XP Expert

Bolsas mistas após decisão do BCE e atentas à temporada de resultados

Reações do mercado diante da temporada de resultados e do aumento das taxas de juros pelo BCE, são temas de destaque nesta sexta-feira, 22/07/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,8% | 099.033 Pontos

CÂMBIO +0,5% | 5,50/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

A sexta-feira tem uma agenda econômica tranquila, com destaque para as prévias de julho dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) dos EUA, zona do euro, Alemanha e Reino Unido. Nos Estado Unidos, a atenção continua para a temporada de balanços e no Brasil os dados corporativos, como número de produção da Petrobras, ganham espaço.

Brasil

De pouco em pouco, o Ibovespa sustenta cautelosa recuperação e consegue reagir depois de atingir as mínimas do ano (96,5 mil pontos no fechamento da última semana), concretizando ontem o quinto pregão consecutivo de alta (+0,8%), com fechamento nos 99.033 mil pontos. Mas, a sessão desta quinta-feira foi marcada pela desvalorização do real frente o dólar. A moeda local foi negociada acima de 5,50 reais por dólar pela primeira vez desde janeiro, refletindo riscos globais e domésticos, em particular do lado fiscal.

Do lado da Renda Fixa, após uma correção na quarta-feira, as taxas de juros futuros mantiveram a sequência de alta ontem, influenciada principalmente pela pressão no câmbio, receios fiscais em cenário eleitoral e decisão de juros pelo BCE. No mercado primário de títulos públicos, o Tesouro Nacional novamente não conseguiu ser bem-sucedido no leilão de prefixados, vendendo apenas um lote parcial da oferta, que já era reduzido, e pagando taxas historicamente elevadas. DI jan/23 fechou em 13,955%;  DI jan/24 em 13,95%; DI jan/25 em 13,44%; DI jan/27 encerrou em 13,365%; e DI jan/29 em 13,45%.

Mundo

Bolsas internacionais amanhecem mistas (EUA -0,2% e Europa +0,4%) após forte decepção nos resultados do Snap, que acabaram impactando o sentimento da bolsa americana e pesando sobre as empresas de tecnologia (Nasdaq-100 -0,5%). Hoje a temporada de balanços seguirá com American Express, Twitter e Verizon. Na Europa, o Banco Central Europeu optou por aumentar a taxa básica de juros em 50 bps, sua primeira alta dos últimos 11 anos, enquanto luta contra a alta inflação no continente. Ainda em solo europeu, a pesquisa do PMI europeu mostra claros sinais de desaceleração econômica na região esta manhã. A prévia do PMI composto da zona do euro registrou 49,4 pontos em julho, abaixo das expectativas de 51 pontos e indicando uma contração na atividade econômica, marcada por uma forte queda na atividade manufatureira e estagnação no setor de serviços.

Na China, o índice de Hang Seng (+0,2%) encerra em leve alta após o regulador bancário da China prometer tomar medidas para neutralizar a crise imobiliária e bancária causada pelo aperto de crédito. Segundo Liu Zhongrui, oficial da Comissão Reguladora de Bancos e Seguradoras da China, o órgão trabalhará junto ao banco central do país para dar suporte ao setor imobiliário e facilitar o acesso a novos fundos para as incorporadoras. As novas medidas visam garantir que as propriedades ainda não concluídas sejam entregues e a instabilidade social no país diminua. 

Decisão do Banco Central Europeu

O Banco Central Europeu elevou as taxas de juros acima do esperado em 0,50 pp (de -0,5% para 0%) em resposta ao rápido aumento da inflação. A presidente do BCE, Christine Lagarde, disse que os passos futuros da política monetária dependerão da evolução dos dados econômicos. Além da alta de juros, o BCE anunciou um novo plano de compra de dívida das economias mais vulneráveis ​​da Europa, com o objetivo de reduzir o nervosismo nos mercados de títulos públicos  e proteger a união monetária.

Veja todos os detalhes

Economia

O BCE elevou as taxas em 50 pontos-base, entre sinais de desaceleração econômica na região

  • O Banco Central Europeu elevou as taxas de juros acima do esperado em 0,50 pp (de -0,5% para 0%) em resposta ao rápido aumento da inflação. A decisão aproxima o BCE de outros grandes bancos centrais, como o Fed e o Banco da Inglaterra, que vêm fazendo um aperto monetário em ritmo acelerado. A presidente do BCE, Christine Lagarde, disse que a inflação deverá permanecer acima da meta por “algum tempo”, e os passos futuros da política monetária dependerão da evolução dos dados econômicos. O euro recuperou algum terreno em relação ao dólar americano após a decisão;
  • Além da alta de juros, o BCE anunciou um novo plano de compra de dívida das economias mais vulneráveis ​​da Europa, com o objetivo de reduzir o nervosismo nos mercados de títulos públicos  e proteger a união monetária. O anúncio ajudou os juros dos títulos soberanos a cair marginalmente, apesar do aumento da taxa acima das expectativas;
  • Pesquisa do PMI europeu mostra claros sinais de desaceleração econômica na região. O PMI composto (serviços e manufatura) ficou abaixo das expectativas na França e na Alemanha. Na Alemanha, o índice ficou em 48, abaixo do limite de 50 de separa expansão de contração;
  • Os Pedidos de auxílio desemprego nos EUA continuam a subir, sugerindo que os mercados de trabalho dos EUA estão perdendo força gradualmente. Ainda assim, o número de novos pedidos registrados esta semana, 251 mil, permanece em níveis historicamente baixos;
  • No Brasil, o real foi negociado acima de 5,5 reais por dólar pela primeira vez desde janeiro, refletindo riscos globais e domésticos. As taxas de juros futuras também estão em alta, em resposta ao aumento do risco fiscal de longo prazo criado pela emenda constitucional aprovada no Congresso permitindo gastos sociais acima do teto. Os resultados fiscais de curto prazo, no entanto, permanecem sólidos. A arrecadação de impostos em junho atingiu níveis recordes, refletindo a recuperação econômica, a melhora do mercado de trabalho e os altos preços das commodities.

