XP Expert

Repercussão da entrevista de Campos Neto e Inflação americana são destaque

Entrevista de Roberto Campos Neto e inflação do consumidor dos EUA são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 14/02/2023

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Áudio disponível em breve.


IBOVESPA +0,9% | 108.836 Pontos

CÂMBIO -0,9% | 5,18/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

No Brasil, o destaque fica por conta do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que concedeu importante entrevista no dia de ontem. No mercado internacional, as atenções ficarão voltadas para os dados de inflação ao consumidor dos EUA que serão divulgados hoje.

Brasil

No mercado de ações brasileiro, o Ibovespa encerrou o dia de ontem em alta de 0,70%, aos 108.836 pontos, em linha com o bom humor dos mercados internacionais. Enquanto isso o dólar futuro para o mês de março encerrou em queda, cotado aos R$ 5,17 e no mercado de juros, as taxas futuras fecharam mistas. Os vértices curtos e intermediários encerraram em alta, à medida que cresce a pressão política entre o Banco Central e o Poder Executivo, enquanto a ponta longa da curva finalizou o pregão em queda seguindo o movimento do mercado externo. DI jan/24 subiu de 13,44% para 13,51%; DI jan/25 avançou de 12,87% para 12,95%; DI jan/26 passou de 12,965% para 12,98%; e DI jan/27 recuou de 13,10% para 13,08%.

Entrevista de Roberto Campos Neto

No Brasil, o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos, concedeu uma entrevista ao tradicional programa de TV Roda Viva. Campos afirmou que o Banco Central deve trabalhar em conjunto com o Poder Executivo para o bem da economia brasileira. E destacou que o foco do BC é melhorar as condições sociais e o bem-estar por meio da contenção da inflação. A nosso ver, ficou claro que o objetivo de Campos era reduzir a tensão entre a Autoridade Monetária e o governo Acreditamos que ele usou a linguagem correta para atingir esse objetivo. Dito isso, acreditamos que as políticas fiscais e parafiscais se tornarão mais expansionistas daqui para frente; e que as expectativas de inflação permanecerão acima da meta. Assim, vemos pouco espaço para cortes de juros nos próximos trimestres. Isso significa que as tensões podem diminuir por ora, mas podem aumentar novamente adiante.

Bolsas internacionais

No dia de hoje as bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,2% e Europa +0,5%) enquanto investidores aguardam os dados da inflação ao consumidor (CPI) dos EUA. Na Europa, o destaque ficará por conta da prévia do PIB da Zona do Euro. Analistas esperam que a região será capaz de crescer 0,1% vs. o trimestre anterior e seguir escapando, por pouco, de uma recessão. Na China, o índice de Hang Seng (-0,2%) encerra em leve baixa, com o tom ainda cauteloso do mercado devido às tensões geopolíticas.

Inflação ao consumidor dos EUA

A inflação ao consumidor (CPI) americana referente ao mês de janeiro é o destaque do dia. O consenso de mercado espera uma variação anual de 6,2% no índice de preços e 0,5% no mês contra mês no número principal, além de 0,4% para o núcleo da inflação. Uma leitura benigna pode acrescentar evidências para o cenário de que o esforço do Fed no combate à inflação está dando resultado. Caso a inflação venha acima do esperado, a narrativa de um possível “soft landing” pode perder força.

Mercado em Gráfico

O Banco Central manteve a taxa Selic em 13,75% pela quarta reunião consecutiva e reafirmou que as dúvidas em relação à trajetória fiscal do país e as perspectivas de inflação seguem no radar para futuras decisões. Nosso time de economia da XP projeta que a Selic fique nos atuais níveis contracionistas ao longo deste ano, de forma a compensar a política fiscal expansionista. Essa expectativa de juros em patamares altos ao longo de todo ano de 2023 pode impactar na performance das empresas. Como mostramos no gráfico, as empresas que pagam dividendos – ou seja, as empresas que geram caixa – performam melhor do que as empresas que não geram caixa, em períodos de taxas de juros mais altas. As empresas que não geram caixa – empresas de “crescimento” – fazem mais dívidas para financiar seu crescimento. Com um juros mais altos, o custo da dívida dessas empresas aumenta, impactando negativamente no resultado dessas companhias. Em momentos como o que estamos agora, de juros altos e previsão de que sigam nesse patamar em 2023, a melhor alternativa é se posicionar de maneira mais defensiva, evitando ações com altos valuations e correlacionadas negativamente com taxas crescentes de juros. Seguimos com foco nos principais temas: 1) commodities; 2) histórias de crescimento secular e 3) Qualidade a um preço razoável (“QARP”).

