XP Expert

Destaques da semana incluem inflação americana, temporada de resultados dos EUA, e votação da PEC de Benefícios Sociais

Temporada de resultados e economia dos EUA são alguns dos temas de maior destaque nesta segunda-feira, 11/07/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,4% | 100.289 Pontos

CÂMBIO -1,6% | 5,26/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque da semana

No cenário internacional, os destaques serão a inflação americana ao consumidor (CPI) e ao produtor (PPI) de junho e a publicação do Livro Bege pelo Federal Reserve, que reúne informações sobre as condições econômicas nos EUA. Além disso, dados de setor externo e atividade na China serão importantes termômetros para a atividade global. No Brasil, o foco vai continuar na tramitação da PEC dos Benefícios Fiscais, que deve ser votada na Câmara. Na seara de indicadores, os destaques serão a divulgação do volume de serviços e das vendas no varejo referentes a maio.

Mercados hoje

Bolsas internacionais amanhecem negativas (EUA -0,6% e Europa -0,4%) em semana marcada pelo início da temporada de resultados americana. Investidores monitorarão de perto o impacto da inflação nos balanços das empresas. Nesta semana já teremos os resultados da Delta Air Lines, J.P. Morgan, Citigroup, Morgan Stanley e Wells Fargo. Na China, ambos os índices CSI 300 (-1,7%) e Hang Seng (-2,8%) encerram em baixa após Shanghai reportar seu primeiro caso da subvariante BA.5 da Ômicron, catalisando novas medidas de testes em massa e lockdowns em regiões específicas da cidade. Além disso, o órgão regulador do mercado de capitais no país impôs novas multas sobre as empresas de tecnologia por não cumprirem com as regras antimonopólio. Dentre as ações mais afetadas pelas medidas em Hong Kong estão o Alibaba (-5,8%) e Tencent (-2,9%), que possuem 17 das 28 transações irregulares reportadas.

Relatório de emprego nos EUA

A economia dos EUA adicionou 372 mil empregos em junho, acima das expectativas do mercado (265 mil). A taxa de desemprego manteve-se em 3,6%, perto de mínimos históricos. O crescimento da remuneração paga por hora também manteve um ritmo sólido, 5,1% ano a ano. Como o mercado de trabalho se mantém aquecido mesmo com sinais de desaceleração econômica, o Fed provavelmente continuará apertando a política monetária em passos rápidos. As chances de outra alta de 0,75 pp neste mês aumentaram nos mercados futuros após a divulgação dos números do emprego. Nesta semana, o destaque é a inflação do IPC, na quarta-feira.

Temporada de Resultados dos EUA

Essa semana também marca o início da temporada de resultados do segundo trimestre de 2022 nos EUA. Como tradicionalmente acontece, os grandes bancos americanos irão começar divulgando seus balanços, com JP Mogan, Citi, Goldman Sachs e Wells Fargo começando a reportar na quinta-feira (14). Enquanto isso, as Big Techs começam a divulgar seus resultados no final do mês, a primeira será a Alphabet, controladora do Google, no dia 27 de julho. Para ver as datas de divulgação das principais empresas internacionais, veja o Calendário de resultados do 2T22.

Resumo da Semana

Na primeira semana do mês de julho, o Ibovespa encerrou em alta de +1,35% aos 100 mil pontos. O mercado foi marcado por dois principais acontecimentos essa semana. O primeiro foi a divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve. Nela, os diretores do comitê de política monetária americano reiteraram uma postura dura contra a inflação, dizendo que outra alta de 50 ou 75 pontos-base “provavelmente seria apropriada” na reunião de 26 a 27 de julho. Além disso, destacaram que uma política monetária mais restritiva que o esperado pode ser necessária, indicando elevações de juros até o começo do ano que vem e chegando a 3,75%, com cortes esperados apenas em 2024. O segundo acontecimento foi a divulgação dos dados de emprego do país, que aumentaram as expectativas do mercado por uma alta de 75 bps, com 372 mil vagas de trabalho abertas, bem acima da expectativa de 268 mil, mostrando que o mercado de trabalho americano continua forte.

