XP Expert

Decisão de juros na Zona do Euro e PIB dos EUA em foco nesta quinta

Política monetária na Zona do Euro e PIB dos EUA são alguns dos temas de maior destaque nesta quinta-feira, 25/01/2024

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,35% | 127.816 Pontos

CÂMBIO -0,48% | 4,93/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ibovespa

O Ibovespa fechou em leve queda ontem, aos 127.816 pontos (-0,4%). As principais notícias do dia foram positivas: o índice de gerentes de compras (PMI, em inglês) do setor de serviços americano avançou acima das expectativas, enquanto a China anunciou medidas para estimular sua economia. Porém, o índice não resistiu com a alta nas taxas dos Títulos Públicos norte-americanos (Treasuries), e piora das ações da Petrobras.

Os principais movimentos incluem as ações de minério de ferro, impulsionadas pela notícia de estimulo na China: Usiminas (USIM5, +3,8%) liderou os ganhos do Ibovespa no pregão, enquanto Vale (VALE3) teve ganhos de 1%. No outro lado da ponta, varejo teve desempenho ruim com a subida de juros americanos, o que impacta ações expostas à economia doméstica. Petrobras (PETR4, -0,8%) continua com um mês volátil, em meio à variação de preços do Brent diante da situação no Mar Vermelho e ruídos políticos.

Renda Fixa

As taxas futuras de juros fecharam o pregão em ligeira queda ao longo de toda a estrutura a termo da curva. O movimento de retirada de prêmios de risco na curva local foi um reflexo do maior apetite global por risco. Por outro lado, no final do pregão, o otimismo foi perdendo espaço nos mercados à medida que a fraca demanda no leilão de Treasuries elevou as pressões dos rendimentos (yields). Assim, as taxas locais se afastaram das mínimas registradas no dia. DI jan/25 fechou em 10,06% (-1,5bps vs. pregão anterior); DI jan/26 em 9,75% (-2bps); DI jan/27 em 9,925% (-2,5bps); DI jan/29 em 10,35% (-3bps).

Mercados globais

Nesta quinta-feira, os mercados abrem sem direção definida nos Estados Unidos (S&P 500: 0,1%; Nasdaq 100: 0,0%). Após a divulgação do balanço de Tesla ter vindo abaixo das expectativas, as ações caem cerca de 7% nas negociações pré-mercado. Hoje, serão divulgados os resultados de Comcast e American Airlines antes da abertura do mercado, e de Visa e Intel após o fechamento. No campo de dados econômicos, hoje será divulgado o PIB do 4° trimestre de 2023 dos EUA.

Na Europa, os mercados operam em queda (Stoxx 600: -0,2%), no aguardo da decisão de juros do Banco Central Europeu. Espera-se que os juros sejam mantidos inalterados na decisão de hoje, e o mercado atribui 60% de chance que o ciclo de cortes se inicie em abril. Na China, os índices fecharam em alta (CSI 300: 2,0%; HSI: 2,0%), marcando o terceiro dia de rali das ações locais, com o anúncio de um corte do compulsório bancário, com início em fevereiro, e a expectativa de novos estímulos.

Economia

Conforme publicado ontem pela agência S&P Global, o PMI (Índice de Gerentes de Compras) Composto dos EUA subiu de 50,9 em dezembro para 52,3 em janeiro, o patamar mais elevado em sete meses. Esse resultado veio acima das estimativas do mercado (51,0). Ambos os componentes de serviços e indústria melhoraram na comparação mensal.     

Na agenda econômica desta quinta-feira, destaque para a decisão de política monetária na zona do euro. O Banco Central Europeu (BCE) não deve alterar suas taxas de juros de referência. Os agentes de mercado irão monitorar eventuais sinais de afrouxamento monetário no curto prazo. Além disso, destaque para a divulgação da primeira leitura do PIB dos EUA relativo ao 4º trimestre de 2023. As projeções apontam para crescimento anualizado de 2%.   

