XP Expert

Decisão de política monetária nos Estados Unidos no centro das atenções

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,1% | 124.612 Pontos

CÂMBIO -0,1% | 5,17/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa encerrou a sessão da terça-feira (27) com queda de 1,10%, atingindo 124.612 pontos. Este movimento acompanhou o desempenho negativo dos principais índices das bolsas americanas, que interromperam uma sequência de cinco dias consecutivos de elevação, como reflexo das turbulências relacionadas ao aperto regulatório na China e da cautela com a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos). O índice Nasdaq recuou 1,21% a 14.661 pontos, enquanto o S&P 500 caiu 0,47% a 4.401 pontos e o Dow Jones fechou em queda de 0,24% a 35.058 pontos.

Enquanto isso, a cotação do dólar ficou virtualmente estável na sessão de ontem (ligeira baixa de -0,11%), fechando a R$ 5,17. Já as taxas futuras de juros fecharam em alta pela terceira sessão seguida, que ontem também se estendeu aos vencimentos mais longos. Por trás do movimento, a aversão ao risco no exterior e o pessimismo com o cenário inflacionário local. DI jan/22 fechou em 6,225%; DI jan/24 encerrou em 8,145%; DI jan/26 foi para 8,55%; e DI jan/28 fechou em 8,87%.

Hoje, as principais bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA: +0,2; Europa: +0,5%). Até o momento, os fortes resultados reportados pelas gigantes americanas de tecnologia parecem compensar o sentimento negativo atrelado aos riscos de disseminação da variante Delta do coronavírus e de novas regulações do governo da China. A propósito, os mercados chineses retornam ao patamar positivo após vendas generalizadas nas últimas sessões. Por sua vez, o Bitcoin volta a negociar acima dos US$ 40 mil, após especulações (negadas) de que a Amazon estaria planejando aceitar a moeda como meio de pagamento.

No lado da política internacional, o pacote de infraestrutura negociado no Senado dos Estados Unidos continua em destaque. Ainda sem acordo, republicanos e democratas relatam avanços nas negociações. O líder democrata Chuck Schumer diz que, se necessário, poderá manter a Casa em sessão durante o fim de semana para garantir avanço da pauta. Em paralelo, depoimentos na comissão da Câmara que investiga os ataques ao Capitólio em janeiro geram tensões entre parlamentares e pioram o ambiente. Na China, a postura regulatória dura do governo gera preocupações nas empresas listadas em bolsas americanas.

Em relação à cena econômica global, investidores focam hoje na continuidade da publicação de balanços corporativos referentes ao segundo trimestre, além de aguardarem a decisão de política monetária do Fed. Esperamos que a autoridade mantenha a taxa de juros e a política de compra de ativos inalteradas. Em relação à dinâmica dos preços, esperamos que o presidente do banco central, Jerome Powell, mais uma vez reforce a avaliação de transitoriedade da pressão inflacionária nos Estados Unidos. No que diz respeito ao debate sobre tapering (redução gradual das compras de ativos), os dirigentes do Fed vêm emitindo opiniões divergentes recentemente, mas não acreditamos que algo mais tangível sobre o início do processo sairá desta reunião.No Brasil, destaque para a divulgação das estatísticas do mercado de crédito e do relatório da dívida pública federal referentes a junho.

No cenário político, o Diário Oficial da União desta quarta-feira formaliza a minirreforma ministerial do Presidente Jair Bolsonaro, com a nomeação de Ciro Nogueira para a Casa Civil e, via Medida Provisória, a recriação do Ministério do Trabalho, para abrigar Onyx Lorenzoni. Senador e presidente do PP, Ciro melhora o ambiente da Presidência com o Congresso e quer autonomia para conseguir debelar a crise pela qual passa Bolsonaro no Senado, com a CPI da Pandemia em curso e a agenda bloqueada para as propostas do governo. Uma das principais missões é garantir o andamento da reforma tributária, depois de sua aprovação pelos deputados.

Por fim, no lado corporativo, atualizamos nossas estimativas de Vamos após os fortes resultados reportados pela companhia na noite de ontem, reforçando nossa visão positiva e recomendação de Compra para a empresa, além de introduzir nosso novo preço-alvo de R$87,00/ação para o fim de 2022 (substituindo nosso preço-alvo antigo de R$53,00/ação para o fim de 2021).