Veja todos os detalhes

Economia

Mercado de trabalho dos EUA permanece aquecido, nova variante de coronavírus gera temores de novos lockdowns na China

  • A economia dos EUA adicionou 372 mil empregos em junho, acima das expectativas do mercado (265 mil). A taxa de desemprego manteve-se em 3,6%, perto de mínimos históricos. O crescimento da remuneração paga por hora também manteve um ritmo sólido, 5,1% ano a ano. Como o mercado de trabalho se mantém aquecido mesmo com sinais de desaceleração econômica, o Fed provavelmente continuará apertando a política monetária em passos rápidos. As chances de outra alta de 0,75 pp neste mês aumentaram nos mercados futuros após a divulgação dos números do emprego. Nesta semana, o destaque é a inflação do IPC, na quarta-feira;
  • Na China, Xangai relatou no domingo seu primeiro caso da subvariante ômícron BA.5, que é altamente infecciosa. O governo local disse que os riscos aumentaram, o que gerou temores de novos lockdowns no país;
  • No Brasil, o jornal Valor Econômico informa que o governo e o presidente da Câmara, Artur Lira, planejam votar esta semana a Emenda Constitucional que permite ao governo aumentar os gastos sociais este ano além do teto constitucional. Esta é a última semana antes do recesso de meio de ano do Congresso;
  • A inflação do IPCA de junho subiu 0,67%, abaixo do consenso de mercado e da nossa projeção (0,72% e 0,75%, respectivamente). No ano, o IPCA acumula 5,49%, e em 12 meses, 11,89%. O desvio do resultado em relação à nossa projeção foi de -8 bps, concentrado em gasolina (-4bps) e higiene pessoal (-4bps). A inflação do IPCA do próximo mês provavelmente será negativa, graças ao projeto de lei aprovado no Congresso que reduz os impostos sobre energia elétrica, gás natural, combustíveis, telecomunicações e transporte público. Estimamos -0,81% em julho e 7,0% para o ano.

Empresas

Itaú (ITUB4) compra 35% da Avenue e assumi o controle em dois anos

  • O Itaú Unibanco (ITUB4) acabou de anunciar a compra de 35% da Avenue, corretora digital de valores mobiliários norte-americana com foco em democratizar o acesso de investidores brasileiros ao mercado internacional. Constituída há 4 anos ela atualmente conta com mais de 229 mil clientes ativos, 492 mil contas habilitadas e, aproximadamente, R$ 6,4 bilhões sob custódia;
  • Vemos a aquisição como positiva por permitir ao Itaú crescer sua receita de tarifas através do oferecimento de uma nova gama de produtos e serviços. Reiteramos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$ 31,0/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Randon (RAPT4): Confira os principais destaques do Randon Day, sediado na última sexta-feira em Caxias do Sul

