XP Expert

Mercados monitoram estímulos para conter os impactos econômicos do coronavírus

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +7,1% | 92.214 Pontos

CÂMBIO -1,7% | 4,64/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa teve alta de 7% ontem, aos 92.214 pontos, refletindo as propostas de estímulos nos EUA e na Europa para conter os impactos econômicos do coronavírus. O dólar comercial caiu 1,7% a R$ 4,64, sua maior queda desde setembro do ano passado.

Nos EUA, o presidente Donald Trump propôs corte de impostos na folha de pagamentos, ajuda financeira àqueles que têm contratos de trabalho com pagamento por hora, e incentivos para a indústria do turismo.

Tais medidas trouxeram alívio aos mercados e o S&P 500 subiu quase 5% ontem. A discussão se volta agora para o cronograma de implementação desse pacote – quando e quanto será de fato implementado, e se outros países seguirão esses passos e aplicarão estímulos para apoiar a economia.

Enquanto o mercado aguarda mais detalhes em relação ao pacote fiscal nos EUA, hoje, futuros de S&P 500 caem novamente 2%, enquanto Europa sobe 1,8% (impulsionado pelo corte de juros do BoE nesta manhã), após a China ter caído 1,3% nessa madrugada.

Em decisão extraordinária, o Banco da Inglaterra decidiu cortar sua taxa básica de juros em 0,50 ponto porcentual e anunciou linhas de empréstimos a pequenas e médias empresas que serão financiadas pelas reservas do próprio banco. A instituição, no entanto, decidiu manter o tamanho de seu programa de compras de bônus do governo (Gilts) em 435 bilhões de libras.

A presidente do Banco Central Europeu (ECB), Christine Lagarde, disse aos líderes Europeus em teleconferência que a Europa enfrentará um choque similar a 2008 a não ser que eles ajam de forma urgente e coordenada. Os rendimentos de títulos da Alemanha de 30 anos caíram para -0,41%a.a, indicando que os preços desses títulos seguem em alta com investidores se protegendo de risco.

No Brasil, o Congresso adiou ontem a votação dos Projetos de Lei enviados pelo governo Jair Bolsonaro que tratam da redistribuição de parte dos recursos do Orçamento entre deputados e senadores. Enquanto não houver um desfecho, o restante da agenda tende a andar em velocidade reduzida.

Os parlamentares que defendem os textos estão divididos sobre as chances de aprovação das medidas em plenário e têm receio de que elas deem mais força às manifestações de domingos, que têm o Congresso como principal alvo. Hoje deve haver nova rodada de negociações. Há um grupo no Legislativo que pede ao presidente Bolsonaro que recolha o projeto para evitar a sua aprovação.

Rodrigo Maia cobrou ontem o governo em relação a medidas de estímulo para conter a crise. Disse que, sozinha, a agenda defendida pelo Ministério da Economia não é suficiente – mas descartou alterações no teto de gastos. O ministério da Economia respondeu com um ofício elencando propostas prioritárias com capacidade de “proteger o Brasil da crise externa”. Para o ministro, outros estímulos só são possíveis se as reformas tiverem criado o espaço fiscal necessário.

Do lado das empresas, a Localiza (RENT3) e a Movida (MOVI3) reportaram ontem seus resultados referentes ao 4T19, apresentando mais um trimestre de crescimento sequencial de volumes. A Localiza reportou um trimestre forte, mas em linha com as estimativas e com um lucro de R$ 234 milhões. Já a Movida reportou um lucro de R$ 93 milhões, acima das nossas expectativas e também do consenso. Reforçamos nossa recomendação de compra para as ações e nosso viés positivo para o setor de aluguel de veículos. Temos preços-alvo de R$ 62,0 para RENT3 e R$ 27,0 para a MOVI3.

Além disso, a Telefônica Brasil e a TIM anunciaram que iniciaram tratativas visando a possível aquisição em conjunto de parte ou o todo do negócio de telefonia móvel da Oi (não coberta).

