XP Expert

Sanções ao petróleo russo em pauta; no Brasil, subsídio a combustíveis ganha força

Sansões ao petróleo da Rússia e subsídio brasileiro a combustíve são alguns dos temas de maior destaque nesta quarta-feira, 09/03/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,3% | 111.203 Pontos

CÂMBIO -1,0% | 5,06/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Os Estados Unidos anunciaram ontem a proibição de importação de petróleo e gás da Rússia, medida acompanhada pelo Reino Unido, entretanto, a EU apenas sinalizou a  redução gradual da dependência do gás natural russo. Em resposta, a Rússia anunciou restrições à exportação de commodities, mas não foram divulgados maiores detalhes. No Brasil, ganhou força a discussão sobre a criação de um subsídio temporário sobre combustíveis como forma de conter os impactos da elevação dos preços internacionais. A medida enfrenta resistência da equipe econômica, mas técnicos já preparam um possível desenho da política.

Brasil

Depois de operar entre ganhos e perdas durante o pregão dessa terça-feira (8), o Ibovespa encerrou a sua sessão em 111.203 pontos, com uma queda de 0,35%, repercutindo o embargo total do petróleo russo. Enquanto isso, o dólar voltou a cair perante o real, fechando em uma queda de 0,52% aos R$ 5,05. Os juros futuros longos fecharam ontem em alta devido as conversas no meio político para subsidiar os combustíveis, o que gera maior incerteza sobre o cenário fiscal em ano eleitoral no Brasil. Além disso, os juros curtos recuaram, de forma menos intensa, refletindo a queda no preço do trigo e petróleo durante o dia. DI jan/23 fechou em 13,05%; DI jan/24 foi para 12,8%; DI jan/26 encerrou em 12,15%; e DI jan/28 fechou em 12,17%.

Mundo

Mercados globais amanhecem positivos (EUA +1,8% e Europa +3,2%) recuperando parte das perdas após o anúncio de novas sanções ocidentais sobre a Rússia. Na Europa, investidores agora aguardam a próxima reunião de política monetária do Banco Central Europeu. Na China, o índice de Hang Seng (-0,7%) encerra em baixa pelo 4º dia consecutivo, impactado pelo aumento do preço nas commodities, fracos dados de inflação ao consumidor (+0,9% no comparativo anual, bem abaixo da meta de 3% para 2022) que sugerem um consumo fraco no país e um aumento no volume de casos da Covid-19. O petróleo (-0,7%) amanhece em leve baixa, mesmo após os anúncios de novas sanções. Por fim, o Bitcoin (+9,3%) segue o seu rali de alta, em virtude do comentário da secretária do tesouro americano, Janet Yellen, afirmando que a ordem executiva a ser assinada pelo presidente Biden deverá dar suporte ao desenvolvimento responsável desta classe de ativos. O comentário parece ter sido prematuro e foi removido do site do tesouro americano.

Economia

No Brasil ganhou força um subsídio temporário com duração de três a seis meses para tentar conter o aumento dos preços dos combustíveis. No entanto, uma reunião realizada ontem no Palácio do Planalto terminou sem nenhuma decisão. O Ministério da Economia é contra a proposta do subsídio, mas os técnicos começaram a elaborar seu desenho e como implementá-lo com menores perdas. Nossa equipe econômica estima que o impacto da medida seja de R$ 0,3 bilhão para cada 1 pp. de diferença entre os preços internacionais e domésticos.

O Senado também discute hoje o pacote de projetos que pretendem reduzir os preços dos combustíveis no país. O relator sinalizou que tentaria aprovar uma proposta que cria uma conta de estabilização de preços, que enfrenta resistência da equipe econômica do governo.

Rússia e Ucrânia

O presidente dos EUA, Joe Biden, proibiu as importações de petróleo e gás russos para os EUA, enquanto Washington intensifica as sanções econômicas a Moscou pela invasão da Ucrânia, na tentativa de reduzir suas fontes de financiamento. A medida foi acompanhada por uma eliminação gradual das importações de petróleo russo pelo Reino Unido, mas a UE não seguiu o exemplo e, em vez disso, divulgou um plano para reduzir as importações de gás russo em dois terços dentro de um ano. Em resposta, o Kremlin emitiu um decreto dizendo que restringiria a exportação de algumas commodities após as proibições de petróleo ocidentais, mas não especificou detalhes.

