XP Expert

Hedge Funds FIIs: surgem como nova opção de investimentos em Fundos Imobiliários? Radar Imobiliário #81

Confira as principais notícias do segmento e Fatos Relevantes dos Fundos Imobiliários da semana.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Cotações

Gráfico de Cotação IFIX


Panorama da Semana

O IFIX fechou a semana em alta de 0,55%, impulsionado pelos segmentos de Recebíveis e Ativos Logísticos. Quanto aos índices de fundos imobiliários da XP, o XPFI apresentou performance de 0,56%, o XPFT de 0,79% e o XPFP de 0,37%, enquanto o IBOV apresentou uma performance de 2,46%.

O destaque no noticiário econômico global da semana foi a decisão do Banco Central Europeu por uma elevação de suas taxas de juros de referência em 0,50 pontos percentuais, acima da expectativa do mercado de uma elevação de 0,25 pontos percentuais. É a primeira alta de juros na zona do euro dos últimos 11 anos. A decisão veio após a confirmação no início da semana, por parte do escritório de estatísticas europeu Eurostat, de sua estimativa anterior de aumento recorde de 8,6% nos preços ao consumidor da zona do euro em junho, comparativamente ao ano anterior. Por outro lado, também nesta semana o Banco do Japão decidiu pela manutenção de suas taxas de juros de curto prazo em 0,1%, e descartou as chances de um aperto na política monetária nos próximos meses, dado que o país não vem apresentando aceleração na inflação similar às observadas nos EUA e Europa.

Dentre as notícias econômicas domésticas, tivemos no início da semana o anúncio da Petrobras de um corte de R$ 0,20 no preço da gasolina, aproximando-o do preço de paridade internacional. A semana também teve importante ajuste de expectativas econômicas no mercado em resposta aos últimos dados de atividade e do exterior e à promulgação da PEC dos Benefícios Sociais. No último boletim FOCUS, a mediana das projeções para o IPCA de 2022 caiu de 7,67% para 7,54%, enquanto para o mesmo indicador em 2023 subiu de 5,09% para 5,20%. Para a taxa Selic, a expectativa para o final de 2022 se manteve em 13,75%, enquanto para a taxa do final de 2023 subiu de 10,50% para 10,75%, refletindo maiores temores sobre o risco fiscal brasileiro.

No mundo da política nacional, a semana foi marcada pelo início do recesso parlamentar e das convenções partidárias, que oficializam seus candidatos para as eleições deste ano e devem ocorrer até o dia 5 de agosto. Durante esta semana foram formalizadas as candidaturas de Ciro Gomes (PDT) e Lula (PT). Enquanto isso, foi divulgado pela imprensa o estudo por parte do governo federal de um novo decreto para redução das alíquotas de IPI, visando substituir o decreto anterior que enfrentou questionamentos por parte do STF. O governo vem tentando também antecipar alguns dos benefícios sociais aprovados com a PEC 15/2022, em especial o novo valor do Auxílio Brasil, cujo pagamento deve acontecer, a princípio, a partir de 18 de agosto.

Já no universo de fundos imobiliários, divulgamos nesta semana nosso relatório de início de cobertura do fundo TG Ativo Real (TGAR11). Trata-se de um fundo híbrido, gerido pela TG Core Asset, com carteira concentrada em ativos de recebíveis e ativos de desenvolvimento imobiliário, e foco em imóveis de regiões ligadas ao agronegócio. O fundo utiliza como estratégia a implantação de rígidas práticas de governança e gestão contábil nas sociedades em que participa, além de buscar um equilíbrio entre ativos com maturação mais longa e maior retorno com ativos para geração de caixa no curto prazo. Clique aqui para acessar a análise.


Sexta-Feira | Dia 22/07

Mercados

TG ATIVO REAL FII – TGAR11

O TG Ativo Real FII tem como objetivo proporcionar rendimento aos cotistas mediante distribuição de lucros e valorização das cotas, advindos da exploração de Ativos Imobiliários de Renda e de Desenvolvimento.


