XP Expert

Bolsas em baixa após inflação na zona do euro atingir novo recorde

Inflação na zona do Euro e PMI China são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 31/05/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Áudio disponível em breve.


IBOVESPA -0,81% | 111.032 Pontos

CÂMBIO +0,3% | 4,75/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Dados divulgados hoje mostraram que a inflação na zona do euro subiu para um recorde em maio, aumentando as apostas de aumentos maiores das taxas de juros pelo Banco Central Europeu (BCE). E alimentando as preocupações com a inflação, o petróleo Brent atingiu US$ 123 por barril esta manhã, como resultado do corte de importações de petróleo russo. No Brasil, o PLP 18 (teto do ICMS) terá rito rápido no Senado, podendo ser aprovado em ambas as Casas antes do recesso parlamentar de julho.

Brasil

Em um dia de baixa liquidez devido ao feriado nos EUA, a bolsa brasileira oscilou entre ganhos e perdas nesta segunda-feira (31), e encerrou a sessão aos 111.032 pontos, com uma queda de 0,81%. O dólar, que também teve um dia de liquidez reduzida, fechou com uma alta de 0,33%, aos R$ 4,75. As taxas futuras de juros tiveram dia de forte alta em todos os vencimentos. O movimento ocorreu devido à piora na percepção de risco externo, eleitoral e fiscal no Brasil, além disso, a baixa liquidez local acentuou a piora no cenário. O principal fator de oscilação nas taxas continua sendo a inflação, tanto em relação a dados do Brasil quanto do exterior. DI jan/23 fechou em 13,41%; DI jan/24 encerrou em 13,02%; DI jan/25 foi para 12,40%; DI jan/27 fechou em 12,255%; e DI jan/29 encerrou em 12,32%.

Mundo

Bolsas internacionais amanhecem negativas (EUA -0,7% e Europa -0,4%) após dados da inflação da zona do euro atingirem um novo recorde, pressionando o Banco Central Europeu para uma possível aceleração do aperto monetário. Nos EUA, o foco ficará por conta da reunião do presidente, Joe Biden, com o líder do Federal Reserve, Jerome Powell, para discutir o estado da economia no país e global. Na Europa, a inflação da zona do euro atingiu a sétima máxima histórica consecutiva ao registrar 8,1% no acumulado anual em maio, fortemente impactada pelos preços de energia e alimentos. Na China, o índice de Hang Seng (+1,4%) encerra em alta com expectativas de novos estímulos após dados do PMI indicarem leve contração na atividade econômica no mês de maio. Por fim, o petróleo (+1,8%) amanhece acima dos US$ 123/barril em consequência da decisão dos líderes europeus de banir 90% das importações de petróleo russo até o final do ano.

Zona do Euro

Dados divulgados hoje mostraram que a inflação na zona do euro subiu para um recorde em maio, aumentando as apostas de aumentos maiores das taxas de juros pelo Banco Central Europeu (BCE). A inflação no bloco europeu acelerou para 8,1% em maio, de 7,4% em abril, superando as expectativas de 7,7% à medida que o crescimento dos preços continuou a se ampliar, indicando que não é mais apenas a energia puxando o número. Os investidores observarão atentamente qualquer mudança na postura do BCE após sua reunião na próxima semana. Até agora, o banco central sinalizou que iniciará seu ciclo de alta da taxa de juros em julho, com a taxa subindo para 0,25%.

PMI China

Na China, o índice oficial de gerentes de compras de manufatura (PMI) subiu para 49,6, de 47,4 em abril, de acordo com dados divulgados pelo National Bureau of Statistics. As fábricas da China continuaram a se contrair, mas em um ritmo mais lento em maio, já que muitas das restrições mais rígidas de Covid do país começaram a ser levantadas gradualmente em algumas áreas, indicando que o pior da atual crise econômica está próximo do fim. O indicador não manufatureiro, que mede a atividade nos setores de construção e serviços, subiu para 47,8 de 41,9 de abril, acima da expectativa de mercado, de 45,5.