As sanções à Rússia levaram os países ocidentais a procurar fontes alternativas de energia em todo o mundo. Washington explora uma reaproximação com Caracas para garantir suprimentos alternativos de petróleo. A reunião parece marcar uma grande mudança de política para os EUA, que costumavam ser o maior comprador de petróleo venezuelano até que o governo Trump impôs sanções.

Inflação na China

A inflação industrial da China em fevereiro diminuiu para o ritmo anual mais lento em oito meses. O índice de preços ao produtor (PPI) aumentou 8,8% no ano, ante um crescimento de 9,1% em janeiro, mas os analistas esperam uma elevação nos próximos meses devido ao aumento dos preços das commodities globais, incluindo o petróleo.

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

CSN Mineracao SA (CMIN3): Após o fechamento
Lavvi (LAVV3): Após o fechamento
Estapar (ALPK3): Após o fechamento
Iochpe Maxion SA (MYPK3): Após o fechamento
Natura & Co Holding SA (NTCO3): Após o fechamento
Via SA (VIIA3): Após o fechamento

Calendário do 4T21

Temporada de resultados do 4º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

EUA e Reino Unido impõem proibições ao petróleo russo e Moscou restringe a exportação de commodities em resposta; No Brasil, o subsídio aos combustíveis ganhou força

  • O presidente dos EUA, Joe Biden, proibiu as importações de petróleo e gás russos para os EUA, enquanto Washington intensifica as sanções econômicas a Moscou pela invasão da Ucrânia, na tentativa de reduzir suas fontes de financiamento. A medida foi acompanhada por uma eliminação gradual das importações de petróleo russo pelo Reino Unido, mas a UE não seguiu o exemplo e, em vez disso, divulgou um plano para reduzir as importações de gás russo em dois terços dentro de um ano. Em resposta, o Kremlin emitiu um decreto dizendo que restringiria a exportação de algumas commodities após as proibições de petróleo ocidentais, mas não especificou detalhes;
  • As sanções à Rússia levaram os países ocidentais a procurar fontes alternativas de energia em todo o mundo. Washington explora uma reaproximação com Caracas para garantir suprimentos alternativos de petróleo. A reunião parece marcar uma grande mudança de política para os EUA, que costumavam ser o maior comprador de petróleo venezuelano até que o governo Trump impôs sanções;
  • A inflação industrial da China em fevereiro diminuiu para o ritmo anual mais lento em oito meses. O índice de preços ao produtor (PPI) aumentou 8,8% no ano, ante um crescimento de 9,1% em janeiro, mas os analistas esperam uma elevação nos próximos meses devido ao aumento dos preços das commodities globais, incluindo o petróleo;
  • No Brasil ganhou força um subsídio temporário com duração de três a seis meses para tentar conter o aumento dos preços dos combustíveis. No entanto, uma reunião realizada ontem no Palácio do Planalto terminou sem nenhuma decisão. O Ministério da Economia é contra a proposta do subsídio, mas os técnicos começaram a elaborar seu desenho e como implementá-lo com menores perdas. Nossa equipe econômica estima que o impacto da medida seja de R$ 0,3 bilhão para cada 1 pp. de diferença entre os preços internacionais e domésticos;
  • O Senado também discute hoje o pacote de projetos que pretendem reduzir os preços dos combustíveis no país. O relator sinalizou que tentaria aprovar uma proposta que cria uma conta de estabilização de preços, que enfrenta resistência da equipe econômica do governo;
  • A produção industrial de janeiro será divulgada hoje. O consenso de mercado indica uma contração de 1,8% m/m, enquanto esperamos -1,7%, em grande parte devido à forte queda na fabricação de veículos.