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

PARD3 (Pardini): Depois do fechamento
Aura (AURA33): Depois do fechamento
Nu Holdings (NUBR33): Depois do fechamento
Raízen (RAIZ4): Depois do fechamento
Totvs (TOTS3): Depois do fechamento
Movida (MOVI3): Depois do fechamento
JSL (JSLG3): Depois do fechamento

Calendário do 4T22
Temporada de resultados do 4º trimestre 2022 – o que esperar?

Economia

Inflação ao consumidor nos EUA é o destaque do dia. No Brasil, o presidente do Banco Central Roberto Campos concedeu importante entrevista

  • A inflação ao consumidor dos EUA (CPI) de janeiro é o destaque do dia. O mercado espera 0,5% mês a mês no número principal e 0,4% para o núcleo. Uma leitura benigna pode acrescentar evidências para o cenário de que o esforço do Fed no combate à inflação está dando resultado. Ontem, uma pesquisa do Fed de Nova York indicou que as expectativas de crescimento salarial caíram para um nível recorde, o que acalmou parte da preocupação com o aumento dos preços à frente. Os juros dos títulos públicos dos EUA estão caindo esta manhã e os mercados de ações estão positivos;
  • A economia da zona do euro expandiu 0,1% no quarto trimestre de 2022 em relação ao terceiro trimestre. Os resultados ficaram em linha com as expectativas, reforçando que a região conseguiu evitar a recessão no ano passado, apesar do choque energético representado pela guerra na Ucrânia;
  • No Brasil, o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos, concedeu uma entrevista aotradicional programa de TV Roda Viva. Campos afirmou que o Banco Central deve trabalhar em conjunto com o Poder Executivo para o bem da economia brasileira. E destacou que o foco do BC é melhorar as condições sociais e o bem-estar por meio da contenção da inflação. A nosso ver, ficou claro que o objetivo de Campos era reduzir a tensão entre a Autoridade Monetária e o governo Acreditamos que ele usou a linguagem correta para atingir esse objetivo. Dito isso, acreditamos que as políticas fiscais e parafiscais se tornarão mais expansionistas daqui para frente; e que as expectativas de inflação permanecerão acima da meta. Assim, vemos pouco espaço para cortes de juros nos próximos trimestres. Isso significa que as tensões podem diminuir por ora, mas podem aumentar novamente adiante. Uma saída para essa rota de colisão seria um novo regime fiscal forte e confiável;  
  • Sobre a meta de inflação, Campos argumentou que aumentá-la não resultaria em maior flexibilidade monetária, principalmente em um ambiente de prêmio de risco elevado (levando-nos a crer que ele votaria contra a elevação da meta neste momento). Ao mesmo tempo, ele admitiu ter mencionado ao governo que o banco central vê espaço para melhorias no regime (ele não mencionou quais melhorias).

Empresas

Vamos (VAMO3) – 4T22: Capex acima do Guidance para 2022 e com Performance Positiva do Yield Marginal

  • A Vamos reportou números fortes no 4T22, conforme esperado, com lucro líquido atingindo R$254 milhões (+116% A/A e 35% acima de nossa estimativa devido a um subsídio de ICMS);
  • Vemos o 4T22 reforçando o momento operacional positivo da Vamos, já que:
    • Os resultados operacionais continuam com forte desempenho (EBITDA de aluguel +105% A/A e +2% T/T);
    • Sólido capex contratado de ~R$ 1,0 bilhão (+66% A/A) mesmo durante a baixa temporada para assinatura de contrato (~R$ 5,5 bilhões 2022 vs. intervalo do guidance de R$ 4,3-4,8 bilhões);
    • Contínuo desempenho sólido de yield (~2,9% yield mensal de novos contratos, +0,2p.p. T/T, e subindo de acordo com taxas de juros mais altas).
  • Reiteramos nossa opinião positiva sobre o Vamos (top-pick em Transportes).
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Banco do Brasil (BBAS3): Resultados sólidos indicando um 2023 forte | Revisão 4T22