  • A Randon sediou o Investor Day 2022, realizado em sua sede em Caxias do Sul/RS e contando com a presença de diversos executivos importantes;
  • O evento foi focado em algumas das principais iniciativas da empresa, como:
    • (i) esforços de redução da ciclicidade do negócio, com diversificação de produtos e aumento da relevância das vendas de reposição/serviços, apoiando um perfil de receita mais resiliente em diferentes ciclos macroeconômicos;
    • (ii)  inovações e novos produtos posicionando bem a Randon para um horizonte de crescimento de longo prazo (ou seja, com o uso de materiais inteligentes, NiOne e o desenvolvimento de start-ups dentro da Randon Ventures); e,
    • (iii) expansão internacional, de forma orgânica (aumento das exportações para mercados maduros), mas também de forma inorgânica, como mostra a aquisição da Hercules, entrando no mercado norte-americano (grande potencial de vendas cruzadas).
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra na Randon;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Avenue pode fazer eventual IPO em 5 anos se Itaú não exercer opção de comprar 100%, diz sócio-fundador (Valor);
    • Captable lança ‘mercado secundário’ em crowdfunding (Valor);
    • Fundos imobiliários atingem patrimônio líquido de R$ 189 bilhões, o maior valor histórico (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Mercado reduz estimativa de inflação deste ano mas já vê furo da meta em 2023 (Estadão);
    • Intenção de consumo cresce em SP, mas inadimplência ainda assombra (Folha);
    • PEC impulsiona ações de varejistas, mas analistas veem fôlego curto (Folha);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Índia atrasa plantio, preocupações com safras aumentam (Guia da Cerveja);
    • Preços globais de alimentos caem pelo terceiro mês seguido, diz FAO (Valor);
    • Preço da cerveja tem alta de 2,31% no 1º semestre e fica bem abaixo da inflação (Guia da Cerveja);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Carga no SIN deve crescer 1,2% em julho (Canal Energia);
    • Senado vota na terça-feira criação de subcomissão sobre abastecimento de combustíveis.(Valor Econômico);
    • Renováveis estão no foco da Honeywell em energia elétrica (Canal Energia);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Estrangeiros injetam R$ 13,0 bilhões da Bolsa em junho apesar das incertezas do mercado – Fluxo em foco

  • Junho foi um mês marcado pelas preocupações cada vez maiores dos mercados de uma recessão econômica. Nesse mês, o Federal Reserve (Fed), banco central americano, decidiu subir a taxa de juros da economia americana em 0,75 p.p. – a maior subida desde 1994, trazendo a taxa para 1,5% a 1,75%, para controlar a inflação mais alta em quarenta anos. Nesse cenário, o mercado passou a se preocupar com riscos de que juros subindo e retirada dos estímulos pelo principais banco centrais do mundo desacelerem significativamente a atividade econômica. Com isso, os mercados globais aprofundaram ainda mais as quedas;
  • Junho foi um mês positivo para o fluxo de capital estrangeiro na Bolsa brasileira em 2022, com uma entrada líquida de R$ 13,0 bilhões. O total acumulado de 2022 é de +R$ 68,1 bilhões, valor que foi recentemente revisado pela B3* mas que ainda indica um forte fluxo nesse ano;
  • O investimento em ações, feito via fundos, teve um fluxo positivo de R$10,9 bilhões em maio, último dado disponível, chegando a R$ 627 bilhões alocados em ações, um aumento de 0,1p.p. M/M no patrimônio líquido das gestoras, representando apenas 11,0% do total;
  • Quando olhamos apenas para os fundos de pensão, segundo dados mais recentes disponíveis de janeiro de 2022 da Abrapp, o fluxo de alocação em ações diretamente foi de R$3,6 bilhões em relação à dezembro de 2021. Com isso, eles começaram o ano de 2022 com uma alocação de R$90,9 bilhões em ações;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Número de pessoas físicas na Bolsa continua com crescimento estável apesar de incertezas no mercado – XP Monitor

  • Em junho, o número de investidores pessoas físicas (PFs) na Bolsa brasileira (B3) atingiu 5.186.225. Em relação a maio, houve um aumento de 56.881 investidores PFs, equivalente a um crescimento mensal de +1,1%;
  • A maioria dos investidores da Bolsa encontram-se na faixa etária dos 26 a 35 anos, com 1.729.999 contas ativas em maio, representando 33,4% de todas as contas. Continuando a tendência vista desde 2013, dados mais antigos disponibilizados, as pessoas estão começando a investir cada vez mais jovens;
  • Em relação a regiões, ainda há uma concentração de investidores no Sudeste do país. Os estados de SP, RJ e MG juntos possuem 56,4% do total de investidores, 39,5 pontos percentuais (p.p.) à frente de PR, RS e SC somados (16,9%);
  • O número de investidoras na Bolsa alcançou 1.237.760 em junho, o que corresponde a 23,9% do número total de investidores pessoas físicas. Apesar de uma representatividade ainda pequena, o número de mulheres vêm crescendo em ritmo acelerado, com alta de +46,1% desde 2020;
  • Por fim, observa-se um grande aumento no número de investidores com interesse em BDRs: são 1,4 milhão representando 26% do estoque. Além disso, em termos relativos, esse foi o produto que mais cresceu nos últimos 12 meses, registrando um aumento de +532% no número de CPFs cadastrados;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Ações internacionais: Calendário de resultados do 2T22

