens de soja e milho no Brasil para a safra 2021/22, além de alta do milho em Chicago; (ii) Argentina suspende exportação de carne bovina por 30 dias para conter preços; (iii) custos de grãos continuam pressionando margens de produtores de suínos e frangos, conforme destaca a Euromeat News

Cenário positivo para margens de soja e milhoValor Econômico

As primeiras estimativas para a próxima safra de grãos (2021/22), que começará a ser plantada no segundo semestre, apontam para uma forte elevação nos custos de produção, de até 30% em algumas regiões do país, puxada pela alta dos fertilizantes e pela variação cambial. Mas, mesmo assim, o boom de preços das commodities deverá proporcionar a melhor relação de troca da última década de soja e milho por insumos, o que indica boa rentabilidade para os agricultores que conseguirem fechar suas vendas na hora certa.

Commodities: Após série de quedas, milho volta a subir em ChicagoValor Econômico

Após acumular desvalorização de 12% no intervalo de uma semana, com queda expressiva nos dois últimos pregões, o milho voltou a subir na bolsa de Chicago. Nesta segunda-feira, os futuros do cereal para julho, contrato que é atualmente o de maior liquidez, subiram 1,36% (8,75 centavos de dólar), a US$ 6,525 por bushel.

Argentina suspende exportação de carne bovina por 30 diasValor Econômico

A Argentina suspendeu hoje as exportações de carne bovina por um mês. A medida afeta frigoríficos brasileiros como Minerva Foods e Marfrig, que estão entre os maiores exportadores do país. A Minerva lidera o abate na Argentina. (…) Para os frigoríficos brasileiros que atuam na Argentina, os impactos são de ordem de grandeza diferente. Da receita total da Marfrig, que obtém mais de 80% da geração de caixa nos EUA, os argentinos representam apenas 1,3%.

Block trade de R$ 760 milhões na JBS. Spoiler: não foi o BNDESValor Econômico (Pipeline)

Um investidor vendeu 25 milhões de ações da JBS na tarde desta segunda-feira, aguçando a curiosidade de operadores do mercado sobre o que poderia ser o início da venda da fatia de 23,1% que o BNDES possui na companhia. Alarme falso: duas fontes garantiram que não foi o banco de fomento, ao menos desta vez. Era bem menos emocionante. O block trade movimentou R$ 760 milhões, com preço médio por ação de R$ 30,41, e foi organizado pela corretora do Bradesco, que estava na ponta vendedora e na ponta compradora. De acordo com uma fonte, foi uma realocação entre veículos de um mesmo investidor — ainda assim, entrou em leilão.

BRF testa uso de drones para entregar material genético a integrados Valor Econômico

A BRF, uma das maiores empresas de alimentos do país, começou a testar o uso de drones para entregar material genético aos seus produtores integrados no Brasil. Uma experiência realizada em Toledo (PR) lançou mão do equipamento para levar doses de sêmen suíno para inseminação em uma granja na zona rural do município.

Terra Santa Agro sai de lucro para prejuízo líquido de R$ 38,2 milhões no 1º trimestre de 2021Valor Econômico

A Terra Santa Agro informou na noite desta segunda-feira (17) que teve prejuízo líquido de R$ 38,2 milhões no primeiro trimestre de 2021, revertendo o lucro líquido de RS 11,7 milhões que registrou no mesmo período de 2020. A receita líquida da empresa no primeiro trimestre de 2021 alcançou R$ 623,2 milhões, em alta de 22,7% sobre o resultado de um ano antes.

Mais digital, Agrogalaxy prepara lançamento de e-commerceValor Econômico

A holding de revendas de insumos agrícolas Agrogalaxy vai lançar ainda neste ano seu canal próprio de comercialização pela internet. Com o movimento, a companhia acentua a digitalização de suas operações, iniciada como resposta à pandemia, há pouco mais de um ano, e que já apareceu nos resultados relativos ao primeiro trimestre deste ano, divulgado ontem.

Agrosmart estreia no mercado de créditos de carbonoValor Econômico

Depois de fechar no mês passado sua primeira grande aquisição, a agtech paulista Agrosmart agora quer entrar no mercado de crédito de carbono. Para essa nova frente, a startup de monitoramento de lavouras uniu-se à Sustainable Carbon, desenvolvedora e certificadora de projetos de carbono, e à Fundação Espaço Eco, que a Basf criou para oferecer soluções de redução de emissão de CO2 e certificar créditos no agronegócio brasileiro.

