XP Expert

Petróleo avança com possível adesão da Alemanha a boicote contra Rússia; veja o Radar Energia XP | Abril

Criamos este relatório com notícias do setor de energia que complementam nossos comentários publicados no Morning Call.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre os principais assuntos, tendências e companhias que formam o setor. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo que tem impactos diretos ou indiretos no setor; e (ii) Nossos últimos relatórios publicados.

Gostaria de receber esse conteúdo por e-mailClique aqui.
Gostou do conteúdo, tem alguma dúvida ou quer nos enviar uma sugestão? Basta deixar um comentário no final do post!

Sexta-Feira, 29 de Abril

Destaques: (i) Brasil pode ser exportador em energia renovável, diz Enel. (Valor Econômico); (ii) Petróleo avança com possível adesão da Alemanha a boicote contra Rússia. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Brasil pode ser exportador em energia renovável, diz Enel
O presidente da Enel Brasil, Nicola Cotugno, acredita que o Brasil tem potencial para exportar energia renovável e tecnologias relacionadas a esse setor. O executivo lembrou que o desenvolvimento do setor de energia eólica no Brasil, por exemplo, se deu com a produção de equipamentos no país. (Valor Econômico)

Transição energética é assunto transversal a todas as áreas do BNDES, diz Montezano
O presidente do banco de fomento disse, em evento da Enel e da Deloitte, que a transição energética é “tendência irreversível” e deve ser encarada pelos setores público e privado brasileiros como “oportunidade”. (Valor Econômico)

ONS: carga de energia cresce 1,9% em março
A carga de energia no Sistema Interligado Nacional cresceu 1,9% em março deste ano na comparação com o mesmo período de 2021, segundo divulgou nesta quinta-feira, 28 de abril, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Já em relação ao mês de fevereiro, foi observada variação positiva de 0,5%. (Canal Energia)

CCEE aponta aumento de 2,2% no consumo de energia na primeira quinzena de abril
Dados do Boletim InfoMercado Quinzenal da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica apontaram que o consumo de energia elétrica nas duas primeiras semanas de abril subiu 2,2% na comparação com o mesmo período do ano passado. Ao todo, o país demandou 65.362 megawatts médios do Sistema Interligado Nacional (SIN). (Canal Energia)

Enel vê potencial em offshore e hidrogênio, mas custos ainda são altos
Apesar de ver o Brasil com grande potencial nas eólicas offshore e no hidrogênio verde, o Country Manager da Enel no Brasil, Nicola Cotugno, avalia que o fator financeiro ainda é preponderante. Em conversa com jornalistas após o lançamento do estudo “Caminhos para a Transição Energética no Brasil”, o executivo revelou que a empresa tem obrigação de buscar os recursos mais econômicos e a eólica offshore tem custos e manutenção mais caros. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 109,5/Barril +1,62%

CÂMBIO

R$ 4,94/USD -0,55%

Petróleo avança com possível adesão da Alemanha a boicote contra Rússia
O país vinha se posicionando contra um bloqueio do petróleo russo, uma vez que possui grande dependência da commodity, mas, nas últimas semanas, buscou substituições para a fonte energética para conseguir mudar seu posicionamento. (Valor Econômico)

Novo conselheiro vai focar em petróleo no Cade
Óleo e gás será o principal assunto no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) do novo integrante do tribunal da autarquia, Gustavo Augusto Freitas de Lima. Procurador Geral Federal (PGF) de carreira, o conselheiro era assessor jurídico da Presidência da República antes de assumir sua cadeira no tribunal. (Valor Econômico)

PetroRio vai investir US$ 150 milhões em plataforma na Bacia de Campos
A PetroRio vai investir US$ 150 milhões para realizar melhorias na integridade da plataforma P-50, localizada no campo de Albacora Leste, na Bacia de Campos. A empresa anunciou esta semana a compra da participação de 90% da Petrobras no campo por um valor de até US$ 2,2 bilhões. (Valor Econômico)

PetroRio mantém negociação para compra do campo de Albacora com a Petrobras, diz presidente
A PetroRio segue em negociações com a Petrobras para a compra do campo de Albacora, na Bacia de Campos. De acordo com o presidente da PetroRio, Roberto Monteiro, a venda está levando mais tempo por causa da descoberta do reservatório de Forno, localizada no pré-sal, dentro do campo. (Valor Econômico)

Alemanha vai retirar oposição a embargo ao petróleo da Rússia, diz Dow Jones
Alemanha está pronta para parar de comprar petróleo da Rússia, afirmam fontes do governo à agência Dow Jones na manhã desta quinta-feira, 28. A decisão da Alemanha caso se confirme, abriria caminho para um veto da UE a importações do óleo russo. (Estadão)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quinta-Feira, 28 de Abril

Destaques: (i) Rússia ameaça cortar fornecimento de gás dos demais países da Europa. (Valor Econômico); (ii) Governo ainda teme ‘risco Eletrobras’ no TCU. (Valor Econômico); (iii) Petróleo reverte perdas no fim da sessão e fecha em alta, mesmo com dólar forte. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Governo ainda teme ‘risco Eletrobras’ no TCU
O governo Jair Bolsonaro teme que os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) levantem novos obstáculos que possam atrasar mais uma vez o processo de capitalização da Eletrobras. A avaliação, no Poder Executivo, é que uma ala do órgão de controle tem agido com motivações políticas e pode buscar outras justificativas para arrastar a privatização. (Valor Econômico)

Pressão para migrar para fontes renováveis
Entre 2013 e 2018, mais de R$ 1 bilhão de recursos públicos foram aplicados em projetos de eficiência energética tocados por empresas privadas no país. A atual conjuntura, marcada pela guerra entre Rússia e Ucrânia, ampliou a pressão pela adoção de tecnologias de eficiência energética. Para reduzir as importações de gás russo, a União Europeia, por exemplo, quer esticar em 9% a atual meta de economia de energia, que é de 32,5% até 2030. (Valor Econômico)

Telhas fotovoltaicas para baixa renda entram na mira dos programas de eficiência das distribuidoras
Telhas solares tendem a se tornar uma solução de curto prazo mais acessível à população de baixa renda, como alternativa aos painéis solares tradicionais que nem sempre sã adaptáveis a qualquer tipo de residência. (Agência Infra)

Itaipu assinará contrato de US$ 649 mi para modernização da usina
O processo de modernização da UHE Itaipu (Brasil/Paraguai, 14.000 MW) terá um marco importante nesta sexta-feira, 29 de abril. Será assinado o contrato entre a empresa binacional e o Consórcio CMI, vencedor da licitação para execução dos serviços de atualização tecnológica da usina. (Canal Energia)

Venda em Belo Monte avança mas depende de hidrograma, diz Neoenergia
A Neoenergia já tem interessados na compra dos seus 10% de participação na hidrelétrica de Belo Monte (PA) e acompanha no momento o avanço das questões regulatórias que envolvem o ativo e a Norte Energia, disse nessa quarta-feira, 27 de abril, o CEO da companhia, Mário Ruiz Tagle.  (Canal Energia)

Reservatórios do Norte operam com 99,3% da capacidade
Apresentando um aumento de 0,2 ponto percentual nos níveis dos reservatórios na última terça-feira, 26 de abril, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a região Norte está operando com 99,3% de sua capacidade. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 105,4/Barril +0,04%

CÂMBIO

R$ 4,97/USD -0,47%

Rússia ameaça cortar fornecimento de gás dos demais países da Europa
Com a guerra na Ucrânia se intensificando, uma batalha por energia está se espalhando pela Europa, com países correndo para substituir os combustíveis fósseis russos, enquanto Moscou corta o fornecimento de gás para algumas nações e ameaça fazer o mesmo com outras. (Valor Econômico)

Petróleo reverte perdas no fim da sessão e fecha em alta, mesmo com dólar forte
O petróleo encerrou a sessão desta quarta-feira (27) em leve alta, depois de a commodity ter operado boa parte da sessão em território negativo. O movimento ocorreu num dia em que dados dos estoques de gasolina nos Estados Unidos mostraram um recuo no total de barris na semana encerrada na última sexta (22), contrapondo a expectativa por um leve aumento. (Valor Econômico)

Aker vê papel relevante do Brasil na transição energética
Presidente global da Aker Solutions, Kjetel Digre,diz que a companhia norueguesa vê o Brasil como um importante local para o desenvolvimento de tecnologias para reduzir o conteúdo de carbono na produção de petróleo e gás. (Valor Econômico)

Governo faz monitoramento permanente do preço dos combustíveis, afirma Albuquerque
O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou nesta quarta-feira (27) que o preço dos combustíveis é “permanentemente” monitorado pelo governo e pelas cerca de 20 empresas importadoras dos derivados de petróleo que atuam no Brasil. (Valor Econômico)

Respeitar preços de mercado não significa ser insensível à população, diz diretor da Petrobras
O diretor executivo de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade da Petrobras, Rafael Chaves, afirmou que respeitar preços de mercado no setor de combustíveis é “mandatório” para a companhia. (Valor Econômico)

Rússia prevê queda de 17% na produção de petróleo devido a sanções ocidentais
“Haverá um declínio na produção [de petróleo]? Haverá. Em que volume? Cerca de 17%, um pouco menos, um pouco mais”, disse Siluanov a jornalistas. “Ainda é difícil avaliar como as vendas de energia vão continuar.” (Valor Econômico)

Por que Polônia não está em pânico após Rússia cortar gás?
A Polônia depende da Rússia para cerca de metade de suas necessidades de gás natural, mas quando a Gazprom interrompeu os fluxos para o país e para a Bulgária, o primeiro-ministro Mateusz Morawiecki disse em tom desafiante que isso não teria impacto. (Valor Econômico)

Estoques semanais de petróleo dos EUA aumentam em 700 mil barris e superam previsão
Os estoques americanos de petróleo subiram em 700 mil barris na semana encerrada em 22 de abril, para 414,4 milhões de barris, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos (DoE, na sigla em inglês). (Valor Econômico)

Produção de petróleo, LGN e gás da Petrobras avança 1,4% no 1º trimestre
A produção ficou em 2,75 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/dia); as exportações de petróleo avançaram 6,3% em relação aos três primeiros meses do ano passado. (Valor Econômico)

Petrobras e mais quatro empresas assinam contratos de cessão onerosa de sépia e atapu
No certame, o governo conseguiu vender por R$ 11,1 bilhões os dois grandes campos do pré-sal da bacia de Santos. A expectativa é de que, juntos, os blocos de Sépia e Atapu elevem a produção de petróleo e gás natural do País em 12% e gerem R$ 204 bilhões em investimentos nos próximos 25 anos. (Broadcast)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quarta-Feira, 27 de Abril

Destaques: (i) Para cobrir rombo, conta de luz deve ficar 3,4% mais cara. (Valor Econômico); (ii) Preços do gás na Europa disparam após Gazprom interromper fornecimento para Polônia e Bulgária. (FT); (iii) Petróleo fecha em alta após BC chinês garantir ajuda contra covid-19. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Para cobrir rombo, conta de luz deve ficar 3,4% mais cara
Nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a alta será ainda maior, de 4,65%. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) de 2022 no valor de R$ 32,1 bilhões. O montante supera os R$ 23,9 bilhões do ano passado. (Valor Econômico)

TCU derruba ‘antídoto’ à cláusula ‘anti-Lula’ na venda da Eletrobras
O Tribunal de Contas da União (TCU) confirmou ontem a data de 18 de maio para a retomada do julgamento da privatização da Eletrobras. Contaminada pela polarização política, a operação ganhou um capítulo curioso na semana passada, quando o ministro Aroldo Cedraz surpreendeu os colegas ao sugerir que eventual tentativa de retomada do controle acionário da empresa pelo governo fosse facilitada. (Valor Econômico)

Solar lidera oferta em leilão para contratar energia
A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou ontem o edital do “Leilão A-4”, destinado à contratação de energia gerada por novos empreendimentos de fontes hídrica, eólica, solar fotovoltaica e termelétrica a biomassa. O leilão está marcado para 27 de maio. O edital de concorrência será publicado ainda nesta semana no “Diário Oficial da União”. (Valor Econômico)

Aneel aprova edital do ‘Leilão A-4’ marcado para 27 maio
A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira o edital do “leilão A-4”, destinado à contratação de energia gerada por novos empreendimentos de fontes hídrica (tipo CGH, PCH e UHE de até 50 MW), eólica, solar fotovoltaica e termelétrica a biomassa. O leilão está marcado para 27 de maio e o edital deve ser publicado quarta-feira. (Valor Econômico)

Obras em Angra 3 devem começar em agosto, afirma diretor
Parada desde 2015 por denúncias de corrupção, as obras de Angra 3 devem ser devidamente retomadas em três meses, o que exigirá esforços consideráveis de engenharia e contratação de insumos e mão de obra qualificada. A ideia é concluir todo o processo e comissionamento da usina até 2027. A previsão foi passada nessa terça-feira, 26 de abril, pelo diretor técnico da Eletronuclear, Ricardo Santos, durante o painel da manhã do Nuclear Summit 2022.. (Canal Energia)