Empresas

Petrobras (PETR3/PETR4): Relatório de Produção e Vendas + Preview de resultados 2T22

  • A produção de petróleo no Brasil caiu 5,2% no trimestre, 4.7% vs nossas estimativas e 2.8% vs consenso do mercado, principalmente devido ao início dos Contratos de Partilha de Produção pelos volumes excedentes da cessão onerosa de Atapu e Sépia e paradas para manutenção;
  • As vendas de derivados aumentaram 1,0% no trimestre, explicada principalmente pela sazonalidade, aumento nas vendas de diesel e GLP e parcialmente compensada por menores vendas de gasolina e óleo combustível para termelétricas;
  • A produção de derivados de petróleo aumentou 2,6% T/T e 1,7% A/A (mesmo considerando RLAM) devido à maior demanda e taxas de utilização. A taxa média de utilização das refinarias no trimestre foi de 87%, vs 85% no 1T22 e 74% no 2T21;
  • G&E apresentou queda de 68% no trimestre na geração de eletricidade, em função da melhora das condições hidrológicas e, consequentemente, do nível dos reservatórios hidrelétricos do país;
  • Também estamos publicando nossas estimativas para os resultados financeiros do 2T22:
    • Esperamos mais um trimestre sólido para a Companhia, impulsionado por um aumento nos preços médios do Brent (+15% QoQ), compensado apenas parcialmente por um BRL mais forte (média R$ 4,97/USD, -4% QoQ);
    • Estimamos um EBITDA Ajustado de US$ 16,0 bilhões, 7% acima do consenso de mercado e margem EBITDA de E&P deve permanecer sólida (71%);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ISA CTEEP (TRPL4): Um ano de entregas: novas linhas de transmissão devem entrar em cena

  • Estamos revisitando nossa cobertura de ISA CTEEP (TRPL4), atualizando o preço-alvo para R$ 25/ação (de R$ 26/ação anteriormente) e mantendo a recomendação Neutra;
  • ISA CTEEP é uma empresa de transmissão de energia que tem como característica um fluxo de caixa estável e um crescimento previsível;
  • A companhia entregará seis novas linhas de transmissão em 2022 e recentemente conquistou os lotes 3 e 6 no leilão 001/2022;
  • Como resultado de um ciclo de CAPEX intensivo, houve um aumento na alavancagem da companhia, que deve ter seu resultado financeiro pressionado devido a um cenário macro mais desafiador. Apesar disso, esperamos que a companhia continue desalavancando à medida que as novas linhas entrem em operação. Vemos a  companhia negociando a uma TIR real de 9%, o que consideramos justo;
  • Clique aqui para acessar conteúdo completo.

Prévia de Materiais Básicos: O que esperar do 2T22?

  • Divulgamos a nossa prévia de resultados pro segundo trimestre para o setor de Materiais Básicos. Nessa primeira parte, disponibilizamos as prévias para Usiminas, Klabin e Irani;
  • Na nossa visão, os resultados devem vir mistos, com algumas empresas conseguindo se beneficiar do alto preço das commodities e outras com dificuldades de entregar aumento de produção;
  • Destacamos alguns fatores para as empresas do setor:
    • inflação de custos deve continuar impactando as margens;
    • (ii) risco de desaceleração econômica e queda de demanda para o setor de commodities deve ser discutido nas conferências de resultados;
    • (iii) geração de caixa e distribuição de dividendos dado os níveis ainda altos de preços das commodities é um ponto de atenção.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Sala de Espera XP (Parte 2/2): Prévia de resultados do 2T22

  • Em nossa cobertura de saúde, nossa expectativa geral é que os resultados do 2T22 sejam de neutros a positivos;
    • Esperamos que a Kora Saúde apresente alto crescimento de receita alavancado pelas aquisições concluídas nos últimos 12 meses e pela normalização gradual dos níveis de utilização dos leitos;
    • Esperamos que a Oncoclínicas apresente resultados ligeiramente positivos no 2T22, com a receita aumentando significativamente tanto por via orgânica quanto inorgânica.
  • Nossa visão é de que as empresas farmacêuticas devem ser os destaques positivos na temporada de resultados do 2T22;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo;
  • Clique aqui para acessar a parte 1 da nossa prévia de resultados do 2T22: HAPV3, RDOR3, MATD3, FLRY3, PARD3, HYPE3 e BLAU3.

