Apple, Google, Alibaba: saiba quais opções no Brasil para investir nas Big Techs

Índice de tecnologia da bolsa americana, Nasdaq 100, subiu 47,98% em 2020 e tem batido o S&P500 nos últimos cinco. Saiba quais os investimentos no Brasil oferecem retorno atrelado às Big Techs


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Apple, Google, Alibaba: saiba quais opções no Brasil para investir nas Big Techs

Após a alta de 47,98% do índice Nasdaq 100 em 2020, que reúne 100 das maiores empresas não financeiras da bolsa eletrônica norte-americana Nasdaq, ficou a dúvida: há espaço para uma valorização maior ou os múltiplos dessas empresas já estão muito altos? Fato é que, embora tenham entrado ainda mais em evidência durante a pandemia, em que as FAAMG (Facebook, Amazon, Apple, Microsoft e Google) lucraram cerca de US$ 1,2 bilhão em 2020, não é de hoje que o setor vem em franco crescimento e tem se tornando um dos queridinhos dos investidores.

Apesar das preocupações com o impacto da inflação na política monetária americana e da tributação de grandes empresas de tecnologia , os ganhos das chamadas FAAMG têm sido significativos nos últimos cinco anos. Considerando a Netflix, mais um importante das Big Techs, o valor de mercado das FAAMNGs é de US$ 8 trilhões – como comparação, o PIB brasileiro em 2020 foi de US$ 1,4 trilhão- e elas têm superado de longe o desempenho do S&P500 nos últimos cinco anos:

Quando olhamos globalmente, a possibilidade de lucro é ainda maior com as chinesas Tencent, dona da maior plataforma de serviços por internet WeChat, e Alibaba, considerada a Amazon chinesa, entrando para a lista. Com um mercado colossal como esse a disposição, qual a melhor forma de investir e se aproveitar do crescimento dessas empresas?

Veja mais abaixo como investir nas BIG Techs globais.

BDRs ou Brazilian Depositary Receipts

A forma mais direta de investir nessas grandes empresas de tecnologia seriam através de ações. No Brasil, graças aos BDRs isso é possível. Os Brazilian Depositary Receipts (BDRs) são recibos de ações listadas no exterior negociados no mercado brasileiro. No entanto, o desempenho e rentabilidade são os mesmo que você teria ao investir diretamente na ação.

Você consegue investir nas Big Techs através do seu home broker, negociando em reais e recebendo dividendos. A má notícia é que algumas das empresas ainda não possuem BDRs disponíveis, como o caso de Samsung e Tencent, duas que estão no Top 10 das Techs mais valiosas. Veja abaixo a lista das 10 maiores empresas de tecnologia do mundo que tem BDRs disponíveis na B3:

ETFs ou Exchange Traded Funds

Também conhecidos como Fundos de Índice, os ETFs podem ser uma boa opção para quem quer se aproveitar do bom desempenho desses papéis. Exchange Traded Funds são fundos que negociam suas cotas na bolsa. Como as Big Techs são gigantes, elas costumam representar grandes fatias dos principais índices do mundo, como o S&P500 e o Nasdaq 100.

No principal índice da Bolsa de Nova Iorque, o S&P500, 22,7% da composição estão concentrados nas FAAMNGs, e os setores de tecnologia e comunicação representam 38,4% da composição. No caso do Nasdaq 100, as seis grandes tem um peso ainda maior, com 42,4% da composição total do índice, que sobe 8,41% no ano até 27 de maio.

ETF NASD11 replica o retorno do índice da bolsa americana Nasdaq 100
ETF NASD11 replica o retorno do índice da bolsa americana Nasdaq 100

Para China e Ásia, é importante observar o MSCI China, que possui mais de 700 empresas indexadas e as maiores chinesas com capital aberto. Cerca de 26,5% da composição do índice vêm dos setores de tecnologia e comunicação, incluindo empresas importantes como Alibaba e Tencent. Essas gigantes correspondem a 14,13% e 14,91% do total do índice, respectivamente. Integram a lista do índice também o principal mecanismo de busca chinês Baidu e a montadora Nio, a Tesla chinesa.