  • Vemos os resultados do 4T22 do Banco do Brasil (BBAS3) como positivos, pois, apesar do considerável provisionamento de R$ 788 milhões (provavelmente Americanas, totalizando 50% de sua exposição), seu lucro líquido recorrente atingiu R$ 9,0 bilhões no 4T22 (+8% T/T e 10% acima da nossa projeção). Isso implica um ROAE de 23% no período;
  • Mais uma vez, o perfil defensivo de sua carteira continua prevalecendo e leva a um índice de inadimplência de 2,5% (+17bps T/T) e bem abaixo de seus pares;
  • Além disso, seu guidance para 2023 implica um ROAE robusto de aproximadamente 20,5% em seu ponto médio, o que vemos como positivo;
  • Como resultado, esperamos uma reação positiva das ações e reiteramos nossa visão construtiva sobre o nome (Compra, preço-alvo de R$ 61,00/ação);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Vitrine XP: Carrefour Brasil (CRFB3): Resultados mistos no 4T22

  • Carrefour Brasil reportou resultados mistos no 4º trimestre;
  • O crescimento de vendas mesmas lojas sólido e melhores resultados do Banco não foram suficientes para compensar a pressão de rentabilidade das conversões e legados do BIG e maiores despesas financeiras decorrentes da maior alavancagem e alta de juros;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

São Martinho (SMTO3): resultados mais fracos conforme esperado no 3T23 (ano-fiscal 4T22)

  • A São Martinho reportou um trimestre em linha com receita estável, mas margens menores devido aos preços mais altos dos insumos e produtividade mais baixa no canavial, o que afetou na diluição dos custos fixos;
  • Os preços do açúcar seguem surpreendendo por sua resiliência, permitindo à companhia fazer hedge acima das médias históricas para o 3T23 em R$ 2.037/t, 4T23 em R$ 2.537/t e safra 23/24 em R$ 2.316/t;
  • Embora os preços do etanol no mercado interno ainda estejam defasados e a incerteza quanto à retomada dos impostos federais sobre o preço da gasolina em março/23 seja desconfortável, no mínimo, saudamos a capacidade da SMTO de aumentar as exportações de etanol em 3,6x em receita nos 9M23, um benchmark a ser seguido, a nosso ver;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Jalles (JALL3): custos corroeram as margens no 3T23 (ano-fiscal 4T23)

  • A Jalles reportou resultados mais fracos do que o esperado, embora com alguns pontos positivos:
    • O esmagamento foi encerrado mais cedo neste ciclo, portanto a base de comparação era mais difícil;
    • A decisão estratégica de acelerar as vendas de etanol devido ao risco – confirmado posteriormente – de não retomada de impostos federais na gasolina mostrou-se correta;
    • As vendas de açúcar orgânico continuaram em recuperação, conforme o frete internacional segue em tendência de queda.
  • A incerteza em relação aos impostos ainda é um problema para o setor, então a aposta mais segura de diminuir os estoques de quase todos os produtos parece razoável, pelo menos por enquanto.
  • Juntamente com seus resultados, a Jalles divulgou uma revisão para baixo de seu CAPEX de expansão e aumentou de manutenção.
  • Continuamos preferindo o perfil menos commoditizado da Jalles no setor S&E.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo

Eletromidia (ELMD3): Feedback do Non-deal Roadshow (NDR)

  • Na semana passada, realizamos um non-deal roadshow (NDR) com a diretoria da Eletromidia (ELMD3): Alexandre Guerrero (CEO) e Ricardo Winandy (CFO);
  • Durante as reuniões com investidores, abordamos os principais temas sobre o mercado OOH e as perspectivas da empresa para os próximos anos, incluindo: (i) Perspectivas de negócios diante de um cenário macro adverso; (ii) avenidas de crescimento da empresa daqui para frente, como Eletromidia Ads e mercado de PME; (iii) mercado brasileiro de OOH em geral; (iv) dinâmica de margens para 2023; (v) M&A e ambiente competitivo. Reiteramos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$17,0/ação para ELMD3;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Decisão sobre “quebra” de sentenças definitivas impacta fusões e aquisições (Valor);
    • Plano para Desenrola está pronto, diz Haddad (Valor);
    • Inadimplência cresce, mas BB tem resultado recorde (Valor);
    • Banco do Brasil exercerá opção de recompra total de título 2012 no valor de US$ 1,75 bi (Broadcast);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • Zenvia anuncia integração do ChatGPT com sua plataforma de mensagens para empresas (Valor);
    • Cade dá sinal verde para aditivo de RAN sharing 4G entre Vivo e TIM (Teletime);
    • Conexis manifesta preocupações com aumento do ICMS em 12 estados (Teletime);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • STF julga caso bilionário sobre transferência de créditos de ICMS de empresas (Folha);
    • A Americanas e sua imagem no BBB após cancelar o patrocínio (O Globo);
    • Pague Menos registra recorde histórico de acessos e vendas no e-commerce durante ações no BBB (Guia da Farmácia);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Alimentos e Bebidas
      • Exportação de carne bovina desacelera na segunda semana de fevereiro – Notícias Agrícolas;
      • Carlsberg prevê 2023 desafiador por alta dos preços e ainda busca saída da Rússia – Guia da Cerveja;
    • Agro
      • Etanol afeta resultados da São Martinho – Valor;
      • Farelo de soja tem maior nível desde 2014 com compras especulativas e clima na Argentina – Notícias Agrícolas;
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Parecer libera quadros da Eletrobras à Enbpar (Valor Econômico);
    • Light informa renúncia de conselheira (Canal Energia);
    • Arrecadação de participações especiais em campos de petróleo e gás cai no 4º trimestre (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Apple enfrenta obstáculos em movimento para impulsionar a produção na Índia

