Conheça as vantagens e desvantagens dos BDRs

Além das vantagens e desvantagens do BDR (Brazilian Depositary Receipts) Veja também como investir diretamente no exterior através de outros ativos de investimentos


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Conheça as vantagens e desvantagens dos BDRs

Independente do cenário, o mercado internacional sempre foi objeto de desejo e curiosidade dos investidores brasileiros. Recentemente, os BDRs se tornaram mais uma ferramenta de acesso aos ativos globais através da B3. Juntamente com os Fundos Internacionais e ETFs, eles são as alternativas ao investimento nas Bolsas internacionais.

Ainda assim, a praticidade e facilidade de acesso desses ativos não diminui um questionamento comum: vale mais a pena investir nos BDRs ou diretamente no exterior? Nesse sentido, elencamos as principais características, vantagens e desvantagens desses ativos. Leia abaixo e tire suas própria conclusões.

O que é um BDR?

Em primeiro lugar, BDR significa Brazilian Depositary Receipts. Ou seja, são ativos que funcionam como espelhos das ações de Bolsas internacionais. Dessa forma, é possível aproveitar e acompanhar o desempenho das principais empresas do mundo. Contudo, é importante lembrar que a posse de BDRs não te torna sócio das companhias.

Ainda assim, esses ativos são uma forma de diversificação e acesso a empresas estrangeiras, mesmo que indiretamente.

Vantagens do BDR

  • Praticidade: se antes era necessário abrir conta em uma corretora estrangeira, os BDRs permitem que você faça diretamente do Brasil. Basta abrir seu homebroker e comprar como uma ação comum. Dessa forma, também não há necessidade de câmbio para a transação. Ou seja, você investe em real.
  • Dividendos:  você terá os mesmos direitos econômicos que um acionista direto. Ou seja, receberá dividendos – já descontado de taxas e impostos – daquela empresa.
  • Diversificação: o mercado global abre grandes possibilidades. Além da diversificação natural, há abertura para novos setores e empresas não disponíveis no Brasil. Atualmente, estão disponíveis 671 BDRs na B3.

Desvantagens do BDR

  • Câmbio: ao comprar um BDR, você usa o real para um ativo cotado em dólar. Desta forma, seu investimento será influenciado pela valorização e desvalorização do real em relação ao dólar. Apesar de poder representar um retorno positivo, você não se protege do risco cambial.
  • Custo de emissão: para cada emissão, há uma cobrança de 5% do valor. Esse custo corresponde ao lucro da instituição que emite o BDR. Além disso, há um desconto nos dividendos.
  • Impostos: os BDRs também não escapam da tributação. Neste caso, mesmo não havendo a necessidade de remessa internacional, é cobrado 15% do ganho de capital.

Além do BDR, existem outras formas de investir em ativos estrangeiros no Brasil e ter maior diversificação na sua carteira de investimentos. Dessa forma sua rentabilidade pode ser muito maior pensando no longo prazo. Conheça mais alguns ativos e tenha mais opções:

COE

Os Certificados de Operações Estruturadas são investimentos que combinam elementos de renda fixa e renda variável. Por exemplo, acessam retornos de ativos globais como índices de ações, moedas, inflação e outros. Da mesma forma, diversificam com riscos mais controlados.

ETFs

Assim como os BDRS, os ETF são acessados diretamente pelo home broker. Em suma, são cotas de fundos que replicam índices, como o Nasdaq 100 por exemplo. Dessa forma, os Exchange Traded Funds são conhecidos como fundos de índice.

Fundos Internacionais

Os Fundos Internacionais oferecem exposição ao exterior através de ações, títulos públicos e moedas. Como qualquer fundo, são compostos por uma série de ativos. Dessa forma, o investidor acessa-o através de cotas. Além disso, cada fundo é administrado por um gestor, que gerenciará o seu capital.

A XP oferece fundos das maiores gestoras internacionais para você investir. Confira as opções em nossa plataforma de fundos de investimentos.

Como investir diretamente no exterior?

Por outro lado, é possível investir diretamente no exterior. No entanto, há um série de burocracias e exigências a se seguir. Assim, o principal limitante é que algumas corretoras não abrem contas para não residentes. Caso encontre uma que faça, você precisará ter alguns papeis em mãos:

  • Cópia do CPF
  • Declaração do Imposto de Renda
  • Informações sobre empregador ou comprovantes de renda
  • Cópia do passaporte
  • Comprovante de residência
  • W-8 BEN: documento que isenta de pagar imposto no país da corretora

Ao escolher sua corretora, é necessário se atentar também aos registros em órgãos reguladores. Os principais são:

  • Securities and Exchange Comission (SEC)
  • Financial Industry Regulatory Authority (Finra)
  • Securities Investor Protection Corporation (SIPC)

Posteriormente, basta enviar o dinheiro para sua conta no exterior. Todavia, você será tributado seja por IOF ou Remessa Internacional.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.