O que é scalping? Conheça um pouco mais sobre esse tipo de negociação na Bolsa

Operações em questão de segundos, várias negociações ao dia e estilo mais agressivo na Bolsa: entenda mais sobre os investidores que utilizam o scalping


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

O que é scalping? Conheça um pouco mais sobre esse tipo de negociação na Bolsa

Dentre as formas de negociação na Bolsa para os traders, há uma bastante peculiar que merece um capítulo a parte: o scalping. Quem utiliza esse método de transação de ativos no mercado acionário tem a intenção de lucrar em questão de segundos, com uma das estratégias mais agressivas entre todas as práticas de investimento. A seguir, veja brevemente o que fazem os chamados scalpers e como eles se diferenciam de outros investidores.

O que é scalping?

Scalping é o estilo de negociação na Bolsa com o prazo mais curto para se obter lucros. Os scalpers focam em ganhar dinheiro pelo maior volume de negociações acertadas em vez de extrair grandes lucros em poucas oportunidades.

Os scalpers acreditam que é mais fácil e menos arriscado, do ponto de vista da volatilidade do mercado, lucrar com pequenos movimentos nos preços do que correr o risco de depender de grandes movimentos. Isso envolve a definição de janelas de negociação bastante restritas, que se abrem e fecham em poucos segundos.

O scalping vem com um importante custo de oportunidade embutido: não se busca ganhos maiores em cada negociação. Cada scalper define uma meta para cada negociação, portanto, é preciso bastante disciplina. Esse tipo de trader sai das negociações assim que a meta de lucro é atingida, em vez de esperar para ver se podem ganhar mais. O mesmo se aplica à saída de negociações quando o nível de perda predeterminado for atingido, em vez de esperar para ver se a negociação muda. 

Se o investidor que tem interesse em adotar essa estratégia de trading acreditar que não consegue ter tal disciplina e prefere acompanhar o desenrolar das negociações até um ponto mais avantajado, então talvez o scalping não seja o modelo ideal de negociação na Bolsa. Na verdade, essa disciplina se aplica a qualquer tipo de trading, porém, para realizar o scalping é preciso respeitar ainda mais os limites, pois as entradas e saídas são muito rápidas.

Como analisar e fazer scalping

Os investidores que adotam esse estilo de investimento, assim como praticamente a maioria dos traders, utilizam como método a análise técnica em oposição à análise fundamentalista . A análise técnica é um tipo de análise de mercado que se concentra nos movimentos anteriores de preços de um determinado ativo, geralmente com a ajuda de gráficos e outras ferramentas de análise de dados. 

Com as informações históricas de preços em mãos, os scalpers podem observar os padrões gráficos e tentar prever os movimentos futuros desses ativos. Com isso em mãos, ocorre a tomada de decisão para entrar ou sair de uma negociação.

Em contraste, a análise fundamentalista geralmente envolve o uso de demonstrações financeiras de uma empresa, modelagem de fluxo de caixa descontado e outras ferramentas para avaliar o valor intrínseco das ações de uma companhia. Portanto, a análise fundamentalista é mais adequada para investimentos de longo prazo, enquanto a análise técnica funciona melhor para estratégias de curto prazo, como o scalping. 

Scalping x Day Trade

Scalping é sempre uma forma de Day Trade, mas nem todas as formas de Day Trade são consideradas scalping. Ou seja, as negociações que são feitas dentro de um dia se enquadram no Day Trade, mas dentro disso há inúmeras estratégias, sendo o scalping uma delas.

As posições de Day Trade podem mudar ao longo de todo o pregão, enquanto no scalping, como já falamos, as operações duram em sua maioria segundos e no máximo minutos.

Para operar dentro de prazos tão curtos, os scalpers costumam usar programas de computador que automatizam essas operações. Um day trader que usa estratégias um pouco menos agressivas pode ter menos probabilidade de usar esses tipos de programas automatizados, embora também possa optar por usá-los.

Scalping, como qualquer estratégia de negociação de ações, tem suas vantagens e desvantagens. Conhecer os prós e contras ANTES de entrar no mercado é a diferença entre ganhar dinheiro ou ter um prejuízo inesquecível.

Vantagens de fazer scalping

Uma das principais vantagens do scalping é não se pautar pela pontuação do Ibovespa ou por rumores do mercado e, sim, por tendências de movimento nos gráficos.

Além disso, quem consegue analisar isso de forma muito rápida e entender a lógica do mercado para tentar prever esses movimentos também pode conseguir, por consequência, encontrar oportunidades de ganho rápido. Mesmo que o mercado esteja muito volátil ou em um dia ruim, é possível encontrar nessa oscilação pequenos momentos que favoreçam as operações do investidor que pratica o scalping.

Outra vantagem dos scalpers é utilizar curtos espaços de tempo ao seu favor. Isso significa que não é preciso esperar o dia inteiro para saber se a sua meta será atingida ou não. Em pequenas e rápidas operações, é possível tanto ir construindo essa meta diária aos poucos quanto corrigir rapidamente caso as primeiras operações não tenha tido sucesso.

Desvantagens de fazer scalping

Operar no curto prazo pode ser bom para o scalper, porém há uma desvantagem: os custos com corretagem e taxas. E como o scalper faz várias operações ao dia, esse ponto deve ser considerado na hora de colocar na balança se realmente vale a pena.

Em alguns casos, esses custos acabam se sobressaindo sobre os lucros. Portanto, é preciso avaliar bem o quanto você coloca de dinheiro em cada operação e quanto essas operações rendem para os custos de corretagem não serem um problema.

Uma desvantagem considerável do scalping e também de qualquer day trader: o fato de ter dificuldade em receber dividendos. Como os scalpers não permanecem com as ações em suas carteiras, as possibilidades de receber proventos são mínimas.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.