Stop Loss: o que é e como utilizar a seu favor

Veja como configurar o Stop Loss, a importância dessa ferramenta e como utilizá-la em seus investimentos


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Stop Loss: o que é e como utilizar a seu favor

Quem investe em ações sabe o quanto esse tipo de investimento pode ser arriscado. Afinal, o mercado de renda variável, como um todo, carrega essa característica.

No entanto, existem algumas estratégias e mecanismos que podem ser utilizados para reduzir esses riscos. É por isso que hoje falaremos um pouco mais sobre as ordens de Stop Loss!

O Stop Loss é uma ferramenta muito importante, que tem por objetivo ajudar o investidor a gerenciar seus riscos e evitar possíveis perdas. Além dele, existem outros tipos de ordens stop, como Stop Gain e Stop Móvel.

Nesse conteúdo, você entenderá como configurar o Stop Loss, a importância dessa ferramenta e como utilizá-la para delimitar seus ganhos ou diminuir suas perdas.

Boa leitura!

O que é Stop Loss?

Stop Loss, ou, “parar perda”, como na tradução literal, é uma espécie de ordem de compra ou venda, que pode ser programada pelo investidor ou corretora para ser disparada automaticamente caso um determinado ativo atinja um determinado parâmetro.

Sabe-se que o mercado de renda variável é bastante volátil e, por isso, não há como prever quando e quanto uma ação irá valorizar ou desvalorizar.

Quando uma determinada operação não tem o desempenho esperado, o investidor pode sofrer prejuízos se não estiver acompanhando o mercado em tempo real.

Como nem sempre é possível ficar observando a tela do home broker a todo momento, o Stop Loss é uma forma de fazer com que você limite o prejuízo no caso de essa operação ir contra a estratégia do investidor.

Além do Stop Loss, também existe uma outra ordem chamada de Stop Gain, que serve para limitar o ganho obtido com uma ação. Apesar de parecer algo estranho alguém querer limitar o seu lucro, ao longo deste artigo você perceberá que faz muito sentido utilizar essa ordem em conjunto com o Stop Loss.

Exemplo de Stop Loss

Imagine o seguinte cenário:

Você comprou um lote de ações de uma certa empresa a R$ 40 cada e acredita que esse ativo irá valorizar nas próximas horas ou dias. No entanto, pouco depois da compra, o mercado apresentou um movimento que não era previsto e, com isso, as ações dessa empresa começaram a despencar.

Assim, em pouco tempo, aquelas ações que ora valiam R$ 40 passaram a valer R$ 36, o que representa uma perda de 10% no valor do ativo.

Supondo que você adquiriu um lote de 100 ações dessa empresa, o seu prejuízo agora seria de R$ 400, isso se vendesse as ações nesse momento.

No entanto, com um cenário cada vez mais negativo para essa companhia, poucas horas depois as ações desvalorizaram ainda mais e chegaram a bater os R$ 30. Com isso, o seu prejuízo, se vendesse a mercado, passaria a ser de R$ 1.000.

Mas, suponha que você tenha configurado o Stop Loss, se dispondo a perder até 5% nesse investimento. Com isso, mesmo que você não estivesse acompanhando o mercado, no momento em que as ações dessa companhia batessem os R$ 38, elas seriam vendidas automaticamente, o que te permitiria perder apenas R$ 200.

O Stop Loss é um importante aliado do investidor por garantir um maior domínio sobre os altos e baixos do mercado e é interessante tanto para o investidor conservador como para o agressivo.    

Na XP você tem acesso a relatórios de oportunidade e assessoria exclusiva para investir com qualidade.

Diferença entre Stop Loss, Stop Gain e Stop móvel

Mulher mexendo no celular com tela de home broker, atrás do celular há um macbook aberto na mesa de madeira em que ela está.
Stop Loss é uma das ferramentas disponíveis ao investidor

Você já entendeu o que é o Stop Loss e como ele pode te ajudar a controlar melhor os seus investimentos em renda variável, limitando as suas perdas.