Política

A guerra na Ucrânia chega a sua segunda semana com intensificação dos ataques em Kiev a anúncio de novas sanções

  • Após intensos dias de discussão, na tarde desta terça-feira (8), a Casa Branca finalmente anunciou a proibição de importação de petróleo e de gás natural da Rússia. A medida será parcialmente acompanhada pelo Reino Unido, que proibirá importações de petróleo. Já países europeus, que dependem mais da energia russa, não aderiram a medida;
  • Como medida retaliatória, Valdimir Putin, a anunciou a proibição de as exportações de algumas commodities e matérias-primas. A lista de comodities a terem exportações proibidas ainda está sendo definida pelo gabinete e será anunciada nos próximos dias, segundo o Kremlin;
  • No campo de batalha, Kiev anunciou corredores humanitários para permitir a saída de cidadãos em regiões sob maior ameaça. Segundo relatos, os ataques na capital se intensificam com passar dos dias;
  • E o governo Zelensky moderou a postura sobre a entrada da Ucrânia a OTAN, e sobre as regiões de Donbas e Crimeia. A notícia gera expectativa sobre o encontro entre os ministros das relações exteriores da Rússia e Ucrânia, marcado para quinta-feira na Turquia.

Empresas

VIVO (VIVT3): Vencedor de longo prazo do setor, mas bem precificado; Iniciando cobertura com recomendação NEUTRA

  • Iniciamos a cobertura das ações da Vivo (VIVT3) com recomendação Neutra e preço-alvo para o final de 2022 de R$57,0/ação, implicando um potencial de 17%;
  • Apesar da execução sólida no FTTH (Fiber to the Home) ajudando a compensar o peso dos serviços legados em declínio (banda larga ADSL, voz fixa e DTH), iniciamos com Neutro devido à baixa visibilidade no ritmo de crescimento da receita. No entanto, reconhecemos a sólida execução em seu core business (Móvel e FTTH) que pode levar a uma reprecificação, principalmente após a consolidação de mercado com a aquisição de parte da Oi Móvel;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Varejo: Como os preços de commodities em alta podem impactar os resultados das varejistas?

  • Diante do aumento dos preços das commodities com a crise entre a Ucrânia e a Rússia, mapeamos as possíveis implicações para os resultados das varejistas;
  • Estimamos que as empresas do segmento discricionário sejam as mais expostas, uma vez que as matérias-primas são representativas em sua estrutura de custos, enquanto a demanda fraca pode limitar sua capacidade de repasse aos preços. As varejistas farmacêuticas e de alimentos continuam sendo uma alternativa segura para se estar posicionado no setor;
  • Reiteramos nossas preferências por RD, Assai e varejistas de alta renda;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Marfrig (MRFG3) – 4T21: resultados fortes em um ano estelar

  • No 4T21, a Marfrig entregou mais um trimestre forte, mas a sensação de que estamos olhando para uma empresa apenas americana permanece, com mais de 95% de seu EBITDA ajustado proveniente da operação nos EUA;
  • A Receita Líquida veio em linha com nossa estimativa em R$ 23,941bi (+31,1% A/A), mas o EBITDA ajustado de R$ 4,181bi ficou 17% acima da nossa projeção, praticamente dobrando em relação ao mesmo período do ano passado (+98%). A margem EBITDA foi de 22,2% na América do Norte, mas apenas 3,5% na América do Sul, principalmente devido aos maiores preços do gado na Argentina, Brasil e Uruguai;
  • O lucro líquido foi uma surpresa negativa, mas o principal motivo foi a marcação a mercado das ações da BRF, enquanto a empresa anunciou um aumento nos dividendos a serem pagos em abril, totalizando agora R$ 2,172bi (rendimento de 14,2%);
  • Vemos as margens acomodando-se nos EUA e, embora não esteja claro quando a América do Sul melhorará, continuamos otimistas com a capacidade da empresa de navegar em águas tão turbulentas, com isso mantemos nossa recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 34,80/sh;
  • Clique aqui para acessar nosso relatório completo

