Novo Refis e retirada dos precatórios do teto aumentam riscos fiscais no Brasil

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Clique para ouvir

IBOVESPA -0,1% | 121.633 Pontos

CÂMBIO 1,5% | 5,25/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou ontem com leve baixa de 0,14%, a 121.633 pontos com volume financeiro negociado de R$ 37,962 bilhões. Enquanto isso, o dólar comercial subiu 1,53% a R$ 5,25. As taxas futuras de juros encerraram a sessão de ontem em alta firme, sobretudo nos vencimentos mais longas. A aprovação do novo Refis pelo senado na última tarde foi vista pelos agentes de mercado como uma sinalização negativa para a área fiscal, ofuscando o tom mais hawkish do comunicado do Copom na última quarta-feira. DI jan/22 fechou em 6,485%; DI jan/24 encerrou em 8,855%; DI jan/26 fechou em 9,31%; e DI jan/28 foi para 9,59%.

Nesta manhã, as principais bolsas internacionais estão sem movimentos expressivos (EUA 0% e Europa 0%) enquanto investidores aguardam mais dados de emprego americano (payrolls). Na China (-0,6%), a bolsa volta para o negativo após notícia sobre uma possível multa de US$ 1bi sobre a Meituan, bem como alerta do Alibaba sobre a perda de incentivos fiscais do governo. O petróleo apresenta queda de -6,6%, sendo a maior desde março, na medida em que preocupações com a pandemia parecem afetar o sentimento dos investidores.

Nos EUA, o pacote de infraestrutura continua avançando no Senado americano. Em sessão que durou até a madrugada desta sexta-feira, lideranças democratas tentaram chegar a um acordo para acelerar e encerrar a tramitação, e despachar o projeto, mas não obtiveram o apoio requerido para fazer isso. A expectativa é que o projeto seja aprovado no fim de semana ou no início da semana que vem.  

Na agenda, destaque para a divulgação do relatório de emprego dos Estados Unidos (nonfarm payroll) referente a julho. O mercado espera resultados robustos para a geração de vagas e recuo da taxa de desemprego no mês passado, a despeito de alguns sinais fracos emitidos por outras publicações relativas ao mercado de trabalho americano. Por sua vez, a produção industrial da Alemanha frustrou as expectativas e apresentou em junho a terceira queda mensal consecutiva, contrastando com o crescimento sólido das encomendas às fábricas no período. Problemas na cadeia de suprimentos, marcados pela escassez de algumas matérias-primas relevantes, continuam a impactar as atividades manufatureiras, com destaque ao setor automotivo. Enquanto isso, a disseminação da variante Delta do coronavírus segue preocupando as principais economias globais, que começam a intensificar as restrições de mobilidade.

No Brasil, ainda sem passar pelo crivo do Ministério da Economia, lideranças do Senado estariam estudando retirar as despesas com precatórios do teto de gastos. A ideia seria alterar a interpretação sobre sua natureza e configurá-la como despesa de financiamento, que não está sujeita à regra fiscal, o que poderia liberar R$ 19 bilhões no teto de 2022.

Ontem, os senadores aprovaram dois projetos de lei que criam programas de refinanciamento de dívidas. O primeiro abre espaço para o parcelamento de dívidas de empresas e pessoas físicas em até 12 anos, com perdão de até 90% de juros e multas, mais amplo que o defendido pelo Ministério da Economia. O segundo permite condições mais vantajosas para pagamentos de dívidas com o Simples Nacional – os textos seguem agora para apreciação dos deputados.

E na Câmera, os deputados aprovaram ontem projeto de lei que permite a privatização dos Correios e a quebra do monopólio da empresa nos serviços postais. O texto ainda será analisado pelos senadores antes de ir para a sanção presidencial. O governo espera submeter em dezembro o modelo de venda da estatal ao Tribunal de Contas da União.

Ainda, o presidente do STF, ministro Luiz Fux, reagiu ontem às investidas de Jair Bolsonaro contra o sistema de votação eletrônico e anunciou o cancelamento de encontro entre os poderes. O episódio amplia o tensionamento de Bolsonaro com o Judiciário.