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Movida (MOVI3): após o fechamento
Pão de Açúcar (PCAR3): após o fechamento
Santander (SANB11): antes da abertura
LOG Commercial Properties (LOGG3): após o fechamento
Multiplan (MULT3): após o fechamento
Vale (VALE3): após o fechamento
Calendário do 2T21
Temporada de resultados do 2º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

  1. Destaque do dia é decisão de política monetária do federal Reserve e fala do presidente da instituição, Jerome Powell

Política

  1. Bolsonaro nomeia Ciro Nogueira ministro da Casa Civil e recria Ministério do Trabalho
  2. Política internacional: avançam as negociações pelo pacote de infraestrutura

Empresas

  1. Vamos (VAMO3): Momento Continua Forte; Execução Acima do Esperado
  2. Unidas (LCAM3): Resultados 2T21 – GTF e Seminovos Lideram o Caminho para um Lucro Líquido Recorde
  3. Itaú (ITUB4): XP deverá lançar BDRs e terá 48% do capital em circulação
  4. CSN Mineração (CMIN3): Forte geração de caixa no 2T21 e bons dividendos; Bem posicionada para entregar o guidance de produção. Reiteramos Compra
  5. Supermercados: Resultados do 2T21 do Assaí e Carrefour; Atacarejo segue como o destaque
  6. Copel (CPLE6): Crescimento de 12% A/A no consumo de energia no 2T21
  7. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  8. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional
  9. Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias de hoje do setor

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Apple, Google e Microsoft batem estimativas

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 28/07

Veja todos os detalhes

Economia

Destaque do dia é decisão de política monetária do federal Reserve e fala do presidente da instituição, Jerome Powell

  • Os mercados de ações na Europa operam em alta na abertura, depois de oscilação na abertura, com menor contaminação em relação à Ásia, devido às recentes interferências regulatórias da China, cujas bolsas caíram hoje. No fim de semana,  a China confirmou que tomará medidas drásticas para conter o boom da indústria de tutoria privada pós escola do país. Os movimentos ocorrem após uma repressão em vários setores da indústria de tecnologia da China;
  • Nos EUA, foi divulgado ontem os pedidos de bens de capital não relacionados à defesa, um indicador para os planos de gastos de negócios, aumentaram 0,5% no mês passado, levemente abaixo das expectativas. Mas numero de maio foi revisado para cima. Dado de junho positivo, apesar das restrições de oferta que dificultaram a produção em algumas fábricas, sugerindo que os gastos das empresas com equipamentos podem permanecer fortes após o segundo trimestre;
  • O destaque da agenda hoje é a decisão de política monetária do Federal reserve (Fed, banco central americano), que será divulgada à tarde. Esperamos que o FOMC mantenha a taxa de juros e a política de compra de ativos inalterada nesta reunião de julho. Em relação à inflação, Esperamos que o presidente Powell se refira mais uma vez à estabilidade que as expectativas de inflação baseadas no mercado mostraram como suporte para o argumento transitório. E com relação ao debate de redução gradual, fica claro pelas diferentes frases de efeito que surgiram que há cada vez mais desacordo entre os presidentes do Fed sobre o momento do início do processo de redução gradual, e que tal debate está se tornando cada vez mais agudo. Mas não acreditamos que algo mais tangível sobre a redução gradual sairá desta reunião. Esperamos que Jackson Hole continua sendo a data mais lógica para o Fed apresentar a linha do tempo do processo de redução gradual;
  • No Brasil, teremos divulgação da nota de crédito e relatório da dívida pública federal referentes ao mês de junho.

Política

Bolsonaro nomeia Ciro Nogueira ministro da Casa Civil e recria Ministério do Trabalho

  • O Diário Oficial da União desta quarta-feira formaliza a minirreforma eleitoral de Jair Bolsonaro com a nomeação de Ciro Nogueira para a Casa Civil e, via MP, a recriação do Ministério do Trabalho, para abrigar Onyx Lorenzoni. Senador e presidente do PP, Ciro melhora o ambiente da Presidência com o Congresso e quer autonomia para conseguir debelar a crise pela qual passa Bolsonaro no Senado, com a CPI da Pandemia em curso e a agenda bloqueada para as propostas do governo. Uma das principais missões é garantir o andamento da reforma tributária no Senado, depois de sua aprovação pelos deputados.