CDE explode e chega a R$ 32 bi em 2022
O orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético vai atingir o valor recorde de R$ 32 bilhões em 2022, do quais R$ 30,2 bilhões serão pagos diretamente pelos consumidores de energia elétrica. O impacto desse custo para residências e demais consumidores atendidos em baixa tensão será em média de 3,39% no Sistema Interligado, de 4,65% nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e de 2,41% no Norte e Nordeste. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 101,8/Barril -0,55%

CÂMBIO

R$ 4,87/USD +1,47%

Petróleo fecha em alta após BC chinês garantir ajuda contra covid-19
Os preços dos contratos para julho do Brent fecharam em alta de 2,61%, a US$ 104,99 o barril, enquanto os preços dos contratos para junho do WTI subiram 3,20%, a US$ 101,70 o barril. O petróleo encerrou a sessão desta terça-feira (26) em alta, recuperando parte das perdas de ontem, após o banco central chinês indicar que vai ajudar pequenos negócios e indústrias a contornar possíveis bloqueios que ocorram para conter a covid-19 no país. O movimento foi uma sinalização ao mercado financeiro, que encarou mal o surto da doença em Pequim por temores de mais bloqueios na economia chinesa. (Valor Econômico)

Preços do gás na Europa disparam após Gazprom interromper fornecimento para Polônia e Bulgária
Os preços do gás na Europa subiram até um quinto nesta quarta-feira, depois que a russa Gazprom suspendeu o fornecimento para a Polônia e a Bulgária, dizendo que os países não haviam feito os pagamentos em rublos devidos no dia anterior. (ft)

Petróleo e derivados têm um terço do saldo da balança
O Brasil registrou superávit comercial de US$ 3,7 bilhões em petróleo e derivados no primeiro trimestre, valor equivalente a 31% do saldo total da balança comercial no período, mesmo com a pressão que a guerra entre Rússia e Ucrânia impôs sobre os preços dos produtos importados. (Valor Econômico)

Novos dirigentes da Petrobras se encontrarão com Bolsonaro no mesmo dia da primeira reunião do Conselho
O presidente da estatal, José Mauro Ferreira Coelho, e o presidente do Conselho de Administração, Márcio Andrade Weber, participarão remotamente. Ambos estarão em Brasília para uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro e para a cerimônia de assinatura dos contratos de partilha de produção do excedente da cessão onerosa de campos do Pré-Sal. (Valor Econômico)

Ibama concede licença para revitalização do campo de Frade
Os O Ibama concedeu a renovação da licença de operação para a perfuração de novos poços no campo de Frade, na Bacia de Campos, informou a PetroRio no final de segunda-feira (25/4). “Assim, a PRIO mobilizou a sonda Norbe VI, de maneira a iniciar a campanha de revitalização do campo de Frade nos próximos dias”, completou a companhia no comunicado.(Petróleo Hoje)

Petrobras nomeia novos gerentes executivos
As diretorias de E&P, Desenvolvimento da Produção e de Transformação Digital e Inovação da Petrobras acabam de efetuar mudanças na linha de frente de parte de suas gerências executivas. As alterações envolvem as GEs de Libra, Terra e Águas Rasas, Projetos de Desenvolvimento de Produção e Cenpes, além da gerência geral da Unidade de Negócios do Rio Grande do Norte/Ceará (UN-RNCE).(Petróleo Hoje)

Petrobras reporta hoje seu relatório de produção e vendas
A gigante da bolsa brasileira, a Petrobras, (PETR3, PETR4) irá divulgar números do primeiro trimestre. A companhia, com balanço previsto para a próxima semana, reporta nesta noite seu relatório de produção e vendas. Os dados devem nortear as estimativas de investidores para o resultado, podendo levar a um remanejamento de posições de fundos. (Exame)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Terça-Feira, 26 de Abril

Destaques: (i) Desafio da nuclear é economia de escopo demonstrável. (Canal Energia); (ii) Gasolina cara pesa mais no bolso do brasileiro, diz Oxford Economics. (epbr); (iii) Petróleo fecha em queda forte com temor por lockdown em Pequim. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Desafio da nuclear é economia de escopo demonstrável
Com o tripé de acontecimentos envolvendo crise climática, pandemia e guerra na Ucrânia, a discussão sobre dependência energética aos combustíveis fósseis acelerando a adoção de outros mercados voltou à tona no debate energético global, com os pequenos e micro reatores modulares estando no centro da discussão por seus potenciais ganhos de eficiência, segurança e custo em relação aos modelos nucleares tradicionais. (Canal Energia)

‘Fracasso colossal de mercado’ ameaça futuro da energia eólica
Não faltam otimistas em relação ao futuro da energia eólica e um boom na busca por fontes renováveis impulsiona um crescimento robusto do setor, que empresas e governos concordam ser crucial para desacelerar as mudanças climáticas. Mas um problema persiste: os fabricantes de turbinas ainda lutam para traduzir a demanda crescente em lucro. (Valor Econômico)

Absolar aponta crescimento de fonte solar e subida de posições no ranking internacional
Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), com base em dados atualizados pela Aneel e a recente publicação da Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA), informou que o Brasil assumiu a 4ª posição no ranking mundial de crescimento da energia solar no último ano. (Canal Energia)

Associação dos empregados de furnas entra com ação contra privatização da Eletrobras
A Associação dos Empregados de Furnas (Asef) entrou com ação civil pública contra a privatização da Eletrobras, aumentando o pedido de liminares para a suspensão do processo, que tem sido questionado pelos parâmetros e metodologias de cálculos sobre o preço de venda. (Broadcast)

MME e CCEE investem R$ 33,6 milhões em projetos
Com investimento de R$ 33,6 milhões para realização de estudos e projetos voltados ao desenvolvimento do setor elétrico, o Ministério de Minas e Energia e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica firmaram convênio que prevê a realização de quatro projetos envolvendo consultorias, estudos e serviços técnicos destinados a reforçar a capacidade de monitoramento e controle do setor de energia. O acordo foi publicado no Diário Oficial da União da última quarta-feira, 20 de abril. (Canal Energia)

Enel Green Power inicia operação comercial em parque eólico em Pernambuco
A Enel Green Power, braço de energias renováveis da italiana Enel no Brasil, iniciou as operações comerciais do parque de geração de energia eólica Fontes dos Ventos II, localizado em Pernambuco. O projeto tem capacidade instalada de 99 megawatts (MW), a partir de 18 aerogeradores, e recebeu cerca de R$ 430 milhões em investimentos. (Valor Econômico)

Térmicas do ‘PL da Eletrobras’ podem custar até R$ 27,8 bi, aponta Abrace
A contratação das térmicas incluídas na lei 14.182/2021, conhecidas como os jabutis do PL da Eletrobras deverão levar a um custo anual que varia de R$ 2,4 bilhões a até R$ 27,8 bilhões em 2030. Esses valores foram calculados a partir de cenários em uma análise que a Abrace fez com as possibilidades sobre a metodologia para calcular o preço teto das usinas nos leilões previstos para contratar essas usinas. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 101,8/Barril -0,55%

CÂMBIO

R$ 4,87/USD +1,47%

Petróleo fecha em queda forte com temor por lockdown em Pequim
Os preços dos contratos para julho do Brent fechou em queda de 3,76%, a US$ 102,16 o barril, enquanto os preços dos contratos para junho do WTI caíram 3,46%, a US$ 98,54 o barril. (Valor Econômico)

Gasolina cara pesa mais no bolso do brasileiro, diz Oxford Economics
O preço do combustível vendido no Brasil é o terceiro mais caro, dentro de uma lista de 29 países mais a zona do euro, se considerado o ajuste pelo poder de compra. Os cálculos são da Oxford Economics. O preço de um litro de gasolina comum equivale a 9% do salário médio diário no Brasil, mesmo patamar do Paquistão.  (epbr)

Refinaria privatizada diversifica produtos
Refinaria de Mataripe (BA) está ampliando a produção de diferentes tipos derivados de petróleo e gás para estreitar relacionamento com clientes. No fim de março, a unidade começou a produção de gás propano, usado na regulagem da pressão de saída nas embalagens de aerossol. O produto é refinado a partir do gás natural liquefeito (GNL). Hoje quase todo o volume desse gás consumido no país é importado, sendo que os principais fornecedores para o Brasil são Argentina e Bolívia. (Valor Econômico)

Empresas de petróleo sustentam alta de receitas, Ebitda e lucro no 1º tri do Ibovespa
As empresas que compõem o Ibovespa devem ter alta de 17% nas receitas, 12% no Ebitda e 32% no lucro por ação durante o primeiro trimestre, diz o Bank of America (BofA). O banco americano destaca que empresas do setor de petróleo vão sustentar os números, mas mesmo sem elas os três quesitos ainda apresentam crescimento. (Valor Econômico)

Produção de petróleo e gás da Petrobras sobe 1,9% em março, revela ANP
A produção de petróleo e gás natural da Petrobras subiu 1,9% em março contra fevereiro, para 2,75 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), registrando média de 2,76 milhões de boe/d no primeiro trimestre do ano, quase o mesmo obtido no mesmo período de 2021 (2,77 mi boe/d), segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). (Broadcast)

Cresce o número de pré-qualificados para FPSOs
A Petrobras ampliou a lista pré-qualificados para o fornecimento de novos FPSOs de grande porte sob o regime de EPC (Engineering, Procurement and Construction), passando a contar com 16 nomes – no total, 14 grupos nacionais e estrangeiros. Cerca de dois meses após a abertura do processo de pré-qualificação, a petroleira incluiu os estaleiros chineses Offshore Oil Engineering Co (COOEC) e Yantai CIMC Raffles Offshore. (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Segunda-Feira, 25 de Abril

Destaques: (i) Gasolina do Brasil é a 3ª mais cara do mundo, atrás de Filipinas e Indonésia, aponta Oxford Economics. (Valor Econômico); (ii) Equatorial vende 8,6 milhões de MWh de energia no 1º tri, alta de 3,5%. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em queda e termina semana com perda acumulada superior a 4,5%. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Equatorial vende 8,6 milhões de MWh de energia no 1º tri, alta de 3,5%
Empresa registra maior crescimento no mercado livre de energia, cuja venda subiu 12,2%; no mercado cativo, avanço atingiu 2%. Entre os consumidores livres, o segmento industrial foi responsável por 806 mil MWh, alta de 7,1%, enquanto a venda para os clientes comerciais subiu 20,3% no comparativo anual, somando 509 mil MWh. (Valor Econômico)

TCU adia decisão sobre privatização da Eletrobras
O Tribunal de Contas da União adiou a deliberação sobre a segunda etapa de análise da privatização da Eletrobras, que trata da modelagem de capitalização e dos estudos para avaliação econômico-financeira. O processo foi suspenso por 20 dias para vista coletiva dos ministros por decisão da presidente Ana Arraes, que considerou o pedido de vistas de 60 dias apresentado por Vital do Rego e a proposta de suspensão por apenas sete dias do ministro Jorge Oliveira. (Canal Energia)

Aneel aprova reajuste na conta de luz em quatro estados
De acordo com a Aneel, por causa do fim da cobrança extra na conta de luz, com o fim da bandeira escassez hídrica, o efeito tarifário para o consumidor B1 residencial convencional deve ser -1,58%. (Primeiro Jornal)

Dcide: hidrologia segue derrubando preços da energia; índice trimestral cai a R$ 78/MWh
O cenário hidrológico favorável, que permitiu a recuperação dos reservatórios em todo o País, segue empurrando os preços de energia de curto e médio prazos para baixo. Os índices de curva forward calculados pela consultoria Dcide caíram na última semana e também acumulam baixa na variação mensal. (Broadcast)

Brasil é 4º país que mais cresceu na fonte solar em 2021
O forte ritmo de crescimento da implantação de projetos de energia solar no Brasil – seja de sistemas de geração distribuída, seja de usinas de grande porte – garantiu ao País a quarta colocação no ranking mundial de nações que mais acrescentaram capacidade da fonte fotovoltaica na matriz elétrica em 2021. (Broadcast)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 102,3/Barril -4,12%

CÂMBIO

R$ 4,80/USD +4,00%

Petróleo fecha em queda e termina semana com perda acumulada superior a 4,5%
O petróleo fechou em queda nesta sexta-feira (22), em meio à preocupação dos investidores de que um aperto monetário mais forte afete o crescimento das economias e, por consequência, a demanda pela commodity. Os bancos centrais têm demonstrado que devem seguir uma política mais rígida para controlar a inflação alta persistente, e diante disso, há analistas que já desenham retrações nos desempenhos econômicos dos países. (Valor Econômico)

Gasolina do Brasil é a 3ª mais cara do mundo, atrás de Filipinas e Indonésia, aponta Oxford Economics
Desde 2016, o preço do litro de gasolina subiu 57% em termos reais, apontam os economistas. “Os custos mais altos de combustível espremeram outros gastos, a ponto de o brasileiro médio agora gastar mais em transporte do que em alimentação ou aluguel. (Valor Econômico)