Na agenda doméstica, teremos a divulgação dos dados de produção, vendas e estoques da indústria automobilística em julho (relatório da Anfavea).

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Calendário do 2T21
Temporada de resultados do 2º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

  1. Mercado de trabalho dos Estados Unidos no centro das atenções

Política

  1. Senado aprova programas de refinanciamento de dívidas
  2. Câmara aprova projeto que abre espaço para privatização dos Correios
  3. Fux reage a ataques de Bolsonaro e cancela diálogo entre poderes
  4. Na seara internacional, o pacote de infraestrutura continua avançando no Senado americano

Empresas

  1. Engie Brasil (EGIE3): Resultado Operacional do 2T21 em linha, mas lucro afetado por não recorrente; Mantemos Neutro
  2. Tenda (TEND3) – 2T21: Margem bruta impactada pelo maior custo de construção; ligeiramente negativo
  3. JHSF (JHSF3) – 2T21: Trimestre Forte, impulsionado pela sólida performance operacional
  4. Americanas (AMER3): Americanas abre negociação com Marisa
  5. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  6. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional
  7. Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias de hoje do setor

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Petrolíferas carbono-zero
  2. CONEXÃO GLOBAL | Biotecnologia, a revolução da saúde

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 06/08

Veja todos os detalhes

Economia

Mercado de trabalho dos Estados Unidos no centro das atenções

  • Na agenda econômica de hoje, destaque para a publicação do Relatório de Emprego dos Estados Unidos (nonfarm payroll) referente a julho. O consenso de mercado aponta para a criação de 858 mil empregos, com taxa de desemprego de 5,7% (ante 5,9% em junho), jornada média de trabalho de 34,7 horas (mesmo patamar de junho) e salários reais com crescimento de 0,3% em relação a junho e 3,9% nos últimos 12 meses. As projeções de alguns agentes do mercado recuaram após os dados decepcionantes de criação de vagas no setor privado (relatório ADP) divulgados na última quarta-feira, que mostraram adição de 330 mil ocupações em julho, frente à expectativa de 653 mil (após criação de 680 mil vagas em junho). O desempenho fraco do relatório ADP reforçou avaliações de que a disseminação da variante Delta do coronavírus estaria arrefecendo a oferta de mão de obra (normalização da força de trabalho), apesar da recuperação sólida da demanda doméstica;
  • Por sua vez, os pedidos de seguro-desemprego, publicados ontem, recuaram para 385 mil na semana encerrada em 31 de julho (14 mil a menos que a publicação anterior), próximos ao menor patamar registrado desde a deflagração da pandemia. Os pedidos haviam saltado, em meados de julho, para o maior nível em dois meses, mas tal expansão parece ter sido decorrente, em grande medida, de fatores sazonais. Em síntese, os dados de pedidos de seguro-desemprego trouxeram alívio aos mercados, sustentando prognósticos de que talvez seja cedo para afirmar que a variante Delta da Covid-19 irá frear o crescimento econômico dos Estados Unidos;
  • Ainda na agenda econômica internacional de hoje, destaque para a divulgação das vendas/estoques atacadistas e do crédito ao consumidor nos Estados Unidos em junho. Já publicada nesta manhã, a produção industrial da Alemanha frustrou as expectativas e recuou 1,3% entre maio e junho, após ajuste sazonal (o consenso de mercado apontava para elevação de 0,5%). Este resultado representou a terceira contração mensal consecutiva do volume produzido pela indústria alemã (vale mencionar que a queda em maio foi revisada de 0,3% para 0,8%), e contrastou com a expansão de 4,1% das encomendas às fábricas em junho. Problemas na cadeia de suprimentos, marcados pela escassez de algumas matérias-primas relevantes, continuam a impactar as atividades manufatureiras, com destaque ao setor automotivo. Neste sentido, a agenda doméstica traz hoje a divulgação dos dados de produção, vendas e estoques da indústria automobilística brasileira em julho (relatório da Anfavea);
  • Em relação às contas fiscais do Brasil, lideranças do Senado estariam estudando retirar as despesas com precatórios do teto de gastos, ainda sem passar pelo crivo do Ministério da Economia. A ideia seria alterar a interpretação sobre sua natureza e configurá-la como despesa de financiamento, que não está sujeita à regra fiscal, o que poderia liberar R$ 19 bilhões no teto de 2022;
  • Por fim, com relação à disseminação da variante Delta da Covid-19, a China impôs restrições adicionais à mobilidade, já que o controle das transmissões da doença é tratado como prioridade máxima pelas administrações locais. Por sua vez, o governo dos Estados Unidos está trabalhando em um plano que deve introduzir a obrigatoriedade de vacinação completa a todos os viajantes estrangeiros, enquanto a Europa pode decidir pela proibição da entrada de viajantes com origem nos Estados Unidos antes do final do verão.