Opinião Consolidada da Gestão de Fundos Listados | Julho 2022

Confira como ter acesso aos comentários sobre dezenas de Fundos Imobiliários, FIAgro e Fundos Listados de Infraestrutura em um só documento e como você nunca viu: tudo resumido pelos próprios gestores


Fundo imobiliário que elevou dividendos em mais de 10% desde janeiro é destaque da sessão; Ifix sobe

O Índice de fundos imobiliários da B3 (Ifix) encerrou a sessão desta quinta-feira (21) estável, com ligeiro avanço de 0,05%, aos 2.791 pontos. Com o resultado, o indicador que reúne os principais FIIs da Bolsa acumula ganho de 0,46% nesta semana.


Maceió lidera valorização imobiliária no Nordeste

Potencial turístico, melhorias na infraestrutura urbana e de serviços tornam a capital alagoana uma das mais cobiçadas da região


Economia

Com recessão no radar, especialistas apontam como montar carteira de investimentos

Analistas recomendam títulos atrelados à inflação, debêntures incentivadas e papéis de empresas mais resilientes, além do mercado internacional


Preço de comida, petróleo e minério cai no mundo, mas inflação está viva

Queda das commodities até compensa carestia do dólar, mas há outros problemas


FATOS RELEVANTES 

RECT11 – Positivo: O fundo vem divulgar aos cotistas e ao mercado em geral que celebrou o 1º Aditamento ao Instrumento Particular de Locação de Imóvel para Fins Não Residenciais com a COMPANHIA NILZA CORDEIRO HERDY DE EDUCAÇÃO E CULTURA, para a locação adicional de uma área equivalente à 433,77m² no térreo do edifício Barra da Tijuca Corporate, situado na Cidade do Rio de Janeiro Barra da Tijuca, pelo mesmo prazo do contrato de locação, ou seja, até 18 de outubro de 2031. A área alugada, considerando a área original e a adicional, passou a corresponder a 9.875,06 m². Após essa locação adicional, a taxa de vacância do portfólio será de 10,59% sem resultar em impactos imediatos na distribuição de rendimentos do Fundo. Destaca-se que a equipe da REC Gestão de Recursos S.A continua empenhada no esforço de locação das demais áreas vagas do portfólio do Fundo.

Quinta-Feira | Dia 21/07

Mercados

FIIs: novas regras para ofertas públicas podem trazer mais liquidez ao mercado e maior transparência para os cotistas

As mudanças entram em vigor em janeiro de 2023 e podem acelerar e reduzir custos nas captações de recursos


FIIs de hotéis, Fiagro e outras apostas de André Bacci, que se aposentou aos 33 anos com fundos imobiliários

O investidor falou sobre o tema no Liga de FIIs, programa do InfoMoney que completa um ano este mês


IRDM11 quer nova emissão de cotas para “turbinar” caixa; entenda os planos do fundo

A gestão do fundo imobiliário Iridium Recebíveis Imobiliários FII (IRDM11) pretende fazer nova emissão de cotas. A gestora argumenta que precisa aumentar o volume do caixa do fundo. Nesta última terça-feira (20), o IRDM11 também informa em relatório gerencial mais detalhes sobre seus resultados e planos para manter seus rendimentos mesmo com a queda da inflação.


Como usar o FGTS para pagar até 12 parcelas atrasadas do financiamento imobiliário?

Em caráter excepcional, até o dia 31 de dezembro, o saldo do fundo de garantia poderá ser utilizado com a finalidade de pagar o equivalente a um ano de prestações em atraso


Economia

Preço do aluguel de imóveis comerciais desacelera em junho, aponta FipeZap

Avanço de 0,28% no período foi inferior à alta registrada no mês de maio, de 0,66%


Ministério da Economia: Acordo do Mercosul com Cingapura pode incrementar PIB em R$ 28,1 bilhões até 2041

Segundo a Pasta, no mesmo período, é esperado um aumento de R$ 11,1 bilhões nos investimentos


Quarta-Feira | Dia 20/07

Mercados

Como Montar Uma Carteira de FIIs para o 2º Semestre de 2022?

Saiba escolher os fundos imobiliários para a melhor relação de risco e retorno para sua carteira de investimentos.


SNCI11 chega à marca de 35 mil cotistas pagando R$ 1,3 por cota em dividendos

O fundo imobiliário Suno Recebíveis, ou SNCI11, chegou à marca de 35 mil cotistas nessa segunda quinzena de julho, há menos de 10 meses desde o seu IPO.