Fras-le (FRAS3): Empresa Avalia uma Potencial Oferta Primária e Secundária de Ações

  • A Fras-le anunciou por meio de fato relevante (link) que está avaliando uma potencial oferta primária e secundária com colocação restrita, conforme indicado horas antes pelo jornal Valor Pipeline (link aqui para a notícia);
  • Segundo o jornal, a oferta seria composta por uma tranche primária de R$ 750 milhões, potencialmente acrescida de uma tranche secundária de R$ 250 milhões, totalizando até R$ 1 bilhão de oferta;
  • Embora uma oferta primária com tamanho de até R$ 750 milhões deva diluir significativamente os atuais acionistas (diluição de ~22% considerando o preço atual da ação de R$ 12,12/ação), observamos dois possíveis desdobramentos positivos de um aumento de capital:
    • (i) a injeção de capital deve posicionar melhor a Fras-le para uma trajetória de crescimento futura, especialmente considerando as perspectivas inorgânicas alimentadas por um balanço mais forte;
      • Lembramos aos investidores que a empresa fechou várias aquisições desde seu último aumento de capital de ~R$ 300 milhões em 2016, como a Nakata (mais recente e mais significativa), Jurid, Fremax, ASK (joint venture), Armetal, Farloc e Fanacif ; e
    • (ii) um aumento de capital deve aliviar as preocupações do mercado em relação à liquidez das ações da Fras-le (média de negociação diária de somente ~R$4 milhões), com o free-float potencialmente aumentando dos atuais ~16% para ~35% (assumindo apenas uma tranche primária de R$750 milhões e sem participação de acionistas controladores).
  • Reiteramos nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$ 16,00/ação na Fras-le, enquanto aguardamos novos desdobramentos da potencial oferta.

Vulcabras (VULC3): No quarto trimestre de 2021, Vulcabras vende 7 milhões de pares de sapatos e quebra recorde de receita; positivo

  • Mais uma vez, a Vulcabras apresentou resultados em linha com as nossas altas expectativas, demonstrando a consistência da sua performance. Destacamos o crescimento de 35% nas vendas na comparação com o mesmo trimestre no ano anterior, além de um ganho de 340 pontos base de margem bruta no mesmo período. Valorizamos tal robustez nos resultados, especialmente diante de um cenário doméstico macroeconômico mais desafiador para as empresas de consumo discricionário;
  • Olhando para a frente, entendemos que a Vulcabras deve seguir aumentando ligeiramente suas margens no curto prazo. Isso pode acontecer devido a uma combinação de três fatores: alavancagem operacional; crescimento da marca Mizuno; crescimento da divisão de confecção e acessórios. Dessa forma, a empresa mitigaria (e poderia até mesmo superar) os efeitos de pressão de custos que seguem impactando suas margens, ainda que de maneira menos intensa nos últimos tempos;
  • Finalmente, também destacamos o fato da Vulcabras ter atingido seu maior nível de retorno sobre o capital investido (ROIC, no acrônimo em inglês) desde 2018. O indicador atingiu um patamar de 21% em 2021, um patamar que entendemos estar muito acima do custo de capital da companhia. Levando tudo isso em consideração, mantemos nossa visão construtiva para as ações da Vulcabras, com recomendação de Compra e preço-alvo de R$ 12 por ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas, Energia (óleo & gás e elétricas) e Fundos Imobiliários (FIIs).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Grupo Santander compra consultoria ESG WayCarbon (Valor);
    • Rússia limita saques de contas em moeda estrangeira a US$ 10 mil até setembro (Valor); 
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Mercado Livre inaugura 4 CDs e dobra capacidade logística no Brasil. (Mercado&Consumo);
    • Grandes redes de farmácias avançam em antigo projeto de prestação de serviço. (Folha);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Marfrig tem melhor resultado anual da sua história (Valor);
    • Governo lançará Plano Nacional de Fertilizantes na sexta-feira (Valor);
    • A próxima emergência alimentar do mundo está chegando enquanto a guerra agrava a crise da fome (Bloomberg)
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • EUA vão interromper importação de óleo, carvão e gás da Rússia. (epbr);
    • Petróleo fecha em alta após EUA anunciarem proibição de importações da Rússia. (Valor Econômico);
    • Emissões de carbono do setor de energia foram as mais altas da história em 2021. (epbr);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Diversificação em Fundos Imobiliários (Valor);
    • Panorama Mensal de FIIs e FIPs-IE | Março 2022 (Valor);
    • Fundos imobiliários operam estáveis; Prevent Sênior atrasa aluguel prejudicando RBR Properties (RBRP11); e outros destaques (MoneyTimes);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Aquisição bilionária do Google

