XP Expert

União Europeia sinaliza novas sanções contra Rússia

Desenvolvimentos do conflito entre Rússia e Ucrânia e inflação ao consumidor (IPCA) de março são alguns dos temas de maior destaque nesta segunda-feira, 04/04/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +1,3% | 121.570 Pontos

CÂMBIO -1,7% | 4,66/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaques da semana

Nesta semana, todos os olhos seguem voltados para o cenário internacional, com destaque para os desenvolvimentos do conflito entre Rússia e Ucrânia, para os novos lockdowns na China diante de mais ondas de Covid-19 e para a inversão da curva de juros nos Estados Unidos. Em termos de indicadores econômicos, destaque para a divulgação da inflação ao produtor na Zona do Euro, que deverá refletir os efeitos da guerra na Ucrânia. Além disso, dirigentes do banco central americano, o Fed, também deverão realizar discursos, o que pode vir a interferir nas curvas de juros americanas. Já no cenário doméstico, destaque para a publicação da inflação ao consumidor (IPCA) de março, além do resultado primário do setor público consolidado e dados do setor externo de fevereiro.

Mundo

Hoje, bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,2% e Europa +0,4%), ao passo que os desenvolvimentos do conflito entre Rússia e Ucrânia seguem no radar dos investidores. As negociações de paz entre os países devem ser retomadas nesta segunda-feira. Por outro lado, a União Europeia afirmou que está trabalhando em novas sanções econômicas contra a Rússia, após sinalizar que o país teria potencialmente cometido crime de guerra ao atacar centenas de civis. Nos Estados Unidos, a taxa de juros de 2 anos amanhece em 2,46%, mais alta que a de 10 anos em 2,40%. Historicamente, a inversão da curva de juros – quanto as taxas de 2 anos estão mais elevadas do que as de 10 – é um indicador antecedente muito preciso para a recessão nos Estados Unidos.

China

Na China, hoje pela manhã, o índice de Hang Seng (+2,1%) encerra em seu patamar mais alto das últimas 5 semanas, após cooperação entre reguladores chineses e americanos avançar, o que poderá reduzir as chances de remoção das ações de empresas chinesas das bolsas americanas.  Por outro lado, o noticiário segue reportando que os moradores de Xangai estariam enfrentando escassez de alimentos e remédios por conta das medidas de lockdown na cidade. Até ao momento, as medidas tomadas pelas autoridades revelaram-se insuficientes para controlar o novo surto de Covid-19. Os preços do petróleo estão caindo hoje, com os investidores considerando que a demanda global pode cair como consequência das medidas chinesas contra o Covid.

Ações

Desde a sexta-feira à noite, o time de Ações publicou uma série de relatórios, dentre eles: (i) o início de cobertura de Petz (PETZ3), com recomendação de Compra e preço-alvo de R$ 26 por ação, devido à combinação de uma história de crescimento em um setor resiliente (clique aqui para acessar o relatório); (ii) um relatório com a análise ESG de Petz; de forma geral, dado o IPO relativamente recente da companhia, ela ainda carece de divulgação ESG robusta, mas vemos com bons olhos suas iniciativas iniciais (link); (iii) na Petrobras (PETR4), Rodolfo Landim desiste da indicação para presidente do Conselho de Administração (link).

Veja todos os detalhes

Economia

UE sinaliza com mais sanções contra a Rússia. Preços do petróleo estão em baixa hoje pois o novo surto de Covid na China pode reduzir a demanda global