 A XP lançou o ETF NASD11 (em Dólar, sem proteção cambial USD/BRL) que replica o retorno do índice Nasdaq 100 com investimento mínimo de 10 reais.

Veja abaixo os ETFs que replicam índices atrelados a empresas de tecnologia:

  • NASD11: replica o desempenho do Nasdaq 100;
  • TECK11: investe em 10 ações do setor – Facebook, Apple, Amazon, Google, Microsoft, Netflix, Baidu, Alibaba, Nvidia, Twitter e Tesla;
  • XINA11: replica o desempenho do MSCI China;

Importante lembrar que ETFs são fundos e por isso cobram taxa de administração e não distribuem dividendos.

Fundos de Investimentos

Com o forte e consistente desempenho do setor, as gestoras também buscam oferecer bons produtos através de fundos de investimentos que tenham base em ações e índices de tecnologia. A XP lançou o Fundo Trend NASDAQ (em Reais, com proteção cambial USD/BRL) que replica o retorno do índice NASDAQ-100 e tem investimento mínimo a partir de 100,00 reais.

Confira outros dois fundos de investimentos de grandes gestoras com boa parte da sua composição baseada em Big Techs:

  • Wellington Asia Tech: desde 2008 este fundo opera buscando retornos de longo prazo, focando em empresas de tecnologia da Ásia e que tenha mais da metade de suas receitas vindo da região. Por essa característica, tem exposição a centros importantes do continente, como Taiwan, Japão, Índia, Coréia do Sul e outros. Além disso, é possível investir em dólares ou reais. Veja abaixo a composição geográfica da carteira do fundo:
  • Trend Tecnologia FIM: este fundo busca replicar o índice MSCI US Investable Market Information Technology, que compõe empresas de tecnologia focadas em empresas de softwares, computadores e internet, principalmente nos EUA. O valor de mercado da carteira é de US$ 11 bilhões e entre as 10 maiores empresas do índice estão Apple, Microsoft, Visa, Nvidia, Mastercard, PayPal, Adobe, Intel, Cisco e Salesforce.

COE ou Certificados de Operações Estruturadas

Os Certificados de Operações Estruturadas (COEs) são produtos estruturados, que oferecem limites de perdas e ganhos, de acordo com a característica de cada produto. Para quem quer investir em tecnologia, os COE podem ser uma boa opção por reduzirem os riscos dos ativos de renda variável com ativos de renda fixa, por exemplo, diversificando sua carteira.

Veja alguns COEs que concentram sua alocação em ativos de tecnologia internacionalmente:

  • Solactive XP, Índice de Ações Americanas de Tecnologia: é composto pelo ETF QQQ, exposto às 100 maiores empresas da bolsa americana de tecnologia e Ativos de renda fixa. A alocação entre as duas classes é dinâmica e atualizada diariamente, tendo como objetivo um melhor controle de risco, mirando uma volatilidade máxima de 19%.
  • Índice eSports: é composto pelo Índice MVIS Global Video Gaming and eSports e  Índice CS 10-Year US Treasury Note Futures. Carteira é composta por ações de empresas como Activision Blizzard, Nintendo, Nvidia, AMD e Tencent.
  • XP Dragões Asiáticos: cesta de ETFs com pesos iguais composta por: iShares MSCI Taiwan ETF e iShares MSCI China ETF.
  • XP Autocall TECH FANG: cesta composta por ações das 4 empresas gigantes no setor de tecnologia americano. São elas Facebook, Apple, Netflix e Google.

Quer entender mais sobre como investir no exterior não olhando apenas paras as grandes empresas de tecnologia?
Então confira também:

Como investir fora do Brasil
Guia de como investir no exterior

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.