Entretanto, em algumas situações específicas, o investidor também pode desejar vender um ativo dentro de um determinado valor, garantindo um certo lucro para a operação.

Esse é o chamado Stop Gain, ordem que funciona de forma similar ao Stop Loss, mas no sentido de limitar ou garantir os ganhos com uma dada ação.

Essa estratégia é efetiva pois os ativos não se valorizam para sempre. Assim, configurar um momento para que as ações sejam vendidas automaticamente é algo que te ajuda a aproveitar um cenário positivo antes que ele acabe.

Outra ferramenta que existe nesse universo é o Stop Móvel. Com ela, o investidor consegue ajustar automaticamente o limite de Stop Loss na medida em que o preço de um ativo sobe ou cai.

Nesse sentido, imagine que você comprou uma certa ação a R$ 25 e espera que ela atinja R$ 30 nos próximos dias. Além disso, por segurança, você configura o Stop Loss com preço de disparo em R$ 23 e limite em R$ 22.

Tudo saiu como o esperado e as ações dessa empresa bateram os R$ 30, valor que você definiu para início do Stop Móvel. Nesse caso, o preço de disparo de seu Stop Loss será ajustado automaticamente em R$ 1 e subirá para R$ 24, com um novo limite de R$ 23.

Assim, se as ações subirem mais do que R$ 30, os limites do Stop Loss podem ser ajustados novamente.

Como utilizar o Stop Loss em sua estratégia de investimentos

Utilizar o Stop Loss em uma estratégia de investimentos é algo que requer do investidor muito planejamento, já que os gatilhos são definidos no momento em que você se posiciona na operação.

Diante disso, uma forma de permitir que você defina gatilhos corretos é utilizar uma projeção de análise técnica sobre o ativo. Com isso, você pode buscar uma janela dos movimentos mais prováveis desse ativo e, com isso, tentar prever o que irá acontecer com ele no curto prazo.

Também é importante considerar o seu contexto pessoal ao definir esses gatilhos. Ou seja, se você é um investidor que não gosta muito de correr riscos, pode estabelecer um gatilho de Stop Loss um pouco abaixo do percentual de queda previsto na análise técnica, no cenário em que está comprado (acreditando em uma valorização).

Outra dica importante é acessar o home broker da sua corretora e aprender a utilizar esses gatilhos.

Stop Loss na prática

Veja esse exemplo prático de uso do Stop Loss em conjunto com uma análise técnica.

Suponhamos que você queira investir na Petrobras (PETR4) e que a análise técnica sobre essa ação aponte risco de queda de até 2% no curto prazo.

Diante disso, um investidor mais resistente ao risco pode configurar o gatilho de Stop Loss a 1,5% ou menos, o que reduz um pouco as perdas caso realmente ocorra a desvalorização desse ativo.

Na XP, por exemplo, você já tem o Stop Loss indicado nas abas de análise técnica:

print retirado no dia 23/07/2021 da análise técnica da ação PETR4, nela consta várias informações e indicações de preço e risco

Como definir o Stop

Primeiramente, é importante destacar que o momento perfeito para encerrar uma operação é algo totalmente subjetivo. Ou seja, depende muito do que você pretende com um determinado ativo.

Dessa forma, não há uma “receita de bolo” sobre como definir o Stop Loss, pois isso depende de muitos fatores, tais como a sua relação com o risco e qual é a sua estratégia de investimentos.

Nesse sentido, a dica é se dedicar nas análises, sejam elas técnicas ou fundamentalistas e, se possível, buscar a ajuda de um profissional do ramo de investimentos para te ajudar a tomar as melhores decisões.

Conte com a XP nessa tarefa!

Cuidados ao usar Stop Loss na bolsa

Pessoa segurando um tablet. No tablet há alguns gráficos em formatos diferentes, de pizza e barras.
Para usar o Stop Loss, é preciso ter uma estratégia definida

Apesar de ser uma ferramenta útil para reduzir o impacto da queda dos preços dos ativos em sua carteira, o Stop Loss não é algo que deve ser utilizado sem uma estratégia bem definida.

