Swing trade: saiba como operar com essa estratégia

Afinal, o que é swing trade, quais seus benefícios e como ela pode ajudar na hora de investir? Veja como ganhar com essa estratégia.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Swing trade: saiba como operar com essa estratégia

O swing trade é uma estratégia de operações de curto a médio prazos. Ela possibilita que as compras e vendas de ações durem geralmente entre dois dias e duas semanas. Entenda como utilizar o swing trade no investimento!

O swing trade é uma estratégia versátil para negociar a compra e venda de ativos na Bolsa de Valores, focando, sobretudo, nos curto e médio prazos.

Nesse sentido, por meio da volatilidade do mercado, o investidor pode realizar operações especulativas e embolsar lucro —  ou perder dinheiro — em um curto espaço de tempo.

O swing trade é uma das estratégias de investimento no mercado de ações e, diferentemente do day trade, possibilita a compra e venda de ações que podem durar períodos diferentes, entre dias e semanas.

Você quer conhecer mais sobre o que é swing trade e como operar para otimizar seus investimentos? Então continue a leitura e confira!

O que é swing trade?

O swing trade é uma estratégia usada para compra e venda de ativos nos tradings de curto ou médio prazos na Bolsa de Valores, considerada, ainda, como uma das mais famosas.

Quem negocia no mercado da B3 opera, geralmente, a compra e venda de ações. No entanto, é possível negociar também mercados futuros e opções em swing trade, mas nesse caso a operação é ainda mais arriscada.

A estratégia do swing trade consiste, basicamente, em monitorar as tendências do mercado no período superior a um dia. As posições costumam durar cerca de 2 a 14 dias.  Para isso, o trader que opera por essa metodologia toma decisões partindo mais de uma análise gráfica, mas pode usar também fundamentalista ou mista.

Na prática, o modelo swing trade acaba envolvendo menos riscos do que o day trade, por exemplo. Mas, ao mesmo tempo, se distingue da metodologia buy and hold, pois não se preocupa com a qualidade dos ativos e sim em encerrar a posição pouco tempo depois.

Entenda mais sobre a metodologia buy and hold:

Vantagens e riscos do swing trade

O swing trade possui uma série de vantagens, principalmente se comparado ao day trade. Confira, abaixo, quais são as vantagens e riscos:

  • Vantagem 1: Compra e venda iniciadas e encerradas a médio prazo

A primeira vantagem é o fato de que as operações de compra e venda são iniciadas e encerradas em intervalos maiores de tempo. Nesse sentido, o swing trade não exige a atenção em tempo integral do investidor, diferentemente do que ocorre no day trade, que demanda atenção exclusiva.

  • Vantagem 2: Oferece movimentos mais concretos

Outro ponto a ser considerado é que a estratégia de swing trade não busca antecipar os movimentos do mercado para lucrar

Em outras palavras, o investidor não depende de tentar “acertar” o movimento do ativo no dia para ganhar, mas tentar acertar o movimento do ativo ao longo de uma ou duas semanas. Como esse tipo de operação busca identificar tendências de curto e médio prazos, há tempo para esperar mais de um dia apenas para ver se a tendência irá se concretizar.

  • Vantagem 3: Os custos podem ser menores

Cabe destacar, ainda, o impacto dos custos envolvidos. Isso porque, na Bolsa de Valores, cada operação de compra ou venda está sujeita à cobrança de taxas. Algumas corretoras, inclusive, ainda cobram taxa de corretagem para intermediar as transações.

Então, aqueles que operam com day trade costumam ter um gasto superior ao de quem negocia em swing trade, que operam um volume menor de negociações.

  • Risco 1: Atenção ao período de operação

Do ponto de vista dos riscos, tome cuidado para não prolongar por muito tempo uma operação de swing e acabar devolvendo ao mercado os ganhos conquistados.

Diante disso, usar ferramentas de apoio como stop loss e stop gain podem fazer toda a diferença na hora de embolsar os lucros. Isso porque elas são ordens que o investidor programa para encerrar uma operação automaticamente quando o papel atinge a meta estabelecida.

Como operar com swing trade: 5 passos simples!

Imagem de homem operando swing trade em seu computador
Swing Trade é uma estratégia usada para compra e venda de ativos nos tradings de curto ou médio prazos

Apesar de não exigir que o investidor acompanhe o mercado a todo momento, o swing trade demanda tempo e estudo por parte de quem opera. Por isso, veja 5 dicas de como operar essa estratégia:

1. Domine a análise técnica

É fundamental separar um tempo para entender melhor como funciona a análise técnica. Ela é uma das ferramentas mais usadas por traders, tendo em vista que orienta qual a melhor direção a seguir, bem como quando iniciar e encerrar os negócios.