Aurora assume estrutura de produção de aves da Agrodanieli Valor Econômico

Após concluir a aquisição da estrutura de produção de aves do grupo Agrodanieli, anunciada em março, a Cooperativa Central Aurora Alimentos prepara-se para assumir efetivamente as operações industriais. Nesta segunda-feira, a cooperativa assume o comando das unidades no município gaúcho de Tapejara. Dentro de quatro dias, começará o abate para o processamento de produtos da marca Aurora.

Produção agroindustrial reage, mas pandemia turva tendênciaValor Econômico

Depois de perder força em fevereiro, a alta interanual do Índice de Produção Agroindustrial Brasileira (PIMAgro) calculado pelo Centro de Estudos em Agronegócios da Fundação Getulio Vargas (FGV Agro) foi vigorosa em março, mas a baixa base de comparação – março de 2020, o primeiro mês da pandemia – deixa turvo o cenário sobre tendências.

Em 12 meses, custos para produzir frangos e suínos já subiram 40%Valor Econômico

Os custos de produção de suínos e de frangos de corte mantiveram-se em alta em abril, segundo a nova edição do estudo mensal publicado pela Central de Inteligência de Aves e Suínos (Cias) da Embrapa. Em relação a março, os aumentos das despesas em suínos e frango foram de 2,33% e de 2,75%, respectivamente. Neste ano, o índice ICPSuíno – que em abril ultrapassou pela primeira vez os 400 pontos, chegando a 402,40 – acumula alta de 7,11%, e, nos últimos 12 meses, de 44,55%.

Suinocultor paulista tem prejuízo recorde de R$ 325,00 por animal vendidoNotícias Agrícolas

No Estado de São Paulo, o suinocultor que comercializa os animais no mercado independente está amargando um prejuízo de cerca de R$ 325,00 por animal vendido, segundo o presidente da Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS), Valdomiro Ferreira. Segundo ele, este valor representa um recorde na suinocultura paulista. Ferreira explica que o atual preço do suíno no mercado independente do Estado, R$ 120,00 por arroba ou R$ 6,40/kg vivo, consegue comprar 1,14 saca de 60kg de milho, quando a relação de troca ideal seria uma arroba para 2,5 sacas do cereal.

Frigoríficos iniciam a semana ausentes das compras após alongar as escalas de abateNotícias Agrícolas

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o analista da Safras & Mercados, Fernando Henrique Iglesias, comentou que as indústrias frigoríficas seguem ausentes das compras já que a maioria já conseguiram alongar as programações do abate.  “Os preços seguem estáveis ao redor de R$ 305,00/@ na praça paulista e a média das escalas está em torno de 05 a 07 dias úteis”, informou.

Feed prices forced Brazilian poultry and pork producers to ask for helpEuromeat News

A list of demands was sent to the federal government of Brazil by the Brazilian Association of Animal Protein (ABPA) and the Union of Industries of Poultry Products of the State of Paranaá (Sindiavipar). Both organizations are asking for immediate support for Brazilian poultry and pork producers as the industry is confronted with a spike in feed prices never seen before.

Argentina Halts Beef Exports for 30 Days to Contain PricesBloomberg

Argentina’s government is limiting exports of beef, a staple in the country, in the latest unorthodox move to try to contain runaway inflation that’s approaching 50% annually. President Alberto Fernandez told a key beef export association that they won’t be allowed to sell the product abroad for 30 days, according to a Production Ministry statement released late Monday. In that period, the government will determine a set of emergency measures for the sector.

Oatly’s About to Go Public in an Increasingly Crowded Milk AisleBloomberg

Consumers can’t seem to get enough plant-based alternatives, and Oatly Group AB, the vegan food and drink maker, is looking to cash in. This week, as the Swedish producer of oat-based milk and dairy alternatives will finally make its highly anticipated U.S. initial public offering, investors will have to gauge not just how popular its products are now, but how much hotter they can get in a market that’s both bigger — and more crowded — than ever before.

Segunda, 17 de Maio

Destaque para: (i) Ball abre 11a fábrica no Brasil para atender demanda por lata de alumínio; (ii) fertilizantes Heringer reportam resultado do 1T21; (iii) fundos realizam maior sell-off de commodities desde 2019, segundo a Reuters

Ball abre 11ª fábrica no país e dá maior espaço às mulheresValor Econômico

Para acompanhar o crescimento da demanda do mercado brasileiro de latas de alumínio para bebidas nos últimos anos, a americana Ball está instalando mais um fábrica no país, com investimentos de US$ 90 milhões (quase R$ 500 milhões). A líder mundial já opera dez unidade fabris no Brasil e responde por pouco mais da metade da venda total de latas, que somou 32 bilhões em 2020.