  • A União Europeia (UE) disse que o bloco trabalhará “com urgência” em sanções adicionais contra a Rússia. Relatos de atrocidades surgiram após a retirada das forças militares russas de Kiev. O presidente ucraniano Zelensky acusou a Rússia de crimes de guerra. De acordo com o jornal FT, as medidas futuras discutidas pelos membros da UE incluem a proibição de navios russos usarem portos da UE, mais restrições à exportação e embargos ao fornecimento de energia. Espera-se que as negociações de paz entre a Ucrânia e a Rússia sejam retomadas nesta semana;
  • Os mercados de títulos dos EUA seguem precificando em recessão, ao incorporar um aperto monetário mais agressivo no país. Números divulgados na sexta-feira deram novas evidências de que o mercado de trabalho está apertado, reforçando que o Fed deve agir mais prontamente. A curva de juros do Tesouro dos EUA de 2 anos/10 anos está invertida – o que significa que os juros de 2 anos estão mais elevados do que o de 10 anos. Historicamente, este é um indicador antecedente muito preciso para a recessão no país;
  • Os moradores de Xangai estão enfrentando escassez de alimentos e remédios por conta das medidas de lock down na cidade. Até ao momento, as medidas tomadas pelas autoridades revelaram-se insuficientes para controlar o novo surto de Covid-19. Os preços do petróleo estão caindo hoje, com os investidores considerando que a demanda glboal pode cair como consequência das medidas chinesas contra o Covid. A liberação de reservas estratégicas de petróleo de países como os EUA também desempenha um papel na contenção dos preços;
  • A produção industrial brasileira cresceu 0,7% M/M em fevereiro, um pouco acima do consenso de mercado (0,5% M/M) e nossa estimativa (0,6% M/M). A pequena diferença entre nossa projeção e o resultado real foi devido à recuperação acima do esperado da Produção de Mineração em fevereiro (5,3% M/M) após as fortes chuvas que interromperam as operações de minério de ferro em janeiro (-5,1% M/M). Não acreditamos que a indústria se recupere de forma consistente nos próximos meses. A crise Ucrânia-Rússia pressiona ainda mais os custos de produção e deve comprometer a normalização das cadeias de suprimentos globais. Além disso, condições monetárias mais restritivas e o enfraquecimento dos salários reais limitarão o crescimento do consumo das famílias. Projetamos um recuo de 0,5% da produção industrial em 2022, após queda de 4,4% em 2020 e recupeção de 3,9% em 2021;
  • O Banco Central do Brasil (BCB) anunciou que atrasará a divulgação de estatísticas econômicas como a Pesquisa Focus e dados de crédito devido à greve dos seus servidores.

Política

Em meio a ganhos territoriais pela Ucrânia, relatos de crimes de guerra por forças de Putin sobem a pressão na Europa por novas sanções contra a Rússia

  • Após revelações feitas no fim de semana por organizações independentes e governo Zelensky sobre conduta das tropas russas, os países da UE estudam formas de fechar brechas em sanções existentes e estudam a possibilidade de intensificar sanções sobre bancos russos.

Nos EUA, parlamentares democratas preparam para iniciar negociações sobre agenda econômica

  • O projeto deve ter base no Build Back Better, mas significativamente diluído. A proposta deve ter como alvo impostos aos mais ricos e grandes empresas.  

Empresas

Petz (PETZ3): Cachorros falam AuAu; Gatos Miau e Nós Compre Petz; Construindo o verdadeiro one-stop-shop para pets

  • Iniciamos a cobertura de Petz (PETZ3) com recomendação de Compra e um preço de alvo R$26,0/ação;
  • Nós vemos a Petz como uma combinação de uma história de crescimento em um setor resiliente uma vez que: i) o mercado brasileiro pet tem fortes perspectivas de crescimento uma vez que ainda é pouco desenvolvido quando comparado a outros países, mesmo contando com a 3ª maior população pet no mundo; ii) a Petz está bem posicionada para liderar a consolidação de mercado, dado que as pet mega stores devem continuar a ganhar participação e a companhia continua a adicionar mais produtos e serviços ao seu ecossistema; e iii) além da expansão orgânicas, vemos muitas opcionalidades de crescimento das empresas adquiridas, com a Zee.Dog sendo transformacional na nossa visão; a iniciativa de saúde da Petz (Seres) e outras potenciais fusões e aquisições;
  • Em relação a valuation, apesar da PETZ negociar a um múltiplo alto de P/L (61x-43x em 2022-23), nós acreditamos que ele é justificado pelas fortes perspectivas de crescimento da companhia e opcionalidades (cresc. médio anual entre 2021-24 acima de 40%), levando a um P/L ajustado pelo crescimento entre 1,3-1,5x, o que é atrativo se comparado a outros nomes de qualidade;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Petrobras (PETR4): Rodolfo Landim desiste da indicação para presidente do Conselho de Administração da Petrobras

  • Ontem (03), Rodolfo Landim, que foi indicado pelo governo brasileiro para ser o novo presidente do Conselho de Administração da Petrobras, divulgou nota informando que desistiu da indicação. Segundo Landim, o motivo dessa decisão é estar totalmente focado em sua posição como presidente do Flamengo;
  • A Assembleia de acionistas para renovação do conselho da empresa está marcada para 13 de abril. O governo ainda não informou quem será o novo indicado;
  • Embora vejamos as notícias como marginalmente negativas, pois isso poderia levar a alguma volatilidade nas ações, ainda vemos nossa tese de investimento intacta, desde que o estatuto da Petrobras e a “Lei das Estatais” (13.303/2016) permaneçam em vigor, blindando a empresa. Para mais detalhes sobre a tese, veja nossa nota recém-lançada sobre nossa atualização de preço-alvo aqui.