Política

Senado aprova programas de refinanciamento de dívidas

  • Os senadores aprovaram ontem dois projetos de lei que criam programas de refinanciamento de dívidas. O primeiro abre espaço para o parcelamento de dívidas de empresas e pessoas físicas em até 12 anos, com perdão de até 90% de juros e multas, mais amplo que o defendido pelo Ministério da Economia. O segundo permite condições mais vantajosas para pagamentos de dívidas com o Simples Nacional – os textos seguem agora para apreciação dos deputados.

Câmara aprova projeto que abre espaço para privatização dos Correios

  • Os deputados aprovaram ontem projeto de lei que permite a privatização dos Correios e a quebra do monopólio da empresa nos serviços postais. O texto ainda será analisado pelos senadores antes de ir para a sanção presidencial. O governo espera submeter em dezembro o modelo de venda da estatal ao Tribunal de Contas da União.

Fux reage a ataques de Bolsonaro e cancela diálogo entre poderes

  • O presidente do STF, ministro Luiz Fux, reagiu ontem às investidas de Jair Bolsonaro contra o sistema de votação eletrônico e anunciou o cancelamento de encontro entre os poderes. O episódio amplia o tensionamento de Bolsonaro com o Judiciário.

Na seara internacional, o pacote de infraestrutura continua avançando no Senado americano.

  • Em sessão que durou até a madrugada desta sexta-feira, lideranças democratas tentaram chegar a um acordo para acelerar e encerrar a tramitação e despachar o projeto, mas não obtiveram o apoio requerido para fazer isso. A expectativa é que o projeto seja aprovado no fim de semana ou no início da semana que vem;
  • Vale destacar ainda que o Escritório de Orçamentos do Congresso (CBO) publicou um relatório afirmando que pacote deve aumentar o déficit federal do país em USD 256 bilhões em dez anos . Apesar do valor superar expectativas, já era esperado que o relatório do CBO indicasse que as medidas de financiamento listadas no texto não iriam cobrir os USD 550 bilhões em novos gastos, portanto, ele teve impacto político limitado;
  • Na seara diplomática, Biden anunciou asilo temporário a cidadãos de Hong Kong que estiverem em território americano. A medida é mais recente em série de anúncios do governo dos EUA, que procura mostrar linha dura em relação aos avanços de Beijing em Hong Kong, assim como supostos ataques cibernéticos, e deve continuar ampliando as tensões entre os países.  

Empresas

Engie Brasil (EGIE3): Resultado Operacional do 2T21 em linha, mas lucro afetado por não recorrente; Mantemos Neutro