Petróleo

E alimentando as preocupações com a inflação, o petróleo Brent atingiu US$ 123 por barril esta manhã depois que a Europa prometeu cortar a maioria das importações de petróleo russo na sanção mais dura do bloco a Moscou desde a invasão da Ucrânia há três meses.

Economia Brasil

No Brasil, o PLP 18 (teto do ICMS) terá rito rápido no Senado, podendo ser aprovado em ambas as Casas antes do recesso parlamentar de julho. Segundo nossas estimativas, o texto aprovado na Câmara pode gerar renúncia de até R$ 100 bilhões aos cofres regionais e -1,7 p.p. na inflação.

Na agenda, o IBGE publica a PNAD de abril, com expectativa de 10,9% da XP e do mercado para a taxa de desemprego; e o Banco central divulga as estatísticas fiscais de abril, com expectativa de dívida líquida em 58,0% e superávit primário do governo geral em R$30,1 bilhões.

Veja todos os detalhes

Economia

Inflação alta pressiona banco central europeu

  • A inflação na zona do euro atingiu um novo recorde em maio, acumulando mais pressão sobre o Banco Central Europeu para encerrar sua impressão de dinheiro e trazer suas principais taxas de juros de volta acima de zero. Dados preliminares do Eurostat mostraram que a inflação dos preços ao consumidor subiu para 8,1% nos 12 meses até maio, acima dos 7,4% em abril e bem acima das previsões dos analistas para uma taxa de 7,7%. A alta mensal dos preços de 0,8% também ficou acima das projeções de 0,6%;
  • Na China, o índice oficial de gerentes de compras de manufatura (PMI) subiu para 49,6, de 47,4 em abril, de acordo com dados divulgados pelo National Bureau of Statistics. As fábricas da China continuaram a se contrair, mas em um ritmo mais lento em maio, já que muitas das restrições mais rígidas de Covid do país começaram a ser levantadas gradualmente em algumas áreas, indicando que o pior da atual crise econômica está próximo do fim. O indicador não manufatureiro, que mede a atividade nos setores de construção e serviços, subiu para 47,8 de 41,9 de abril, acima da expectativa de mercado, de 45,5;
  • E alimentando as preocupações com a inflação, o petróleo Brent atingiu US$ 123 por barril esta manhã depois que a Europa prometeu cortar a maioria das importações de petróleo russo na sanção mais dura do bloco a Moscou desde a invasão da Ucrânia há três meses;
  • No Brasil, o PLP 18 (teto do ICMS) terá rito rápido no Senado, podendo ser aprovado em ambas as Casas antes do recesso parlamentar de julho. Segundo nossas estimativas, o texto aprovado na Câmara pode gerar renúncia de até R$ 100 bilhões aos cofres regionais e -1,7 p.p. na inflação;
  • Na agenda, o IBGE publica a PNAD de abril, com expectativa de 10,9% da XP e do mercado para a taxa de desemprego; e o Banco central divulga as estatísticas fiscais de abril, com expectativa de dívida líquida em 58,0% e superávit primário do governo geral em R$30,1 bilhões.

Empresas

Simpar (SIMH3): Destaques do Investor Day; “crescimento” é a pauta comum entre as empresas

  • A Simpar organizou seu Investor Day, com participação da alta administração da holding e das subsidiárias. Nós destacamos:
    • (i) que a companhia reiterou as perspectivas de crescimento até 2025 para Vamos, Movida e JSL, e indicou uma receita bruta consolidada esperada de R$35 bilhões em 2024e, 3.2x mais alta que a reportada em 2020 e bem acima do crescimento histórico (1.7x entre 2015-20);
    • (ii) a aquisição da Truckpad pela JSL, aumentando o foco da companhia em tecnologia; e
    • (iii) níveis controlados de alavancagem, com a administração também indicando que a companhia deve buscar financiamento em alternativas que não são voltadas a equity.
  • Reiteramos nossa visão positiva para Simpar e nossa recomendação de Compra;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Getnet marca assembleia para discutir saída da bolsa; intenção é concluir processo neste ano (Valor);
    • Banrisul nega negociação para vender corretora de seguros para Wiz (Valor);
    • BB propõe reajuste de remuneração à diretoria, para um total de R$ 67,3 milhões (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • PIB: mercado estima crescimento de 1,2% no primeiro trimestre (Estadão);
    • Resultado positivo em teste de Covid mais que triplica e farmácias falam em alerta (Folha);
    • Auxílio Brasil bate recorde de famílias, mas fila de espera alcança quase metade dos municípios (Folha);
    • Clique aqui para acessar o relatório
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    1. Produtores defendem aumento da mistura de biodiesel no diesel fóssil (Valor);
    2. Cresce a procura por bioinsumos para driblar a alta de preços dos fertilizantes (Infomoney);
    3. Demanda por cerveja deve cair na América Latina, diz cervejaria CCU (Valor);
    4. Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Reserva para oferta da Eletrobras começa dia 3. (Valor Econômico);
    • UE concorda com embargo parcial a petróleo russo. (Valor Econômico);
    • Petróleo já ultrapassa os US$ 120. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Interesse em investimentos internacionais cai fortemente; desaceleração global é vista como maior risco: Pesquisa com assessores XP