Veja todos os detalhes

Economia

Decisão de juros na Zona do Euro e PIB dos EUA no centro das atenções 

  • Conforme publicado ontem pela agência S&P Global, o PMI (Índice de Gerentes de Compras) Composto dos EUA subiu de 50,9 em dezembro para 52,3 em janeiro, o patamar mais elevado em sete meses. Este resultado veio acima das estimativas do mercado (51,0). Ambos os componentes de serviços e indústria melhoraram na comparação mensal. O PMI de Serviços avançou de 51,4 para 52,9 no período, enquanto a mediana das projeções indicava 51,5. Por sua vez, o PMI da Indústria aumentou de 47,9 para 50,3, contra o consenso de 47,8. Em relação aos dados desagregados, os custos dos fatores de produção subiram modestamente em janeiro, ao passo que as empresas elevaram os seus preços de venda ao ritmo mais moderado desde maio de 2020;
  • Na agenda econômica desta quinta-feira, destaque para a decisão de política monetária na Zona do Euro. O Banco Central Europeu (BCE) não deve alterar suas taxas de juros de referência. Os analistas de mercado irão monitorar eventuais sinais de afrouxamento monetário no curto prazo. Além disso, destaque para a divulgação da primeira leitura do PIB dos EUA relativo ao 4º trimestre de 2023. As projeções indicam crescimento anualizado de 2%. Outros indicadores de atividade econômica nos EUA serão publicados hoje, tais como: os pedidos iniciais de auxílio-desemprego na semana passada; as encomendas de bens duráveis e as vendas de moradias novas referentes a dezembro; e a sondagem industrial do Fed de Kansas de janeiro.     

Empresas

Resumo Semanal de Bens de Capital: Porque ainda vemos uma assimetria de valuation negativa para a WEG

  • Apresentamos o nosso Resumo Semanal de Bens de Capital, onde discutiremos indicadores recentemente divulgados, níveis de valuation e outros temas-chave. Nesta semana, destacamos:
    • (i) nosso primeiro Insight da Semana, onde analisamos porque ainda vemos uma visão cautelosa em relação à WEG, principalmente em relação aos fundamentos de valuation;
    • (ii) a Marcopolo se destacando no momentum score (conforme esperado) entre os nossos indicadores técnicos;
    • (iii) os resultados do 4T23 da ABB e da Boeing, que serão divulgados na próxima semana, juntamente com os dados de produção de ônibus de dezembro, já divulgados pela Fabus; e
    • (iv) as notícias recentes sobre o plano de estímulo “Nova Indústria Brasil” do governo federal (veja nossa nota completa aqui);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Saúde: Data Expert | ANS Tracker de Dezembro de 2023

  • Este é o nosso ANS Tracker, no qual acompanhamos e analisamos os dados mensais da ANS sobre os beneficiários de planos de saúde e odontológicos. Os destaques são:
    • O mercado de planos de saúde fechou o trimestre com números positivos trazidos principalmente por planos corporativos;
    • Medicina de Grupo e Seguradoras foram as principais fontes de crescimento no período;
    • O crescimento veio de diferentes praças ao longo do mês, enquanto o desempenho positivo do RJ em dezembro quase compensou totalmente o seu desempenho negativo dos dois meses anteriores;
    • A Hapvida entregou adições líquidas positivas no mês, fechando o trimestre ligeiramente melhor do que esperávamos anteriormente; e
    • O mercado de planos odontológicos adicionou 840 mil beneficiários no 4T23, com a Odontoprev acompanhando o desempenho positivo do mercado.
  • Mantemos a nossa visão cética em relação aos fundamentos de crescimento do mercado de planos de saúde. Apesar disso, destacamos a perda líquida trimestral de beneficiários da Hapvida abaixo do esperado, o que consideramos como ligeiramente positivo, mas não como um fator que mova significativamente o preço da ação no pregão de amanhã;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

São Martinho (SMTO3) | Prévia dos resultados do 3T24: doce no açúcar; azedo no etanol