Política internacional: avançam as negociações pelo pacote de infraestrutura

  • No lado da política internacional, o pacote de infraestrutura sendo negociado no Senado americano continua em destaque. Ainda sem acordo, republicanos e democratas relatam avanços nas negociações. O líder democrata Chuck Schumer diz que pode manter a Casa em sessão durante o fim de semana se necessário para garantir avanço da pauta;
  • Em paralelo, depoimentos na comissão da Câmara que investiga os ataques ao Capitólio em janeiro geram tensões entre parlamentares pioram o ambiente;
  • Na China, a linha dura regulatória do governo gera preocupações nas empresas listadas em bolsas americanas.

Empresas

Vamos (VAMO3): Momento Continua Forte; Execução Acima do Esperado

  • Vamos reportou forte resultado no 2T21, o que implica uma melhora para nossas estimativas e as do mercado.
  • Neste relatório:
    1. Analisamos os resultados do 2T21 que vieram acima das estimativas;
    2. Introduzimos PA (preço-alvo) 2022 de R$87,00/ação (aumento versus nosso PA 2021 de R$53,00/ação); e
    3. Atualizamos nosso modelo (estimativas de lucro líquido aumentadas em ~27% de 2021-23E).
  • Reiteramos nossa visão positiva sobre a Vamos (nossa preferência no setor de Transportes no Brasil), com base em: (i) mercado de aluguel de caminhões no Brasil ainda inexplorado; (ii) posição de liderança permitindo vantagens competitivas; e (iii) modelo de negócios resiliente devido ao perfil de longo prazo de seus contratos de aluguel;
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Unidas (LCAM3): Resultados 2T21 – GTF e Seminovos Lideram o Caminho para um Lucro Líquido Recorde

  • A Unidas voltou a apresentar resultados fortes, embora esperados, com um lucro de R$241 milhões ligeiramente acima das nossas estimativas e consenso (+3% e +4%, respectivamente, e +4% T/T);
  • Os principais pontos positivos foram:
    1. Segmento de GTF (gestão e terceirização de frota), com receita líquida +40% A/A e + 10% T/T, (a) ainda mostrando um alinhamento positivo de crescimento de volumes [+22% A/A; + 7% T/T] e tarifas médias [+15% A/A; +3% T/T]), e (b) expressiva atividade comercial, com novos contratos somando ~15,6 mil veículos ao longo do 2T21 (+ 36% T/T); e
    2. Sólida dinâmica de vendas de carros usados garantindo forte expansão de lucro, com margens recordes do Seminovos refletindo preços mais altos dos carros vendidos (preço médio dos carros vendidos + 53% A/A; + 7% T/T).
  • Apoiados por uma sólida perspectiva de crescimento estrutural do setor com a normalização da indústria automobilística, reiteramos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$34,00/ação;
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Itaú (ITUB4): XP deverá lançar BDRs e terá 48% do capital em circulação

  • O Banco Central autorizou a cisão da participação do Itaú na XP, que passará a ser negociada na B3 em setembro via BDRs e aumentará o capital em circulação de 27% para 48%;
  • De acordo com a mídia, os próximos passos são: i) criar um CNPJ da nova empresa no Brasil; ii) convocar assembleia para incorporar a XPart na XP; e iii) estruturar um novo acordo de acionistas. Os acionistas controladores da companhia IUPAR – Itaú Unibanco Participações S.A. e Itaúsa S.A., e titulares de ADRs receberão ações classe A de emissão da XP, e os demais acionistas receberão BDRs na B3;
  • Nossa visão é positiva para o Itaú devido ao destravamento de valor em nosso cenário mais otimista sem desconto de holding. Vemos o banco sendo negociado a 1,5x P/VP 2021 ex-XP, o que implica um desconto de: i) aproximadamente 33% ao histórico de 5 anos; ii) 20% ao Santander Brasil e; iii) 4% ao Bradesco. Mantemos nossa recomendação Neutra com preço-alvo de R$ 28,0/ação.