  • McDonald’s encerra temporariamente suas operações na Rússia;
  • Nova aquisição do Google;
  • Apple anuncia novos produtos e nova linha de processadores;
  • Alemanha é o país europeu mais dependente do gás natural russo;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Radar ESG | Telefônica Brasil / Vivo (VIVT3): Conectando-se à agenda ESG; Elevados esforços e diretrizes ESG robustas

  • Vemos a Vivo bem posicionada sob as lentes ESG, com iniciativas sólidas para tratar as questões ambientais, sociais e de governança, juntamente com metas ambiciosas adiante e uma divulgação de dados de primeira linha;
  • No pilar E, embora menos material, destacamos que a Vivo apresenta fortes práticas de gestão para reduzir seu impacto ambiental, enquanto na frente S vemos a empresa comprometida em aumentar o acesso da população à comunicação e melhorar a qualidade do serviço, apesar dos desafios existentes;
  • Por fim, em G, vemos com bons olhos a governança da companhia e destacamos que a remuneração variável dos executivos da alta gestão é vinculada à metas ESG;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Mulheres na liderança: Um olhar a cerca da representatividade feminina nas empresas da B3

  • Enquanto celebramos o Dia Internacional da Mulher como um símbolo da luta pela representatividade feminina e igualdade de gênero, o mercado financeiro atravessa um momento de grandes mudanças, impulsionado pela crescente influência dos valores ESG na gestão das empresas;
  • Segundo estudo da TEVA Índices, consultoria do mercado financeiro especializada em matemática aplicada à análise de investimentos, somente 42% das empresas brasileiras de capital aberto possuem mulheres em cargos de liderança¹. Considerando apenas o Conselho de Administração, embora avanços importantes tenham sido dados (em 2016, 64,2% das empresas brasileiras não tinha nenhuma mulher no Conselho, enquanto em 2021 esse percentual recuou para 38,5%), existe ainda um grande espaço para melhoria adiante (de acordo com a MSCI, globalmente² esse mesmo percentual é de 14,2%);
  • E esperamos uma aceleração dessa agenda adiante por parte das companhias brasileiras. Na nossa visão, à medida em que a agenda ganha força no Brasil, algumas temáticas podem surgir com uma força maior, sendo o aumento da importância do pilar Social, com destaque para a diversidade de gênero, uma delas;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Em janeiro, US$31bn saíram de fundos que não apresentam critérios ESG | Café com ESG, 09/03

  • Na terça-feira, o Ibov fechou em leve queda de -0,3%, enquanto o ISE fechou o pregão em alta de +1,3%;
  • No Brasil, a Norte Energia, responsável pela construção e operação da usina de Belo Monte (PA), vai entrar no mercado de comercialização de certificados de neutralização de carbono do tipo I-REC (International Renewable Energy Certificate) e tem como meta atender cerca de 10% do mercado brasileiro de certificados de descarbonização ainda em 2022;
  • No internacional, (i) um grupo das maiores empresas petrolíferas do mundo – incluindo Saudi Aramco, Shell e Exxon Mobi – disse ontem que se comprometeu a cortar emissões fugitivas de metano, um potente gás de efeito estufa, para perto de zero até 2030; e (ii) em janeiro deste ano, US$7bn entraram em fundos que integram ESG, ao passo em que US$31bn foram movimentados para fora de fundos não-ESG no mercado global, segundo dados do Bank of America. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.