  • Projetamos que a SMTO apresente resultados mistos no 3T24 em meio a um forte momentum no açúcar, enquanto o etanol deve arrastar os resultados devido aos preços persistentemente mais baixos, apesar da paridade com a gasolina estar bem abaixo da média – estimamos que as margens do etanol devem estar no breakeven;
  • No geral, projetamos EBITDA ajustado em R$652 milhões (-16% A/A e ligeiramente abaixo T/T), com a margem aumentando 10 pontos-base T/T devido a melhores produtividades;
  • Embora os preços do açúcar estejam ~20% acima da baixa de dezembro e o SMTO3 tenha subido ~10% desde o fundo em janeiro, ainda achamos que os preços atuais são um ponto de entrada atrativo, enquanto os fundamentos positivos devem compensar uma perspectiva mais fraca para o etanol;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

BRF (BRFS3) | Prévia dos resultados do 4T23: Fortes resultados; Brasil lidera e Internacional se aproxima

  • A BRF deve apresentar fortes resultados no 4T23. Os custos mais baixos de ração fluindo para os resultados devem definir o tom dos resultados novamente, mas também esperamos números positivos no Brasil, refletindo a sólida execução comercial da BRF, além dos tão esperados preços melhores em Internacional, refletindo uma melhor dinâmica global de oferta e demanda, juntamente com a recuperação de mercados importantes (principalmente Japão, Halal e China);
  • No total, projetamos EBITDA ajustado de R$ 1,8 bilhão (+75% ano a ano e +51% t/t) e geração de caixa livre de R$ 731 milhões. Outro trimestre forte deve contribuir para o histórico da nova gestão, ainda em seus estágios iniciais, mas com números encorajadores nos resultados e ganhos de eficiência operacional, fortalecendo a história das ações. Continuamos positivos e reiteramos a recomendação de Compra;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Mercado de capitais aumenta fatia no crédito imobiliário (Valor);
    • Crédito com garantia de imóvel sobe 19,3% em 2023 (Valor);
    • Estrangeiros invertem rumo e já retiram quase R$ 5 bi da B3 em 2024 (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • Acionistas da Vivo aprovam redução de capital de R$ 1,5 bilhão (telesintese);
    • Vero Americanet avança integração, ajusta critério de assinantes e prepara expansão (TELETIME);
    • Brisanet vai ampliar em 12,5% quadro de funcionários até março (telesintese);
    • IBM registra lucro de US$ 3,3 bi no 4º tri, crescimento anual de 14% (Valor);
    • Clique Aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Comércio de São Paulo pode perder R$ 19 bilhões com feriados em 2024 (Folha)
    • Governo vai editar nova portaria sobre trabalho em feriados com exceções para setores; entenda (Estadão)
    • Márcio França: governo quer criar um “Desenrola” para empresas ainda este trimestre (Ecommerce Brasil);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Bebidas
      • Cervejaria AB InBev, dona da Ambev, faz demissões nos Estados Unidos (Bloomberg Línea).
    • Alimentos
      • Governo da África do Sul já aprovou vacinação contra o H5, diz associação avícola local (AviSite);
      • Arroba do boi gordo já é negociada abaixo de R$ 200 em parte do país (Globo Rural).
    • Agro
      • India plans to raise sugar cane floor price by 8pc for next season, govt source says (Malaymail);
      • Lavoro fatura mais, mas margens despencam e sai do lucro para prejuízo (AgFeed).
    • Biocombustíveis
      • Geraldo Alckmin visitará a Região Norte para lançar usina de etanol em Viadutos (GZH).
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Saúde: XP Daily | Sua dose diária de notícias
    • Fleury (FLRY3): Renúncia e nomeação de Membro do Conselho de Administração (RI da Companhia);
    • Alliança Saúde e Unimed Nacional criarão laboratórios de exames na Bahia (Valor Econômico);
    • Setor fecha 2023 com 51 milhões de beneficiários em planos de assistência médica (ANS);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Combustível XP: As principais notícias que movem o setor de Óleo & Gás
    • Petrobras quer exercer direito de preferência em bloco do pré-sal na Bacia de Campos (Valor Econômico);
    • Presidente da Petrobras anuncia escritório da estatal em seu reduto político (Folha);
    • Fundo para socorrer companhias aéreas pode chegar a R$ 6 bilhões, com possível diálogo com a Petrobras sobre preço do QAV (Folha);
    • Unigel busca US$ 150 milhões com grupo liderado pela Pimco (Pipeline Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • XP Daily: As principais notícias do setor Imobiliário
    • Caixa confirma troca de sete vice-presidentes e criação de VP de Sustentabilidade  (Exame);
    • Queda de juros não terá efeito imediato em financiamento imobiliário, diz Abecip (Exame);
    • Financiamento imobiliário em 2023 foi de R$ 251 bi, diz Abecip; alta é de 4% ante 2022 (InfoMoney);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • TCU libera MME para seguir com renovação das distribuidoras e diz que avaliará casos individualmente (MegaWhat);
    • Aneel reafirma recomendação de caducidade da Amazonas Energia (Canal Energia);
    • Ação do MP-RS contra CEEE Equatorial pede R$ 200 milhões por danos após temporal (Canal Energia);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • The Fed Risks Getting Caught Up in Politics, Whatever It Does (The Wall Street Journal);
  • UK business activity grows faster than forecast (Financial Times);
  • Fundo de socorro a companhias aéreas custará até R$ 6 bi (Valor);
  • Cade aprova compra de ativos da Petrobras pela Enauta (Valor);
  • Moody’s Local eleva rating da Cambuci para A.br; perspectiva estável (Moody’s Local);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • RBRF11 projeta bons resultados para FIIs de tijolos em 2024 (FIIs);
    • Fundo de shopping XPML11 garante R$ 264,9 milhões durante direito de preferência em oferta (InfoMoney);
    • FII de escritório é maior pagador de dividendos em janeiro; o que explica taxa de 2,31% (InfoMoney);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