  • A Engie Brasil divulgou os resultados do 2T21 neste 5 de agosto, após o fechamento do mercado. A empresa reportou um EBITDA Ajustado de R$ 1.377,6 milhões, em linha com nossa estimativa de R$ 1.453,6 milhões e com consenso de mercado de R$ 1.459,6 milhões. O resultado reflete (i) um aumento nas vendas no mercado regulado e de curto-prazo (28% acima das nossas estimativas); (ii) maiores compras de energia (R$ 628,8 milhões vs. R$ 455 milhões das nossas estimativas) resultando em uma margem de contribuição em linha com nossas estimativas;
  • O Lucro Líquido foi de R$ 319 milhões, abaixo da nossa estimativa de R$ 764,2 milhões e do consenso de mercado de R$ 471,2 milhões. A diferença em relação às nossas estimativas pode ser explicada por (i) despesas financeiras acima do esperado; (ii) redução do valor recuperável (impairment) e de R$ 162,8 mi na termelétrica Jorge Lacerda e (iii) menor contribuição da subsidiária TAG;
  • Além disso, a empresa aprovou uma distribuição intermediária de dividendos no valor de R$ 789,5 milhões, ou 0,9676/ação referente ao 2T21, o que significa um dividend yield de 2,6%. As ações serão negociadas “ex-dividendos” a partir de 17 de agosto de 2021. Ressaltamos que a Engie pertence à nossa carteira Top Dividendos XP. Estimamos um dividend yield de 10,4% em 2021 para as ações;
  • Temos uma avaliação neutra dos resultados da Engie no 2T21, embora o lucro líquido tenha vindo abaixo do estimado, vemos como positiva a capacidade da Engie de mitigar os impactos do GSF. Mantemos nossa recomendação Neutra para a Engie Brasil, com um preço-alvo de R$ 48/ação. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Tenda (TEND3) – 2T21: Margem bruta impactada pelo maior custo de construção; ligeiramente negativo

  • A Tenda apresentou resultados mais amenos no segundo trimestre. O aumento dos custos de materiais de construção levou a uma queda na margem bruta, mas, por outro lado, a companhia vem aumentando o preço das unidades (cerca de 8% acima de 2020), o que deve diminuir o risco de novas revisões. Dito isso, embora não descartemos resultados momentaneamente mais fracos, continuamos com visão construtiva para as ações no longo prazo e mantemos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$38,0/ação;
  • No resultado, a receita líquida foi de R$699 milhões (+6% vs. XPe; +33% ano contra ano), com margem bruta ajustada de 27,8% (-1,1 p.p vs. XPe; -4,5 p.p. ano contra ano). Os custos mais altos dos materiais de construção levaram a uma queda geral na margem bruta (tanto no segundo trimestre, no resultado a apropriar e no guidance da companhia). Por fim, o lucro líquido foi de R$34 milhões (-7% vs. XPe; -16% ano contra ano), uma vez que a margem menor compensou a receita mais forte;
  • No balanço patrimonial, a tenda registrou um consumo de caixa de R$111 milhões, dos quais: i) cerca de R$60 milhões foi devido à mudança dos critérios da Caixa Econômica Federal em seus pagamentos; ii) cerca de R$40 milhões no desembolso de materiais de construção; e iii) cerca de R$8 milhões do projeto off-site (remoto). Dito isso, a dívida líquida/PL atingiu 12,4% no trimestre;
  • Por fim, no off-site, a Tenda anunciou oficialmente a marca Alea para suas operações remotas (off-site). Além disso, a companhia aprovou dois projetos localizados em regiões que a companhia pretende operar e encerrou o trimestre com outros três projetos no banco de terrenos.

JHSF (JHSF3) – 2T21: Trimestre Forte, impulsionado pela sólida performance operacional