2. Conte com ferramentas auxiliares

Conheça ferramentas e indicadores que podem auxiliar na hora de operar swing trade e outras estratégias, como:

  • Indicadores de liquidez; tendência, volatilidade e de momento.

Criamos um conteúdo especificamente sobre o assunto, confira:

3. Atente-se às notícias

Além de analisar os detalhes da análise técnica, é importante também estar atento ao noticiário econômico, de negócios e político. A XP oferece atualização diária e qualificada em seu site, fique de olho!

Essa atenção às notícias é importante porque, muitas vezes, os acontecimentos externos provocam impactos diretos nas tendências que os ativos apresentavam até então.

Vale lembrar também a importância de se atualizar junto aos relatórios elaborados por casas de análises, que costumam disponibilizar periodicamente estratégias de investimentos interessantes para swing trade.

4. Cuidado com as margens ao definir as ordens de Stop

Com as dicas acima, você terá uma prévia do que está acontecendo no mercado e como a ação, normalmente, se movimenta.

Atenção: quanto mais curta a operação, menor o Stop. Você deve programar a ordem sempre de acordo com o período da ação e a expectativa de retorno. Reflita se de acordo com o seu perfil de investidor você aceita ou não as perdas.

Nas análises da XP, há a ordem de Stop Loss para embasamento.

5. Aposte na diversificação

Essa é uma dica para toda modalidade de investimento, e no swing trade não é diferente. Busque investir em mais de um papel, mas, novamente, siga o seu perfil de investidor para evitar frustrações.

Entenda tudo sobre a diversificação de carteira, ela é essencial para o investidor:

Quando as ações são apropriadas para o swing trade?

A análise técnica é o principal recurso utilizado pelos investidores para identificar as ações mais apropriadas para o swing trade. Sendo assim, por meio dela é possível descobrir boas oportunidades de operação.

Ao investigar a tendência do mercado, o investidor toma por base as informações do presente como indicativo para oscilações futuras.

Vale destacar também que ações com maior liquidez costumam ser mais apropriadas para quem deseja realizar operações de swing trade, pois permitem uma rápida entrada e saída do papel. Dentre elas, temos: PETR4, VALE3, BBAS, ITUB4, ações de maior peso no índice Bovespa.

Mas fique sempre de olho: há uma série de informações que devem ser analisadas, não apenas a liquidez.

Qual a diferença entre day trade e swing trade?

Em primeiro lugar, é preciso destacar que tanto swing trade quanto day trade são modalidades que exigem atenção e cautela por parte do investidor visto que são modalidades de risco.

Tendo isso em vista, entenda de uma forma fácil e rápida sobre as diferenças entre day trade e swing trade:

No caso do day trade, os riscos costumam ser maiores quando comparado ao swing trade, pois o operador precisa estar atento ao mercado durante toda a operação, assim como nessa modalidade as ordens são abertas e fechadas dentro de um mesmo dia, portanto, a atenção é a mesma quando se fala de pregão.

No day trade as tendências gráficas de dias ou semanas são irrelevantes, pois o trader não encerra o dia posicionado em nenhum papel. O tipo de gráfico utilizado neste caso costuma ser o de minutos ou horas.

Por outro lado, no swing trade não é necessário acompanhar o mercado ponto a ponto. O acompanhamento é feito por meio de movimento de ondas que podem levar dias para acontecer. Para isso o trader utiliza gráficos diários.

Além disso, como opera em um espaço de tempo maior, o swing trader acaba tendo um terreno mais amplo para buscar uma maior amplitude de movimento.

Vale destacar ainda que o day trade deve ser utilizado por quem já possui bastante experiência no mercado pois exige que as decisões sejam tomadas rapidamente.

Por sua vez, o swing trade pode ser interessante para quem está iniciando as suas operações como trader, pois permite um maior tempo de adaptação.

Resumindo, as principais diferenças entre day trade e swing trade, são:

  • Frequência de ordens: abertura e fechamento;
  • Domínio de experiência do trader;
  • Modelo de gráfico para análise;
  • Constância de operação;
  • Período da operação;
  • Lucros;
  • Riscos.