CSN Mineração (CMIN3): Forte geração de caixa no 2T21 e bons dividendos; Bem posicionada para entregar o guidance de produção. Reiteramos Compra

  • A CSN Mineração reportou fortes números no 2T21, com EBITDA de R$4,96 bilhões, -3% abaixo do nosso e -1% abaixo do consenso da Bloomberg (+35% na comparação trimestral e +256% no comparativo anual). Os volumes de minério de ferro acima do esperado no período (9,1 milhões toneladas, +11% T/T e +18% A/A) compensaram parcialmente as despesas operacionais por tonelada mais altas (US$47/t, +17% T/T);
  • O fluxo de caixa livre de R$2,9 bilhões foi impulsionado pelo maior EBITDA. Como resultado, a Dívida Líquida/EBITDA diminuiu para -0,41x (de -0,34x no 1T). Vemos a empresa com um forte balanço e bem posicionada para os projetos de expansão: produção de ~60 milhões de toneladas em 2024E, em nossa visão;
  • Adicionalmente, a companhia anunciou uma distribuição de dividendos de, aproximadamente, R$1,8 bilhão (R$0,33/ação, yield de 3,6%), com data ex em 30 de julho;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra para as ações CMIN3 (preço-alvo de R$14/ação) com valuation atrativo, considerando seu crescimento para 60 milhões de toneladas em 2024E, em nossa visão, e um dividend yield de 13% para 2021E (payout de 80% do lucro líquido);
  • Clique aqui  para ler o relatório completo.

Supermercados: Resultados do 2T21 do Assaí e Carrefour; Atacarejo segue como o destaque

  • O Assaí e o Carrefour Brasil reportaram resultados do 2T21 nessa noite. Como esperado, o principal destaque foi o segmento do Atacarejo, com uma performance sólida de vendas mesmas lojas para ambos Assaí e Atacadão (em +9% e +10% A/A, respectivamente);
  • Vemos o resultado do Assaí como mais forte por conta da combinação de um forte crescimento de receita e uma melhor rentabilidade. O segmento de varejo do Carrefour reportou resultados fracos por conta de uma base forte de comparação enquanto o Banco Carrefour foi um destaque positivo, com os resultados voltando para os níveis pré-pandemia;
  • Clique aqui para ver o relatório completo.

Copel (CPLE6): Crescimento de 12% A/A no consumo de energia no 2T21

  • Nesta terça-feira (27) a Copel divulgou seus resultados operacionais referentes ao 2T21. O braço de distribuição da companhia (Copel Dis) atingiu 7,087 GWh de energia vendida no segundo trimestre de 2021, um crescimento de +12% na comparação anual;
  • Por um lado o consumo do mercado cativo de 4.773GWh veio ligeiramente abaixo das nossas expectativas de 4.809GWh. Por outro lado, o consumo dos consumidores livres de 2.936GWh ficou acima das nossas estimativas de 2.876GWh e +26% maiores na comparação anual. As variações positivas na comparação anual refletem a recuperação da atividade econômica comparado ao mesmo trimestre do ano anterior que foi altamente impactado pelos efeitos da pandemia da Covid-19;
  • Vemos o resultado operacional do 2T21 da Copel como ligeiramente positivo. Mantemos nossa recomendação de Compra paraCPLE6, com preço alvo de R$7,5/ação.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias de hoje do setor

  • Quais tópicos costumamos abordar? Notícias relevantes para os segmentos de proteínas (bovina, suína e frango); açúcar & etanol; milho e soja; exportações brasileiras; dentre outras. Confira os destaques de hoje:
    • no Brasil, geadas afetam café, cana, milho, hortaliças e pastagens paulistas (Valor Econômico);
    • nos EUA, Bunge aumenta estimativa de lucro anual após surpresas positivas no trimestre (Reuters);
    • na China, preços da carne suína caíram pela metade na comparação anual (Euromeat News).
  • Clique aqui para acessar o relatório completo: Clipping XP Agro, Alimentos e Bebidas.

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Apple, Google e Microsoft batem estimativas

  • Apple surpreende com crescimento em todos os principais segmentos de receita e supera estimativas do consenso;
  • Google reporta aumento de 69% ano contra ano em faturamento com anúncios digitais, impulsionado por forte demanda de empresas de varejo;
  • Microsoft reporta bem, mas não impressiona, o maior catalisador de crescimento da companhia segue sendo seu serviço de nuvem;
  • A redução do número de fechamento de lojas nos EUA parece refletir um cenário positivo para o varejo e consumo;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 28/07

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.