Fundo imobiliário de escritório terá queda de 11% na receita após saída de inquilino

A receita do fundo imobiliário Edifício Galeria (EDGA11), que tem como único ativo um imóvel homônimo, deve diminuir em quase 11% a partir de novembro deste ano. Isso porque a seguradora MetLife, que ocupa um espaço de 439 metros quadrados no prédio, não pretende renovar o contrato de locação.


Raio-X da Indústria de FIAgros no Brasil

Dados e números do setor que não para de crescer


Economia

Gasolina mais barata eleva expectativa de deflação em julho e reduz IPCA em 0,15 ponto

Analistas já projetavam recuo de 0,46% dos preços no mês, antes de anúncio da Petrobras


Dívida pública tem trajetória de queda, mesmo com pandemia, e representa 78,3% do PIB

Com revisões, as projeções de alta para a dívida pública nos próximos anos têm diminuído, segundo analistas


Terça-Feira | Dia 19/07

Mercados

FIIs: Vale a Pena Participar da 7ª emissão do DEVA11?

O Devant Recebíveis Imobiliários (DEVA11) é um Fundo Imobiliário cujo objetivo é a geração de renda e ganhos de capital a partir principalmente de investimentos em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) de altos rendimentos, mas também de riscos mais elevados.


Fundo imobiliário aluga edifício para Caixa e indica volta de dividendos; Ifix sobe

O Índice de fundos imobiliários da B3 (Ifix) encerrou a sessão desta segunda-feira (18) estável, registrando ganho de 0,06%, aos 2.779 pontos. Com o resultado, o indicador que reúne os principais FIIs da Bolsa acumula recuo de 0,56% no mês.


Projeção de IPCA negativo em julho e os impactos nos FIIs

A perspectiva do índice mais baixo para o segundo semestre pode alterar a dinâmica de distribuição de rendimentos de alguns setores dos Fundos Imobiliários (FIIs).


Fundo imobiliário ‘de papel’ ganha com alta de juros

Retorno médio de fundos de CRIs alcança 15% ao ano


Economia

Banco Central: Previsão de alta do IPCA em 2021 cai de 7,67% para 7,54%

Os economistas ouvidos pelo Banco Central revisaram a previsão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ao final deste ano, passando de 7,67% para 7,54%. Há um mês, a projeção era de +8,27%. Para 2023, a projeção subiu de 5,09% para 5,20%, de 4,83% há um mês. Para 2024, a projeção foi mantida em 3,30%, enquanto para 2025 a estimativa manteve-se em 3%.


Mercado já aposta em Selic acima de 14% em 2022

Aposta de que taxa terá de subir mais e permanecer elevada por mais tempo reflete percepção de piora das expectativas de inflação e escalada de risco fiscal


Segunda-Feira | Dia 18/07

Mercados

Hedge funds FIIs: vale a pena investir?

Os fundos de investimento imobiliários são ótimos ativos geradores de renda. Com rendimentos distribuídos com regularidade. Porém, quando o assunto é renda variável, a diversificação da carteira é essencial.


Quais FIIs são mais indicados em logística, escritórios e outros 3 segmentos? Relatório da XP aponta opções

Apesar da concorrência da renda fixa, analistas consideram atrativa a relação risco e retorno dos fundos imobiliários


Cotistas do FII BCRI11 pedem nova assembleia para discutir troca do Banestes pela Suno como gestora do fundo

Administradora do fundo deve convocar a AGE em até 30 dias, aponta comunicado ao mercado


SNCI11: Quem investir até hoje (15) no FII receberá dividendos neste mês; confira o valor

O fundo imobiliário Suno Recebíveis Imobiliários (SNCI11) vai distribuir o valor de R$ 1,30 por cota em rendimentos neste mês de julho. Investindo hoje (15) no FII até as 17hs, o cotista receberá dividendos no dia 25 de julho em sua conta.


Hedge lança seu primeiro Fiagro, que investe em títulos agrícolas

Essa categoria de investimentos foi lançada em outubro do ano passado e, atualmente, há 24 Fiagros acessíveis na bolsa brasileira


Economia

Relatório Mensal de Inflação – junho de 2022

Inflação tem sinais mistos, mas tendência é de desaceleração até o fim do ano.


Ministério confirma previsão de PIB maior

Projeção da equipe econômica para o crescimento da economia em 2022 passa de 1,5% para 2%


XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.