Campo tem que ser, e parecer, sustentávelValor Econômico

Em franca expansão desde o fim dos anos 1990, após superar sucessivas crises de endividamento e passar a contar com um câmbio mais favorável às exportações, o agronegócio brasileiro vive a fase final de uma prova de fogo. Mesmo com a pandemia, manteve o ritmo e consolidou o país como um fornecedor global confiável de alimentos, com oferta robusta de grãos, carnes e muitos outros produtos. Mas a manutenção dessa posição dependerá de melhorias socioambientais capazes de mudar uma imagem ainda arranhada por estragos localizados que, em meio a uma forte pressão internacional, ameaçam afetar esse avanço.

Recordes em soja e carnes elevam embarques do agroValor Econômico

Puxadas por soja e derivados, carnes, produtos florestais, açúcar e café, as exportações do agronegócio brasileiro chegaram US$ 13,6 bilhões em abril, montante 39% superior ao do mesmo mês do ano passado, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura.

Fertilizantes Heringer fecha 1º trimestre com lucro de R$ 149,3 milhões Valor Econômico

A Fertilizantes Heringer, que está em processo de recuperação judicial, registrou lucro líquido de R$ 149,3 milhões no primeiro trimestre deste ano, crescimento de 20,2% sobre o mesmo período do ano passado. Segundo a companhia, foi o melhor primeiro trimestre de sua história. De acordo com o balanço da Heringer, o expressivo aumento em relação ao mesmo período do ano anterior, deve-se ao aumento do volume de vendas, com foco nas oportunidades de negócios de melhor rentabilidade.

Emenda parlamentar financiará ‘carne de alga’Valor Econômico

A corrida pelo desenvolvimento de proteínas de base vegetal, que tem atraído as maiores empresas de alimentos do mundo e movimentado cifras multimilionárias em pesquisa, chegou também às emendas parlamentares no Congresso Nacional. Se nada mudar na atual previsão orçamentária, a verba de uma dessas emendas deve permitir o avanço de um projeto de uso de algas para a produção de alimentos que imitam o gosto e a textura das carnes de animais.

Do tamanho de Cabo Verde, fazenda de Daniel Dantas é colocada à venda por US$ 1,8 bilhãoO Globo

Uma fazenda do tamanho de Cabo Verde, pertencente à AgroSB, do banqueiro Daniel Dantas, foi posta à venda num site imobiliário por US$ 1,8 bilhão. A propriedade, em São Félix do Xingu (PA), tem 498 mil hectares, segundo o anúncio. O imóvel é descrito como um lugar de “estrutura fantástica”, frota de caminhão bem cuidada, solo favorável ao plantio de soja e milho, além de um rebanho de 350 mil cabeças de gado.

Intense competition in the global beef marketEuromeat News

Constrained global supply has increased beef prices and the competition between importers, according to a recent MLA analysis. Cattle slaughter figures in Australia H, Brazil and Argentina are down on year-ago levels and some other countries, such as the US, are securing internal supplies to cover the demand expected in the grilling season.

Funds stage biggest corn selloff since 2019, ahead of USDA reportReuters

Chicago-traded corn futures had risen ahead of last week’s U.S. government data despite expectations of a rising supply forecast, but speculators had already started to dump the yellow grain even before the historic selling streak late last week. In the week ended May 11, money managers slashed their net long position in CBOT corn futures and options to 316,336 contracts from 372,548 a week earlier based on data published Friday by the U.S. Commodity Futures Trading Commission.

New Zealand’s Live Cattle Retreat Gives Uruguay an Opening Bloomberg

Uruguay, among the top cattle-exporting nations, sees an opportunity to increase shipments of dairy and beef breeding stock to China as New Zealand exits the seaborne livestock trade. “Even though we are much further away, which makes us less competitive, the export of live cattle to China in particular grew a lot in the last year,” Agriculture Minister Carlos Maria Uriarte said in an interview. “We are going to have new opportunities.”


#4 Perdeu uma edição do Expresso? Confira o histórico

11 de Janeiro
Expresso #18

15 de Fevereiro
Expresso #22

15 de Março
Expresso # 26

10 de Maio
Expresso #30

18 de Janeiro
Expresso #19

22 de Fevereiro
Expresso #23

22 de Março
Expresso #27

1 de Fevereiro
Expresso #20

1 de Março
Expresso #24

29 de Março
Expresso #28

8 de Fevereiro
Expresso #21

8 de Março
Expresso #25

3 de Maio
Expresso #29

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.