  • Nos últimos dias, realizamos uma nova edição da nossa pesquisa com os assessores da XP e assessores de investimento de escritórios autônomos filiados à XP Investimentos. Temos como objetivo obter a visão dos assessores e, principalmente, dos seus clientes sobre a Bolsa brasileira. Nesta edição, obtivemos 255 respostas únicas;
  • Alocação em Renda Variável continua em baixa. O percentual dos assessores que disseram que seus clientes visam diminuir a alocação em Renda Variável aumentou em +3p.p. M/M atingindo um patamar de 31%. Enquanto isso, os investidores interessados em manter seus investimentos em nessa classe de ativos ficou em 57%, -5p.p. M/M, e 12% dos clientes pretendem aumentar seus investimentos na classe de ativos, +2p.p M/M;
  • Perspectivas quanto ao Ibovespa continuam otimistas. Segundo a pesquisa desse mês, 44% dos assessores acreditam que o Ibovespa ficará entre os 120.000 e 130.000 pontos ao final de 2022, um aumento de +2p.p. com relação a última pesquisa realizada em abril. Em seguida, 25% acreditam que o índice deve fechar o ano entre 110.000 e 120.000 pontos, um aumento de +8p.p M/M. A média de palpites calculada foi de 122.108 pontos, uma queda de -3,5% em relação a abril (126.594 pontos na pesquisa passada);
  • Desaceleração econômica global passa a ser o maior risco para investidores. Em relação aos riscos, o destaque passou a ser a desaceleração econômica, chegando a 32%, um aumento de +13p.p M/M. Eleições presidenciais foi visto como o segundo maior risco em 19% (-6p.p. M/M), junto com alta de juros nos Estados Unidos em 19% (+3p.p. M/M);
  • Veja todos os detalhes aqui.

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Fábrica da Tesla em Xangai restaura a produção semanal para 70% do nível pré-lockdown

  • Varejistas americanas reportam excesso de estoque;
  • Foxxcon prevê mais estabilidade na cadeia de suprimentos para o segundo semestre;
  • Fábrica da Tesla em Xangai restaura a produção semanal para 70% do nível pré-lockdown;
  • Mercados de ações de tecnologia sofre com US$ 63 bilhões em saídas na Ásia;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Alocação & Fundos

XP Brasil Carteiras – Junho

  • Publicamos as mudanças das nossas carteiras recomendadas para o mês de junho;
  • Na Carteira Top 10 XP, fizemos duas mudanças. Optamos por remover um nome com múltiplos muito altos e substituímos por outra ação com patamares de valuation mais atrativos. Além disso, aumentamos a exposição ao setor financeiro (veja link);
  • Na Carteira Top 10 Ações Internacionais (BDRs) XP, fizemos duas mudanças. Escolhemos reduzir nossa exposição a um nome do setor de Tecnologia com múltiplos muito elevados, e aumentamos a nossa exposição ao setor Materiais (veja link)
  • Na Carteira Top Small Caps XP, não realizamos nenhuma alteração (veja link);
  • Por fim, na Carteira Top Dividendos XP, realizamos uma mudança. Trocamos um nome por outro com pagamentos de dividendos mais atrativos e uma relação risco/retorno mais favorável. (veja link).