Quando falamos em Bolsa de Valores, o investidor deve ter alguns cuidados para que o Stop Loss funcione efetivamente e gere o resultado pretendido.

Um deles é ter sempre em mente o impacto que o Stop Loss pode ter sobre um lote de ações e não apenas sobre uma ação em si. Nesse sentido, uma configuração errada da ferramenta que gere uma perda de R$ 1por ação pode não parecer muita coisa, mas e se estivermos falando de 10 mil ações?

Outro ponto importante é configurar os gatilhos para que sejam executados durante o horário de funcionamento da Bolsa de Valores. Caso você coloque um horário fora do pregão, suas ordens não serão executadas e, consequentemente, a ferramenta não funcionará.

Também é importante ler as análises técnicas sobre os ativos antes de comprá-los e buscar diversificar ao máximo a sua carteira de investimentos.

Dessa forma, você acaba reduzindo os riscos de investir em ações e consegue ter melhores resultados em sua carteira.

Configuração do Stop Loss na hora de investir

Na hora de configurar o Stop Loss em seu home broker, alguns cuidados devem ser tomados para que a ferramenta funcione adequadamente e você atinja o seu objetivo.

Por isso, o primeiro cuidado na configuração do Stop Loss é:

  1. Não programar diretamente uma boleta de venda, mas sim uma boleta de disparo.

Com isso, o home broker somente enviará a ordem quando (e se) o ativo atingir o valor determinado por você.

  1. Você deve definir os preços de disparo (que são os valores a partir do qual a ordem será enviada) e o preço de execução. É importante deixar algum diferencial entre o disparo e o limite, para que o seu Stop Loss não seja ultrapassado pelo mercado, e a ordem fique apregoada.

Tais valores devem levar em consideração a sua estratégia e aquilo que foi observado a partir de uma análise técnica.

Stop Loss na XP Investimentos

Nas análises de ações, a XP já indica o Stop Loss de determinado ativo.

Para saber mais sobre ela, acesse o manual!

Como fazer stop Loss na XP?

Entrando no aplicativo da XP, ao clicar na ação, você deverá encontrar a opção “Negociar Stop”.

Nesse mesmo ambiente você encontrará Stop Loss e Stop Gain. Mas como estamos trabalhando aqui o Stop Loss, você deve adicionar, apenas, a quantidade de ações, preço loss e disparo loss.

Lembre-se de que ao lado há duas opções: “comprar” e “vender”, caso você esteja comprado na ação, a sua ordem é de venda, portanto, não deixe de alterá-lo.

Mais abaixo, insira a validade, que terá as opções:

  • Hoje
  • Até o dia
  • Tudo ou nada
  • Executa ou cancela
  • Válida até cancelar

Feito isso, você envia a ordem. Ela se encontrará no histórico do seu aplicativo!

Para realizar o processo do Stop Gain, siga o mesmo procedimento. Porém, só é possível colocar Stop Gain quando o Loss é preenchido.

Vale lembrar que o Stop Loss é uma ferramenta muito útil para os investidores que apostam no curto prazo, principalmente os day traders. Todavia, ele pode ser utilizado em diversas outras estratégias de investimentos.

Mas como toda ferramenta, indicador e outras formas de auxílio ao investidor, o Stop Loss requer cuidados, estudo e outros fatores. Por isso, estabeleça uma boa estratégia, se planejando de acordo com seus objetivos financeiros!

Gostou de saber o que é Stop Loss e as vantagens que estão por trás dessa ferramenta? Esperamos que este conteúdo tenha sido útil e que te ajude a fazer sempre os melhores investimentos.

Aproveite para navegar um pouco mais por nossos conteúdos para se inteirar cada vez mais sobre o mercado.

Conte com uma das maiores corretoras do Brasil para cuidar do seu dinheiro.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.