Brasil e Índia avançam em cooperação sobre biocombustíveis
Os indianos anteciparam, de 2030 para 2025, o aumento da mistura do etanol na gasolina de 10% para 20%. Brasil e Índia deram mais um passo na cooperação energética entre os dois países, com foco em nove áreas-chave, principalmente na ampliação do uso de combustíveis pelo país asiático e no desenvolvimento conjunto de tecnologias. (Valor Econômico)

Empresa de petróleo e gás planeja maior planta de captura de carbono do mundo
A Santos, empresa australiana de petróleo e gás, tem um projeto de captura e armazenamento de carbono (CCS, na sigla em inglês) que pode sequestrar até 10 milhões de toneladas de dióxido de carbono por ano, parte de seus esforços para tornar a descarbonização um pilar de seu portfólio de negócios. (Valor Econômico)

Descarbonização dos oceanos na agenda do óleo e gás
Empresas como Petrobras, Equinor, Maersk e Porto do Açu estão entre as que traçaram metas e métricas de redução das emissões, bem como modelos para a transição energética, que foram apresentadas em evento na Firjan sobre o tema, promovido em conjunto com a OceanPact, na última terça-feira (19). (Petróleo Hoje)

Eneva encontra mais indícios de gás no Parnaíba
A Eneva encontrou indícios de gás no poço de extensão 3-ENV-32D-MA, segundo notificação enviada à ANP na última quarta-feira (20/4). O poço está localizado no bloco terrestre PN-T-102A, na Bacia do Parnaíba, e a sua perfuração foi iniciada no final de março deste ano. (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Sexta-Feira, 22 de Abril

Destaques: (i) “Não se justifica o barril de petróleo acima de US$ 100”, diz sócio da gestora Atmosphere. (Estadão); (ii) Em clima de decepção com TCU, governo agora cogita privatização da Eletrobras em julho. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em alta, com Europa considerando banir importações russas. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Em clima de decepção com TCU, governo agora cogita privatização da Eletrobras em julho
Diante da necessidade de ajustar o cronograma planejado inicialmente, após o adiamento da análise final do Tribunal de Contas da União (TCU), o governo trabalha agora com um cenário de privatização da Eletrobras na segunda quinzena de julho. (Valor Econômico)

Contas oclusas do setor elétrico
Exaltando o fim da bandeira da escassez, é hora de refletir profundamente sobre números do setor elétrico. A tarifa é hoje uma das mais caras do planeta em relação à renda média. Um pouco de curiosidade revela misteriosos valores. (Valor Econômico)

Brasil soma 25,8 GW em novos projetos solares outorgados em 2021/2022
Levantamento da Greener mostra que os novos projetos solares outorgados em 2021/2022 somam 25,8 GW. Com isso, a capacidade de geração centralizada solar chega a 43,7 GW, dos quais 3,9 GW estão em construção, 4,8 GW em operação e 35 GW não iniciaram a construção. (epbr)

Eletrobras pode substituir gás por fonte nuclear, diz presidente da Eletronuclear
A guerra entre Rússia e Ucrânia pode ser um elemento decisivo para que a Europa reveja definitivamente sua posição frente à ampliação da energia nuclear na matriz energética, avalia o presidente da companhia . (Agência Infra)

Incertezas trazidas pela guerra na Ucrânia dão impulso às usinas nucleares, segundo Abdan
A forte dependência da Europa pelo gás natural vindo da Rússia está provocando uma série de reações entre as autoridades governamentais da região, levando, entre outras decisões, à interrupção do processo de descomissionamento programado de reatores nucleares, caso da Alemanha. Esse movimento, associado a resultados da COP 26, desenha um cenário positivo para novos projetos em âmbito mundial, segundo Celso Cunha, presidente da Associação Brasilelira para Desenvolvimento de Atividades Nucleares (Abdan). (Agência Infra)

ONS: carga deve fica estável em abril
A carga no Sistema a Interligado Nacional deve se manter estável ao fim de abril, crescendo apenas 0,1% ou 68.952 MW med, de acordo com dados do Informe do Programa Mensal da Operação referentes à semana operativa de 23 a 29 de abril. No Sudeste/ Centro-Oeste, a previsão é de aumento de 2,7%. Para a região Nordeste, a expectativa é de aumento de 1% na carga ao fim do mês. Para o Sul, o indicativo é de um forte recuo na carga, de 7,6%. O outro subsistema que deverá mostrar queda é o Norte, com recuo de 3,7%. (Canal Energia)

EDP Brasil deverá apostar no segmento de energia solar
A transição e a segurança energética, bem como os impactos ambientais e as vantagens comparativas do Brasil nas energias renováveis, são fatores fundamentais para o acelerado crescimento de geração solar no País. “O crescimento da energia solar no Brasil é exponencial”, disse. (Canal Energia)

Reservatórios do Norte operam com 99,2% da capacidade
Apresentando um aumento de 0,2 ponto percentual nos níveis dos reservatórios na última terça-feira, 19 de abril, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a região Norte está operando com 99,2% de sua capacidade. A energia armazenada está em 15.180 MW mês e ENA é de 26.080 MW med, equivalente a 114% da média de longo termo armazenável no mês até o dia. A UHE Tucuruí segue com 99,31%. (Canal Energia)

Cresce a busca por certificados de energia renovável relacionados a criptoativos
O Brasil desponta como um dos mercados mais maduros do mundo na comercialização de certificados de energia renovável, segundo um estudo feito pela Similarweb, empresa de inteligência de mercado global, que apontou que o país é pioneiro no desenvolvimento de tokens de energia no exterior. (Valor Econômico)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 106,5/Barril -1,74%

CÂMBIO

R$ 4,62/USD -1,02%

“Não se justifica o barril de petróleo acima de US$ 100”, diz sócio da gestora Atmosphere
Secretári Após explosão de preços, no longo prazo tendência é de acomodação, afirma Felipe Mattar, que já foi estrategista do banco Goldman Sachs. (Estadão)

Petróleo fecha em alta, com Europa considerando banir importações russas
Os futuros do petróleo fecharam o pregão desta quinta-feira em alta, com os investidores monitorando o conflito entre a Rússia e a Ucrânia e em meio a notícias de que a União Europeia considera proibir as importações de petróleo russo. (Valor Econômico)

Petróleo sobe com forte queda nos estoques americanos
No período da manhã, durante o pregão de ontem, os preços do petróleo subiam ainda sustentados pela forte queda dos estoques americanos divulgada ontem pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos. (Valor Econômico)

Países da Ásia seguem aproveitando desconto de 30% no preço do petróleo russo
Quase dois meses depois que a Rússia invadiu a Ucrânia, muito petróleo russo continua a fluir para o Japão, Coréia do Sul, China e Índia, mostram os dados mais recentes de rastreamento de navios-tanque. Desde o início da guerra, em 24 de fevereiro, até 18 de abril, um total de 380 petroleiros partiram da Rússia, de acordo com uma análise de dados do “Nikkei Asia” e da Refinitiv. Isso é um pouco acima de 357 durante o mesmo período do ano passado. (Valor Econômico)

Se UE barrar energia russa, impacto será global, diz Yellen
Secretária do Tesouro dos EUA pede cautela à UE, que discute possível embargo ao petróleo e ao gás da Rússia. Yellen diz que preço do petróleo poderia disparar e prejudicar o mundo todo. (Valor Econômico)

Petrobras e Equinor iniciam a produção de dois poços em Roncador
A Petrobras e a Equinor iniciaram a produção dos dois primeiros poços do projeto de recuperação avançada em Roncador, informou a petroleira norueguesa nesta quarta-feira (20). O campo produtor está localizado na porção norte da Bacia de Campos. (Petróleo Hoje)

Guerra deve estagnar demanda por gás natural em acirrada disputa por GNL
A demanda mundial por gás natural deve sofrer ligeira queda de 50 bilhões de metros cúbicos (bcm) em 2022 como resultado de preços mais altos e interrupções de mercado causadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia, mostra a última atualização trimestral da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês). (epbr)

Petrobras conclui venda de ativos de E&P na bacia do Paraná por US$ 63 mil
A Petrobras finalizou hoje a venda para a empresa Ubuntu Engenharia da totalidade de sua participação nos blocos PAR-T-198 e PAR-T-218, localizados na Bacia do Paraná. A operação foi concluída com o pagamento de US$ 6,3 mil para a estatal. Esse valor se soma ao montante de US$ 56,7 mil pagos na época da assinatura do contrato, totalizando US$ 63 mil. (Broadcast)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quarta-Feira, 20 de Abril

Destaques: (i) Deputados do PT recorrem ao TCU e à Justiça de Brasília para tentar barrar privatização da Eletrobras. (Valor Econômico); (ii) Embarques de petróleo da Rússia caem 25% na semana. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em queda ante dólar forte e temor sobre demanda chinesa. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Deputados do PT recorrem ao TCU e à Justiça de Brasília para tentar barrar privatização da Eletrobras
Deputados federais do PT entraram com ações nessa segunda-feira (18) no Tribunal de Contas da União (TCU) e na Justiça Federal de Brasília para tentar barrar a privatização da Eletrobras, que será julgada pela Corte de contas na quarta-feira (20). (Valor Econômico)

Governo testa sua força no TCU e tenta vender Eletrobras ainda em maio
Pela segunda vez em menos de um ano, o governo vai testar sua força em uma votação importante no Tribunal de Contas da União (TCU). O objetivo de hoje é abreviar o pedido de vista que será apresentado pelo ministro Vital do Rêgo e viabilizar a aprovação ainda neste mês do processo de privatização da Eletrobras. (Valor Econômico)

PSR vê bandeira verde e PLD em R$ 72/MWh no Sudeste até 2023
Com o replecionamento e aproximadamente 75% dos reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN) cheios, acrescido ainda da nova oferta de geração, a consultoria PSR enxerga uma projeção de PLD baixo para o Sudeste até 2023, o que já vem sendo observado nos últimos dois meses. (Canal Energia)

Térmicas previstas na Lei da Eletrobras devem custar até R$ 650 o MWh, dizem consultorias
O governo editou o Decreto 11.042, de 12 de abril de 2022, que regulamenta a contratação deos 8GW de térmicas a gás natural previstas na Lei 14.182, de 2021, que autorizou a capitalização da Eletrobras. Analistas consultados pela Agência INFRA afirmaram que o valor final para contratação das usinas deve ficar entre R$ 450 e R$ 650/MWh. (Agência Infra)

Leilões de transmissão energética em 2023 podem chegar a investimentos recordes de R$ 50 bilhões, diz EPE
A expansão da transmissão de energia no Brasil vai demandar mais R$ 50 bilhões em investimentos até 2030, indica a segunda parte do estudo sobre expansão da transmissão para reforços no Sistema Interligado Nacional (SIN), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Os projetos devem ser incluídos nos leilões de transmissão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em 2023. (Valor Econômico)

Região Sul conta com 57,8% da capacidade de armazenamento
Os reservatórios do Sul apontaram um crescimento de 0,6 ponto percentual na última segunda-feira, 18 de abril, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). O subsistema trabalha com 57,8% de sua capacidade. A energia armazenada marca 11.354 MW mês e ENA é de 8.269 MW med, equivalente a 159% da média de longo termo armazenável no mês até o dia. As UHEs G.B Munhoz e Passo Fundo funcionam com 74,55% e 40,05%, respectivamente. (Canal Energia)

Volume de energia distribuída pela EDP Brasil cresce no 1º trimestre
A EDP Brasil apresentou as informações referentes ao mercado de energia elétrica do primeiro trimestre de 2022 dos segmentos de atuação da companhia. Com isso, o volume de energia distribuída apresentou aumento de 1,3%, sendo 0,7% na EDP São Paulo e 2,1% na EDP Espírito Santo. Segundo a EDP, o consumo de energia distribuída é resultante da recuperação da atividade econômica, do maior número de dias médios faturados e da expansão do número de clientes. (Canal Energia)

. . .

XPInc CTA

Abra a sua conta na XP Investimentos!

XPInc CTA

Assine conteúdos exclusivos aqui!

XPInc CTA

Receba conteúdos da Expert pelo Telegram!