  • A JHSF (JHSF3) apresentou resultados positivos no segundo trimestre de 2021, superando nossas estimativas. O desempenho foi principalmente atribuído ao maior reconhecimento de receita do segmento residencial, impulsionado pelo forte desempenho de vendas do Complexo Boa Vista e da venda de um terreno no Catarina Town. Além disso, o segmento de shopping centers apresentou um desempenho operacional robusto, com vendas dos lojistas ultrapassando os números de 2019. Esperamos uma reação positiva do mercado e reiteramos a nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$9,70/ação;
  • No lado de shopping centers e varejo, a JHSF apresentou fortes números operacionais. A taxa de ocupação permaneceu relativamente estável em 95,8% (vs. 96,2% no trimestre passado), as vendas dos lojistas foram 19% acima dos números de 2019 e as vendas nas mesmas lojas e aluguel mesmas lojas ficaram em 11,5% e 8,7%, respectivamente (versus os números de 2019). No segmento residencial (conforme anunciado na prévia operacional), a JHSF apresentou números robustos, impulsionados pelas vendas do complexo Boa Vista;
  • No aspecto financeiro, a receita líquida atingiu R$662 milhões (+16% acima das nossas estimativas; +163% ano contra ano) em razão de uma contribuição acima do esperado do segmento residencial. Seu EBITDA ajustado foi R$444 milhões (+22% vs. nossas estimativas e +159% ano contra ano). Por fim, o lucro líquido foi de R$321 milhões (+7% vs. nossas projeções; +26% ano contra ano) dado uma despesa financeira acima das nossas estimativas relacionada a uma despesa não recorrente de juros anuais pagos ao FII JHSF Rio Bravo Fazenda Boa Vista. Clique aqui para ler o relatório completo.

Americanas (AMER3): Americanas abre negociação com Marisa

  • A Americanas e a Marisa publicaram um fato relevante comunicando que estão tendo conversas preliminares sobre uma possível combinação de negócios;
  • De acordo com notícias, a potencial aquisição da Marisa seria feita através de uma combinação de ações e caixa, mas não há indicativo de qual seria o valor. Hoje a Marisa possui um valor de mercado de R$1,9 bilhões de reais;
  • Caso a operação ocorra, vemos alguns aspectos positivos com uma possível combinação de negócios como: (i) adição da categoria de moda ao ecossistema da Americanas através de uma marca reconhecida; (ii) ampla capilaridade nacional, com 355 lojas em todos estados brasileiros (53% no Sudeste); (iii) potencial de sinergias entre Ame (braço financeiro da Americanas) e o MBank (banco digital da Marisa) ao reforçar a atração da classe C para o segmento financeiro da AMER; e (iv) sinergia entre base de clientes das duas companhias, dado que a Marisa atende principalmente as classes B/C. No entanto, teríamos que entender qual o valor da transação para estimar se há uma potencial criação de valor, dado que a Marisa tem passado por uma forte reestruturação recentemente e tem enfrentado desafios para melhorar seus resultados. Mantemos recomendação de Compra para AMER3 e LAME4, com preço alvo de R$82,0 e R$12,0, respectivamente.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias de hoje do setor

  • Quais tópicos costumamos abordar? Notícias relevantes para os segmentos de proteínas (bovina, suína e frango); açúcar & etanol; milho e soja; exportações brasileiras; dentre outras. Confira os destaques de hoje:
    • Na Austrália, JBS compra segunda maior produtora de salmão do país para entrar no mercado de aquicultura (Valor);
    • Globalmente, índice de preços da FAO voltou a cair em julho, pelo segundo mês consecutivo (Valor);
    • Nos EUA, vendas de soja seguem em ritmo lento diante de aparente falta de interesse da China (Reuters);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo: Clipping XP Agro, Alimentos e Bebidas.

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Petrolíferas carbono-zero

  • Exxon Mobil visa tornar-se mais sustentável e reduzir suas emissões de carbono;
  • Biden deseja que 50% da frota de veículos americana seja composta por veículos elétricos até 2030;
  • Uber registra prejuízo maior que o esperado e desaponta investidores;
  • Goldman Sachs aumenta seu preço alvo para o S&P 500 em 2021 e 2022;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

CONEXÃO GLOBAL | Biotecnologia, a revolução da saúde

  • O desenvolvimento científico segue em curso na busca por tratamentos revolucionários;
  • Com o envelhecimento do mundo, os gastos com saúde tentem a aumentar, beneficiando o setor;
  • Por outro lado, fazer a seleção de boas empresas na indústria de biotecnologia não é tarefa fácil, visto que não se sabe quais medicamentos ou tratamentos terão sucesso no futuro. Para ler o relatório completo, clique aqui.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 06/08

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.