Ficou curioso para saber mais sobre day trade? Então, leia o guia:

Qual a diferença entre swing trader e scalper

O scalper é a pessoa que opera a compra e venda de ativos de grandes valores em um curtíssimo espaço de tempo. Em geral, as operações duram apenas alguns segundos ou, no máximo, poucos minutos. O objetivo é comprar os ativos e vender com lucro na primeira oportunidade.

O investidor que usa essa modalidade precisa monitorar cuidadosamente as oscilações segundo a segundo, o que torna essa estratégia bastante arriscada e desgastante.

Já o swing trade possui um tempo menos acelerado, de modo que não é preciso ficar grudado nos gráficos o tempo inteiro.

Se você tiver interesse, clique aqui e dê uma olhadinha no que é scalping!

Como se tornar um trader?

Imagem de homem analisando dados no computador.
Há diferentes modalidades de operação no mercado. Entenda se swing trade é a melhor para você

O trader é o profissional que especula ativos na Bolsa por meio da análise dos melhores momentos de entrada e saída de uma posição.

É importante lembrar, no entanto, que o especulador não se confunde com o investidor convencional, que busca retorno por meio de uma análise ponderada visando o longo prazo.

Perfil de swing trader

Para saber se o swing trade é pra você, antes de mais nada é preciso descobrir qual o seu perfil de investidor, uma vez que, é fundamental compreender quanto de risco você suporta em sua carteira.

Dessa forma, quem tem um perfil mais conservador não deve se aventurar nas oscilações do swing trade.

A verdade é que a maioria das pessoas não tem preparo para observar, de forma fria e calculada, diante de uma operação de especulação, seus investimentos caindo por alguns dias seguidos.

Além disso, o perfil de swing trader precisa ter um excelente conhecimento do mercado de capitais, de forma a dominar as análises técnica e fundamentalista para embasar suas decisões.

Além dessas características, existem alguns requisitos que o swing trader deve conquistar. Dentre eles estão:

  • Desejo e disponibilidade em aprender;
  • Controle emocional;
  • Autonomia;
  • Disciplina.

Materiais de apoio sobre swing trade

Para quem ficou interessado em operar na Bolsa com swing trade, a XP Investimentos selecionou conteúdos que podem ajudá-lo a seguir em frente com essa estratégia de mercado.

Confira:

Para aqueles que desejam realizar curso superior para se tornar um profissional graduado, conheça as grades dos cursos de administração, ciências contábeis e ciências econômicas e veja se é o ideal para você!

Qual a relação do swing trade com a análise técnica

A análise técnica é uma ferramenta obrigatória para quem deseja operar com swing trade, pois ela traz informações pertinentes sobre o desempenho das ações.

Esses dados mostrarão o comportamento da ação em relação ao mercado, apresentando possíveis oportunidades e realização de lucros.

Por meio do estudo dos preços e dos volumes negociados por uma dada ação, o trader consegue identificar padrões de tendências, bem como o momento crucial de um suporte ou resistência.

Além disso, é possível identificar nessa dinâmica triângulos, canais, bandeiras e outros diferentes tipos de padrões para prever quebras ou rupturas.

Sendo assim, muitas informações que o trader precisa para tomar a melhor decisão podem ser encontradas nos gráficos.

Isso significa que qualquer tipo de ação pode ser negociada no swing trade, inclusive aquelas que não se enquadram no conceito de “ativos de qualidade”. O que importa, de fato, no swing trade, é que a ação demonstre possibilidade de ganhos no curto prazo.

Quanto custa operar swing trade?

Muitas taxas podem ser cobradas quando envolvem operações com swing trade, mas tudo vai depender da corretora pela qual você realiza as operações.

Dessa forma, podem ser cobradas taxa de corretagem, taxa de custódia, emolumentos e até mesmo tarifas sobre TED.

Quanto custa na XP?

Na XP, zeramos a custódia de Bolsa e tarifas de TED para retiradas. Já para a compra e venda de ações via swing trade é cobrada uma taxa de R$ 4,90 por operação.

Para saber mais sobre day trade e swing trade, veja esse vídeo rápido, explicado pelo analista Aliakyn Pereira de Sá, da XP, e saiba qual a melhor estratégia para você:

Esperamos que você tenha gostado de saber o que é swing trade, suas vantagens e diferenças do day trade. Não deixe de compartilhar o que sabe com aquela galera que também gosta de investir!

E se quiser começar a investir com o pé direito:

Aproveite, também, para navegar na nossa plataforma de conteúdos e aumentar ainda mais a sua base de conhecimentos sobre o mercado de investimento.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.