 

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 108,1/Barril +0,76%

CÂMBIO

R$ 4,66/USD +0,43%

Embarques de petróleo da Rússia caem 25% na semana
Os fluxos marítimos de petróleo russo diminuíram em 25% no período de sete dias até 15 de abril. Os volumes com destino à Ásia a partir de portos nas costas do Mar Negro, Báltico e Ártico caíram para o menor nível em dois meses. (Valor Econômico)

Petróleo fecha em queda ante dólar forte e temor sobre demanda chinesa
O petróleo terminou a sessão desta terça-feira em queda consistente, em meio ao avanço do dólar no exterior, que levou o índice DXY ao seu maior patamar em dois anos, e também diante da preocupação dos investidores com a demanda chinesa pela commodity. (Valor Econômico)

Líder do governo na Câmara e novo presidente da PETR4 tratam a pauta ‘importância’ do óleo e gás
O líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), se reuniu nessa terça-feira (19) com o novo presidente da Petrobras, José Mauro. No encontro, segundo Barros divulgou em suas redes sociais, foi tratada a “pauta legislativa setorial e da importância do setor de óleo e gás para o Brasil”. (Valor Econômico)

Petróleo acentua queda apesar de receios sobre oferta
O petróleo intensificou a queda e recua mais de 3%, devolvendo parte dos ganhos após quatro pregões seguidos de alta, que deixaram os preços da commodity no nível mais elevado em três semanas. Os investidores estão tentando avaliar a possibilidade de proibição da União Europeia (UE) ao petróleo russo e os impactos nas condições globais de oferta. (Valor Econômico)

Modec próxima do desbloqueio
Empresa de FPSO em contagem regressiva para o fim da suspensão administrativa da Petrobras. A Modec poderá voltar a disputar as licitações assinar novos contratos com a Petrobras a partir de maio. Após 13 meses de suspensão, o grupo japonês deixará o bloqueio cautelar no dia 30 de abril. (Petróleo Hoje)

Petrobras inicia a fase não vinculante dos ativos no Golfo do Méxicoeios sobre oferta
A Petrobras divulgou ontem (18/04) o início da fase vinculante da venda dos 20% de participação, os quais são detidos pela subsidiária Petrobras America Inc. (PAI), na empresa MP Gulf of Mexico, LLC (MPGoM), localizada no Texas (EUA). (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Terça-Feira, 19 de Abril

Destaques: (i) CCEE avalia que deveria ter esperado um pouco para contratar térmicas emergenciais em 2021. (Valor Econômico); (ii) Petrobras: Discurso de Coelho como diretor-presidente foi bem-recebido. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em alta com receio por boicote à Rússia e com suspensão de produção na Líbia. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

CCEE avalia que deveria ter esperado um pouco para contratar térmicas emergenciais em 2021
Usinas contratadas no leilão emergencial para lidar com a crise hídrica em 2021 vão ter um custo de R$ 14 bilhões por mês até 2025, mas poderiam custar menos, diz o presidente do conselho de administração da Câmara. O Brasil deveria ter aguardado para contratar as usinas termelétricas que venceram o leilão emergencial em 2021, afirmou o presidente do conselho da administração da CCEE, Rui Altieri. (Valor Econômico)

Especialista questiona leilão emergencial de usinas em 2021
O Brasil deveria ter aguardado para realizar o leilão emergencial de contratação de usinas de geração de energia em 2021 para lidar com a crise hídrica, na opinião do presidente do conselho da administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Rui Altieri. (Valor Econômico)

Maior dificuldade na crise hídrica foi diagnóstico, afirma ONS
A maior dificuldade enfrentada na crise hídrica que passou foi o diagnóstico para viabilizar a gestão dos escoamentos mínimos obrigatórios dos reservatórios hidroelétricos, em função sobretudo do acoplamento hidráulico na bacia do Paraná. A questão foi colocada pelo diretor de Planejamento do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Alexandre Zucarato (Canal Energia)

Custo da energia converge na agenda das autoridades do setor
A maior dificuldade enfrentada na crise hídrica que passou foi o diagnóstico para viabilizar a gestão dos escoamentos mínimos obrigatórios dos reservatórios hidroelétricos, em função sobretudo do acoplamento hidráulico na bacia do Paraná. A questão foi colocada pelo diretor de Planejamento do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Alexandre Zucarato (Canal Energia)

Volume de energia distribuída pela EDP sobe 1,3% no 1º tri, para 6,7 milhões de MWh
O volume de energia distribuída da EDP Brasil no primeiro trimestre de 2022 somou 6,7 milhões de megawatts-hora (MWh), alta de 1,3% na comparação com o mesmo período de 2021, segundo prévia operacional da companhia. (Valor Econômico)

Omega apresenta produção de energia acumulada acima do esperado
A Omega Energia divulgou nesta segunda-feira, 18 de abril, a produção de energia referente ao mês de março de 2022. De acordo com a companhia, apesar da expectativa de um início de ano mais úmido, os três primeiros meses de 2022 tiveram um recurso mais favorável, resultando em uma produção de energia acumulada acima do esperado. (Canal Energia)

Santo Antônio Energia consegue suspensão judicial de prazo para execução de dívida com Gicom
A Santo Antônio Energia, sociedade de propósito específico (SPE) controlada pela Madeira Energia SA (Mesa), obteve na justiça efeito suspensivo na ação de execução parcial de sentença arbitral, no valor de R$ 645 milhões, movida pelo Grupo Industrial Complexo Rio Madeira (Gicom) contra a companhia. Furnas Centrais Elétricas, subsidiária da Eletrobras, possui 43% da mesa. (Valor Econômico)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 112,2/Barril -0,85%

CÂMBIO

R$ 4,65/USD -1,02%

Petróleo fecha em alta com receio por boicote à Rússia e com suspensão de produção na Líbia
Os contratos para junho do Brent terminaram o dia em alta de 1,30%, a US$ 113,16 o barril, enquanto os preços dos contratos para maio do WTI subiram 1,18%, a US$ 108,21 o barril. Os contratos futuros do petróleo terminaram a sessão desta segunda-feira (18) subindo mais de 1% com a notícia de que a produção de um dos campos de petróleo da Líbia foi interrompida no domingo e também com o temor de que sanções ao comércio de petróleo da Rússia impactem a oferta da commodity. (Valor Econômico)

Petrobras: Discurso de Coelho como diretor-presidente foi bem-recebido, diz Credit Suisse
O executivo defendeu a política de preços da companhia e afirmou que vai manter o plano estratégico. Os analistas Regis Cardoso e Marcelo Gumiero escrevem que Coelho chega com experiência no setor de petróleo e gás, mais recentemente como diretor do conselho da PPSA e sendo secretário no Ministério de Minas e Energia. (Valor Econômico)

Coelho defende preços de mercado na Petrobras e caminhoneiros se mobilizam
O discurso de posse do novo presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, sinaliza para a manutenção da política de preços dos combustíveis e já reverbera entre os caminhoneiros. A categoria começa a se mobilizar em protesto contra o alinhamento da estatal aos preços internacionais. (epbr)

Fatos Primeiro: Janones é impreciso ao dizer que Brasil importa 20% do combustível que consome
Segundo o Anuário Estatístico da Petrobras, o mercado interno brasileiro consumiu 102.838.520 m³ de combustíveis em 2020. Deste total, 28.264.200 m³ foram importados, o que representa 27,48%. Os dados são os mais recentes disponíveis. (CNN)

ANP já concedeu redução da alíquota de royalties para 71 campos
De uma lista de 195 campos, 71 já tiveram os seus royalties reduzidos conforme a Resolução ANP nº 853/2021, que permitiu a redução da alíquota de royalties para 5%, no caso de campos concedidos a empresas de pequeno porte, e para 7,5%, para campos operados por empresas de médio porte, caso elas estejam de acordo com os requisitos descritos na norma. Os dados são da ANP, e estão de acordo com a lista atualizada de pequenas e médias empresas com base no ano-calendário de 2021. (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Segunda-Feira, 18 de Abril

Destaques: (i) Eletrobras volta à pauta do TCU, que deve adiar planos de privatização do governo. (Broadcast); (ii) Petroleiras médias têm lucro recorde e investem em expansão de negócio. (Broadcast); (iii) Preços dos combustíveis: Coelho dá sinal de continuidade na Petrobras. (epbr).

Elétricas e Saneamento

Eletrobras volta à pauta do TCU, que deve adiar planos de privatização do governo
Apontado como o maior julgamento do ano no Tribunal de Contas da União (TCU), o processo de análise da segunda etapa da privatização da Eletrobras será julgado pela Corte esta semana. O tema está no centro da disputa eleitoral dos dois candidatos que lideram a corrida para o Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva. (Broadcast)

Foco da Enel no Brasil será em eletrificação e renováveis
Plano de negócios do grupo de 2022 a 2024 prevê, na América Latina, aportes de 9,8 bilhões de euros, sendo pouco mais de 50% no Brasil. O Brasil deve progressivamente entrar na rota de investimentos do grupo italiano Enel com foco em eletrificação e energias renováveis nos próximos anos. Isso porque o país reúne condições favoráveis para os negócios da companhia, com boas condições para geração de energia eólica e solar e demanda crescente por energia elétrica. (Valor Econômico)

Produção de aquecedores solares cresce 28% com home office e luz cara
A crise energética, que elevou as contas de luz, e o home office, que fez com que os moradores investissem mais em suas casas, foram duas das principais razões para o crescimento na produção de aquecedores solares em 2021. O setor também vê participação da construção civil, que viveu em 2021 um novo ciclo de expansão, como outro fator de melhora no volume de negócios. (Valor Econômico)

Carga sobe e previsão de aumento para abril fica em 2,5%
Dados do Programa Mensal de Operação sinalizam que a carga no Sistema Interligado Nacional deve ter um aumento de 2,5% em abril na comparação com o mesmo mês do ano passado. A última previsão indicava que a carga subiria 2,3% no mês. O subsistema Sudeste/ Centro-Oeste deve experimentar um crescimento na carga de 5,6%, sendo seguido pelo nordeste, onde a carga deve aumentar em 1,3%. Para as regiões Sul e Norte, são previstos recuos de 3,5% e 3,1%, respectivamente. (Canal Energia)

Nordeste tem recuo de 0,3 p.p e opera com 96,6% do volume útil
Operando com 96,6% de sua capacidade de armazenamento, os reservatórios do Nordeste apresentaram recuo de 0,3 ponto percentual na última quarta-feira, 13 de abril, se comparado ao dia anterior, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A energia armazenada marca 49.936 MW mês e ENA de 6.164 M MW med, equivalente a 79% da MLT. A hidrelétrica de Sobradinho marca 100%. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 111,4/Barril -0,29%

CÂMBIO

R$ 4,69/USD +0,16%

Petroleiras médias têm lucro recorde e investem em expansão de negócio
Enquanto a Petrobras sofre com a pressão política em razão da alta do preço da gasolina, que já custou o cargo de dois presidentes da estatal, outras petroleiras que atuam no Brasil só têm a celebrar a cotação do petróleo acima dos US$ 100 por barril. Empresas como PetroRio, 3R Petroleum, Enauta e PetroReconcavo estão batendo recordes de lucro e programando investimentos bilionários e aquisições. (Broadcast)

Preços dos combustíveis: Coelho dá sinal de continuidade na Petrobras 
O novo presidente da Petrobras, José Mauro Coelho, tomou posse nesta quinta-feira (14/04) com um discurso de continuidade. O executivo assumiu o cargo afirmando que a “prática de preços de mercado é condição necessária” para garantir o abastecimento do mercado. (epbr)

Putin e príncipe herdeiro saudita estão otimistas com a Opep+, diz Kremlin
Grandes produtores de petróleo do Golfo Pérsico até agora resistiram aos pedidos dos EUA para aumentar a produção, já que os preços subiram em meio à crise na Ucrânia. O presidente russo, Vladimir Putin, e o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, fizeram uma “avaliação positiva” de sua cooperação no grupo de produtores da Opep+ para estabilizar o mercado mundial de petróleo, disse o Kremlin em comunicado. (Valor Econômico)

Em podcast, Eduardo Guardia deixa “lições” ao governo sobre preço de combustível e privatização da Eletrobras
O ex-ministro da Fazenda Eduardo Guardia, que morreu na segunda-feira passada aos 56 anos, deixou lições muito práticas e atuais que podem ajudar o governo enfrentar a crise dos combustíveis e o processo de privatização da Eletrobras, em uma entrevista ao podcast da Casa das Garças. (Valor Econômico)

Venda direta de etanol aos postos frustra expectativa por queda nos preços
Nas cidades em que houve negócios, valor mudou pouco. Defendida como política para baratear os combustíveis no país, a permissão do governo federal para que as usinas vendam etanol hidratado diretamente aos postos não teve praticamente efeito sobre os preços nas poucas vezes em que foi exercida. (Valor Econômico)

Análise: O principal problema da Petrobras, na visão do novo presidente da empresa
Em discurso de posse na tarde da última quinta-feira, o novo presidente da Petrobras, o químico José Mauro Coelho, quis agradar o mercado ao indicar a continuidade da estratégia da empresa ao mesmo tempo em que se mostrou atento às exigências do governo federal, que, na figura do presidente Jair Bolsonaro, vinha reclamando dos aumentos de preços de combustíveis. (Valor Econômico)

Petróleo avança com relatos de novas sanções contra exportações russas da commodity
Os contratos futuros do petróleo fecharam a sua terceira sessão consecutiva em alta, nesta quinta-feira (14), impulsionados por relatos ainda não confirmados de que a União Europeia (UE) estaria elaborando planos para banir importações de petróleo da Rússia. (Valor Econômico)

Caminhoneiros lançam caravanas contra a política de preços da Petrobras
Entidades que reúnem caminhoneiros começaram a organizar uma caravana para protestar contra a política de preços da Petrobras. A intenção dos motoristas é partir de Curitiba (PR) no dia 20 de maio e percorrer diversas cidades do Brasil, onde carreatas serão organizadas. (Valor Econômico)