BNDES destina R$ 2 bi para combustíveis sustentáveis na frota naval brasileira | Café com ESG, 25/01

  • O mercado encerrou o pregão de quarta-feira em território negativo, com o IBOV e o ISE registrando queda de 0,34% e 0,66%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) o BNDES anunciou, nesta quarta (24/1), a redução de até 0,4 p.p. na taxas de juros para modernização da frota naval brasileira, dentro do programa “BNDES Azul” – segundo o presidente da instituição, Aloizio Mercadante, a ideia é fomentar a produção de navios nacionais que utilizem combustíveis sustentáveis, com etanol, metanol verde, amônia e hidrogênio verdes; e (ii) de olho nas oportunidades da eletrificação, a General Motors International (GM) anunciou ontem que investirá R$7 bilhões no Brasil até 2028 – os aportes deverão ser destinados a melhorias na capacidade de produção e desenvolvimento tecnológico, principalmente veículos elétricos, energias renováveis e controle de poluentes;
  • No internacional, segundo novo relatório publicado ontem pela Agência Internacional de Energia (IEA, em inglês), as emissões de gases de efeito estufa provenientes da geração de eletricidade estão entrando em declínio estrutural à medida que a substituição de fontes fósseis por renováveis ganha ritmo – o estudo indica que emissões globais de CO2 da geração devem diminuir mais de 2% em 2024, após um aumento de 1% em 2023;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG. 

Abastecendo o futuro: O papel dos biocombustíveis na transição energética

  • Os biocombustíveis, derivados da biomassa, são cada vez mais vistos como uma alternativa sustentável aos combustíveis fósseis, desempenhando um papel fundamental em setores cuja descarbonização não é trivial, como o de transporte (responsável por ~20% das emissões globais);
  • Frente a um mercado em expansão, ainda que concentrado – com o Brasil como o 2° maior produtor de biocombustíveis -, vemos mais países adotando políticas nacionais para incentivo ao uso;
  • Nesse contexto, este relatório visa ajudar os investidores no entendimento do tema e consequente mapeamento de ações para exposição;
  • Clique aqui para ler o conteúdo completo.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.