Tópicos do dia

Coronavírus

Veja aqui a nossa visão sobre os impactos nos mercados
Veja aqui a opinião de gestores de Fundos Multimercados
Veja aqui a opinião dos gestores de Fundos de Ações
Veja aqui nossa visão sobre os impactos nos FIIs
Veja aqui a opinião dos nossos assessores

Temporada de resultados do 4º trimestre

Clique aqui para acessar o calendário completo
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados

Brasil

  1. Congresso adia votação dos Projetos de Lei sobre redistribuição dos recursos do orçamento

Internacional

  1. Política Internacional: Joe Biden amplia vantagem sobre Bernie Sanders após novas primárias
  2. Petróleo: Arábia Saudita anuncia plano para aumentar a capacidade de produção

Empresas

  1. Localiza (RENT3) 4T19: Um trimestre saudável, em linha com o esperado; Compra
  2. Movida (MOVI3) 4T19: Mais um trimestre positivo; Reiteramos Compra
  3. Grupo Carrefour Brasil (CRFB3): Notícias mencionam denúncia do Ministério Público de São Paulo a funcionários do Atacadão
  4. Setor elétrico: ANEEL define novas taxas de remuneração do capital para Geração, Transmissão e Distribuição
  5. Setor elétrico: CAE do Senado aprova projeto de lei do risco hidrológico
  6. Ambev (ABEV3): Heineken deve investir R$ 865 milhões para expandir capacidade
  7. IRB (IRBR3): Antonio Cassio confirmado como Presidente

Veja todos os detalhes

Brasil

Congresso adia votação dos Projetos de Lei sobre redistribuição dos recursos do orçamento

  • Congresso adiou ontem a votação dos Projetos de Lei enviados pelo governo Jair Bolsonaro que tratam da redistribuição de parte dos recursos do Orçamento entre deputados e senadores. Enquanto não houver um desfecho, o restante da agenda tende a andar em velocidade reduzida; 
  • Os parlamentares que defendem os textos estão divididos sobre as chances de aprovação das medidas em plenário e têm receio de que elas deem mais força às manifestações de domingos, que têm o Congresso como principal alvo. Hoje deve haver nova rodada de negociações. Há um grupo no Legislativo que pede ao presidente Bolsonaro que recolha o projeto para evitar a sua aprovação;
  • Rodrigo Maia cobrou ontem o governo em relação a medidas de estímulo para conter a crise. Disse que, sozinha, a agenda defendida pelo Ministério da Economia não é suficiente – mas descartou alterações no teto de gastos. O ministério da Economia respondeu com um ofício elencando propostas prioritárias com capacidade de “proteger o Brasil da crise externa”. Para o ministro, outros estímulos só são possíveis se as reformas tiverem criado o espaço fiscal necessário.

Internacional

Política Internacional: Joe Biden amplia vantagem sobre Bernie Sanders após novas primárias

  • Foram realizadas ontem primárias em mais seis estados nos EUA, sendo eles: Idaho (20 delegados), Michigan (125), Mississipi (36), Missouri (68), Dakota do Norte (14) e Washington (89). Ao todo, serão alocados 352 delegados, o que representa 9% do número total de delegados que ficam comprometidos com um determinado candidato;
  • Em mais um dia de forte desempenho, Joe Biden venceu em quatro dos seis estados, e está tecnicamente empatado com Bernie Sanders em Washington e Dakota do Norte, onde as urnas ainda estão sendo apuradas;
  • O resultado amplia a vantagem de Biden sobre Sanders e consolida sua liderança da disputa pela indicação presidencial democrata.

Petróleo: Arábia Saudita anuncia plano para aumentar a capacidade de produção

  • Ontem, segundo a Reuters, a estatal petrolífera Saudi Aramco recebeu uma diretriz do Ministério da Energia da Arábia Saudita para elevar a sua capacidade de produção de 12 milhões de barris por dia (bpd) para 13 milhões de barris por dia;
  • O anúncio pode ser visto como mais um passo na escalada da guerra de preços com a Rússia após o desentendimento de um acordo sobre o corte de produção de petróleo entre a Opep e a Rússia na semana passada, e deve pressionar os preços da commodity;
  • O relatório oficial de fornecimento da Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA) deve ser publicado hoje ao meio dia (horário de Brasília), com expectativas do mercado de um aumento de 2,266 mbpd nos estoques dos EUA. Os estoques de petróleo dos EUA cresceram 0,785 milhões de barris/dia (mbpd) na semana passada, ante a expectativa de mercado de 2,644 mbpd;
  • Nessa manhã de quarta-feira, a commodity opera em território negativo, em queda de -2,6% em US$36,25/barril.