Minoritários ampliam o número de assentos na Petrobras 
Na queda de braço com minoritários, após a crise dos preços dos combustíveis e toda a repercussão em torno das indicações e das renúncias de Adriano Pires e Rodolfo Landim, o governo perdeu espaço no colegiado. O CA passará a contar com quatro representantes dos minoritários, ante o número anterior de três conselheiros, e seis conselheiros indicados pela União, além de Rosangela Buzanelli, representante dos funcionários, eleita recentemente para cumprir novo mandato. Na formação anterior, o governo detinha sete assentos. (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quinta-Feira, 14 de Abril

Destaques: (i) TCU analisa no dia 20 venda da Eletrobras. (Valor Econômico); (ii) Minoritários crescem no conselho da Petrobras. (Valor Econômico); (iii) Petróleo fecha em alta com temores sobre a oferta de energia da Rússia. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

TCU analisa no dia 20 venda da Eletrobras
O ministro do Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU), decidiu levar o processo de privatização da Eletrobras ao plenário na sessão do próximo dia 20. Apesar disso, o julgamento deverá ser adiado por um pedido de vista que será apresentado pelo ministro Vital do Rêgo. (Valor Econômico)

Aneel aprova norma sobre entrada e saída de agentes no mercado
A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou a revisão dos critérios de entrada, de manutenção e de saída de agentes no mercado de energia. Parte de um conjunto de medidas destinadas a aumentar a segurança do mercado, as novas regras dividem os comercializadores em dois tipos, de acordo com o porte da empresa, e estabelece diferentes requisitos para autorização e permanência desses agentes no ambiente de comercialização. (Canal Energia)

Agentes tentam incluir atualização tecnológica das redes e usinas em PL 414, de modernização
Um plano de atualização tecnológica das redes de distribuição e transmissão, bem como das usinas de geração de energia, é o ponto de uma proposta que poderá ser integrada ao Projeto de Lei (PL) 414/2021, em tramitação no Congresso Nacional. (Agência Infra)

Solar ultrapassa os 15 GW e R$ 78,5 bilhões em investimentos no Brasil
O Brasil ultrapassou a marca histórica de 15 GW de potência operacional da fonte solar fotovoltaica. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, a fonte já trouxe ao Brasil mais de R$ 78,5 bilhões em novos investimentos, R$ 21,7 bilhões em arrecadação aos cofres públicos e gerou mais de 450 mil empregos acumulados desde 2012. (Canal Energia)

Reservatórios do Norte operam com 98,4% da capacidade
A energia armazenada está em 15.059 MW mês e ENA é de 30.220 MW med, equivalente a 121% da média de longo termo armazenável no mês até o dia. A UHE Tucuruí segue com 98,47%. SE/CO opera com 65,3%, Nordeste com 96,9% e Sul com 53,1%. (Canal Energia)

Enel fecha acordo com banco europeu para projetos de renováveis na América Latina
A Enel anunciou na terça (12/4) um acordo com o Banco Europeu de Investimento (BEI), por meio de sua filial de desenvolvimento EIB Global, e a agência italiana de crédito à exportação Sace, para apoiar financeiramente programas de desenvolvimento de energia renovável e eficiência energética no Brasil, Colômbia e Peru. (epbr)

Energia solar avança na Amazônia. Mas por que tão lentamente?
ONGs e programa federal levam sistemas fotovoltaicos a pessoas com difícil ou nenhum acesso à luz elétrica em região que carece de infraestrutura. (epbr)

Sanepar: Agepar aprova aumento de 4,963% nas tarifas a partir de 17/05
A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) informou nesta quarta-feira que o conselho diretor da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar) homologou um reajuste tarifário de água e esgoto em 4,963%, com aplicação da tarifa média de R$ 5,9488/m3. (Canal Energia)

. . .

 

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 107,3/Barril -1,34%

CÂMBIO

R$ 4,69/USD +0,26%

Minoritários crescem no conselho da Petrobras
Na eleição do conselho de administração da estatal, os minoritários garantiram mais uma vaga em relação à composição anterior do colegiado e ficaram, no total, com quatro assentos de um total de 11. A União, por sua vez, que havia indicado oito candidatos conseguiu eleger apenas seis. Os empregados permanecem com uma cadeira. (Valor Econômico)

O golpe em curso na governança da Petrobras
Governo avança sobre regras que blindam a estatal. O bolsonarismo é um projeto de poder de longo prazo com método e foco. Se isso já não estava claro, agora ganhou um desenho. E uma das três linhas foi o ataque explícito à governança da Petrobras, revelado na assembleia geral de acionistas. (Valor Econômico)

Petrobras: votação para conselho termina com as oito vagas preenchidas
Após mais de sete horas, a Assembleia Geral Ordinária (AGO) da Petrobras elegeu os novos membros do Conselho de Administração da estatal, confirmando o nome de José Mauro Coelho, que amanhã será conduzido pelo novo Conselho à presidência da companhia. Erros técnicos no cálculo dos votos atrasaram os trabalhos. (Broadcast)

Petróleo fecha em alta com temores sobre a oferta de energia da Rússia
Temor com impasse nas negociações de paz entre a Rússia e a Ucrânia compensou o grande aumento nos estoques americanos da commodity; referências se mantêm acima de US$ 100 o barril. O contrato do petróleo Brent, a referência global da commodity, para junho fechou a sessão em alta de 3,95%, a US$ 108,78 por barril, na ICE, em Londres, enquanto o petróleo WTI, a referência americana, para maio subiu 3,62%, a US$ 104,25 por barril, na Bolsa de Mercadorias de Nova York. (Valor Econômico)

3º ciclo da oferta permanente: muito além do esperado
O resultado  do 3º ciclo da oferta permanente da ANP, realizado na quarta-feira (13/4), deixou o mercado surpreso. Em pouco mais de três horas, a licitação garantiu a venda de 59 blocos, sendo 51 onshore e oito offshore, e um volume de investimentos em programas exploratórios mínimos de R$ 406,26 milhões, a ser aportado por 13 empresas, entre operadoras e sócias. (Petróleo Hoje)

Área obtida em leilão da ANP amplia portfólio da Shell no Brasil, diz diretora
A diretora de Exploração da Shell Brasil, Manoela Lopes, afirmou em nota que a área obtida hoje pela companhia no leilão do 3º Ciclo de Oferta Permanente de Concessão da Agência Nacional do Petróleo (ANP) amplia ainda mais o portfólio da companhia no Brasil, onde a empresa atua como operadora desde o início do século. (Valor Econômico)

Estoques semanais de petróleo dos EUA registram forte recomposição
Os estoques americanos de petróleo subiram em 9,4 milhões de barris na semana passada, para 421,8 milhões de unidades, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pelo Departamento de Energia dos EUA (DoE, na sigla em inglês). A expectativa de alguns analistas era de alta de 400 mil unidades no período. (Valor Econômico)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quarta-Feira, 13 de Abril

Destaques: (i) Mudanças no estatuto da Petrobras podem limitar influência do governo; entenda. (Estadão); (ii) Cenário hídrico é favorável, mas Aneel propõe reajuste da bandeira tarifária. (Valor Econômico); (iii) Petróleo reverte perdas recentes e fecha em alta, com alívio das restrições na China. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Cenário hídrico é favorável, mas Aneel propõe reajuste da bandeira tarifária
Mesmo com cenário favorável de chuvas para o setor elétrico, a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou ontem a abertura de consulta pública com a proposta de aumento dos valores das bandeiras tarifárias amarela e vermelha – o assunto será discutido com o setor entre 14 abril e 4 de maio. Aneel propõe alta de até 57% na conta de luz com bandeira amarela e vermelha. (Valor Econômico)

A reestatização da Eletrobras
PT tem algumas possibilidades no cardápio para retomar o controle da empresa. A prioridade do PT hoje é postergar ao máximo/evitar a privatização da Eletrobras. No governo, corre solta a versão de que o atraso já imposto ao processo pelo ministro Vital do Rêgo, no Tribunal de Contas da União (TCU), é obra do senador Renan Calheiros (MDB-AL) – articulador da eleição de Vital ao órgão de controle em 2014 -, atendendo a pedido de Lula. Nenhuma das partes confirma. (Valor Econômico)

Irena: mesmo com incertezas, renováveis cresceram 9,1% em 2021
Dados divulgados pela Agência Internacional de Energia Renovável mostram que a energia renovável continuou a crescer e ganhar impulso, apesar das incertezas globais. Até o final de 2021, a capacidade global de geração renovável totalizou 3.064 GW, aumentando o estoque de energia renovável em 9,1%. (Canal Energia)

Varejista da AES Brasil usa parceria para ampliar base de clientes no Nordeste
A palavra de ordem na AES Brasil em termos de organização para a expansão do mercado livre é diversificar de olho no consumidor de menor porte. A empresa que já possui a plataforma Energia+, equipe própria para atender a grandes consumidores e autoprodutores, tem investido ainda em uma parceria com a Tendência Energia para angariar novos clientes para sua comercializadora varejista. O acordo entre as duas partes não é novo, data de 2019, mas mais recentemente chegou ao Nordeste. (Canal Energia)

. . .

 

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 106,2/Barril +1,50%

CÂMBIO

R$ 4,67/USD -0,29%

Mudanças no estatuto da Petrobras podem limitar influência do governo; entenda
Propostas, que devem ser votadas em assembleia de acionistas nesta quarta, incluem maior poder do conselho de administração sobre políticas de responsabilidade social e também a blindagem da diretoria de governança e conformidade. (Estadão)

Petróleo reverte perdas recentes e fecha em alta, com alívio das restrições na China
Tanto o petróleo Brent, que na sessão desta terça (12) subiu 6,25%, quanto o WTI, que avançou 6,69%, fecharam acima dos US$ 100 o barril. Os contratos futuros do petróleo fecharam em forte alta, nesta terça-feira (12), revertendo parte dos tombos sofridos nas últimas semanas, em meio aos temores sobre a demanda, com os novos lockdowns na China, e com o alívio oferecido pela liberação de reservas estratégicas dos Estados Unidos e aliados. (Valor Econômico)

Comitê da Petrobras aprova nome de José Mauro Coelho para conselho e presidência
Membros do órgão deliberaram que Coelho atende os requisitos previstos na Lei das Estatais e que ele possui dez anos de experiência em liderança em área correlata, de acordo com o exigido no estatuto da companhia. (Valor Econômico)

Petrobras dá sinal verde para CEO e ‘limpa a mesa’ para a assembleia
O sinal verde dado pelas instâncias internas da Petrobras ao nome de José Mauro Ferreira Coelho, indicado pela União para presidente da petroleira, resolveu uma das últimas pendências para a eleição do novo conselho de administração da companhia, marcada para hoje em Assembleia Geral Ordinária (AGO). (Valor Econômico)

Oferta permanente: expectativas em torno do terceiro ciclo
O O 3º ciclo da oferta permanente será realizado nesta quarta-feira (13/4) pela ANP em meio a um clima morno, sem sinalização de maiores disputas ou venda de um número expressivo de blocos. Apesar da alta do preço do barril do petróleo e da grande lista de empresas que manifestaram interesse, a expectativa é de que o resultado da licitação se mantenha parecido com o da 2ª oferta permanente, que assegurou a venda de 18 ativos, podendo ficar até mesmo abaixo desse patamar. (Petróleo Hoje)

Combustível do Futuro fecha proposta para a aviaçãoro ciclo
Operadores aéreos deverão reduzir as emissões de CO2 em 1%, no mínimo, a partir de 1º de janeiro de 2027, em voos domésticos, usando SAF. Para uma parte do mercado, a margem de recuo traz insegurança para os investimentos no suprimento a partir de plantas nacionais, que precisam de previsibilidade já que o capital para construção de uma biorrefinaria é da ordem de bilhões. (epbr)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Terça-Feira, 12 de Abril

Destaques: (i) Com lockdowns na China, petróleo recua para mínimas desde a invasão da Ucrânia. (Valor Econômico); (ii) Conta de luz não terá taxa extra em 2022. (Valor Econômico); (iii) Arrecadação de royalties do petróleo pode crescer mais de 80% em 2022, aponta Firjan. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Conta de luz não terá taxa extra em 2022
O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Carlos Ciocchi, afirmou ontem (11) que com a melhora nas chuvas no último período chuvoso, a tendência é que o setor elétrico passe todo o restante do ano de 2022 com a bandeira verde nas tarifas de energia, ou seja, sem cobrança extra. (Valor Econômico)

Engeform mira energia renovável e saneamento
A construtora Engeform planeja ampliar sua operação nos setores de saneamento básico e energia elétrica, segundo o presidente do grupo, André Abucham. Em água e esgoto, o objetivo é participar da nova onda de concessões, impulsionada pelo novo marco legal do segmento. Em energia renovável, a meta é expandir o parque gerador. (Valor Econômico)

ONS: reservatórios do SIN podem chegar a 60,8% ao fim de novembro
De acordo com o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico, Luiz Carlos Ciocchi, a transição para o período seco será mais tranquila que no ano passado. Em coletiva a jornalistas realizada na manhã desta segunda-feira, 11 de abril, Ciocchi mostrou simulações que mostram os reservatórios do Sistema Interligado Nacional chegando ao fim do período seco, no fim de novembro, com volume de 60,8%. (Canal Energia)

Geração centralizada é o desafio da vez para Absolar
A expansão da geração centralizada está no foco das atenções do Conselho de Administração da Associação Brasileira da Energia Solar Fotovoltaica. Os associados reelegeram a chapa que está à frente da entidade para mais um mandato de quatro anos que será iniciado no dia 29 de abril. Se o desafio anterior foi a batalha acerca do marco regulatório da GD, agora é a geração de grande porte ante a liberalização do mercado livre nos próximos anos.  (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 102,7/Barril +4,23%

CÂMBIO

R$ 4,69/USD -0,39%

Com lockdowns na China, petróleo recua para mínimas desde a invasão da Ucrânia
O contrato do petróleo Brent para junho fechou em queda de 3,81%, a US$ 98,27 por barril, enquanto o do WTI americano para maio recuou 4,04%, a US$ 94,29 por barril. Os contratos futuros do petróleo fecharam em queda, nesta segunda-feira (11), recuando a novas mínimas desde a invasão da Ucrânia, diante dos temores sobre a demanda na China, que anunciou novos lockdowns na cidade de Guangzhou — um importante centro industrial — para conter a disseminação de um novo surto de covid-19 no país.