  • Apple enfrenta obstáculos em movimento para impulsionar a produção na Índia;
  • Tesla altera preços de seus veículos nos EUA pela quarta vez em dois meses;
  • Gigante chinesa do e-commerce, PDD Holdings, anuncia no Super Bowl.
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Renda fixa

O caso Americanas não é a regra. Nossa visão sobre o crédito privado

  • Desde o começo de 2023, alguns nomes ficaram em evidência no mundo corporativo, dentre eles Americanas e Light;
  • Ambas as empresas acenderam a luz amarela a investidores de crédito, embora por motivos completamente distintos;
  • Apesar de serem casos específicos, a preocupação com estas empresas teve efeito sobre o mercado de crédito como um todo, com aumento nos prêmios dos títulos no mercado secundário;
  • Em nossa visão, é importante entender o que é reflexo e o que de fato é risco mais elevado. Desta forma, é possível aproveitar eventuais oportunidades – condizentes com o perfil de cada investidor;
  • Acesse aqui o relatório completo.

Americanas: Lista de Credores Revisada

  • No dia 25 de janeiro, a Americanas entregou a sua relação de débitos e credores à 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, órgão que aceitou o pedido de recuperação judicial da empresa no dia 19 de janeiro;
  • Na lista, a Americanas declarou uma dívida total de R$ 41,2 bilhões a 7.967 nomes. No entanto, no dia 11 de fevereiro, a Companhia divulgou a lista de credores revisada: a dívida total declarada subiu para R$ 42,5 bilhões, com um total de credores ao redor de 9.460 nomes;
  • Alguns destaques da lista de credores retificada, ainda sob possibilidade de contestação, podem ser acessados no relatório;
  • Acesse aqui o relatório completo.

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Mercados
    • Economistas mostram preocupação com meta de inflação e mercado de crédito em reunião com o BC  (Valor Econômico);
    • Campos Neto nega que tenha defendido aumento da meta de inflação (Valor Econômico).
  • Noticiário Corporativo
    • Americanas deve levar proposta a bancos na quinta-feira, dizem fontes (Valor Econômico);
    • Em mediação, Americanas se compromete a não fazer demissões em massa até entrega do plano de recuperação (Valor Econômico). 
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • FIIs devem ter um ano desafiador, dizem analistas. Entenda por quê (Estadão)
    • Fundos imobiliários: Dividendos de mais de R$ 10 milhões e pior nível em quase dois meses (MoneyTimes)
    • FIIs de shopping ameaçam entrar com ação de despejo caso Americanas não pague aluguel (InfoMoney)
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

CEMIG faz parte da lista das empresas mais sustentáveis do mundo | Café com ESG, 14/02

  • O mercado encerrou o pregão de segunda-feira em território positivo, com tanto o Ibov quanto o ISE em leve alta de +0,7%;
  • Do lado das empresas, (i) na edição da Bloomberg 2023, que abrange 45 países e regiões e envolve 484 companhias globais, a Aliansce Sonae + brMalls foi a única companhia do setor de shopping centers selecionada para integrar o Índice de Igualdade de Gênero (GEI 2023); (ii) a Cemig foi novamente reconhecida no Prêmio Global de Sustentabilidade da Standard & Poor’s, organizadora do Dow Jones Sustainability Index (DJSI), com o Selo Bronze (Top 10% S&P Global ESG Score), o que insere a companhia na lista das empresas mais sustentáveis do mundo;
  • No internacional, a União Europeia (UE) emitiu regulamentações rígidas que definirão o que considera hidrogênio renovável, segundo seu plano de transição para a energia limpa – as normas dão os moldes de como as empresas deverão mobilizar bilhões de euros em investimentos em fábricas de hidrogênio nos próximos anos.
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.