Empresas

Localiza (RENT3) 4T19: Um trimestre saudável, em linha com o esperado; Compra

  • A Localiza reportou ontem à noite bons resultados referentes ao 4T19, de forma geral em linha tanto com nossas estimativas como com o consenso de mercado. O lucro líquido ficou em R$ 234 milhões, 2% acima do nosso número, o que representa um saudável crescimento de 29% a/a;
  • O volume de diárias cresceu 27% a/a no segmento de gestão de frotas e 39% a/a no segmento de RAC (aluguel de veículos), ambos levemente acima de nossas estimativas de crescimento de +26% a/a e +33% a/a. A depreciação anualizada de veículos ficou levemente acima das estimativas (em 5% em RAC e em linha em Frotas), mas esse efeito foi parcialmente compensado por um resultado financeiro melhor que nossa estimativa (em 5%);
  • Em linhas gerais, foi mais um resultado saudável e que reforça nossa tese de crescimento com rentabilidade para a Localiza e para o setor de forma geral. Reforçamos nossa recomendação de Compra para os papéis.

Movida (MOVI3) 4T19: Mais um trimestre positivo; Reiteramos Compra

  • A Movida reportou resultados acima das nossas expectativas e do consenso de forma geral, com EBITDA e lucro líquido respectivamente em R$ 243 milhões e R$ 93 milhões;
  • O segmento de Aluguel de Veículos (RAC) foi o principal destaque positivo, com crescimento de 20% a/a de volume e tarifas superiores ao esperado. No segmento de Seminovos, apesar de uma receita levemente abaixo da nossa estimativa, a companhia reportou margem 0%, atingindo assim o breakeven no segmento, o que deverá ser bem recebido pelo mercado;
  • Em geral foi mais um trimestre de avanços importantes para a Movida, com crescimento sequencial de volumes, ganhos de eficiência nos segmentos de serviços e breakeven do segmento de Seminovos. A alavancagem de 2,4x permanece em patamar saudável, o que em conjunto com tendências construtivas na parte da demanda permitirá que a companhia acelere o crescimento de forma rentável. Reforçamos nossa recomendação de Compra para as ações.

Grupo Carrefour Brasil (CRFB3): Notícias mencionam denúncia do Ministério Público de São Paulo a funcionários do Atacadão

  • De acordo com notícia veiculada pelo jornal Valor Econômico (veja o link), o Ministério Público de São Paulo apresentou nesta terça-feira uma denúncia contra quatro representantes da rede Atacadão por corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo a reportagem, o caso também envolve José Rodrigo de Freitas (ex-auditor do município, conhecido como “rei dos fiscais”) e outras duas pessoas;
  • De acordo com a notícia, o Grupo Carrefour Brasil informou que tomou conhecimento do caso em meados de 2019 e, desde então, o Atacadão se colocou à disposição das autoridades para colaborar com a investigação. Tendo, inclusive, “tomado medidas pertinentes”, sem especificar as ações. O artigo veiculado pelo portal Uol (veja o link) aponta para um pagamento de R$ 1,5 milhão entre 2010 e 2014;
  • Nossa visão: Esperamos uma reação levemente negativa. Apesar da notícia negativa, ainda não fizemos contato com o Grupo Carrefour para esclarecer os fatos e o que foi feito desde então. De qualquer maneira, o caso aparentemente envolve ações já endereçadas e que foram realizadas há mais de 6 anos. Atualizaremos nossa visão, conforme novos fatos sobre o assunto venham à tona.