Arrecadação de royalties do petróleo pode crescer mais de 80% em 2022, aponta Firjan
A arrecadação governamental com royalties de petróleo e gás pode crescer 80% no Brasil em 2022 em relação ao ano passado, apontou um estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Para este ano, a estimativa é de R$ 66 bilhões, considerando o valor médio do barril de petróleo tipo Brent a US$ 105,22 e o câmbio médio a R$ 5,28. (Valor Econômico)

ONGS AFIRMAM QUE NOVO LEILÃO DE PETRÓLEO DA ANP DESCONSIDERA UNIDADES DE CONSERVAÇÃO
A Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) realiza na próxima quarta-feira, 13, uma nova rodada para concessão de contratos de blocos de exploração ou reabilitação e produção de petróleo e gás natural. O leilão vai ofertar 379 blocos exploratórios para concessões localizados em dez Estados: Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Ceará, Bahia, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, sendo que 32 dessas áreas estão localizadas em alto mar (offshore) e 347 em terra. (Broadcast)

Petrobras: ‘Políticos toscos acham lucro ruim, mas é o contrário’
Mais antigo integrante do conselho de administração da Petrobras, onde está desde 2016, o economista Marcelo Mesquita avalia que os ataques contínuos aos quais a empresa vem sendo submetida extrapolam a política de preços de combustíveis. Se estendem para outros interesses. É o caso, por exemplo, das indicações políticas para cargos-chave na companhia. (Valor Econômico)

Karoon entra em contagem regressiva para campanha de Baúna
A Karoon está mais perto de iniciar sua campanha de intervenção no campo de Baúna, na Bacia de Santos, dependendo agora, basicamente, da licença ambiental do Ibama. A sonda Maersk Developer, da Maersk Drilling, chega ao Brasil entre os dias 15 e 16 de abril, após cerca de um mês de viagem. O plano da petroleira australiana é iniciar a campanha em maio, mas o cronograma será cumprido apenas se o órgão ambiental liberar a licença a tempo. (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Segunda-Feira, 11 de Abril

Destaques: (i) TCU divulga pauta da próxima semana sem privatização da Eletrobras. (Broadcast); (ii) Falta opção de nova política de preço para Petrobras, diz Luna. (Valor Econômico); (iii) Petróleo avança na sessão, mas recua na semana com liberação de reservas e lockdown em Xangai. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

TCU divulga pauta da próxima semana sem privatização da Eletrobras
O Tribunal de Contas da União (TCU) frustrou as expectativas do governo federal e publicou no período da noite desta sexta-feira, 8, a pauta de julgamento da próxima semana sem constar a análise da segunda etapa da privatização da Eletrobras. O governo aguardava que a Corte de Contas concluísse o processo até a sessão da próxima quarta-feira, 13, para conseguir finalizar a venda da estatal em um mês, até o dia 13 de maio. (Broadcast)

Paraguai quer negociar toda sua parcela de Itaipu pós-2023
Com pouco menos de 16 meses para o vencimento do Anexo C do Tratado de Itaipu, o Paraguai começa a se movimentar sobre a energia gerada na usina que fica entre os dois países. A Ande, instituição Paraguaia que comercializa a energia que é destinada àquele país, afirmou que lançará uma licitação para a venda de 1 GW de potência de Itaipu já para 2023 ainda no mês de abril. A meta geral do governo vizinho é a de ter a liberdade de negociar 100% de toda a sua parcela livremente após a revisão do acordo que completará 50 anos.(Canal Energia)

Equatorial pede R$ 709,6 milhões do empréstimo da Aneel para cobrir custos da crise hídrica
A Equatorial Energia informou que aprovou a celebração do Termo de Aceitação do Decreto nº 10.93, referente à Conta de Escassez Hídrica em uma operação que soma R$ 709,6 milhões para as seis distribuidoras do grupo. O mecanismo tem por objetivo cobrir de maneira total ou parcial os custos decorrentes da crise hidrológica registrada em 2021. (Valor Econômico)

Geração de energia solar em telhados de casas deve alcançar Itaipu em setembro
A geração própria de energia solar no país deve alcançar a capacidade da usina hidrelétrica de Itaipu em setembro, segundo projeção da Absolar (associação do setor). Para atingir a marca, a potência dos sistemas instalados em telhados, fachadas e pequenos terrenos de casas, comércios e indústrias deve chegar a 14 gigawatts. Neste mês, a capacidade somou 10 gigawatts. (Valor Econômico)

Carga desacelera e ONS prevê expansão de 2,3% em abril
A revisão semanal do Programa Mensal de Operação de abril mostra uma desaceleração da carga. A nova projeção do Operador Nacional do Sistema Elétrico é de que seja verificado um aumento de 2,3% na comparação com o mesmo período de 2021. Na semana passada a estimativa era de expansão de 3,7%. O destaque continua a ser verificado no Sudeste/Centro- Oeste com alta de 5,2%, no Nordeste está outra alta, de 0,4%. Nos dois outros submercados o sinal é contrário, queda no Sul de 1,7% e no Norte de 5,5%. (Canal Energia)

Aneel reconhece direito de geradores ao recálculo da compensação do GSF
A Agência Nacional de Energia Elétrica reconheceu o recálculo da compensação relativa do GSF aos geradores com direito ao deslocamento do prazo de outorga garantido pela lei 14.120/2021, e aos que têm direito a excludente de responsabilidade conferido pela Lei 13.360/2016. A decisão afeta centenas de usinas de fonte hídrica, o que inclui um conjunto grande de pequenas centrais hidrelétricas. (Canal Energia)

Cemig lança edital para compra de eólicas e solares
A Cemig divulgou um novo edital para compra de projetos e empreendimentos de fontes eólica e solar. As inscrições devem ser feitas até o próximo dia 14 de junho, mediante manifestação de interesse e envio de documentos solicitados. O negócio poderá estar associado a um contrato de venda de energia no mercado livre, com início de fornecimento a partir de 2025 e prazos de PPA de 10 ou 15 anos. (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 100,3/Barril -2,39%

CÂMBIO

R$ 4,70/USD -0,68%

Falta opção de nova política de preço para Petrobras, diz Luna
Às vésperas de deixar o cargo, o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, acredita que dificilmente a nova direção da estatal, que será eleita na quarta-feira, terá instrumentos para alterar a política de preços da empresa, como vem sendo cobrado publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro. (Valor Econômico)

Petróleo avança na sessão, mas recua na semana com liberação de reservas e lockdown em Xangai
Nesta sexta (8), o contrato do petróleo Brent para junho fechou em alta de 2,11%, a US$ 102,17 por barril, e o contrato do WTI americano para maio subiu 2,32%, a US$ 98,26 por barril. Os contratos futuros do petróleo fecharam em alta nesta sexta-feira (8), mas anotaram a segunda semana consecutiva de perdas, com os anúncios de liberação de reservas estratégicas de petróleo dos Estados Unidos e aliados reduzindo os temores em relação à oferta e os lockdowns na China reduzindo as perspectivas para a demanda. (Valor Econômico)

Como será a assembleia da Petrobras?
O tema principal da assembleia de acionistas da Petrobras, na quarta-feira, é a eleição do conselho de administração da petroleira para o período de 2022 a 2024. A assembleia passou por reviravoltas nas últimas semanas, com a decisão do presidente Jair Bolsonaro de mudar o comando da estatal. Candidatos indicados pela União para o colegiado desistiram e outros entraram na disputa. (Valor Econômico)

Bolsonaro é maior culpado por gasolina cara, diz pesquisa
Bolsonaro é o maior culpado pela alta dos combustíveis, diz pesquisa O presidente da República foi considerado o maior responsável pela inflação dos combustíveis por 24% dos entrevistados pela pesquisa Genial/Quaest sobre a corrida presidencial, divulgada na quinta-feira (7/4). (epbr)

EPE: Consumo de combustíveis em 2022 deve sofrer efeitos da escalada de preços
O consumo de combustíveis no Brasil em 2022 deve sofrer efeitos negativos da escalada de preços e das menores expectativas do mercado para a economia brasileira, aponta a atualização bimestral para o mercado da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). (Valor Econômico)

ANP aprova cessão de direitos dos blocos da Petrobras para a Ubuntu
A ANP aprovou, nesta sexta-feira (8), a cessão de direitos dos blocos PAR-T-198_R12 e PAR-T-218_R12, da Petrobras, para a Ubuntu Engenharia e Serviços. A estatal mantinha 100% de participação sobre eles. A Ubuntu terá 100% das participações nos blocos, provenientes da 12ª rodada de licitações. Em 2021, a empresa arrematou os dois blocos, PAR-T-198 por US$ 31 mil e PAR-T-218 por US$ 32 mil. (Petróleo Hoje)

ANP aprova prorrogação de prazo da consulta pública do Gasig
A diretoria da ANP aprovou, na sexta-feira (8/4), a extensão, por mais 15 dias, do prazo da consulta pública do Gasig. Conforme noticiado pelo Petróleo Hoje, a Abegás havia pedido a prorrogação do prazo de contribuições e sugestões ao processo por mais 30 dias. Devido ao caráter de urgência e a proximidade do início do certame, a agência decidiu prorrogar o prazo pela metade da sugestão. (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Sexta-Feira, 08 de Abril

Destaques: (i) Não privatizar Eletrobras põe em risco segurança energética, afirma Guedes. (Canal Energia); (ii) Petróleo fecha em queda, mas modera perdas no fim da sessão. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Não privatizar Eletrobras põe em risco segurança energética, afirma Guedes
O ministro da Economia, Paulo Guedes, vinculou a privatização da Eletrobras à manutenção da segurança energética do país, durante evento promovido pelo Tribunal de Contas da União para discutir o modelo de capitalização da estatal. Guedes argumentou que se o Brasil crescer a uma taxa elevada a empresa não conseguirá investir com a atual configuração societária e vai perder fatia de mercado, comprometendo a segurança no atendimento ao sistema. (Canal Energia)

Guedes defende que segurança energética brasileira depende de privatização da Eletrobras
Com o governo federal correndo contra o tempo para privatizar a Eletrobras, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ao Tribunal de Contas da União que a venda da estatal envolve o “futuro da energia brasileira” que está em jogo. (Estadão)

Eletrobras vende participação na CEEE-T por R$ 1,1 bilhão
A Eletrobras informou em comunicado ao mercado na última quarta-feira, 6 de abril, que vendeu por R$ 1.101.896.081,46. a participação acionária de 32,66% que possuía na CEEE-T para a CPFL Comercialização de Energia Cone Sul Ltda., decorrente de uma Oferta Pública de Aquisição de Ações. O preço de venda de cada ação ficou em R$ 349,29. A operação deve ser concretizada no dia 8 de abril. A transmissora foi adquirida pela CPFL no ano passado, em leilão de privatização. (Canal Energia)

Fracasso da Eletrobras põe Angra 3 em risco, diz Montezano
O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, disse ontem que um eventual fracasso na privatização da Eletrobras poderá forçar o governo a fechar a usina nuclear de Angra 3. E também colocaria em risco a renovação do contrato do Brasil com a usina hidrelétrica de Itaipu Binacional. (Valor Econômico)

Inflação de energia está em trajetória de queda, diz Campos
O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou ontem que a inflação de energia no Brasil entrou em trajetória de queda e citou o fim da bandeira de escassez hídrica, a partir de 16 de abril. Segundo o governo, a medida deve reduzir a conta de luz do brasileiro em aproximadamente 20%.(Valor Econômico)

Cemig lança edital para aquisição de projetos de energia solar e eólica
A Cemig lançou um edital de compra de projetos e empreendimentos de geração de energia eólica e solar. O leilão faz parte da intenção da companhia de adicionar 1 gigawatt (GW) em seu parque gerador nos próximos quatro anos, com investimento da ordem de R$ 5 bilhões. No ano passado, a Cemig ultrapassou 1 mil MW médios de energia vendida ao mercado incentivado, liderando o mercado. (Valor Econômico)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 101,0/Barril +0,37%