CBA (CBAV3): Votorantim anuncia oferta por 5,7% da CBA

  • Ontem (03), a CBA oficializou por meio de fato relevante a oferta secundária feita por seu acionista controlador, Votorantim, de 34 milhões de ações, ou 68 milhões de ações se contabilizarmos o lote suplementar e o lote adicional;
  • A motivação do follow-on, de acordo com o outro fato relevante publicado na quarta feira, é aumentar a liquidez das ações e cumprir a exigência de free float mínimo de 25% pelo regulamento do Novo Mercado da B3. Atualmente, o free float está em 24,1%;
  • Considerando a oferta base, 34 milhões de ações equivalem a 5,7% do valor de mercado da empresa, se considerarmos a oferta total, esse número chega a 11,4%, o que poderia trazer o free float atual para 29,8% ou 35,5%. A preços atuais isso significaria uma oferta de R$678 milhões a R$1355 milhões;
  • Embora uma oferta secundária geralmente prejudique o desempenho das ações (queda de ~6% no dia do anúncio, mas já recuperou as perdas desde então), o aumento da liquidez das ações pode abrir as portas para novos e maiores investidores. Mantemos nossa recomendação de Compra no papel.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Banco Master avança em crédito e dobra lucro (Valor);
    • Modal estreia em seguros com oferta digital e consultiva (Valor);
    • Grupo Bradesco Seguros prioriza clientes e corretores em sua transformação digital (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Indústria libera mais verba ao varejo para tentar elevar vendas. (Valor);
    • Pandemia acelera aposta em marca própria pelas grandes varejistas (Estado);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Demanda e alta dos insumos puxam avanço da Belagrícola (Valor);
    • Safras eleva previsão de colheita de milho do Brasil a recorde de 118,155 mi t (Notícias Agrícolas);
    • Fabricantes de cervejas veem espaço limitado para aumento de vendas (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Sucessão na Petrobras sofre uma reviravolta. (Valor Econômico);
    • Governo regulamenta oferta secundária de ações da Eletrobras. (Valor Econômico);
    • Reservas provadas de petróleo no Brasil crescem 11% em 2021cumulam forte queda na semana. (epbr);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Tesla (TSLA34) registra entrega recorde de veículos no 1º trimestre de 2022

  • Novo recorde da Tesla;
  • Evergrande retoma a maioria de suas operações;
  • Reguladores europeus questionam a Microsoft;
  • China avalia levantar capital para resgatar empresas financeiras com problemas;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Fundos imobiliários fecham a sessão com forte alta e acumulam ganhos de 1,75% na semana (InfoMoney);
    • Taxa de juros em dois dígitos testa resistência dos fundos imobiliários (Valor);
    • Confira os 5 maiores destaques do setor imobiliário na última semana (MoneyTimes);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Radar ESG | Petz (PETZ3): A caminho de se tornar uma empresa ESG para cachorro

  • Dado o IPO relativamente recente da Petz (final de 2020), era esperado que a companhia ainda não tivesse uma divulgação robusta no que tange a agenda ESG. Do lado positivo, vemos com bons olhos as iniciativas iniciais da Petz e esperamos mais por vir adiante;
  • No pilar E, como empresa de varejo, a Petz tem uma pegada de carbono considerável, respaldada principalmente pelas emissões na distribuição dos produtos, mas sentimos falta de uma divulgação de dados a respeito do tema, enquanto na frente S, a Petz se destaca, principalmente frente à forte atuação da companhia na adoção de animais e suporte à ONGs voltadas para o segmento pet;
  • Por fim, em G, a empresa possui suas ações listadas no Novo Mercado da B3, e reconhecemos positivamente a presença de (i) maioria independente no Conselho de Administração; e (ii) 50% de mulheres na Diretoria;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Portugal pretende acelerar transição energética e aumentar para 80% a proporção de renováveis | Café com ESG, 04/04

  • Na sexta-feira, o mercado fechou em território positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +1,3% e +2,1%, respectivamente. Na semana, tanto o Ibov quanto o ISE encerraram subindo +2,1%;
  • No Brasil, enquanto o curto intervalo entre tragédias naturais se tornam cada vez mais intensos e frequentes, refletindo a mudança climática, situações como essas não têm recebido grandes investimentos do governo para prevenção ou mitigação dos danos – o orçamento federal para esse fim é de R$ 1,2 bilhão para 2022, sendo que em 2013 foi de quase R$ 3,5 bilhões;
  • No internacional, (i) Portugal anunciou que pretende acelerar sua transição energética e aumentar a proporção de fontes renováveis em 20pps para 80% de sua produção de eletricidade até 2026, 4 anos antes do planejado; e (ii) o fundo patrimonial de US$1,3 trilhão da Noruega, o maior do mundo, deve pressionar as 9.300 empresas em que investe a adotar metas de emissões líquidas zero de carbono, propôs o Ministério das Finanças nesta sexta-feira, em outro exemplo de adaptação de um grande investidor às mudanças climáticas. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.