Transportes: Prévia de Resultados do 2T22; Destaque positivo para Vamos e Santos Brasil

  • Destacamos a Vamos e Santos Brasil como destaques do setor:
    • (i) Vamos, com (a) forte crescimento (capex contratado continuamente sólido); e (b) melhor desempenho do yield marginal (indicando poder de precificação para compensar a alta inflação e elevação das taxas de juros); e
    • (ii) Santos Brasil, com forte crescimento de EBITDA (+16% T/T) impulsionado por um ponto de vista de preços mais forte, apesar de volumes reduzidos devido aos problemas logísticos recentes na China.
  • Outros destaques positivos são:
    • (i) Rumo e Hidrovias, que apresentam melhorias em relação ao 1T22 e 2S21 que devem indicar uma tendência positiva ao longo do ano (forte momento operacional para o 2S22); e
    • (ii) Localiza, que esperamos apresentar os resultados mais fortes entre as locadoras de carros (2T22 corroborando os resultados positivos do 1T22 e indicando revisão de consenso positiva para 2022).
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Usuários do Pix chegam a 51 milhões em março de 2022 (Estadão);
    • Abertura de conta em canal digital supera canal físico pela 1ª vez, diz Febraban (Valor);
    • ‘Fintechs’ perdem R$ 452 bi de valor de mercado em 1 ano (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Auxílio a caminhoneiros começa a ser pago dia 9 de agosto; a taxistas, dia 16, indica ministério (Estadão);
    • Consumidor gasta mais com produtos de marca própria nos supermercados (SA Varejo);
    • Exportação de componentes para calçados cresce 20% no 1º semestre (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Acordo para liberação das exportações de grãos da Ucrânia pelo Mar Negro deve ser assinado (Valor);
    • Minerva (BEEF3) realiza primeiro embarque de carne bovina in natura para Canadá (Infomoney);
    • Preço de fretes em MT chega a dobrar em junho com escoamento do milho e custo de diesel (Notícias Agrícolas);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Produção de petróleo e gás natural da Petrobras cai 5% no 2º trimestre. (Valor Econômico);
    • Energia solar térmica, potencial reprimido. (Valor Econômico);
    • Petróleo fecha em queda em dia de aperto monetário na Europa e retomada de gasoduto russo. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Snap despenca após resultado; Amazon compra empresa de saúde

  • Ações do Snap caem 25% com resultados do segundo trimestre;
  • Orientações da AT&T decepcionam mercado;
  • Amazon aumenta sua presença no setor de saúde com nova aquisição;
  • Tik Tok deve atingir US$ 12 bilhões em receita com publicidade esse ano;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Alocação & Fundos

Quanto vale a liquidez? Conheça as diferentes estratégias em crédito da Valora Investimentos – Indo a Fundo no Outliers

  • Por que investir em fundos de renda fixa com prazo de resgate longo? Qual a relação entre a liquidez e objetivo de retorno? Quais são as diferentes estratégias em crédito da Valora Investimentos?
  • No Indo a Fundo no Outliers dessa semana, abordaremos os impactos da liquidez para fundos de renda fixa de crédito, falando sobre as diferentes estratégias da Valora Investimentos, gestora recebida no episódio #70 do Outliers que falou com mais detalhes sobre história, estrutura e gestão da Valora, você pode conferir o conteúdo completo abaixo;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Opinião Consolidada da Gestão de Fundos Listados | Julho 2022 (Conteúdos Xpi);
    • Fundo imobiliário que elevou dividendos em mais de 10% desde janeiro é destaque da sessão; Ifix sobe (MoneyTimes);
    • Mercado de Escritório de Alto Padrão Apresenta Retomada (The Capital Advisior );
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Dados do CDP relevam avanço das empresas brasileiras na agenda climática | Café com ESG, 22/07

  • O mercado fechou o pregão de quarta-feira em território levemente positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +0,8% e +0,2, respectivamente;
  • No Brasil, (i) o número de empresas brasileiras que relatam informações de atuação e compromissos no combate às mudanças climáticas aumentou em 46% em 2021 na comparação com o ano anterior, indo de 838 em 2020 para 1.227 em 2021, conforme dados do CDP; (ii) nos últimos três anos, a Unilever substituiu 18 mil toneladas de plástico virgem por material reciclado nas embalagens de seus produtos no Brasil – as tampas da linha de perfumes Kaiak, um dos carros-chefe da Natura, contêm 50% de plásticos coletados no litoral brasileiro e reciclados, sendo essa apenas uma das iniciativas para o grupo atingir a meta de ter metade de todo seu plástico de origem reciclada até 2030;
  • No internacional, os fundos ESG negociados em bolsa nos Estados Unidos chegaram a atrair bilhões; contudo, à medida que os investidores temem uma recessão, a tendência se inverte, e parte desses fundos têm sido fechados – os chamados ETFs “do bem” respondem por 15% de todos os fechamentos nos EUA este ano, de acordo com dados da Bloomberg;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.