  • Nessa semana do dia 11 de julho, começa oficialmente a temporada de resultados das grandes empresas listadas nos Estados Unidos e no mundo. A temporada de resultados é a época na qual as empresas negociadas na Bolsa de Valores reportam o desempenho referente ao período trimestral, através da divulgação de Demonstrações Financeiras, seguida de uma teleconferência de resultados;
  • Tradicionalmente, a abertura da temporada lá fora é marcada pela divulgação dos resultados de grandes bancos e outras instituições financeiras. Gigantes como JP Morgan, Wells Fargo, Citi e Goldman Sachs começam a reportar a partir dessa quinta-feira (14);
  • Enquanto isso, as Big Techs começam a divulgar seus resultados no final do mês, a primeira será a Alphabet, controladora do Google, no dia 27 de julho;
  • Essa temporada vai marcar mais um teste para as empresas que estão sob enorme pressão este ano, com a inflação atingindo níveis recordes de quatro décadas e bancos centrais com uma postura cada vez mais agressiva para controlar os preços;
  • Diante disso, consolidamos as datas de divulgação das principais ações internacionais que pertencem ao S&P 500, índice das maiores empresas dos EUA, além de outras grandes empresas estrangeiras como Alibaba, JD.com e Mercado Livre;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Elon Musk abandona aquisição do Twitter

  • Elon Musk abandona aquisição do Twitter;
  • O Mustang Mach-E da Ford é um sucesso na indústria e pode bater de frente com a Tesla;
  • EUA estuda possibilidade de proibir exportação de máquinas de fabricação de chips para a China;
  • Em períodos de recessão o lucro por ação das empresas do S&P500 costuma contrair cerca de 15%;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Overview Fundos Imobiliários – Junho/22 (Conteudos Xpi);
    • Quais são as oportunidades nos fundos de infraestrutura? Tulio Machado, da XP Asset, explica (InfoMoney);
    • Lajes, shoppings, FOFs, recebíveis e mais: quais foram os FIIs mais baratos em junho de 2022? (Investing);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Decreto presidencial remove restrições à exportação de lítio pelo Brasil | Café com ESG, 11/07

  • O mercado fechou o pregão de sexta-feira em território neutro, com o Ibov e o ISE em leve queda de -0,4% e -0,1%, respectivamente. Na semana, o Ibov e o ISE fecharam em alta de +1,7% e +2,6%, respectivamente;
  • No Brasil, a Carbonext, consultora e desenvolvedora de projetos de geração de créditos de carbono, em sua segunda rodada de captação de recursos, recebeu um investimento de US$ 40 milhões da Shell Brasil, que passa agora a ser sua sócia minoritária – a empresa deve anunciar um terceiro aporte neste segundo semestre com foco no investimento em tecnologia para o acompanhamento dos projetos de preservação florestal e também possibilitar a criação de novas fronteiras de negócios para a empresa, como bioeconomia e reflorestamento na Floresta Amazônica;
  • Do lado da política, (i) o Brasil voltou a atacar o plano europeu de introduzir unilateralmente a taxa carbono sobre importações procedentes de países que não estejam submetidos aos mesmos padrões ambientais – o presidente do Comitê de Meio Ambiente do Parlamento, Pascal Canfin, considera que a taxa carbono colocará o clima nas regras comerciais; e (ii) um decreto presidencial publicado na semana passada removeu as restrições à exportação de lítio pelo Brasil e tem o potencial de destravar investimentos bilionários na cadeia de suprimentos desse insumo-chave para as baterias e fundamental na transição energética do setor de transportes;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.