CÂMBIO

R$ 4,74/USD +0,56%

Petróleo fecha em queda, mas modera perdas no fim da sessão
O contrato do petróleo Brent para junho fechou em queda de 0,19%, a US$ 100,05 por barril, enquanto o do WTI americano para maio recuou 0,20%, a US$ 96,03 por barril. Os contratos futuros do petróleo fecharam uma sessão relativamente volátil em leve queda, moderando as perdas vistas no começo da tarde, quando apagaram os ganhos vistos durante a manhã desta quinta-feira (7). (Valor Econômico)

Como pensa o indicado à presidência da Petrobras?
O químico José Mauro Ferreira Coelho, indicado pela União para ocupar a presidência da Petrobras, defendeu publicamente, nos últimos anos, que a política de preços de combustíveis da companhia siga a paridade com o mercado internacional. Ele também é a favor da abertura do mercado de refino no país, com a venda de ativos da estatal, da atração de investimentos privados para a área de gás natural e da exploração e produção não-convencional de óleo e gás. (Valor Econômico)

Petróleo muda de rumo e cai, sendo negociado abaixo de US$ 100
Os contratos futuros do petróleo passaram a ser negociados em baixa nesta tarde de quinta-feira, apagando os ganhos vistos mais cedo. No dia anterior, a commodity teve queda, diante da pressão do anúncio de que os países da Agência Internacional de Energia (AIE) concordaram em liberar 60 milhões de barris de suas reservas, além dos 180 milhões prometidos pelos EUA na semana passada. (Valor Econômico)

Análise: Ações da Petrobras sobem com novos nomes e investidor aproveita o dia
As indicações de José Mauro Ferreira Coelho e Márcio Weber para os postos-chave da Petrobras impulsionaram as ações hoje com a perspectiva de pacificação no alto comando da petroleira. Os acionistas ficam agora na expectativa do próximo impasse até que a sombra das eleições comece de fato a pairar sobre a empresa. (Valor Econômico)

Petrobras próxima de perfurar no exterior
A Petrobras iniciará, no final de abril, campanha de perfuração na Colômbia. A atividade será realizada na área de Tayrona, localizada em águas profundas da Bacia de Guajira. A atividade será executada pela sonda Development Driller III, da Transocean, que começou a ser rebocada para a locação na semana passada. A campanha da Petrobras na área de Tayrona contemplará a perfuração de um poço. A semissubmersível está prevista para chegar à Colômbia nos próximos dias. (Petróleo Hoje)

Produção de 124 campos vendidos pela Petrobras irá dobrar até 2025, diz ANP
A ANP prevê que a produção dos campos terrestres e marítimos vendidos pela Petrobras irá alcançar o patamar de 125,6 mil bpd até 2025, um aumento de 122% em relação aos níveis anteriores. Entre 2012 e 2020, período anterior à cessão dos contratos, a produção desses ativos caiu aproximadamente 60%, chegando a 57,7 mil bpd, afirmou a agência. (Petróleo Hoje)

Governo propõe renovação do Conselho da Petrobras
Governo propõe renovação de Conselho da Petrobras Após idas e vindas, o governo bateu o martelo e indicou José Mauro Ferreira Coelho para a presidência da estatal, em substituição ao general Joaquim Silva e Luna. Para chefiar o Conselho de Administração foi indicado Márcio Weber, que já integra o CA. A troca no comando da petroleira se dá diante das insatisfações de Jair Bolsonaro com o aumento dos preços dos combustíveis. (epbr)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Quinta-Feira, 07 de Abril

Destaques: (i) Ferreira Coelho é indicado para presidir a Petrobras. (Valor Econômico); (ii) Volta da bandeira verde deve aliviar contas de energia. (Valor Econômico); (iii) Assembleia da Petrobras deve ocorrer no dia 13 de abril, diz ministro a site. (Valor Econômico).

Elétricas e Saneamento

Volta da bandeira verde deve aliviar contas de energia
Após se queixar de não poder intervir nas bandeiras tarifárias, o presidente Jair Bolsonaro anunciou ontem, no Twitter, que a partir do dia 16 de abril passará a vigorar a bandeira verde, sem cobrança adicional nas contas de luz dos consumidores. Com isso, Bolsonaro previu uma redução de 20% nas contas de luz. (Valor Econômico)

Eletrobras vende participação na CEEE-T em operação de R$ 1,10 bilhão
A Eletrobras comunicou nessa quarta-feira (6) que vendeu a totalidade de sua participação de 32,66% na Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T), do Rio Grande do Sul, e receberá pouco mais de R$ 1,10 bilhão da CPFL Energia. (Valor Econômico)

Plano para setor de energia prevê R$ 3,5 tri de investimentos em 10 anos
Previsão é que matriz energética do país tenha crescimento de 30%. Ao discursar na solenidade, o ministro Bento Albuquerque afirmou que o volume total de investimento apontado pelo PDE 2031 considera o cenário de crescimento econômico de 3% ao ano do país. O montante projetado, segundo ele, abarca principalmente R$ 2,7 trilhões do setor de petróleo e gás natural e cerca de R$ 530 bilhões em geração e transmissão de energia elétrica. (Valor Econômico)

Auren Energia está disposta a investir e comprar
A palavra equilíbrio está na ordem de curto, médio e longo prazo na Auren Energia, empresa resultante da reorganização da VTRM que engloba ativos da Votorantim Energia e CPPI, incluindo a Cesp. A empresa estreou na B3 no dia 28 de março com 2,7 GW de capacidade de geração em operação e cerca de 2,5 GW na carteira de sua comercializadora. O foco agora é de crescimento, mas buscando um portfolio que deixe a companhia menos exposta a riscos. (Canal Energia)

Eletrosul conclui incorporação de ativos da TSLE
A CGT Eletrosul aprovou em Assembleia Geral Extraordinária de Acionistas a incorporação total da Transmissora Sul Litorânea de Energia (TSLE), última etapa do processo que autorizou a transferência da concessão dos ativos de transmissão de titularidade da empresa. (Canal Energia)

Reservatórios do Norte chegam a 98,6% de volume útila TSLE
Apresentando níveis estáveis de seus reservatórios na última terça-feira, 05 de abril, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a região Norte está operando com 98,6% de sua capacidade. A energia armazenada está em 15.086 MW mês e ENA é de 33.549 MW med, equivalente a 127% da média de longo termo armazenável no mês até o dia. A UHE Tucuruí segue com 98,85%. (Canal Energia)

Reservatórios do Norte chegam a 98,6% de volume útila TSLE
Apresentando níveis estáveis de seus reservatórios na última terça-feira, 05 de abril, segundo o boletim do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a região Norte está operando com 98,6% de sua capacidade. A energia armazenada está em 15.086 MW mês e ENA é de 33.549 MW med, equivalente a 127% da média de longo termo armazenável no mês até o dia. A UHE Tucuruí segue com 98,85%. (Canal Energia)

Senado aprova indicações de Bolsonaro para Agência Nacional de Àguas (ANA)
O Senado aprovou as indicações de Veronica da Cruz Rios e Ana Carolina Nascimento de Castro para a Agência Nacional de Águas (ANA). Até o momento, a agência era dirigida por interinos, situação que preocupava o setor por atrasar decisões de interesse do segmento. (Broadcast)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 102,3/Barril +1,23%

CÂMBIO

R$ 4,71/USD +1,19%

Ferreira Coelho é indicado para presidir a Petrobras
Após os reveses sofridos nos últimos dias, o governo indicou José Mauro Ferreira Coelho para a presidência da Petrobras e Márcio Andrade Weber para comandar o conselho de administração da companhia. As duas vagas estavam em aberto depois das desistências de Adriano Pires e Rodolfo Landim, nesta semana, para os dois cargos, respectivamente. Anúncio foi visto como demonstração de força do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, já que Coelho era visto como seu braço direito no ministério, onde foi secretário de petróleo. (Valor Econômico)

Assembleia da Petrobras deve ocorrer no dia 13 de abril, diz ministro a site
A assembleia geral de acionistas da Petrobras deve ocorrer na data prevista, dia 13 de abril, já com novos nomes indicados pela União para a presidência da companhia e do conselho de administração. A informação foi dada pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para o blog da jornalista Ana Flor, do G1. (Valor Econômico)

Produção em campos maduros dobrará até 2025, diz ANP
Os 124 campos maduros de petróleo e gás vendidos pela Petrobras terão aumento de 122% na produção no período. Campos considerados maduros são aqueles que já passaram do pico de produção, ou seja, estão em fase de declínio. De acordo com a agência, no período entre 2012 e 2020, antes dos desinvestimentos, a produção desses campos caiu aproximadamente 60%, chegando a 57,7 mil barris de petróleo por dia (barris/dia). (Valor Econômico)

Arthur Lira defende revisão da Lei das Estatais
Lira defende revisão da Lei das Estatais, diante de impasse sobre Petrobras O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse que as regras da Lei das Estatais para indicação de executivos são muito duras e acabam por inviabilizar até mesmo a nomeação de especialistas (epbr)

Quem são os novos diretores da Aneel e ANP?
Na noite de quarta (6), o plenário do Senado Federal aprovou as nomeações de Sandoval Feitosa, Hélvio Guerra, Ricardo Tili e Fernando Luiz Mosna, todos para Aneel. Nova sessão está marcada para quinta (7). Com a conclusão no Senado, é possível que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) volte a ter seus quadros completos pela primeira desde 2021. (epbr)

José Mauro Coelho e Márcio Weber na Petrobras
O governo optou por uma solução “interna” para equacionar o impasse em torno da sucessão no alto escalão da Petrobras. Cerca de 48 horas após as renúncias de Adriano Pires e Rodolfo Landim, o Ministério de Minas e Energia confirmou as indicações de José Mauro Coelho para comandar a petroleira, em substituição ao general Joaquim Silva e Luna, e de Márcio Weber para presidir o Conselho de Administração, no lugar do almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira. (Petróleo Hoje)

Proposta de livre acesso a terminais aquaviários vai desestimular concorrência no setor de combustíveis
A proposta em discussão para regulação do livre acesso a terminais aquaviários dificulta a realização de investimentos em infraestrutura portuária e se caracteriza pela intervenção do Estado sobre o livre mercado. A motivação original desta discussão seria o aumento da competição no setor de combustíveis. O debate com agentes de mercado já dura quase dois anos e aparentemente não há entendimento dos representantes do poder público sobre o impacto negativo das regras propostas na concorrência para a venda de combustíveis no Brasil.(Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Segunda-Feira, 04 de Abril

Destaques: (i) Sucessão na Petrobras sofre uma reviravolta. (Valor Econômico); (ii) Governo regulamenta oferta secundária de ações da Eletrobras. (Valor Econômico); (iii) Reservas provadas de petróleo no Brasil crescem 11% em 2021cumulam forte queda na semana. (epbr).

Elétricas e Saneamento

Governo regulamenta oferta secundária de ações da Eletrobras
Um decreto publicado na sexta-feira, em edição extra do Diário Oficial da União, regulamentou a venda de ações das Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras) que estão em posse do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e de suas subsidiárias, em especial aquelas em posse da BNDES Participação S.A. – BNDESPar. (Valor Econômico)

Estatal descarta desligar usinas nucleares em Angra
A Eletronuclear informou ontem que o Plano de Emergência Externo (PEE) para o caso de emergência na central nuclear de Angra dos Reis não está comprometido devido às quedas de barreiras nas estradas da Costa Verde, no Rio de Janeiro. A Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) – órgão regulador e fiscalizador do setor nuclear brasileiro – já se manifestou assegurando que até o momento não há impacto na eventual necessidade de execução do plano de emergência. (Valor Econômico)

Previsão de carga no Sudeste aumenta para 7,8% em abril, diz ONS
A primeira revisão do PMO de abril apresentou uma alta de 0,8 ponto porcentual na estimativa da semana passada. A previsão agora é de que seja registrado crescimento de 4,5% no Sistema Interligado Nacional, destaque para o maior submercado do país, o Sudeste/ Centro-Oeste que pode ver a demanda disparar 7,8% na comparação com abril do ano passado. No sul a estimativa é de alta de 1,8%, no Nordeste é de 0,7% e no Norte a única queda, de 4,8%. (Canal Energia)

Acordo prorroga prazo para início de cobrança de CUST
Um acordo judicial entre a Agência Nacional de Energia Elétrica e agentes acabou por prorrogar o prazo até 21 de junho de 2022 para que a Resolução Normativa ANEEL nº 666/2015 entre em vigor para aqueles projetos que ainda esperam a avaliação de alteração de cronograma por parte da agência reguladora. Na prática, há a suspensão da cobrança do encargo de uso do sistema de transmissão para esses agentes que são associados da Absolar e ainda uma geradora eólica até a data do acordo ou a avaliação do pleito pela diretoria da Aneel. (Canal Energia)

Cemig-D protocola adesão à conta de escassez hídrica
A Cemig informou em comunicado ao mercado que a subsidiária Cemig Distribuição protocolou na Agência Nacional de Energia Elétrica o Termo de Aceitação relativo à adesão à Conta de Escassez Hídrica, que regulamenta as medidas destinadas ao enfrentamento dos impactos financeiros no setor elétrico decorrentes da situação de escassez hídrica. (Canal Energia)