Setor elétrico: ANEEL define novas taxas de remuneração do capital para Geração, Transmissão e Distribuição

  • Em sua reunião pública da diretoria ontem, a ANEEL aprovou as novas metodologias taxas de remuneração do capital (WACC) dos setores de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;
  • Para os setores de geração e transmissão, a taxa final definida de 6,98% em 2020 ficou acima dos 6,64% vigentes, bem como da proposta inicial de 6,81%. Na nossa cobertura, isso beneficia diretamente a ISA CTEEP (TRPL4), que estima um impacto positivo em sua receita anual permitida no ciclo 2018/2019 na ordem de R$80 milhões;
  • Já no caso de distribuição de energia, a taxa final foi de 7,32% em 2020, uma queda em relação aos 8,09% vigentes, mas acima da proposta anterior de 7,17%. Entretanto, notícias apontam uma frustração no setor devido aos números estarem abaixo da expectativa de diversas companhias de 7,17%. Nas nossas estimativas, há um impacto positivo a nomes como Equatorial, Cemig, Copel e Energias do Brasil, dado que assumíamos a proposta preliminar de 7,17% por conservadorismo.

Setor elétrico: CAE do Senado aprova projeto de lei do risco hidrológico

  • O Projeto de Lei 3975/2019, que traz a solução para o risco hidrológico, foi aprovado ontem na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. O texto ainda segue para o plenário do Senado antes de ser sumbetido para sanção presidencial;
  • A polêmica do risco hidrológico (ou GSF) é responsável por travar mais de R$8 bilhões no mercado de curto prazo de energia, devido a liminares que protegiam diversas hidrelétricas de pagar valores questionados por terem origem em fatores como geração fora da ordem de mérito e atraso de projetos estruturantes. Tais hidrelétricas terão suas concessões estendidas, em troca da desistência das liminares e quitação de seus débitos na CCEE;
  • As perdas a serem compensadas e as extensões de concessões correspondentes serão calculados pela ANEEL. No nosso universo de cobertura, a notícia beneficia diretamente a AES Tietê, na qual temos recomendação de Compra.

Ambev (ABEV3): Heineken deve investir R$ 865 milhões para expandir capacidade

  • Segundo o Valor Econômico, a Heineken, segunda maior cervejaria do país atrás da Ambev, vai investir R$ 865 milhões em sua fábrica de Ponta Grossa (PR), entre 2020 e 2021. Trata-se de um investimento novo, que vai se somar ao aporte de R$ 985 milhões anunciado anteriormente pela companhia para o período de 2019 até junho de 2020;
  • Com os recursos, a cervejaria pretende ampliar em 75% a capacidade produtiva da fábrica de Ponta Grossa. A unidade vai produzir principalmente as marcas Heineken e Amstel. A fábrica também será a primeira a produzir a Heineken 0,0 (sem álcool) no Brasil, informou a companhia;
  • A companhia informou que decidiu antecipar em um ano o investimento, após ter registrado resultados fortes nos últimos anos, consolidando o Brasil como maior mercado consumidor da marca Heineken no mundo, superando os Estados Unidos, em 2019;
  • A Ambev, por sua vez, informou recentemente que pretende investir mais de R$ 2 bilhões no Brasil nos próximos meses para ampliar a produção de cervejas premium, principalmente as linhas puro malte. 

IRB (IRBR3): Antonio Cassio confirmado como Presidente

  • Ontem, após o fechamento do mercado, o IRB nomeou Antônio Cássio como Presidente. A nomeação não é uma surpresa, pois a mídia já havia confirmado Cássio como presidente nos últimos dias;
  • Cássio é um executivo experiente no segmento, contando com experiências prévias nas posições de CEO, CFO e Presidente da Mapfre, Zurique América Latina e Generali Américas e Sul da Europa, com um conjunto de 26 anos de experiência nessas empresas;
  • A nomeação pode ser positiva, uma vez que Cássio é o primeiro nome não relacionado ao IRB indicado para a empresa após a renúncia do Presidente, CEO e CFO da resseguradora. A nomeação é de alta relevância, dado que investidores podem ter questões de esclarecimentos relacionados às premissas utilizadas nos resultados desde o IPO até os recém divulgados em 2019, embora acreditemos que ainda seja cedo para assumir que o novo Presidente atenderá a essas demandas.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.