Carteiras Quant

  • Publicamos as mudanças das nossas carteiras recomendadas quantitativas para o mês de junho;
  • A Carteira Momentum continua com alocação em nomes de valor, principalmente nos setores de Mineração e Siderurgia e Bancos e Serviços Financeiros, com adição de um nome de Seguros;
  • Na Carteira Momentum Internacional, o setor de Biotecnologia continua em destaque, com um novo nome, e mantemos peso relevante em commodities;
  • As Carteiras Momentum, construídas de forma 100% quantitativa e com processo de decisão automatizado, podem ser acessadas nesse link.

Ciclos da Renda Fixa: os diferentes momentos e como investir em cada um deles

  • Com as pressões inflacionárias, bancos centrais ao redor do mundo vêm adotando aperto monetário. No Brasil, já estamos no ciclo de alta da Selic de maior duração das últimas décadas (14 meses), que ainda não terminou;
  • A volta dos patamares elevados de taxa Selic gera novamente uma sensação de conforto para os investidores mais conservadores, alocados em títulos pós-fixados, agora aproveitando os rendimentos de aproximadamente 1% ao mês;
  • A curva de juros, atualmente está invertida – vencimentos mais curtos remuneram mais do que os vencimentos longos. Essa situação por vezes confunde os investidores, induzindo a escolher títulos de prazos curtos sem levar em consideração outros fatores de risco;
  • Os títulos indexados à inflação são demandados em um ambiente de aceleração nos preços, mas devem ser analisados com cuidado pelo seu risco de marcação a mercado. Entretanto, já alcançamos patamares atrativos de taxa de juro real se comparamos com outros países emergentes;
  • O momento se mostra muito oportuno para renda fixa. Para saber mais, clique aqui.

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Nexpe nasce com a ambição de desbravar o mercado imobiliário (InfoMoney);
    • De volta aos escritórios: FIIs de lajes corporativas estão com bom ponto de entrada, diz Safra (MoneyTimes);
    • Fundo imobiliário perde 12% em valor patrimonial após reavaliação de imóvel; entenda (MoneyTimes);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para junho; Selecionando as empresas melhores posicionadas no tema sob o universo de cobertura da XP

  • Com o objetivo de ajudar os investidores no processo de alocação de recursos, lançamos em setembro/21 nossa carteira recomendada ESG, combinando 10 nomes que gostamos sob uma perspectiva fundamentalista e que possuem altos padrões ESG;
  • Para junho, estamos realizando uma mudança, em linha com nossa estratégia de reduzir a exposição da carteira à nomes com níveis de múltiplos mais altos, em meio a um cenário macroeconômico desafiador, ao passo em que estamos adicionando uma empresa que vemos boas perspectivas de crescimento, mas a um múltiplo atrativo, ao mesmo tempo em que bem posicionada na perspectiva ESG;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

No Brasil, quase metade das companhias de capital aberto divulga relatório de sustentabilidade ou relatório integrado | Café com ESG, 31/05

  • O mercado fechou o pregão de sexta-feira em território negativo, com o Ibov e o ISE em queda de -0,8% e -1,2%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) a Natura fechou as contas de seu primeiro IP&L, relatório que integra ganhos e perdas (na sigla em inglês), para medir e reportar os efeitos ambientais e sociais de suas atividades – como resultado, constatou que para cada R$ 1 de receita, conseguiu gerar R$ 1,50 em impacto socioambiental positivo; e (ii) de acordo com estudo em andamento da auditoria Grant Thornton com companhias de capital aberto no país, das 328 empresas analisadas – a maioria com mais de R$ 1 bilhão de faturamento anual – nem metade (48%) delas divulga relatório de sustentabilidade ou relatório integrado;
  • No internacional, um relatório da Net Zero Asset Managers Initiative – um grupo com 273 signatários, lançado no final de 2020 para incentivar os gestores de ativos a atingir zero líquido até 2050 – mostrou que as assets comprometeram US$ 16 trilhões em ativos para atingir emissões líquidas zero, o que equivale a 39% de seus ativos totais. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.