Eólicas offshore projetadas para o Brasil chegam a 106 GW
O licenciamento de parques eólicos offshore no Brasil ultrapassou os 106 GW de potência em licenciamento no Ibama este mês, com a chegada de projetos da TotalEnergies (9 GW) e da Shell Brasil (17 GW). (epbr)

Transmissoras se mobilizam para evitar mudanças na regulamentação de interrupções
As regras de penalização para casos de quedas de torres em linhas de transmissão, com interrupções no fluxo de energia, podem ficar mais rigorosas para as concessionárias do segmento, segundo informações da Abrate (Associação Brasileira das Empresas de Transmissão de Energia Elétrica). (Canal Energia)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 104,3/Barril -0,06%

CÂMBIO

R$ 4,66/USD -1,94%

Sucessão na Petrobras sofre uma reviravolta
A menos de dez dias da eleição para a escolha do novo conselho de administração da Petrobras, marcada para o dia 13, a União, controladora da companhia, sofreu ontem um revés na principal indicação para o colegiado da estatal. O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, escolhido pelo governo para presidir o conselho da Petrobras, desistiu do cargo. (Valor Econômico)

Preços do petróleo acumulam forte queda na semana
Os contratos futuros do petróleo fecharam a sessão desta sexta-feira sem direção única, com a referência americana, o WTI, fechando no seu menor nível desde 16 de março, enquanto a referência global da commodity, o Brent, teve leve alta. (Valor Econômico)

Reservas provadas de petróleo no Brasil crescem 11% em 2021cumulam forte queda na semana
As reservas provadas de petróleo (1P) do Brasil aumentaram 11% em 2021, aponta o Boletim Anual de Recursos e Reservas (BAR), divulgado nessa quinta (31/3) pela ANP. Somente no pré-sal, o aumento das reservas provadas foi de 15,7%. O destaque foi a inclusão dos volumes do excedente da cessão onerosa dos campos de Búzios e Itapu.  (epbr)

Ministério Público vê possível conflito de interesse e aumenta pressão contra Pires na Petrobras
Além de enfrentar resistências internas no governo, o economista Adriano Pires, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para o comando da Petrobras, é alvo de questionamentos do Ministério Público Federal. O subprocurador-geral junto ao TCU, Lucas Furtado, defende apuração de possível ingerência indevida do governo na empresa. Furtado diz que há “fortes indícios da existência de possível conflito de interesses” na nomeação, tendo vista o trabalho de Pires na iniciativa privada em setores ligados à atuação da estatal. (Valor Econômico)

Petrobras pode ampliar refino de combustíveis e reduzir importações, indica estudo do governo
A Petrobras e outras refinarias privadas poderiam ampliar a produção nacional de combustíveis para atender à demanda dos consumidores brasileiros no momento em que a necessidade de importação impulsiona os preços na bomba, aponta um estudo elaborado pela EPE (Empresa de Pesquisa Energética) e obtido pela Folha. (Valor Econômico)

Petrobras descobre petróleo no pré-sal do sul da Bacia de Campos
A Petrobras comunicou ao mercado que descobriu nova acumulação de petróleo no pré-sal da Bacia de Campos. De acordo com a companhia, a porção está em poço pioneiro no bloco Alto de Cabo Frio Central, na região sul do ativo. (Valor Econômico)

Expectativa para BOT de Sergipe
A próxima semana promete ser decisiva para o futuro da licitação destinada à contratação do FPSO de Sergipe Águas Profundas (P-81). Após duas semanas da entrega das propostas, a expectativa é de que a Petrobras se manifeste sobre o bid, convocando a Ocyan para negociar ou cancelar o processo. (Petróleo Hoje)

Karoon decide perfurar em Neon
A Karoon deve iniciar a perfuração em Neon, na Bacia de Santos, em 2023, após finalizar os trabalhos em Patola. Com a decisão, a companhia australiana exerceu a opção de reter a semissubmersível Maersk Developer para executar a campanha. A unidade está a caminho do Brasil, onde iniciará em maio a primeira das quatro intervenções previstas de intervenção em Baúna. (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)

Sexta-Feira, 01 de Abril

Destaques: (i) Biden libera estoque para reduzir o preço do petróleo. (Valor Econômico); (ii) Petróleo fecha sessão em queda, mas encerra trimestre com ganhos de mais de 30%. (Valor Econômico); (iii) Eólicas offshore projetadas para o Brasil chegam a 106 GW. (epbr).

Elétricas e Saneamento

Eólicas offshore projetadas para o Brasil chegam a 106 GW
O licenciamento de parques eólicos offshore no Brasil ultrapassou os 106 GW de potência em licenciamento no Ibama este mês, com a chegada de projetos da TotalEnergies (9 GW) e da Shell Brasil (17 GW). Os projetos da TotalEnergies são os parques Sopros do Ceará, Sopros do RJ e Sopros do RS, cada um com 200 aerogeradores de 15 MW, totalizando 3 GW de potência em cada um. (epbr)

EPE: consumo sobe 1,3% em fevereiro
O consumo mensal de energia em fevereiro ficou em 41.794 GWh, subindo 1,3% na comparação com o mesmo mês do ano anterior. De acordo com dados da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica, valor verificado para fevereiro é o maior para o mês em toda a série histórica, iniciada em 2004. Por ambiente de contratação, o consumo no mercado regulado teve recuo de 1,1%, enquanto no mercado livre, houve aumento de 5,5%. (Canal Energia)

Orizon Valorização de Resíduos registra lucro ajustado de R$ 11,1 milhões no 4º tri, alta de 72,6%
A Orizon Valorização de Resíduos teve lucro líquido ajustado de R$ 11,1 milhões no quarto trimestre do ano passado, alta de 72,6% em relação ao mesmo período de 2020. Entre janeiro e dezembro, o lucro líquido ajustado recuou 24,2%, para R$ 17,8 milhões. (Valor Econômico)

Neoenergia assina contrato para construção de SE em MG
A Neoenergia e a Agência Nacional de Energia Elétrica assinaram na última quarta-feira, 30 de março, o contrato de concessão para a instalação e a operação de três compensadores síncronos na subestação Estreito, em Minas Gerais. O empreendimento foi arrematado no lote 4 do leilão 02/2021, realizado pelo órgão regulador em dezembro do ano passado. A cerimônia de assinatura ocorreu na sede da Aneel, em Brasília (DF). (Canal Energia)

Investidores reconhecem metas, mas cobram estratégias para descarbonização
Novas avaliações divulgadas hoje pela Climate Action 100+, iniciativa global de engajamento de investidores sobre mudanças climáticas, mostram que as empresas estão estabelecendo metas de redução de emissões, mas não têm estratégias para cumpri-las. A iniciativa avaliou o progresso de 166 empresas, respondendo por até 80% das emissões de gases de efeito estufa industriais. (epbr)

. . .

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$ 104,8/Barril +0,05%

CÂMBIO

R$ 4,76/USD -0,54%

Biden libera estoque para reduzir o preço do petróleo
O presidente dos EUA, Joe Biden, recorrerá a até 180 milhões de barris de petróleo das reservas do governo para ajudar a reduzir os preços dos combustíveis, que se encontram num patamar quase recorde. É uma intervenção sem precedentes do governo nos mercados de petróleo, depois da invasão da Ucrânia pela Rússia. (Valor Econômico)

Petróleo fecha sessão em queda, mas encerra trimestre com ganhos de mais de 30%
O contrato do petróleo Brent, a referência global da commodity, para junho fechou em queda de 6,03%, a US$ 104,71 por barril, enquanto o do WTI americano para maio caiu 6,99%, a US$ 100,28 por barril. Os contratos futuros do petróleo fecharam a sessão desta quinta-feira (31) em forte queda, pressionados pela notícia de que os Estados Unidos vão liberar petróleo da sua reserva estratégica para ajudar a manter os preços da commodity sob controle. (Valor Econômico)

Por que Biden está recorrendo à reserva estratégica para conter preço do petróleo?
A invasão da Ucrânia pela Rússia e as sanções ocidentais reduziram a oferta mundial de petróleo e elevaram os preços da gasolina e do diesel. Os preços médios da gasolina nos EUA atingiram US$ 4,22 o galão (3,78 litros) no fim de março, uma alta de US$ 1,35 o galão em relação ao mesmo período do ano passado. (Valor Econômico)

Opep+ ajusta para cima produção mensal de petróleo para 432 mil barris por dia
A Organização de Países Produtores de Petróleo e aliados (Opep+), que inclui a Rússia, concordou nesta quinta-feira em aumentar a produção mensal da commodity para 432 mil barris de petróleo por dia para o mês de maio. Entre os países, a Arábia Saudita mostrou preocupação com a redução da capacidade sobressalente de petróleo, em meio à críticas de que o cartel não fez nada para desacelerar o aumento dos preços da commodity durante a crise na Ucrânia. (Valor Econômico)

Guerra pode impulsionar seguro de petróleo, diz Austral
A guerra entre Rússia e Ucrânia pode se tornar um catalisador de uma agenda de investimentos já em andamento no setor de óleo e gás no Brasil, aponta o CEO da Austral Seguradora, Carlos Frederico Ferreira. O grupo que atua tanto na área de seguros quanto resseguros é o maior do país na área de coberturas para óleo e gás, com mais da metade do mercado. (Valor Econômico)

Minoritário surge fora do prazo e torna eleição difícil
O clima de incerteza com o futuro da Petrobras depois da destituição de mais um presidente da empresa no período de pouco mais de um ano está levando investidores a se movimentarem para ampliar a representação dos minoritários no conselho de administração da petroleira na Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária (AGOE) da companhia, marcada para dia 13. (Valor Econômico)

Petróleo: reservas provadas crescem 11% em 2021 no Brasil
As reservas provadas de petróleo aumentaram 11% no Brasil em 2021, segundo o Boletim Anual de Recursos e Reservas (BAR), divulgado nesta quinta-feira (31) pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Também houve aumento de 14,3% no volume relativo ao somatório de reservas provadas e prováveis e de 19,8% no somatório das provadas, prováveis e possíveis, em comparação com os dados de 2020. (Agência Brasil)

Petrobras defende venda da Reman ao Grupo Atem
A Petrobras e o Grupo Atem enviaram, na quarta-feira (30/3), uma manifestação ao Cade defendendo a aprovação sem restrições da operação de venda da Reman. No documento, as empresas alegam que as preocupações levantadas por terceiros não correspondem à realidade dos fatos e que a operação não provoca riscos concorrenciais concretos ou o potencial de afetar o suprimento da demanda das distribuidoras. As companhias ainda solicitaram que o órgão regulador abra uma investigação contra as empresas Ipiranga, Raízen e Equador. (Petróleo Hoje)

. . .

Últimos relatórios

  • Orizon (ORVR3): Um jovem gigante? Aumentando nosso preço-alvo para R$40/ação e reiterando Compra (link)
  • CESP (CESP6): Aprovação Final da Reorganização Societária e Nova Marca ‘Auren Energia’ (link)
  • O Gambito Da Rainha: O que um embargo ao Petróleo da Rússia significa para a oferta Global, o Brasil e a Petrobrás? (link)
  • Petrobras (PETR4): EBITDA um pouco abaixo da nossa expectativa, mas ainda uma forte geração de caixa (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 4T21 sem surpresas; Neutro (link)
  • Data Expert: Monitor semanal de Preço de Paridade de Importação da Petrobras (link)
  • Petróleo em alta: como o preço dos combustíveis pode afetar seus investimentos? (link)
  • Orizon (ORVR3): Orizon adquire aterro sanitário no Centro-Oeste; Positivo (link)
  • Setor Elétrico: Como funciona o Mercado Livre de Energia? (link)
  • Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador (link)
  • Petrobras (PETR4): Revisão da meta de curva de produção e confirmação da oferta da Braskem (link)
  • Petrobras (PETR4): Anúncio de novo aumento nos combustíveis (link)
  • CESP(CESP6): Comitê Independente Aprova Relação de Troca na Incorporação da CESP pela Votorantim; Positivo (link)
  • Petrobras (PETR4): Barata demais para ignorar, mas cuidado com os riscos políticos; veja o início de cobertura e nossa recomendação (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – Um presente de natal dos céus (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP – O pior passou, por enquanto (link)
  • AES Brasil (AESB3): Cenário hidrológico deteriorado ataca novamente (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultado do 3T21 abaixo de nossas estimativas; Negativo (link)
  • Equatorial (EQTL3): A Gigante Continua Crescendo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adeus Omega Geração, Olá Omega Energia; Reiteramos Compra (link)
  • CTEEP (TRPL4): Sem surpresas no resultado do 3T21 e pagamento de bons dividendos (link)
  • CESP(CESP6): Reestruturação a caminho, mas ainda é cedo para ficar otimista (link)
  • Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Aprovada uma nova (e melhor) relação de substituição na combinação de negócios (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: O risco de racionamento diminui pela primeira vez (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.